Treinadores campeões olímpicos serão homenageados em festa do COB

Thais Magalhães/CBF / Via Fotos Públicas

O Comitê Olímpico do Brasil (COB) anunciou nesta terça-feira (30) que escolheu seis técnicos campeões na Olimpíada do Japão para receberem o Prêmio Brasil Olímpico 2021: Fernando Possenti (maratonas aquáticas), Francisco Porath (ginástica artística), Javier Torres (vela), Lauro Souza (canoagem velocidade) e Mateus Alves (boxe) nas individuais e André Jardine (técnico da seleção brasileira de futebol) nas modalidades coletivas.

Eles receberão os troféus na cerimônia que será realizada na festa de gala do esporte brasileiro, no dia 7 de dezembro no Teatro Tobias Barreto, em Aracaju. Nas modalidades individuais, os homenageados trabalharam lado a lado com os campeões olímpicos Hebert Souza, Ana Marcela Cunha, Isaquias Queiroz, Rebeca Andrade, Martine Grael e Kahena Kunze.

Além dessa homenagem, a 22ª edição do Prêmio Brasil Olímpico terá outros destaques. A histórica campanha do Time Brasil na capital japonesa, com 21 medalhas (sete ouros, seis pratas e oito bronzes), será lembrada. Os medalhistas receberão troféus especiais. Além disso, existe a modalidade Melhor Atleta do Ano com Ana Marcela Cunha, Rayssa Leal e Rebeca Andrade concorrendo no feminino e Hebert Conceição, Isaquias Queiroz e Italo Ferreira disputando no masculino.

No total 20 atletas concorrerão também ao prêmio Atleta da Torcida: Alison Santos (atletismo), Ana Marcela Cunha (maratonas aquáticas), Beatriz Ferreira (boxe), Bruno Fratus (natação), Darlan Romani (atletismo), Douglas Souza (vôlei), Fernanda Garay (vôlei), Formiga (futebol), Gabriel Medina (surfe), Hebert Souza (boxe), Isaquias Queiroz (canoagem velocidade), Ítalo Ferreira (surfe), Kahena Kunze (vela), Martine Grael (vela), Mayra Aguiar (judô), Pedro Barros (skate), Rayssa Leal (skate), Rebeca Andrade (ginástica artística), Robert Scheidt (vela), Rosamaria Montibeller (vôlei). A votação segue aberta na internet e se encerra no dia 7.

Por Juliano Justo – Repórter da TV Brasil e da Rádio Nacional 

Neymar e Alisson são indicados ao prêmio The Best da Fifa

Neymar disputa bola com atleta adversário

O atacante Neymar (PSG), o goleiro Alisson (Liverpool) e o ítalo-brasileiro Jorginho (Chelsea) estão entre os indicados ao prêmio The Best Awards, da Fifa, que contempla os melhores jogadores, treinadores e goleiros, entre homens e mulheres, na temporada 2020-21. A votação já começou hoje (22), no site da Fifa, e vai até 10 de dezembro. Os nomes da lista, anunciada pela entidade nesta segunda-feira (21), foram eleitos por grupos (feminino e masculino) formados por ex-jogadores e técnicos.   

A votação online do público em geral representa 25% do colégio eleitoral, formado ainda por treinadores (25%) e capitães (25%) de seleções nacionais, além de jornalistas (25%). A cerimônia de entrega – de forma virtual – será em 17 de janeiro, em Zurique (Suiça). 

Os nomes da lista, anunciada pela entidade nesta segunda-feira (21), foram eleitos por grupos (feminino e masculino) formados por ex-atletas e técnicos.   

No ano passado, Neymar também figurou entre os dez indicados a melhor jogador do ano, mas o troféu ficou com o centroavante Robert Lewandowski (Bayern de Munique), que também defende a seleção da Polônia. 

Entre os brasileiros que já conquistaram o The Best Awards estão a atacante Marta, melhor do mundo em 2018, o goleiro Alisson, atual detentor dos últimos dois prêmios de melhor goleiro, além da torcedora do Palmeiras Silvia Grecco, que ganhou o Fan Award de 2019, por levar o filho Nickollas (autista e com deficiência visual) ao estádio e narrar as partidas para ele. 

De acordo com a Fifa, a relação de indicados ao Prêmio Puskas será anunciada em breve. A láurea  foi integrada em 2016 ao The Best Awards, mas já era entregue desde 2009. Neymar faturou o troféu em 2011, quando defenida o  Santos, e Wendell Lira, do Goianésia-GO, em 2015. 

Indicados 

Melhor jogador

Karim Benzema (França / Real Madrid)

Kevin De Bruyne (Bélgica / Manchester City)

Cristiano Ronaldo (Portugal / Juventus / Manchester United)

Robert Lewandowski (Polônia / Bayern de Munique)

Lionel Messi (Argentina / Barcelona / Paris Saint-Germain)

Neymar (Brasil / Paris Saint-Germain)

Erling Haaland (Noruega / Borussia Dortmund)

Jorginho (Itália / Chelsea)

N’Golo Kanté (França / Chelsea)

Kylian Mbappé (França / Paris Saint-Germain)

Mohamed Salah (Egito / Liverpool)

Melhor goleiro

Alisson Becker (Brasil / Liverpool)

Gianluigi Donnarumma (Itália / Milan / Paris Saint-Germain)

Édouard Mendy (Senegal / Chelsea)

Manuel Neuer (Alemanha / Bayern de Munique)

Kasper Schmeichel (Dinamarca / Leicester City)

Melhor goleira

Ann-Katrin Berger (Alemanha / Chelsea FC)

Christiane Endler (Chile / Paris Saint-Germain / Lyon)

Stephanie Lynn Marie Labbé (Canadá / FC Rosengård / Paris Saint-Germain)

Hedvig Lindahl (Suécia / Atlético de Madrid)

Alyssa Naeher (EUA / Chicago Red Stars)

Melhor treinador 

Antonio Conte (Itália / Inter de Milão / Tottenham)

Hansi Flick (Alemanha / FC Bayern München / seleção alemã)

Pep Guardiola (Espanha / Manchester City)

Roberto Mancini (Itália / seleção italiana)

Lionel Sebastián Scaloni (Argentina / seleção argentina)

Diego Simeone (Argentina / Atlético de Madrid)

Thomas Tuchel (Alemanha / Chelsea)

Melhor treinadora

Lluís Cortés (Espanha / FC Barcelona)

Peter Gerhardsson (Suécia / seleção sueca)

Emma Hayes (Inglaterra / Chelsea FC)

Beverly Priestman (Inglaterra / seleção canadense)

Sarina Wiegman (Holanda / seleção holandesa / seleção inglesa)

Por Agência Brasil

Por vaga antecipada na Copa, Brasil encara Colômbia nas Eliminatórias

O Brasil pode finalizar a 13ª rodada das Eliminatórias da Copa do Mundo matematicamente garantido no Catar. Para isso, é preciso bater a Colômbia nesta quinta-feira (11), às 21h30 (horário de Brasília), na Neo Química Arena, em São Paulo. A Rádio Nacional transmite o confronto.

Se ganhar nesta quinta, a seleção comandada por Tite vai a 34 pontos e abre 18 de diferença para os próprios colombianos, que ocupam o quarto lugar e podem até igualar o Brasil na pontuação final, mas ficarão atrás pelo número de vitórias. Na pior das hipóteses, a equipe canarinho se garante na repescagem mundial em caso de triunfo na capital paulista.

A vaga direta à Copa, portanto, pode ser confirmada na sexta-feira (12), se o Uruguai perder da Argentina como anfitrião no estádio Campeón del Siglo, em Montevidéu. Os uruguaios somam os mesmos 16 pontos da Colômbia, mas ainda podem chegar aos mesmos dez triunfos do Brasil, caso a seleção verde amarela não some mais pontos até o fim das Eliminatórias.

“Para mim, estamos classificados com a pontuação que temos. Agora, partimos para um estágio de preparação específica para jogos de Copa do Mundo, onde podemos enfrentar, por exemplo, uma Colômbia nas quartas de final ou nas oitavas de final. Isso é fato, como aconteceu em 2014. E, para mim, [a Colômbia] estará na Copa, é uma projeção. Nós estamos trabalhando em cima dessa evolução e dessa pressão que estou colocando agora”, declarou Tite, em entrevista coletiva na manhã da última quarta-feira (10).

À tarde, em atividade na própria Neo Química Arena, Tite confirmou a escalação que mandará a campo com quatro alterações em relação ao time que derrotou o Uruguai por 4 a 1 na Arena da Amazônia, em Manaus, no último dia 14 de outubro, pela rodada anterior das Eliminatórias. Retornam o goleiro Alisson, o lateral-direito Danilo, o zagueiro Marquinhos e o volante Casemiro, respectivamente nas vagas de Ederson, Emerson, Lucas Veríssimo (lesionado) e Fabinho. A formação canarinho terá Alisson; Danilo, Marquinhos, Thiago Silva e Alex Sandro; Casemiro, Fred e Lucas Paquetá; Raphinha, Gabriel Jesus e Neymar.

Apesar de ocupar um lugar no G4 das Eliminatórias e estar invicta há nove jogos, a Colômbia vive um momento irregular. A seleção dirigida por Reinaldo Rueda (ex-Flamengo) venceu somente duas vezes nesta sequência, com sete empates. Nos últimos três compromissos, sendo um deles contra o próprio Brasil, em casa, a equipe não saiu do zero.

O atacante Radamel Falcao Garcia, contundido, é o principal desfalque dos Cafeteros (como é conhecida a seleção colombiana). Por outro lado, o meia-atacante James Rodriguez, ex-Real Madrid (Espanha) e atualmente no Al-Rayyan (Catar), foi convocado pela primeira vez após um ano ausente. Vale destacar também as presenças do meia Victor Cantillo (Corinthians) e do atacante Miguel Borja (Grêmio), que representam o Campeonato Brasileiro no selecionado de Rueda.

Por Lincoln Chaves – Repórter da TV Brasil e da Rádio Nacional 

Coutinho admite surpresa com convocação

Reprodução / Twitter oficial CBF_FUTEBOL

A convocação da seleção brasileira para os jogos contra Colômbia e Argentina pelas Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2022 (Catar) não contou apenas com unanimidades. Um das opções do técnico Tite mais contestadas foi a do meia-atacante Philippe Coutinho, do Barcelona (Espanha). O jogador, que não vive o seu melhor momento na carreira, volta a defender o Brasil após um hiato de um ano e meio.

Em entrevista concedida nesta segunda-feira (8), Coutinho admitiu que até ele mesmo se surpreendeu com a convocação, mas afirmou que ficou muito feliz com seu retorno à seleção: “Fiquei um pouco surpreso ao chegar em casa e ver algumas notícias. Na minha vida nunca faltei com profissionalismo. Sempre respeitei a todos, com todos com os quais trabalhei. Mas tudo bem, respeito a opinião de vocês jornalistas. Falando sobre a convocação, estou muito feliz”.

O meio-campista também comentou o seu atual momento físico, após ter enfrentado três cirurgias no joelho direito: “Estou muito bem. É óbvio que não é fácil ficar nove meses parado, vir de três cirurgias seguidas no mesmo joelho. Porém, desde que retornei não sinto dor alguma, nenhum incômodo. Sinto-me bem. Voltei [aos gramados pelo Barcelona] em setembro, já tem um tempo, estou feliz em estar de volta”.

Porém, o meio-campista do Barcelona sabe que ele retorna à seleção em um momento muito diferente desde a sua última convocação. Philippe Coutinho sabe que terá de lutar por uma vaga na equipe titular, e um dos seus concorrentes é Lucas Paquetá, do Lyon (França). “É um grande jogador. É bom para a seleção ter grandes jogadores. Venho aqui na base do trabalho. Quero poder trabalhar nesses 10 dias, dar o meu máximo. Na seleção sempre foi assim. Aquele que estiver em melhores condições, em melhor momento, é quem joga”.

Transmissão da Rádio Nacional

O próximo desafio do Brasil nas Eliminatórias é contra a Colômbia, a partir das 21h30 (horário de Brasília) de quinta-feira (11) em São Paulo. E a Rádio Nacional transmite a partida com a narração de André Luiz Mendes, comentários de Waldir Luiz e reportagem de Bruno Mendes.

Por Agência Brasil

Arena da Baixada será palco da decisão do título da Copa do Brasil

Reprodução / Twitter Oficial @CBF_FUTEBOL

O Athletico-PR vai decidir na Arena da Baixada, em Curitiba, o título da Copa do Brasil contra o Atlético-MG, no dia 15 de dezembro.  A definição dos mandos de campo ocorreu nesta quinta-feira (4), após sorteio na sede da CBF,  no Rio de Janeiro. O primeiro jogo da final ocorrerá três dias antes, um domingo, no Mineirão, em Belo Horizonte.

O sorteio contou com a participação dos técnicos finalistas Alberto Valentim (Furacão) e Cuca (Galo). Ambos buscam conquistar o bicampeonato para seus respectivos clubes. O campeão terá direito à premiação de R$ 56 milhões, concedida pela CBF, e o vice será contemplado com R$ 23 milhões. 

Há dois anos o Athletico-PR levantou a taça da Copa do Brasil pela primeira vez.  Nesta edição, o time está invicto: são cinco vitórias e três empates.

“Não há regra para ser campeão. Mas sinceramente gostaríamos de definir em casa. Decidir em casa, acredito que possa ser sim [valioso]. Vai depender muito do primeiro jogo, são duas finais, 180 minutos de entrega total”, destacou Valentim em depoimento à CBF, após o sorteio.

 Do outro lado do campo estará o Galo, cujo primeiro e último título foi conquistado há sete anos.  A equipe mineira, que fará a primeira partida da final em casa, ganhou sete jogos na competição e foi superado apenas uma vez, pelo Bahia (2 a 1), nas oitavas.

“Nós já jogamos com o Fortaleza definindo fora e contra o Fluminense definindo em casa. Mas se eu pudesse escolher, sem dúvida nenhuma, queria definir em casa. Que sejam duas grandes finais. As duas equipes estão de parabéns por terem chegado à final, e que vença a melhor”, afirmou Cuca.

Por Agência Brasil

Tite prioriza atletas que atuam no exterior em convocação

O técnico Tite priorizou os jogadores que atuam no Brasil na convocação da seleção masculina para os dois próximos duelos das Eliminatórias Sul-Americanas da Copa do Mundo do Catar. A única exceção na lista de Tite, anunciada nesta sexta-feira (29), é a presença do goleiro Gabriel Chapecó, de 21 anos, que atua no Grêmio.  Outra novidade, é o retorno do retorno à equipe do meia Philippe Coutinho, do Barcelona.

“Nós conversamos com o Grêmio. Nós não queremos prejudicar os atletas e trouxemos um jogador que não está titular agora, mas que tem 23 jogos como titular. Mas que tem, nas categorias de base e na seleção olímpica, todo um histórico que o credencia a estar”,  disse Tite sobre a convocação do goleiro Chapecó.

Líder na tabela de classificação das Eliminatória, a seleção brasileira está bem perto de confirmar a vaga na Copa do Catar 2022. O escrete canarinho entra em campo no dia 11 de novembro (quinta-feira), às 21h30 (horário de Brasília), contra a Colômbia, atual quarta colocada, na NeoQuímica Arena, em São Paulo.  Cinco dias depois, Brasil mede forças com a Argentina, vice-líder,  em San Juan,  às 20h30.

Tite também comentou o retorno de Coutinho à seleção: o meia voltou a jogar nesta temporada no Barcelona, após se recuperar de grave lesão no joelho esquerdo.

 “ Nós procuramos ter uma série de atletas. Fica prejudicada a convocação dos “atletas brasileiros”. Qual a posição do Couto? Ele é um meia articulador. Everton Ribeiro, infelizmente não foi possível. Seria o jogador? Seria o jogador do Flamengo convocado. E aí nós temos outras opções. Um grande jogador retomando seu padrão, e é uma oportunidade de ele estar retomando naquela função”, explicou o treinador.

Em 11 jogos disputados até o momento, o Brasil soma até o momento dez vitórias e um empate. Tem 31 pontos, seis a mais que a Argentina, segunda colocada. Na terceira posição está o Equador (17 pontos) e em quarto a Colômbia (16).

Convocados

GOLEIROS

Alisson – Liverpool (ING)

Ederson – Manchester City (ING)

Gabriel Chapecó – Grêmio

LATERAIS

Danilo – Juventus (ITA)

Emerson Royal – Tottenham (ING)

Alex Sandro – Juventus (ITA)

Renan Lodi – Atlético de Madrid (ESP)

ZAGUEIROS

Éder Militão – Real Madrid (ESP)

Lucas Veríssimo – Benfica (POR)

Marquinhos – Paris Saint-Germain (FRA)

Thiago Silva – Chelsea (ING)

MEIAS

Casemiro – Real Madrid (ESP)

Fabinho – Liverpool (ING)

Fred – Manchester United (ING)

Gerson – Olympique de Marseille (FRA)

Lucas Paquetá – Lyon (FRA)

Philippe Coutinho – Barcelona (ESP)

ATACANTES

Antony – Ajax (HOL)

Firmino – Liverpool (ING)

Gabriel Jesus – Manchester City (ING)

Matheus Cunha – Atlético de Madrid (ESP)

Neymar Jr. – Paris Saint-Germain (FRA)

Raphinha – Leeds United (ING)

Por Agência Brasil

Brasil estreia com vitórias no Mundial de boxe masculino

Reprodução / Twitter Oficial Time Brasil

O Brasil estreou muito bem no Mundial de boxe masculino realizado na Sérvia. Em ótima apresentação diante do tailandês Atichai Phoemsap na categoria até 67 kg, o brasileiro Wanderson Oliveira venceu por nocaute técnico no terceiro round nesta segunda-feira (25).

A vitória teve um significado especial porque Phoemsap é o campeão Mundial de boxe juvenil de 2018. Wanderson volta a entrar novamente no ringue na próxima quinta-feira (28), desta vez contra o croata Antonio Tkalcic.

Também nesta segunda, Luiz Oliveira, na categoria até 57 kg, passou por Tso Yu, de Hong Kong. Seu próximo desafio será contra o italiano Rafaelle Di Serio, na quinta-feira.

Próximas lutas

O Brasil volta a entrar no ringue nesta terça-feira (26), quando Ronaldo Silva enfrenta Po-We Tu, de Taipei Chinesa, na categoria até 51 kg. Já Luiz Fernando (71kg) terá pela frente o escocês Stephen Newns. Por fim, Wanderley Pereira (75kg) pega o cubano Felicial Martinez.

Por Agência Brasil

Handebol: Duda Amorim anuncia aposentadoria da seleção

Reprodução / Twitter Oficial Time Brasil

A armadora Duda Amorim anunciou nesta segunda-feira (25) a aposentadoria da seleção feminina de handebol. A atleta de 35 anos fez história na equipe, conquistando o título do Mundial de 2013 e três edições do Pan-Americano (2007, 2011 e 2019), além de ser escolhida em uma oportunidade como a melhor jogadora do mundo (2014).

“Oficialmente, venho trazer a notícia da minha aposentadoria na seleção brasileira. Já antes da pandemia [de covid-19], havia pensado em parar após as Olimpíadas de Tóquio. Agora posso anunciar, com paz no coração, essa minha decisão. Orgulhosa e com sensação de dever cumprido de ter vestido a camiseta do meu país por tantos anos, sempre dando o meu máximo e aprendendo muito. Me sinto muito honrada por ter representado o Brasil em todas as oportunidades que me foram dadas”, publicou Duda em suas redes sociais.

Horas após o anúncio da jogadora, a Confederação Brasileira de Handebol se pronunciou por meio de suas redes sociais: “Duda é a cara do Brasil. Do Brasil vencedor. De uma geração que encantou o brasileiro e elevou o status do handebol no país. Por onde passou, se destacou, venceu, levantou taças, ganhou medalhas. É campeã”.

Quem também expressou sua gratidão à atleta foi o Comitê Olímpico do Brasil (COB), que recordou a participação de Duda Amorim em quatro edições de Jogos Olímpicos: “Obrigado por tudo! Você é inspiração para a nossa geração”.

Por Agência Brasil 

Fifa anuncia sede do Mundial de Clubes 2021

Reprodução / Twitter oficial Fifa.com

A Fifa anunciou nesta quarta-feira (20) que Abhu Dabi, capital dos Emirados Árabes, será o palco da edição 2021 do Mundial de Clubes. O torneio, que ainda não teve as datas de realização confirmadas, provavelmente será disputado em fevereiro de 2022.

O representante da América do Sul no Mundial será definido na final da Libertadores entre Palmeiras e Flamengo, no dia 27 de novembro, no estádio Centenário, em Montevidéu (Uruguai). Os times que defenderão a Ásia e o país-sede também não foram definidos, assim como o time da Concaf, que envolve as Américas Central, do Norte e o Caribe.

O Chelsea (Inglaterra), atual dono do título da Liga dos Campeões, representará a Europa. Já a Oceania terá o Auckland City (Nova Zelândia). Pela África, o Al-Ahly (Egito) vai ao Oriente Médio com esta tarefa.

Por conta da pandemia do novo coronavírus (covid-19), o Japão desistiu de sediar o Mundial de Clubes. A prefeitura do Rio de Janeiro chegou a sondar a possibilidade de trazer o torneio para o Brasil, enquanto a África do Sul se candidatou formalmente, mas a Fifa optou mesmo pela proposta dos Emirados Árabes. O atual campeão do Mundial de clubes é o Bayern de Munique (Alemanha).

Por Rodrigo Ricardo – Repórter da Rádio Nacional 

São Paulo anuncia demissão de Hernán Crespo

Reprodução / Facebook Oficial SPFC

O São Paulo anunciou na tarde desta quarta-feira (13) que o técnico argentino Hernán Crespo , de 46 anos, não comanda mais o futebol tricolor. A decisão foi tomada em comum acordo, após reunião entre a diretoria e o treinador. O time ocupa a 13ª posição na tabela da Série A do Campeonato Brasileiro, após quatro empates consecutivos nas últimas rodadas.

Contratado pelo Tricolor em fevereiro, Crespo teve aproveitamento de 57,23%. Em 53 partidas, foram 24 vitórias, 19 empates e dez derrotas. A principal  conquista no período foi o título do Paulistão de 2021, após um jejum de quase nove anos no futebol  profissional. Sob comando do argentino, o São Paulo foi eliminado nas quartas de final de duas competições: da  Libertadores ao perder para o rival Palmeiras (4 a 1 no placar agregado) e da Copa do Brasil ao ser derrotado pelo  Fortalezada (5 a 3, também no agregado).

Além de Crespo, também deixam o São Paulo o auxiliar técnico Juan Branda, os preparadores físico Alejandro Kohan e Gustavo Sato, o  preparador de goleiros Gustavo Nepote e o analista de desempenho Tobías Kohan.

Por Agência Brasil