Insira suas palavras-chave de pesquisa e pressione Enter.

Painéis alertam motoristas sobre sinais da Hanseníase

Perda de sensibilidade no local da mancha é um dos sintomas.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp
Perda de sensibilidade no local da mancha é um dos sintomas (SBH/Reprodução)


No Dia Mundial de Luta conta a Hanseníase, celebrado neste domingo (26), painéis de mensagens instalados nos Sistemas Castello-Raposo, Anhanguera-Bandeirantes, trecho Oeste do Rodoanel e nas principais rodovias do sudoeste paulista alertarão os motoristas sobre a doença. A iniciativa é coordenada pela ARTESP (Agência de Transportes do Estado de São Paulo) e tem apoio da CCR ViaOeste, CCR AutoBAn, CCR SPVias e CCR RodoAnel.  

Os painéis vão mostrar as seguintes mensagens: “Janeiro Roxo – Todos Contra a Hanseníase” e “Observe manchas na pele e procure um médico”. O objetivo é despertar para a necessidade de buscar informações sobre os sinais e sintomas da doença. A hanseníase tem cura, mas, se não diagnosticada e tratada a tempo, pode provocar sequelas irreversíveis.

A ação é uma parceria com a Sociedade Brasileira de Hansenologia (SBH).  De acordo com a entidade, o Brasil é o segundo país com mais casos de hanseníase, atrás apenas da Índia.

Por ano, são registrados perto de 30 mil casos da doença, nos vários estados brasileiros e nas várias classes sociais, incluindo adultos e crianças. O tratamento é gratuito em todo o território nacional e, em 2017, o Ministério da Saúde instituiu o mês de janeiro e a cor roxa para conscientização sobre a hanseníase. 

Manchas 

Os principais sinais da doença são manchas esbranquiçadas ou avermelhadas na pele, alteração ou perda da sensibilidade ao calor, frio, dor e ao toque. O doente de hanseníase também pode ter áreas de dormência e sensação de formigamento e fisgadas no corpo, além de diminuição da força muscular, podendo apresentar dificuldade para segurar objetos.  

A doença pode provocar o surgimento de caroços e placas em qualquer local do corpo. A hanseníase é a doença infecciosa que mais cega.

Se for diagnosticada a tempo, as sequelas podem ser controladas e o paciente terá uma vida normal. Os exames de laboratório conseguem identificar menos de 50% dos casos, mas a SBH alerta que o exame clínico é suficiente para o diagnóstico.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Relacionados

Últimas - notícias

Orelhas & Tiaras

Play
Play
Play
previous arrow
next arrow
previous arrownext arrow
Slider

Podcast

SP AGORA - O melhor conteúdo de São Paulo
SP AGORA - O melhor conteúdo de São Paulo
As últimas notícias de São Paulo e do Brasil.
As manchetes dos principais jornais do país
by SPAGORA

Você vai ouvir na voz do repórter Paulo Édson Fiore as manchetes dos principais jornais brasileiros.

As manchetes dos principais jornais do país
Comandante da PM afasta policial após ele apreender carro de vereadora
As manchetes dos principais jornais do país

Outras - notícias

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest