Dirigente da CBF fala de retorno de treinos no futebol brasileiro

Segundo Feldman, no momento só haverá um retorno aos treinos (Wilson Dias/Agência Brasil)

O secretário-geral da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Walter Feldman, falou nesta quinta (30) que já se começa a trabalhar na possibilidade de retorno dos treinos das equipes brasileiras de futebol, mesmo em meio à pandemia do novo coronavírus (covid-19).

“Decidimos iniciar nessa semana o processo de retorno ao futebol baseados exatamente em uma pergunta ao Ministério da Saúde. Se era possível voltarmos com segurança. Já havíamos elaborado um protocolo de segurança para o retorno do futebol baseado em passos consistentes e subsequentes, que foi aprovado pelo secretário de saúde”, declarou o dirigente em uma entrevista realizada pela internet.

Segundo Feldman, no momento só haverá um retorno aos treinos, mas com várias restrições, para garantir a segurança de atletas e membros de comissões técnicas: “Haverá restrições de alojamento e refeitórios, para que possa haver uma configuração de Centro de Treinamento parecido com o que acontece em casa, com aspectos até mais rigorosos, pois teremos a presença de médicos regularmente”.

No entanto, o dirigente garantiu que, mesmo com o retorno dos treinos, ainda é cedo para se falar na volta de jogos de futebol: “Não há possibilidade alguma de falar em retomada das competições, seria insensato. Esse período de treinos pode demorar cerca de 15, 20 dias. Isso dependerá do sucesso desse processo controlado e do combate à pandemia. Porém, já sabemos que, se retornarmos ao futebol, será com portões fechados”.

Ex-presidente da CBF vai deixar a prisão nos EUA

José Maria Marin, ex-presidente da CBF (Sidney Oliveira/Agência Pará/via Fotos Públicas)

Enquanto a população mundial recebe orientações para permanecer em isolamento social devido à pandemia do novo coronavírus (covid-10), um brasileiro vai ganhar sua liberdade. Trata-se de José Maria Marin, ex-presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Aos 87 anos, ele recebeu permissão para sair da prisão, em Allenwood, no estado da Pensilvânia (Estados Unidos).
A juíza distrital Pamela Chen, do Brooklyn, concedeu a liberdade na noite de ontem (30). As informações são do site de notícias Bloomberg.

Os advogados de Marin pediram emergência para a libertação, citando sua idade avançada e seu histórico médico, alegando que ele tem saúde significativamente deteriorada, com risco elevado de graves consequencias para a saúde devido à pandemia da covid-19. Além disso, Marin já cumpriu maior parte da pena e é um infrator não-violento. O ex-presidente da CBF deve ser liberado após a conclusão de trâmites burocráticos.

José Maria Marin presidiu a CBF entre os anos de 2012 e 2015. Em maio de 2015, Marin foi detido na Suíça em um hotel de luxo em Zurique (Suiça), junto com outros dirigentes da Federação Internacional de Futebol (FIFA), a pedido da justiça dos Estados Unidos. Depois de cinco meses na prisão, ele foi extraditado para os Estados Unidos, pagou uma fiança de US$ 15 milhões e passou a viver em prisão domiciliar em seu apartamento em Nova Iorque. No fim de 2017, a justiça norte-americana condenou o ex-dirigente a quatro anos de prisão por lavagem de dinheiro, fraude bancária e participação de organização criminosa.

Em abril de 2019, o Comitê de Ética da FIFA considerou José Maria Marin culpado por recebimento de propina e baniu o ex-presidente da CBF de qualquer atividade relacionada ao futebol, pelo resto da vida. A Fifa também impôs uma multa de 1 milhão de francos suíços. Segundo a federação, Marin se envolveu em diversos esquemas de pagamento de propina de 2012 a 2015, em relação a contratos com empresas de mídia e marketing de direitos de transmissão de eventos esportivos da CBF, da Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) e da Confederação da Américas Central, do Norte e Caribe (Concafaf).

Jogos de futebol nacionais são suspensos pela CBF

Campeonato Gaúcho, jogadores usam máscara em campo na partida entre Grêmio e São Luiz (Lucas Uebel/Fotos Públicas)

A partir de amanhã (16) estão suspensas as competições nacionais de futebol em andamento em todo o país. A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) decidiu interromper por tempo indeterminado a Copa do Brasil, os campeonatos femininos A1 e A2, o Brasileiro Sub-17 e também a Copa do Brasil Sub-20.  

Em comunicado oficial publicado no site da CBF, o presidente Rogério Caboclo justificou a decisão por conta da pandemia do novo coronavírus. “Sabemos e assumimos a responsabilidade do futebol na luta contra a expansão da Covid-19 no Brasil”.



De acordo com a nota da CBF, cabe às Federações Estaduais de Futebol e entidades organizadoras tomar decisões específicas para cada competição regional, de acordo com sua autonomia local.

Pouco depois do comunicado oficial da CBF, a Federação Mineira de Futebol (FMF) também anunciou em seu site oficial a suspensão do campeonato estadual, por tempo indeterminado, como forma de precaução contra a propagação do novo coronavírus. A FMF já havia determinado o fechamento ao público de todos os jogos da rodada deste fim de semana. 

Por Cláudia Soares Rodrigues – Jornalista da TV Brasil 

Mais dois jogadores chegam à seleção brasileira

Por  Douglas Corrêa

(CBF/Reprodução)

Mais dois jogadores convocados pelo técnico Tite se apresentaram hoje (29), na Granja Comary, em Teresópolis para se juntar ao elenco. Lucas Paquetá e Miranda se apresentaram mais cedo e participaram normalmente do treino tático comandado por Tite à tarde.

Após a chegada da dupla, o treinador tem agora 18 convocados para a sequência da preparação. Ainda faltam quatro jogadores chegar para se juntar ao grupo. Neymar, com dores no joelho esquerdo, ficou de fora do treinamento.

No treino de hoje, o espaço de jogo no gramado foi delimitado, reduzindo as áreas laterais e as linhas de fundo. O treino exigiu que os jogadores trabalhassem as jogadas numa região central do campo, treinando marcação sob pressão, tentar bolas longas para quebrar a linha defensiva e  movimentar-se rapidamente em direção ao gol adversário.  

Neymar fez exercícios

Com dores no joelho esquerdo, Neymar não treinou com o grupo. Ele fez tratamento durante o dia e atividades na academia do Centro de Excelência, permanecerá em observação nos próximos dias e será reavaliado diariamente pela equipe médica. 

Em entrevista à CBF TV, Lucas Paquetá pediu ao torcedor brasileiro apoio à seleção brasileira. “O torcedor é um jogador a mais. Esse apoio e incentivo são muito importantes e, junto com a nação brasileira, a gente pode buscar grandes objetivos na Copa América”, disse.

Preparação

A seleção fará amistosos contra Catar e contra Honduras no período de preparação para a Copa América. Os treinamentos na Granja Comary seguirão até o dia 4 de junho, quando a delegação embarca para Brasília, onde enfrentará o Catar no Estádio Mané Garrincha no dia 5. Já a partida contra Honduras está marcada para o dia 9, no Beira-Rio, em Porto Alegre.

A estreia da Seleção Brasileira na Copa América será no dia 14 de junho, contra a Bolívia, no Estádio do Morumbi, em São Paulo.

https://www.youtube.com/watch?v=FCIrzW1MNwM


*Com informações da CBF