Cumbica registrou 410 voos cancelados ou em atraso nesta sexta

Aeroporto chegou a ter mais da metade dos voos atrasados ao longo da sexta-feira (14) (Gru Airport/Reprodução)

O Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, registrou 410 voos atrasados ou cancelados ao longo desta sexta-feira (14). Segundo a Gru Airport, concessionária que administra Cumbica, 385 pousos estavam previstos ao longo do dia, mas 27 foram cancelados. Dos que pousaram em Guarulhos, 164 tiveram atraso superior a 30 minutos.

Problemas também para quem estava em Guarulhos e pretendia embarcar, já que 21 decolagens não ocorreram porque os voos foram cancelados. Outros 198 partiram com atraso superior a 30 minutos.



Os atrasos e cancelamentos foram atribuídos, mais cedo, segundo a Agência Brasil, a forte chuva que atingiu Guarulhos e a capital paulista na tarde de quinta-feira (13). A Gru Airport disse que o aeroporto estava em processo de normalização enquanto registrava mais da metade dos voos previstos em atraso.

Os problemas na capital paulista geraram um efeito dominó e voos em outras cidades foram afetados. A jornalista Patrícia Coutinho soube por e-mail que o voo dela pela Latam havia sido cancelado.

“É uma falta de respeito com o passageiro”, reclamou.

Passageiros fazem fila para embarcar no Rio de Janeiro com destino a Guarulhos, mas voo já estava 1h30 atrasado (Patricia Coutinho/Arquivo Pessoal)

Ela estava em Foz do Iguaçú e embarcaria para Guarulhos no começo da noite, mas, no meio da tarde, quando soube do cancelamento, ligou para a companhia aérea e conseguiu ser incluída em um voo que decolou de Foz às 16h25 com destino ao Galeão, no Rio de Janeiro.

No Rio, o voo para São Paulo também atrasou. Estava previsto inicialmente para decolar às 22h, mas às 23h30, quando essa reportagem foi fechada, o painel do aeroporto informava apenas que o embarque estava próximo.

“Cansativo e amanhã (15) tenho que trabalhar”, finalizou.

Cocaína embrulhada para presente seria levada para a África

“Presentes” estavam dentro da bagagem de um brasileiro (Receita Federal/Reprodução)

A Receita Federal apreendeu oito quilos de cocaína embrulhados para presente. Os dois pacotes viajariam para a Joanesburgo, na África do Sul, dentro da mala de bagagem de um passageiro.



O suspeito, que levaria os dois “presentes”, segundo a Receita, é brasileiro, mas não teve o nome divulgado. O embarque seria em um voo que partiria de madrugada do Aeroporto Internacional de Cumbica, em Guarulhos, com destino à cidade Africana.

Segundo a Receita Federal, os “presentes” foram encontrados com a ajuda de um cão farejador e de equipamentos de raio-x. O homem vai responder por tráfico internacional de drogas. 

Cão farejador e raio-x ajudaram a identificar a droga (Receita Federal/Reprodução)

*com informações da Receita Federal

Passageiros presos em Guarulhos com 43 quilos de cocaína

Droga foi encontrada na mala usada pelo passageiro (Agência PF/Reprodução)

A Polícia Federal prendeu dois passageiros tentando embarcar com cocaína em voos internacionais no Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos. O primeiro passageiro, um brasileiro de 28 anos, tentava ir para Joanesburgo, na África do Sul.

Ao ser abordado no fila de controle migratório, demonstrou nervosismo, sendo conduzido para abordagem.

Os policiais solicitaram à companhia aérea para separar as bagagens para revista quando encontraram quase 9 quilos de cocaína escondidos no fundo falso de uma mala.

A segunda prisão foi de uma brasileira de 28 anos, que tentava embarcar para Lisboa, em Portugal. Os policiais identificaram substâncias escondidas dentro de duas malas durante a vistoria no raio-x no porão de bagagem do avião.

A proprietária das malas foi localizada no portão de embarque, sendo levada para perícia da bagagem.

Os policiais encontraram 34 quilos de tijolos de cocaína. Os dois foram presos, e responderão por crime de tráfico internacional de drogas. Os nomes dos detidos não foram revelados pela polícia.