Insira suas palavras-chave de pesquisa e pressione Enter.

SP descarta um caso e tem agora 6 suspeitas de Coronavírus

A Secretaria Estadual da Saúde excluiu um dos pacientes que constavam na lista de suspeitos de Coronavírus e, com isso, caiu para seis o número de casos investigados no Estado de São Paulo. Por enquanto, três pessoas da Capital e três do Interior (dois em Paulínia e um em Americana), sendo cinco adultos e uma criança de Americana.

Um dos casos investigados, segundo o Estado, passou a apresentar sintomas após ter contato com um paciente que esteve na China. As seis pessoas estão bem, apesar dos sintomas, estáveis e recebendo cuidados em casa, em isolamento domiciliar.

No Brasil, o Ministério da Saúde apura 13 casos suspeitos. Um paciente é do Rio de Janeiro, quatro do Rio Grande do Sul e dois de Santa Catarina, além dos seis de São Paulo.

Coronavírus

Desde o início da epidemia, foram confirmados 20.704 casos (99,2% na China), com 427 óbitos. A taxa de mortalidade do coronavírus 2019-nCoV é de 2,1%. Até o momento, há 2.788 casos de pessoas infectadas em estado grave. Todos na China. Desses, 492 são novas ocorrências. A província de Hubei continua sendo amais afetada: 66% dos casos ocorridos.

Histórico

Os coronavírus são conhecidos desde meados dos anos 1960 e já estiveram associados a outros episódios de alerta internacional nos últimos anos. Em 2002, uma variante gerou um surto de síndrome respiratória aguda grave (Sars) que também teve início na China e atingiu mais de 8 mil pessoas. Em 2012, um novo coronavírus causou uma síndrome respiratória no Oriente Médio que foi chamada de Mers.

A atual transmissão foi identificada em 7 de janeiro. O escritório da Organização Mundial de Saúde (OMS) na China buscava respostas para casos de uma pneumonia de etiologia até então desconhecida que afetava moradores na cidade de Wuhan. No dia 11 de janeiro foi apontado um mercado de frutos do mar como o local de origem da transmissão. O espaço foi fechado pelo governo chinês.

*Com informações da Agência Brasil e da Secretaria Estadual da Saúde

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *