Acidente no metrô do México mata ao menos 23 pessoas

Estrutura por passam os trens desabou sobre movimentada avenida (Reprodução)

Ao menos 23 pessoas morreram e 70 ficaram feridas após um viaduto por onde trafegavam vagões do metrô desabar sobre uma movimentada avenida na Cidade do México nesta segunda-feira (04/05).

Imagens transmitidas pela emissora local Milenio TV mostram a estrutura de cerca de 12 metros de altura caindo sobre vários carros perto da estação Olivos, no sudeste da cidade. A seguir, veem-se nuvens de fumaça e pilhas de escombros. Outras imagens mostram ao menos dois vagões pendendo do viaduto.

O desabamento ocorreu por volta das 22h30 (hora local). Dezenas de socorristas e bombeiros foram acionados para remover passageiros entre ferros retorcidos e cabos.

Inicialmente com escadas, os trabalhos de resgate tiveram que ser interrompidos devido ao risco de que mais partes do viaduto e do metrô entrassem em colapso. Segundo a prefeita Claudia Sheinbaum, um guindaste foi transportado para o local para que os socorristas pudessem retomar as buscas e verificar se há mais pessoas no metrô.

A prefeita afirmou que sete das cerca de 50 pessoas hospitalizadas estão em estado grave, necessitando de cirurgias. Ela disse ainda que um carro ficou preso sob os escombros, mas que a pessoa que estava em seu interior sobreviveu.

Segundo Sheinbaum, aparentemente uma viga da estrutura cedeu, mas que a causa do acidente está sendo investigada.

“Fui salvo por 15 minutos”

“De repente, vi que a estrutura estava tremendo. Não foi nem um minuto depois que o metrô caiu, e muita poeira começou a subir”, disse uma testemunha não identificada à rede local Televisa.

“Quando a poeira se dissipou, corremos para ver se podíamos ajudar. Não ouvimos gritos, não sei se eles estavam em choque […] Algumas pessoas conseguiram entrar e puxaram duas pessoas que estavam em cima. Os outros estavam empilhados.”

José Martínez, um trabalhador que normalmente pega o trem em direção a Tláhuac, disse emocionado à imprensa que se salvou do acidente porque não conseguiu embarcar a tempo depois de sair do trabalho. “Fui salvo por cerca de 15 minutos, ainda bem que nada me aconteceu”, disse.

“Tragédia terrível” 

Este é o segundo acidente registrado no metrô da capital mexicana neste ano. Em janeiro, um incêndio nas instalações de controle do metrô deixou uma pessoa morta e 29 intoxicadas. Em março do ano passado, dois trens colidiram dentro de uma estação, deixando um morto e 41 feridos.

Inaugurado em 1969, o metrô da Cidade do México é um dos principais meios de transporte da capital e de sua área metropolitana, onde vivem cerca de 20 milhões de pessoas. A linha 12, na qual ocorreu o acidente desta segunda-feira, foi inaugurada em 30 de outubro de 2012 pelo atual ministro do Exterior do México e então prefeito da capital, Marcelo Ebrard.

Ebrard lamentou a “tragédia terrível” e ofereceu sua cooperação na determinação das responsabilidades. “As causas devem ser investigadas e as responsabilidades devem ser determinadas. Reitero minha total disponibilidade às autoridades para contribuir em tudo o que for necessário”, escreveu no Twitter.

Analistas veem Ebrard e Sheinbaum como prováveis sucessores do atual presidente Andrés Manuel López Obrador, cujo mandato termina em 2024.

Por Deutsche Welle

lf (Reuters, AFP)