Chuva forte coloca regiões da cidade de SP em estado de atenção

A chuva forte que atingiu nesta terça-feira(30) a cidade de São Paulo colocou diversos bairros da capital paulista em estado de atenção para alagamentos.

De acordo com o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) da Prefeitura de São Paulo, as regiões Sul, Sudeste e Oeste, além da Marginal Pinheiros, foram classificadas em estado de atenção para alagamentos desde as 15h30, e a Zona Leste, desde as 16h12. O alerta foi encerrado às 16h30.

Em bairros da capital, como Sapopemba, na Zona Leste, e Saúde, na Zona Sul, e em cidades da região metropolitana, como Cotia e Taboão da Serra, choveu granizo por alguns minutos.

Alagamentos foram registrados em São Bernardo do Campo, o centro da cidade, ficou completamente tomada pela água.

Na capital, o CGE registrou dois pontos de alagamento transitáveis, no centro da cidade.

Previsão do tempo

As chuvas desta terça vieram do interior do estado e se formaram pelo calor e a atuação da brisa marítima, reforçadas pela chegada de uma frente fria originária da região Sul do país.

Na segunda-feira (29), também houve tempestade de granizo na Grande São Paulo, nas cidades de Mogi das Cruzes e Mauá.

São Paulo entra em estado de atenção para alagamentos

A chuva forte que atinge a cidade de São Paulo nesta quarta-feira (24) deixou todas as regiões da capital em estado de atenção para alagamentos, de acordo com o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE), órgão da Prefeitura de São Paulo.

Segundo o CGE, novo pontos de alagamentos foram registrados na cidade até 14h55.

No Ipiranga, na Zona Sul da capital, o Córrego Ipiranga entrou em iminência de transbordamento.

De acordo com o CGE, áreas de instabilidade vindas da região de Itapecerica da Serra e Juquitiba causaram chuva moderada na Zona Sul, nas subprefeituras de M Boi Mirim, Campo Limpo e Santo Amaro, com potencial para alagamentos e rajadas de vento.

Regiões em estado de atenção

Zona Oeste, desde às 13h37
Zona Sudeste, desde à 13h37
Zona Leste, desde às 13h37
Centro, desde às 13h37
Zona Sul, desde às 13h
Marginal Pinheiros, desde às 13h
Zona Norte, às 14h35
Marginal Tietê, às 14h35

São Paulo entra em estado de atenção para alagamentos

Chuvas fortes colocam toda a cidade de São Paulo em estado de atenção para alagamentos na tarde deste domingo (20). Segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências da Prefeitura, o alerta foi emitido para as seguintes regiões:

  • Zona Leste – 16h55
    Zona Sul – 16h55
    Zona Sudeste – 16h55
    Zona Norte – 16h55
    Zona Oeste – 16h55
    Centro – 16h55
    Marginal Pinheiros – 16h55
    Marginal Tietê – 16h55

De acordo com o CGE, o calor favoreceu a formação de áreas de instabilidade sobre a Grande São Paulo. Dados do radar meteorológico da Prefeitura de São Paulo apontam que os pontos com mais intensidades se concentram entre o Centro e as Zonas Sul e Oeste.

Na noite de sábado (19), a chuva forte que caiu na na Grande São Paulo afetou a operação de aeronaves e atendimento de passageiros no Aeroporto Internacional de Cumbica, em Guarulhos

Durante a madrugada, passageiros relataram pelas redes sociais que ficaram retidos por mais de uma hora dentro de uma aeronave que pousou no local. Segundo a assessoria de imprensa da GRU Airport, empresa que administra o aeroporto, a situação foi normalizada neste domingo.

Em caso de alagamentos, as autoridades orientam:

Evite transitar em ruas alagadas
Se a chuva causou inundações, não se aventure a enfrentar correntezas.
Mantenha-se longe da rede elétrica e não pare debaixo de árvores. Abrigue-se em casas e prédios;
Planeje suas viagens, para que haja menor possibilidade de enfrentar engarrafamentos causados por ruas bloqueadas;
Em caso de dúvida sobre vias bloqueadas, ligue para a central de atendimento da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) através do número 156 ou entre no site da CET para saber como está o trânsito nas principais vias.

Previsão para os próximos dias
A primavera termina neste domingo com características típicas de verão, que começa oficialmente nesta segunda-feira (21), às 07h02. Entretanto, a propagação de uma frente fria pelo oceano deve provocar chuvas mais generalizadas e declínio das temperaturas nos próximos dias.

A segunda-feira (21) ainda começa com sol e temperaturas em elevação. Os termômetros variam entre mínimas de 20ºC e máximas que podem superar os 32ºC. O tempo começa a mudar no decorrer da tarde, quando a aproximação de uma frente fria aumenta a nebulosidade e causa chuvas generalizadas com raios e rajadas de vento, que devem se estender para a noite e madrugada.

Na terça-feira (22) a propagação do sistema frontal pelo oceano deixa o tempo fechado e chuvoso, além de provocar declínio das temperaturas. As mínimas oscilam em torno dos 18°C, enquanto as máximas não devem superar os 23°C.

São Paulo entra em estado de atenção para alagamentos

São Paulo entra em estado de atenção para alagamentos
São Paulo entra em estado de atenção para alagamentos
Chuva atingiu a cidade na manhã deste domingo(Nivaldo Lima/SP AGORA)

O Centro de Gerenciamento de Emergências Climáticas (CGE) colocou todas as regiões da cidade de São Paulo em estado de atenção para alagamentos às 11h28 deste domingo (25), por causa da chuva que atingia a cidade. Houve registro de granizo na Zona Oeste e no Centro da capital paulista.

Segundo o CGE, por volta das 11h30, as áreas de instabilidade que se formaram sobre a Zona Sul se dirigiam para a Zona Norte, atingindo as demais regiões da capital.

Registros de alagamentos
– Rua Dr Penaforte Mendes, na Bela vista;
– R. Pres. Batista Pereira, ambos sentidos;
– Radial Leste, próximo ao Viaduto Guadalajara;
– Av. Vinte e Três de Maio, na região do Paraíso;
– Viaduto General Euclides de Figueiredo, na Vila Mariana;
– Praça das Bandeiras, próximo ao Túnel Anhangabaú.
– No decorrer da tarde o tempo deve seguir instável e há possibilidade de novas pancadas de chuva na Grande São Paulo.

Veja orientações do CGE
– Evite transitar em ruas alagadas;
– Se a chuva causou inundações, não se aventure a enfrentar correntezas;
– Fique em lugar seguro. Se precisar, peça ajuda;
– Mantenha-se longe da rede elétrica e não pare debaixo de árvores;
– Abrigue-se em casas e prédios;
– Planeje suas viagens, para que haja menor possibilidade de enfrentar engarrafamentos causados por ruas bloqueadas.

Chuva provoca alagamentos em São Paulo

A chuva forte que caiu na cidade de São Paulo na tarde desta terça-feira (20) provocou vários alagamentos em diversas regiões pelo segundo dia seguido, de acordo com o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) da Prefeitura de São Paulo. Por causa dos alagamentos, a cidade registrou o pico de 216 quilômetros de lentidão às 16h30, segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET).

A Zona Norte foi a região mais afetada– e, até a última atualização desta reportagem, ainda havia registros de bairros sem luz. A Enel, responsável pelo fornecimento, afirma que equipes da empresa “estão atuando nos locais para restabelecer a energia o mais breve possível.”

Vários carros forram arrastados pela chuva ou ficaram submersos na Zona Norte durante a tarde. No bairro do Imirim, diversos veículos que estavam em um lava rápido foram arrastados para um córrego e formaram uma pilha de carros após fim do temporal.

O Corpo de Bombeiros de São Paulo recebeu ao todo 42 chamados para enchentes, a maioria na Zona Norte, além de 21 ocorrências de queda de árvores e 3 desabamentos. De acordo com o capitão André Elias, porta-voz dos Bombeiros, nenhuma das ocorrências envolveu vítimas.

De acordo com o CGE, a cidade registrou 18 pontos de alagamentos na capital durante a tarde. O instituto registrou o transbordamento de dois córregos: o do Mandaqui, na Avenida Engenheiro Caetano Álvares, na Zona Norte, e o Saracura, na altura do número 200 na Avenida 9 de Julho, na Zona Sul. Também na Zona Norte, a enxurrada invadiu um dos acessos à estação Santana da Linha 1-Azul do Metrô. O CGE verificou ainda ventos de 87km/h no Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos.

Segundo a CET, a lentidão nas vias da cidade por causa dos alagamentos tinha caído para 149 quilômetros às 18h.

Por causa do transbordamento do córrego do Mandaqui, na Zona Norte, a avenida Engenheiro Caetano Álvares foi coberta pela água e a enchente invadiu o estacionamento de uma concessionária de carros no número 3.500, encobrindo pelo menos 20 veículos.

Por volta das 13h uma forte descarga elétrica danificou a rede aérea da linha 11-Coral da CPTM entre as estações Tatuapé e Itaquera. A linha opera com velocidade reduzida entre Luz e Estudantes e a previsão é que o serviço seja normalizado até 19h30.

Segundo o Metrô, devido à ocorrência na CPTM, as transferências gratuitas nas estações Tatuapé e Corinthians-Itaquera foram mantidas abertas e a operação da Linha 3-Vermelha foi reforçada no fim da tarde.

Por causa da chuva forte, a capital paulista entrou em estado de atenção por volta das 14h12, com pancadas fortes de chuva principalmente nas zonas Norte, Sul e Oeste. O estado de atenção em toda a cidade terminou 17h20, após o fim das chuvas, segundo o CGE.

Na cidade de Barueri, na Grande SP, a chuva afetou a operação dos ônibus da EMTU, desviando as linhas 468BI1 e 313 devido aos alagamentos registrados nas imediações da alameda Araguaia durante a tarde desta terça.

Chuva na segunda-feira
Na segunda-feira (19) um temporal causou alagamentos, queda de árvores e um nó no trânsito na Grande São Paulo. Rajadas de vento de até 46 quilômetros por hora foram registradas na capital. A chuva mais volumosa ocorreu na região na Zona Norte.

Com a queda de árvores, diversos bairros da capital ficaram sem luz. Segundo a Enel, as regiões mais atingidas pelas chuvas e pela queda de energia foram os bairros de Tremembé e Santana, na Zona Norte, e Vila Prudente, na Zona Leste.

O CGE verificou a ocorrência de chuva de granizo nas subprefeituras da Penha, na Zona Leste, e de Pirituba, na Zona Norte.

Em Osasco e em Barueri, na Grande São Paulo, e no trecho da capital da Dutra, enchentes prejudicaram o trânsito em rodovias. O temporal provocou ainda acidentes nas principais estradas da região metropolitana, que têm tráfego carregado no início da noite desta segunda.

O Corpo de Bombeiros da capital recebeu 10 chamados para quedas de árvores, em bairros da Zona Norte como Santana e Casa Verde, além de 11 para enchentes e alagamentos. Na Vila Maria, uma árvore caiu sobre uma residência às 16h30. Ninguém ficou ferido. Em Arujá, na região metropolitana, uma pessoa sofreu ferimentos leves com o desabamento de um muro.

A chuva também afetou a operação da Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo (EMTU) nas cidades de Embu das Artes, Taboão da Serra e Itapecerica da Serra, com atrasos de 25 minutos na circulação dos ônibus em cinco linhas.

São Paulo entra em estado de atenção para alagamentos

A chuva que atingiu São Paulo na noite desta sexta-feira (26) colocou a cidade em estado de atenção para alagamentos. O Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) emitiu os alertas para todas as regiões por volta das 23h.

O estado de atenção foi encerrado por volta 4h30 deste sábado (27). Segundo o CGE, as chuvas perderam força em toda a Grande São Paulo, ficando apenas chuviscos em alguns pontos e muita nebulosidade.

Temporal atingiu a capital paulista na noite de sexta-feira (26) e madrugada deste sábado (Nivaldo Lima/SP AGORA)

Estado de atenção para alagamentos

Zona Norte das 22h58 às 04h26
Zona Sul das 22h58 às 04h26
Zona Leste das 22h58 às 04h26
Zona Sudeste das 22h58 às 04h26
Zona Oeste das 22h58 às 04h26
Centro das 22h58 às 04h26
Marginal Pinheiros das 22h58 às 04h26
Marginal Tietê das 22h58 às 04h26

Apesar da chuva, o Corpo de Bombeiros informou que não foi chamado para atender nenhuma ocorrência na capital paulista ou Grande SP.

Chuva provoca queda de árvore, desabamento e morte

Por Camila Boehm



Um homem morreu no bairro de Santana, na zona norte da capital paulista, na tarde de hoje (23) devido a uma inundação no subsolo de um prédio. De acordo com o Corpo de Bombeiros, a água subiu até o teto e seis equipes, incluindo bombeiro mergulhador, atenderam a ocorrência no final da tarde.

A capital paulista ficou em estado de atenção na tarde desta segunda-feira, até as 19h17, devido às chuvas que atingiram a cidade, de acordo com o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) da prefeitura. Balanço divulgado pelos Bombeiros, às 17h53, contabilizou 106 chamados para enchentes e inundações, 19 quedas de árvores e 4 desabamentos. O CGE identificou um total de 27 pontos de alagamento na cidade.

A previsão do órgão é que, na terça-feira (24), a madrugada deve ter chuviscos isolados devido a ventos marítimos, mas as condições meteorológicas devem melhor no decorrer do dia, que deve ter sol entre nuvens. Segundo o CGE, o tempo ficará mais estável e não há previsão de chuvas. No entanto, mesmo com a presença do sol, as temperaturas não devem subir, com mínima de 17°C na madrugada e máxima em torno dos 25°C. Os índices de umidade do ar devem ficar acima dos 50%.

No dia 25, a previsão é que o tempo seja bom e estável. De acordo com o CGE, o ar seco vai garantir um dia ensolarado com temperatura máxima chegando aos 28°C. Na madrugada, a temperatura mínima deve cair um pouco, com valores médios em torno dos 16°C. Ao longo do dia, o céu deve ficar nublado com poucas nuvens. Não há previsão de chuvas para a capital e nem para a Grande São Paulo.

Chuva atinge São Paulo no aniversário da cidade e provoca alagamentos

Temporal atinge Centro da cidade, onde são realizados shows da festa de aniversário(Foto:Nivaldo Lima/SP AGORA)

Chuva forte provocou alagamentos em vários pontos de São Paulo na tarde desta sexta-feira (25), segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) da Prefeitura de São Paulo.

O Aeroporto de Congonhas fechou para pousos e decolagens às 16h40 e foi reaberto às 17h12. A LATAM Airlines Brasil informou que, em razão das chuvas, 15 voos da companhia foram impactados, sendo 10 cancelados e cinco alternados para os aeroportos de Curitiba, Confins, Navegantes, Ribeirão Preto e Campinas. “Todos os passageiros estão recebendo a assistência necessária”, diz a empresa.

No Centro, o público que acompanha os shows no Anhangabaú abriu guarda-chuvas para se proteger. O cantor Paulinho da Viola se apresentou debaixo de chuva e manteve a animação de quem foi ver o show.

O Aeroporto de Internacional de Cumbica, em Guarulhos, está aberto para pousos e decolagens e opera com auxílio de instrumentos, devido a chuva. Por conta da chuva, o piloto pode fazer a opção de não pousar no aeroporto, mas até o presente momento, isso ainda não aconteceu.

Segundo a Infraero, concessionária que administra o aeroporto de Congonhas, não há informações de que a chuva tenha modificado a operação do aeroporto até as 17h06 desta sexta-feira. No entanto, o site a concessionária registra um voo cancelado.

Às 17 horas, o córrego do Lajeado ficou na iminência do transbordamento, na altura da Rua Manuel B. de Lima, e o CGE colocou a subprefeitura do Itaim Paulista em estado de alerta.

Às 17h08, devido a iminência de transbordamento do córrego Ipiranga, na altura da Praça Leonor Kaupa, o CGE colocou a subprefeitura do Ipiranga em estado de atenção para alagamentos.

A tarde na capital começou com sol entre muitas nuvens e índices de umidade superiores a 60%. Apesar do tempo abafado, as temperaturas ficaram ligeiramente mais baixas do que nos últimos dias, um pouco acima dos 28ºC.

Já havia previsão de pancadas de chuva e as instabilidades que se concentravam no Vale do Paraíba e no Litoral Norte atingiram a Grande São Paulo. O CGE colocam toda a cidade em estado de atenção para alagamentos:

Às 15h50, a Zona Leste

Às 16h17, as zonas Norte, oeste, Sul, Sudeste, o Centro, e as marginais Tietê e Pinheiros.

Quando a cidade está em estado de atenção, o CGE orienta a população a evitar o trânsito em ruas alagadas, não enfrentar correntezas, manter-se longe da rede elétrica e não se abrigar embaixo de árvores.

Cidade de São Paulo entra em estado de atenção por causa das chuvas

Chuva veio acompanhada de raios e rajadas de vento(Foto:Nivaldo Lima/SP AGORA)

A chuva que caiu em São Paulo na noite desta terça-feira (16) deixou regiões da cidade em estado de atenção para alagamentos.

De acordo com o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE), o estado de atenção passou a valer a partir de 20h59 para as zonas Oeste, Sudeste e Sul e para o Centro, além da Marginal Pinheiros. Às 21h30, entraram em estado de atenção as zonas Norte e Leste, e a Marginal Tietê.

A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) informou, pouco antes das 22h, sobre o registro de um ponto de alagamento na Avenida 23 de Maio, sentido bairro, próximo ao viaduto General Euclides Figueiredo. Também houve interdição da Praça da Bandeira, junto à 23 de Maio e a avenida Nove de Julho, em ambos os sentidos.

Ainda segundo a CET, houve interdição devido a alagamento na Marginal Pinheiros, sentido Interlagos, após a Ponte Ary Torres.

O CGE informou que instabilidade vinda do interior causou chuva forte, com raios e rajadas de vendo nas áreas que ficaram em estado de atenção. O órgão informou, ainda, que a instabilidade se movia rápido de oeste para leste, com a previsão de atingir a região do ABC Paulista.