São Paulo registra 35,9ºC nesta segunda-feira

Após o tempo refrescar no final de semana, com termômetros marcando 22ºC no domingo (4), o calor voltou à capital paulista. Nesta segunda (5), a temperatura em elevação chegou a 35,9ºC, com tendência do calor permanecer durante a semana até sexta-feira (9), segundo o Inmet.

Para a terça-feira (6), o calor continua na cidade e os termômetros podem marcar até 39ªC, segundo a Defesa Civil, que emitiu alerta para uma forte onda de calor nos próximos dias(Nivaldo Lima-SP AGORA)

A marca é a 5ª maior da história, segundo medições do Inmet desde 1943, para o mês de outubro. Alguns termômetros na cidade chegaram a registrar 41ºC durante a tarde desta segunda na Zona Sul da capital.

Para a terça-feira (6), o calor continua na cidade. A Defesa Civil emitiu um alerta de uma forte onda de calor, com temperaturas elevadas de até 39ªC em áreas do leste do Estado, incluindo a capital paulista, região metropolitana, Vale do Paraíba e o Litoral.

As marcas também devem chegar aos 40ºC no interior do estado, em especial nas regiões Norte e Noroeste, como em Ribeirão Preto, Araçatuba e Presidente Prudente.

Na região metropolitana, há previsão de chuva durante toda a semana. No interior, o tempo permanece firme e seco.

Na última quinta (1) e sexta (2), a capital registrou 37,4°C, a maior temperatura do ano e a 2ª maior temperatura da série histórica das medições do Inmet no Mirante de Santana. A máxima já registrada foi 37,8ºC, em outubro de 2014.

Capital deve ter mais um dia de calor recorde

(SP Agora)

O calor na cidade de São Paulo pode bater novo recorde hoje (1º), chegando aos 37 graus Celsius (ºC) ao longo da tarde. No final da manhã, os termômetros já marcavam 33,6º C. A umidade está em torno de 35%, mas pode cair até 20%, segundo as previsões do Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) da prefeitura da capital paulista.

Ontem (30), a cidade teve o dia mais quente do ano, com os termômetros marcando 36,8ºC. Na madrugada, a temperatura mínima ficou em 19,2ºC.

Para amanhã (2), a previsão é de mais calor, com a mínima de 22ºC e tempo abafado. A máxima pode chegar a 37ºC.

No sábado (3), uma frente fria vinda do litoral deve mudar o tempo, fazendo baixar as temperaturas e aumentando a possibilidade de chuvas isoladas. A temperatura máxima prevista é de 27ºC.

Por Daniel Mello – Repórter da Agência Brasil 

Tempo segue firme e quente, dizem meteorologistas

A massa de ar seco e quente que está sobre o interior do Brasil deve permanecer até a próxima semana, elevando as temperaturas e afastando as possibilidades de chuva, em especial nas regiões Centro-Oeste e Sudeste. 

A previsão do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) é que as temperaturas continuem elevadas, com máximas acima dos 30 graus em praticamente todo o Brasil, podendo ter picos de 40°C na região central; e mínimas entre 14°C e 26°C.

De acordo com Maiane Araújo, meteorologista do Inmet, esse é um fato comum nessa época do ano, na entrada da primavera, uma estação de transição. “A atmosfera ainda está se ajustando para sair de um padrão e ir para a outro. Embora tenham ocorrido chuvas há alguns dias, a massa de ar seco volta a se estabelecer, até que as chuvas consigam se firmar de fato”, explicou.

Como a massa quente impede a formação de nuvens, as temperaturas se elevam. Para hoje (29), o Inmet já emitiu alertas de baixa umidade para estados do Sudeste e Nordeste. Os avisos são atualizados diariamente na página do instituto.

Os picos de 40°C de temperatura podem acontecer em pontos do Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Goiás. Em Brasília, segundo Maiane, não há indicativo que isso ocorra. O recorde para a capital federal é de 37,7°C, registrado em outubro de 2017.

A especialista disse, ainda, que há a possibilidade de chuvas no interior do país a partir do dia 8 de outubro, mas como essa é uma fase de transição, as previsões sempre podem mudar. Além disso, cada ano tem suas especificidades. Em 2019, por exemplo, a estação chuvosa se estabeleceu na segunda quinzena de novembro. Para este ano, a previsão é que isso aconteça no fim de outubro.

Já essa semana é de chuvas nas regiões Norte e Sul. No Sul, deverá haver concentração de chuvas, principalmente, no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina. Na Norte, os maiores acumulados deverão ser no noroeste do Amazonas e em Roraima. Já no Nordeste, as chuvas devem ser isoladas e com baixo volume. 

Por Andreia Verdélio – Repórter da Agência Brasil

Defesa Civil faz alerta para forte calor no Estado

Temperatura chega a 33ºC na Capital nesta sexta-feira (SP Agora)

A Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil fez hoje (11) um alerta para a “elevação significativa das temperaturas e a sensação de calor intenso em todo o estado de São Paulo” até o próximo domingo (13). Segundo o órgão do Governo do Estado, “esse calor é decorrente dos ventos que sopram do interior do continente, somados à presença do Sol e à ausência de nuvens”.

Segundo a Defesa Civil, o destaque fica para as regiões do interior, norte e oeste paulista, nas quais as temperaturas podem chegar até 38º C. A umidade relativa do ar também pode ficar abaixo de 15% no período vespertino em praticamente todas as regiões do estado.

Em razão desse cenário de calor, “recomenda-se que as pessoas evitem exercícios físicos ao ar livre nos períodos mais quentes, umidifiquem o ambiente constantemente, permaneçam em locais protegidos do sol e consumam bastante água”, informa.

Com a umidade relativa do ar muito baixa e o calor intenso, o tempo fica propenso para incêndios em cobertura vegetal. “A Defesa Civil, juntamente com o Corpo de Bombeiros, atua de forma constante para combater focos de queimadas, principalmente nesse período de seca”.

*com informações do Governo do Estado de SP

Confira 27 locais com piscina gratuita na Capital

(Rafael Neddermeyer/Fotos Públicas)


A cidade de São paulo tem 48 Centros Esportivos Municipais, administrados pela Prefeitura. 27 locais contam com piscinas de vários tamanhos e profundidades, desde infantil e feijão, até semi-olímpica e olímpica. Todas contam com a supervisão de salva-vidas capacitados para garantir a segurança da população.

O horário de abertura das piscinas é das 8h às 17h ou das 9h às 18h, de terça-feira a domingo. Para usufruir de tudo o que um Centro Esportivo Municipal oferece é preciso fazer carteirinha, levando o documento de identidade, comprovante de endereço e duas fotos 3×4. Confira as dicas, normas, funcionamento e os Centros Esportivos mais próximos da sua residência.

O que é permitido e o que é proibido

O uso de protetor solar é autorizado, assim como de touca de banho e óculos de natação. Crianças até seis anos podem usar flutuadores de braços ou cintura.

O usuário não pode utilizar a piscina em caso de doenças infectocontagiosas e qualquer tipo de ferimento (artigo 52. Decreto 1.366/79); assim como não tem autorização pata usar joias, bijuterias, grampos ou outros objetos cortantes e oxidáveis. Também é proibido comer, beber,  fumar no parque aquático e entrar alcoolizado nas dependências. É proibido correr, usar fraldas e absorventes, shorts e bermudas .Homens devem trajar sunga e mulheres, maiô ou biquíni. Roupas de banho transparentes não são permitidas.
Antes de entrar no parque aquático, o usuário deve apresentar a carteirinha, banhar-se e passar pelo lava-pés. 

Recomendações

Para entrar nas piscinas é necessário aguardar, no mínimo, duas horas após as principais refeições e verificar a profundidade delas antes de mergulhar.
Não é recomendado beber a água delas.
Para garantir maior segurança e bem-estar às crianças e aos adolescentes, devem ser seguidas as determinações mencionadas abaixo:
1) Crianças de até seis anos de idade só poderão entrar na piscina acompanhadas dos pais ou responsável;
2) Menores a partir de sete anos e adolescentes até 18 incompletos só poderão frequentar as piscinas com autorização por escrito, assinada pelos pais ou responsável, e acompanhada de cópia do documento de identidade (RG) do subscritor, a qual ficará arquivada na secretaria da unidade;
3) Jovens a partir de 18 anos poderão entrar nas piscinas independentemente de autorização;
4) Não há pagamento de taxas e é necessário fazer a carteirinha, de preferência no clube que o munícipe irá frequentar;

Endereços

Centro Esportivo Pacaembu (uma piscina olímpica)
Praça Charles Miller, s/nº – Pacaembu
Tel(11) 3664-4650

Centro Esportivo Ibirapuera (uma quadrada)
Rua Pedro de Toledo, 1651 – Vila Clementino
Tel: (11) 3396-6495 / 3396-6496 / 5549-5691

Centro Esportivo Guarapiranga (uma infantil e uma semi-olímpica)
Avenida dos Funcionários Públicos, 2.501 – Jardim Horizonte Azul
Tel: (11) 5051-5509

Centro Esportivo Vila Manchester – quatro unidades (duas feijões, uma semi-olímpica e uma infantil)
Praça Haroldo Daltro, s/n – Vila Nova Manchester
Tel: (11) 2295-2391

Centro Esportivo Jardim São Paulo – três unidades (feijão, infantil e semi-olímpica)
Rua Viri, 425 – Jardim São Paulo
Tel: (11) 2973-5390

Centro Esportivo Pirituba – três unidades (feijão, semi-olímpica e infantil)
Avenida Agenor Couto de Magalhães, 32 – Pirituba
Tel: (11) 3904-1154 / 3903-8178

Centro Esportivo Mooca – duas unidades (feijão e infantil)
Rua Taquari, 635 – Mooca
Tel: (11) 2694-7668

Centro Esportivo Santo Amaro – três unidades (adulto, semi-olímpica e infantil)
Avenida Padre José Maria, 555 – Santo Amaro
Tel: (11) 5687-6340)

Centro Esportivo Vila Maria (três unidades: feijão, semi-olímpica, infantil)
Praça Jânio da Silva Quadros, 150 – Vila Maria
Tel: (11) 5574-8760

Centro Esportivo Lapa (duas unidades: feijão, infantil)
Rua Belmonte, 957 – Alto da Lapa
Tel: (11) 3834-0032/ 5299

Centro Esportivo Vila Guarani (duas unidades: redonda, infantil)
Rua Lussanvira, 178 – Vila Guarani
Tel: (11) 5012-0150

Centro Esportivo Cambuci (três unidades: feijão, semi-olímpica, infantil)
Avenida Lins de Vasconcelos, 804 – Cambuci
Tel: (11) 3209-0995

Centro Esportivo Vila Curuçá (uma feijão)
Rua Grapirá, 537 – Itaim Paulista
Tel: (11) 2581-2410

Centro Esportivo Butantã (duas unidades: semi-olímpica e infantil)
Rua Hernani da G. Correa, 367 – Butantã/INOCOOP
Tel: (11) 3721-5711

Centro Esportivo Vila Santa Catarina (duas unidades: feijão e infantil)
Rua Rodes, 112 – Vila Santa Catarina
Tel: (11) 5031-6097

Centro Esportivo Vila Carioca (duas unidades: semi-olímpica e infantil)
Rua Campante, 100 – Vila Carioca
Tel: (11) 2215-5299

Centro Esportivo Ipiranga (uma feijão)
Praça Nami Jafet, 45 – Ipiranga
Tel: (11) 2273-1302

Centro Esportivo Santana (uma semi-olímpica)
Rua Santos Dumont, 1318 – Santana
Tel: (11) 2221-5214

Centro Esportivo Jardim Celeste (uma semi-olímpica)
Rua Edward Carmilo, 840 – Jardim Celeste
Tel: (11) 3751-0314 / 4729

Centro Esportivo Campo Limpo (uma retangular)
Rua Cibaúma, 54 – Campo Limpo
Tel: (11) 5844-8822

Centro Esportivo Sabará (uma retangular)
Rua Cúria, 149 – Jardim Sabará
Tel: (11) 5611-0915

Centro Esportivo São Mateus (uma retangular)
Avenida Satélite, 756 – Cidade Satelite – Santa Barbara
Tel: (11) 2919-2653

Centro Esportivo Vila Cabuçu (uma retangular)
Rua General Jerônimo Furtado, 751 – Jaçanã
Tel: (11) 2241-0454

Centro Esportivo Mandaqui (uma retangular)
Rua Coronel João da Silva Feijó, 80 – Mandaqui
Tel: (11) 2231-4705

Centro Esportivo, Recreativo e Educativo do Trabalhador (CERET) (duas infantis e uma de 100x50m)
Rua Canuto de Abreu, s/n°, Tatuapé.
Tel: (11) 2671-8788 / 2671-8227

Centro Esportivo Ermelino Matarazzo (uma semi-olímpica)
Rua João Euclides Pereira, 308, Jardim Matarazzo
Tel: (11) 2541-4142

Centro Esportivo Casa Verde (uma retangular)
Rua Armando Coelho e Silva, 775 – Parque Peruche
Tel: (11) 2208-2755

*Com informações da Prefeitura de SP

Chuva derruba árvores e provoca inundações

Avenida Pacaembú, em São Paulo. Trânsito ficou congestionado durante a chuva


A chuva forte que atingiu a cidade de São Paulo no fim da tarde de hoje (5) provocou a queda de árvores e inundações. Segundo o Corpo de Bombeiros, até às 19h a corporação havia recebido seis chamados para locais onde árvores não haviam suportado a força do vento.

Segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE), as rajadas de vento chegaram a 30 quilômetros por hora nos aeroportos de Congonhas, na zona sul da capital, e Cumbica, em Guarulhos. O temporal se formou no fim do dia devido a passagem de uma frente fria pelo litoral paulista.

Às 17h15, o CGE colocou toda cidade em ‘Estado de Atenção para Alagamentos’ e a situação só piorou. Ipiranga e Campo Limpo, na zona sul, chegaram a iminência de transbordamento de rio.

Chuva provoca enchentes

Segundo o CGE, enquanto a chuva se deslocava de Cotia, na grande São Paulo, em direção à zona leste, vias foram tomadas pela água. Na rua Maria José Pomar, no Mandaqui, zona norte, bombeiros foram chamados depois que enchente invadiu uma casa. Segundo a corporação, apesar da inundação, não houve feridos e os moradores foram deixados em segurança.

Ao todo, o Corpo de Bombeiros recebeu 13 chamados para locais de enchente. Não há informações de feridos.

Semana começa com calor e temperaturas chegam em 35º

Noite de domingo, em São Paulo, com média de 28º, segundo a Prefeitura


Calor vai marcar o início da semana, em São Paulo, segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE). Os termômetros disparam e chegam a 35º, derrubando também a umidade do ar, que vai ter níveis semelhantes a um deserto.

Nos últimos dias, o calor ganhou força. Durante a noite deste domingo (3), estações meteorológicas da capital registravam média de 28º na Capital Paulista. Mas na Lapa, por exemplo, os termômetros marcavam 31º.

No outro lado da cidade, na zona sul, imagens do radar meteorológico apontam chuva isolada e de fraca intensidade perto do Jabaquara e Santo Amaro.

Tendência para os próximos dias

A segunda-feira (04), segundo o CGE, terá muito sol, calor e tempo seco na Grande São Paulo. Os menores índices de umidade novamente oscilam abaixo dos 30%. Temperaturas variam entre 20º e 35º.

Já a terça-feira (05), apesar de começar o dia com sol e calor, no decorrer da tarde o tempo muda por conta da aproximação de uma frente fria. Há possibilidade de chuva forte, ventania e queda de raios. Termômetros variam entre 22º e 33º.

*com informações do CGE

Dengue matou 5 vezes mais este ano; SP tem 247 óbitos confirmados

Por Felipe Pontes

(Marcelo Camargo/Agência Brasil)


Até 12 de outubro deste ano, houve 689 mortes em decorrência da dengue em todo o país, de acordo com o mais recente boletim epidemiológico do Ministério da Saúde, número quase 5,4 vezes maior que as 128 mortes registradas no mesmo período de 2018.  

Ao todo, foram registrados 1.489.457 milhões casos notificados de dengue em 2019, até o 12 outubro, número cerca de 690% maior do que os 215.585 casos de 2018. A dengue atinge até o momento 708,8 em cada 100 mil habitantes. A região com a maior taxa de incidência é a Centro-Oeste, com 1.235,8 para cada grupo de 100 mil habitantes, apesar de ter um número menor de casos.

Os estados de Minas Gerais (482.739), onde houve 154 mortes confirmadas, e São Paulo (442.014), com 247 mortes confirmadas, concentram 62% dos casos prováveis. No Sudeste, a taxa de incidência é 1.151,8 para cada grupo de 100 mil habitantes.

No período, o ano de 2019 é o terceiro com a maior notificação de casos de dengue no Brasil desde o início da série histórica, em 1998, ficando atrás somente de 2015 (1,68 milhão) e 2016 (1,5 milhão).

Entre as possíveis causas para o avanço da dengue está a volta de um sorotipo da doença que há anos não circulava no Brasil, conforme destacou ontem (1) o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta.

“Tivemos a reentrada do sorotipo 2, há dois anos, e no ano passado isso fez um estrago muito grande no estado de São Paulo, na região de Bauru. Depois a dengue reentrou por Goiás, Tocantins – foi um número muito grande de casos, porque o sorotipo 2 havia muitos anos não circulava no Brasil, então agora ele volta com força total”, disse o ministro.

Outros fatores que contribuem para o retorno da doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypt concentram-se no aumento das chuvas em algumas regiões e também uma menor prevenção.

Chikungunya e zika

O levantamento do ministério também reúne informações sobre a febre chikungunya. Ao todo, os estados já contabilizavam, até 12 de outubro deste ano, 123.407 casos, contra 78.978 do mesmo período em 2018.

Segundo o ministério, o índice de prevalência da infecção, que também tem como transmissor o mosquito Aedes aegypti, é bastante inferior ao da dengue: 58,7 casos a cada 100 mil habitantes. Os estados do Rio de Janeiro (83.079) e do Rio Grande do Norte (12.206) concentram 77,2% dos casos prováveis.

Até o encerramento do balanço, haviam sido confirmadas 75 mortes provocadas pela Chikungunya.

O boletim epidemiológico acompanha também a situação do zika. O levantamento, nesse caso, vai até 21 de setembro, quando foram registrados 10.441 casos notificados da doença. Neste ano, o zika vírus foi a causa da morte de três pessoas.

Recomendações

Para reduzir a proliferação do mosquito vetor das doenças, o Ministério da Saúde aconselha a população a manter ações de prevenção, como verificar se existe algum tipo de depósito de água no quintal ou dentro de casa. Outra recomendação é lavar semanalmente, com água e sabão, recipientes como vasilhas de água do animal de estimação e vasos de plantas.

Não deixar que se formem pilhas de lixo ou entulho em locais abertos, como quintais, praças e terrenos baldios é outro ponto importante. Outro hábito que pode fazer diferença é a limpeza regular das calhas, com a devida remoção de folhas que podem se acumular durante o inverno.

Apesar da chuva da madrugada, previsão é de calor



Temporais que atingiram São Paulo durante a madrugada de hoje (28) levaram o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) a deixar a cidade em ‘Estado de Atenção’ para alagamentos. Entre as 3h15 e as 5h15, houve registro de chuva forte nas regiões Norte, Leste, Noroeste e nas Marginais Tietê e Pinheiros.

O temporal ajudou a amenizar as temperaturas na madrugada. Apesar disso, a segunda-feira será de calor e tempo abafado, segundo o CGE.

“As áreas de instabilidade que provocaram chuvas nesta madrugada enfraqueceram, restando ainda garoa e chuviscos principalmente sobre o centro e norte da cidade. Nas próximas horas estas instabilidade se dissipam gradativamente”, diz relatório do órgão.

As temperaturas devem variar hoje entre 19º e 30º graus.

“Novas áreas de instabilidade devem se propagar do interior para a Grande São Paulo, o que provoca chuvas na forma de pancadas, principalmente entre o final da tarde e à noite. Podem ocorrer pontos de até forte intensidade com raios e rajadas de vento”.

Nesta terça-feira (29), faz ainda mais calor, com temperatura máxima perto de 32º, mas pode chover no fim do dia.

Frente fria pode trazer temporal no fim do dia

Sol forte na região de do bairro Sumaré, na zona oeste de São Paulo


O sol brilhou forte na manhã de hoje e as temperaturas subiram rapidamente. Ao longo do dia, a temperatura pode passar de 30º. 

No fim da tarde, os ventos facilitam a entrada de umidade e a queda da temperatura. Os meteorologistas do CGE indicam que o dia vai terminar com céu nublado e potencial para chuviscos. Há risco de temporal e ventos fortes, segundo o Climatempo. 

“Na terça-feira (15), os ventos que sopram do oceano favorecem o ingresso de umidade e a formação de muitas nuvens em toda a faixa leste paulista. Por conta disso, a temperatura máxima cai e há potencial para garoa, principalmente no início e no fim do dia. Os termômetros oscilam entre 18°C ao amanhecer e 24°C à tarde”, aponta o CGE.

“A quarta-feira (16) começa com muitas nuvens, mas ainda pela manhã o sol aparece e favorece a rápida elevação da temperatura. Por conta do calor e da entrada da brisa marítima, áreas de instabilidade se formam e provocam pancadas de chuva de forma isolada, mas com até forte intensidade entre o meio e o fim da tarde. Mínima de 18°C e máxima de 28°C”, finaliza.