Crescem casos de Sarampo; Capital tem 3 de cada 4 doentes

Postos de vacinação vacinam nas estações de trem e Metrô.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

O número de casos confirmados de sarampo este ano em todo o estado de São Paulo subiu para 633, conforme balanço divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo. O balanço inclui dados contabilizado até esta terça-feira (30). Três em cada quatro casos foram registrados na capital, onde foram notificados 484 casos no ano.

O último balanço divulgado pela secretaria trazia dados até o dia 17 de julho e registrava 484 casos de sarampo em todo o estado.  

Por isso, a campanha de vacinação contra o sarampo continua em curso na capital e em 14 cidades da Grande São Paulo. O objetivo é vacinar jovens e adultos entre 15 e 29 anos. A meta é vacinar 4,4 milhões de pessoas até o dia 16 de agosto. Desde o dia 10 de junho, apenas 799,9 mil pessoas dessa faixa etária foram imunizadas na região.

Postos de vacinação volantes contra o sarampo foram montados em 12 linhas de trem e metrô da capital paulista e também no Terminal Metropolitano de São Mateus. Esses postos vão funcionar até sexta-feira (2).

A vacina tríplice viral protege contra sarampo, rubéola e caxumba. Há contraindicação para gestantes e imunodeprimidos, como pessoas submetidas a tratamento de leucemia e pacientes oncológicos.

O sarampo é uma doença infecciosa aguda, provocada por vírus, grave e transmitida pela fala, tosse e espirro. A doença é extremamente contagiosa, mas pode ser prevenida pela vacina. O sarampo caracteriza-se principalmente por febre alta, dor de cabeça, manchas vermelhas no corpo, tosse, coriza, conjuntivite e manchas brancas na mucosa bucal.

Compartilhe notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Veja também

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie!.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias relacionadas