Corinthians mantém invencibilidade de 10 anos sobre o Vasco

(Rodrigo Coca/Agência Corinthians)

O Corinthians derrotou o Vasco por 2 a 1, nesta quarta-feira (21) no estádio de São Januário, em jogo que abriu a 18ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com este triunfo, a equipe do Parque São Jorge manteve uma invencibilidade de 10 anos para a equipe carioca.

Além disso, o Corinthians chegou a 19 jogos sem perder para o Vasco, que com este revés não triunfa há sete rodadas do Brasileiro.

Desfalque de última hora

Na sua estreia pelo Vasco, o técnico português Ricardo Sá Pinto teve um problema de última hora, o atacante argentino Cano sentiu a coxa no aquecimento e ficou de fora do confronto. O time já não contava com o meia Benítez, que também sentiu uma lesão no decorrer do dia.

Mesmo jogando fora de casa, o time paulista começou melhor o confronto, e conseguiu abrir o marcador logo aos 22 minutos do primeiro tempo, quando o equatoriano Cazares puxou contra-ataque e lançou Gustavo Mantuan. Diante do goleiro Fernando Miguel o garoto bateu com muita categoria, de primeira, para marcar pela primeira vez como profissional.

Com a desvantagem no marcador o Vasco vai com tudo para o ataque na etapa final. E a mudança de postura dá certo aos 26 minutos, quando Talles bate cruzado e Ribamar aproveita para finalizar de letra, mesmo marcado por Gil, para fazer um golaço.

E quando tudo parecia indicar que o confronto terminaria em 1 a 1, o Corinthians marcou o gol da vitória aos 44 minutos com Everaldo. O atacante cruzou, mas a bola desviou em Henrique e encobriu o goleiro Fernando Miguel.

Com este triunfo, o Corinthians chega à 10ª posição com 21 pontos, enquanto o Vasco fica na 16ª com 18.

Veja a classificação atualizada da Série A do Brasileiro.

Por Agência Brasil

Após golear Corinthians, Flamengo assume liderança

(Robson Fernandjes/Allsports/via Fotos Públicas)

O Flamengo venceu o Corinthians por 5 a 1, neste domingo (18), na Arena Neo Química. A partida, foi válida pela 17ª sétima rodada da Série A do Campeonato Brasileiro, foi transmitida pela Rádio Nacional. O resultado coloca a equipe carioca na liderança provisória da Série A, com 34 pontos. Os cariocas podem ceder o lugar, pois o G4 só será definido após os resultados da rodada, dos duelos Internacional x Vasco, e  Atlético-MG x Bahia.  A derrota deixou o Timão na 14ª posição, com 18 pontos, próximo da zona de rebaixamento. Confira AQUI a tabela de classificação da Série A do Brasileirão.

A partida começou equilibrada. Aos nove minutos, Pedro mandou para as redes, mas o VAR anulou o lance, porque a bola tinha saído antes pela linha lateral. O Flamengo seguiu melhor e, aos 31, Éverton Ribeiro marcou de cabeça, após ótimo cruzamento da esquerda de Filipe Luís.

No segundo tempo, os cariocas voltaram com mais apetite ofensivo. Da entrada da grande área, Vitinho chutou e ampliou. O terceiro nasceria da cobrança de escanteio, aproveitado pelo zagueiro Natan, de cabeça. O Timão esboçaria uma reação, descontando com uma cabeçada certeira de Gil, aos 18 minutos, para a meta do goleiro Hugo. Entretanto, atacando em velocidade, o Rubro-Negro chegaria ao quarto gol com Bruno Henrique. Aos 40 minutos, a zaga corintiana bobeou e Diego Ribas, limpando a jogada entre dois marcadores, selou a goleada.   

O Flamengo enfrenta o Internacional, no próximo domingo (25), no Beira-Rio, em Porto Alegre, pelo Brasileirão. Antes disso, porém, encara o Junior Barranquilla (Colômbia) no Maracanã. O Rubro-Negro entrará em campo na quarta-feira, às 21h30 (horário de Brasília), já com a vaga garantida para as oitavas de final do principal torneio das Américas. O jogo terá transmissão ao vivo na Rádio Nacional, com narração de André Marques, comentários de Mário Silva, reportagem de Rodrigo Campos e plantão de Luiz Ferreira. O Show de Bola Nacional começa às 21h (horário de Brasília).

Já o Corinthians visita o Vasco, em São Januário, no Rio de Janeiro, na próxima quarta-feira (21), pela 18ª rodada do Brasileirão.

Por Rodrigo Ricardo, da Agência Brasil

Técnico do Corinthians é demitido após derrota

Tiago Nunes, treinador (Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians)

A derrota por 2 a 0 para o Palmeiras na última quinta-feira (10), na Neo Química Arena, custou o emprego de Tiago Nunes. Nesta sexta-feira (11), o Corinthians anunciou a demissão do técnico de 40 anos. Assim, no próximo domingo (13), às 16h (horário de Brasília), contra o Fluminense, no Maracanã, pela Série A do Campeonato Brasileiro, o time será dirigido por Dyego Coelho, treinador da equipe sub-20.

Tiago Nunes foi anunciado no Corinthians em novembro do ano passado, com o Brasileiro ainda em andamento, mas só assumiu a equipe em janeiro. Em 28 partidas, foram 10 vitórias, 10 empates e oito derrotas, com aproveitamento de 47,6%. Ele deixa o clube com um vice-campeonato paulista, superado justamente pelo Palmeiras na final, e a 13º posição da Série A, com nove pontos.

O técnico chegou ao Parque São Jorge credenciado pelo bom trabalho no Athletico-PR, onde conquistou a Copa Sul-Americana (2018) e a Copa do Brasil (2019), além do bicampeonato paranaense. No Corinthians, a missão era tornar a equipe menos reativa e mais propositiva e envolvente. O trabalho, porém, acumulou frustrações.

Com Tiago, o Timão foi eliminado na fase preliminar da Libertadores pelo Guaraní (Paraguai). No Paulista, apesar da classificação à final, o desempenho irregular no torneio chamou atenção. A duas rodadas do fim da etapa de grupos, o Alvinegro estava cinco pontos atrás do Guarani e ameaçado de sequer chegar às quartas de final. Em meio às fracas exibições, a derrota para o Palmeiras, com domínio total das ações pelo time alviverde, tornou a permanência do técnico insustentável.

Por Lincoln Chaves – Repórter da TV Brasil e da Rádio Nacional 

Corinthians e Palmeiras duelam pressionados por melhores atuações

(Amanda Perobelli)

Os protagonistas do dérbi paulistano desta quinta-feira (10), às 19h15 (de Brasília), entre Corinthians e Palmeiras, estão no banco de reservas. Tiago Nunes e Vanderlei Luxemburgo chegam para o clássico na Neo Química Arena, pela nona rodada da Série A do Campeonato Brasileiro, questionados pelo futebol que as equipes têm apresentado.

A pressão é maior em cima de Tiago Nunes, já que o Timão venceu apenas dois dos sete jogos que realizou – soma nove pontos – e está mais próximo da zona de rebaixamento do que do G-6, que dá vaga à Libertadores. Contratado após o trabalho vitorioso no Athletico-PR, com os títulos da Copa Sul-Americana de 2018 e da Copa do Brasil do ano passado, o técnico desembarcou em São Paulo para fazer do Alvinegro paulista um time menos reativo e mais propositivo e envolvente.

Até o momento, porém, o treinador não teve êxito e, para complicar, sofreu dois tropeços perigosos: a queda para o Guaraní, do Paraguai, ainda na fase preliminar da Libertadores, e a perda do título paulista justamente para o Palmeiras, há um mês. “A cobrança é normal. Em um clube da magnitude do Corinthians, você está sempre pressionado. Já ouvi que meu cargo estava em jogo em janeiro, fevereiro, março, abril, maio, junho, julho e agosto. Estamos em setembro e continuo ouvindo isso. Uma hora alguém vai acertar, faz parte do futebol”, disse Tiago, em entrevista coletiva após o empate em casa, por 2 a 2, com o Botafogo, no último sábado (5).

No Brasileiro, além da campanha irregular, o time vive uma realidade atípica, se comparada aos últimos anos: uma fragilidade defensiva. Em sete partidas, já foram dez gols sofridos. A equipe iniciou a rodada como a terceira defesa mais vazada da competição. A instabilidade preocupa o técnico. “No retorno [após a paralisação do futebol] a gente passou muitos jogos sem sofrer gols, mas com uma formação mais defensiva. [Estamos tendo] Dificuldades para encontrar um equilíbrio, de uma equipe que ataca bastante e se defende bem”, reconheceu.

Para o clássico, o treinador segue sem Luan à disposição, devido a um estiramento na coxa direita, então, Ángelo Araos será novamente o substituto na meia. A dúvida é quem estará com o chileno e Ramiro no auxílio ao centroavante Jô. Contra o Botafogo, o escolhido foi o atacante Gustavo Mosquito. Também são opções o atacante Léo Natel e o meia Romulo Otero, que pode fazer o primeiro jogo como titular. 

O Timão deve atuar com: Cássio, Fagner, Gil, Danilo Avelar e Lucas Piton; Camacho e Victor Cantillo; Ramiro, Araos e Otero (Gustavo Mosquito ou Léo Natel); Jô.

Do lado palmeirense, a pressão é menos por resultados e mais por atuações. Além do título paulista em cima do Corinthians, o Verdão de Luxemburgo é o único time invicto da Série A, com três vitórias e quatro empates, acumulando 13 pontos. O nível das apresentações, inclusive nas finais diante do Timão, porém, têm estado abaixo do esperado. O treinador admitiu, após o suado triunfo por 2 a 1 sobre o Red Bull Bragantino, no último domingo (6), que o grupo não tem feito bons jogos. Ele, porém, entende que os resultados na temporada deveriam ser mais valorizados.

“Com críticas, eu não tenho problema. Mas, há muito tempo, acho que há um exagero muito grande. São críticas exageradas para um time que só perdeu dois jogos no ano, foi campeão paulista, tem a defesa menos vazada. Ninguém quer enxergar o que é positivo. As críticas de que não estamos jogando bem procedem. Não tem problema nenhum. Mas é importante refletirem que há um exagero muito grande, que com poucas rodadas, nada presta. O Palmeiras não pode entrar nisso de que nada presta. A gente vem de conquista, mesmo não jogando bem. É melhor ganhar não jogando bem do que perder jogando bem”, afirmou Luxemburgo, que completou 400 jogos no comando do Alviverde.

Uma das marcas do atual trabalho de Luxa no Verdão é a utilização de atletas formados na base, em um momento de menos contratações pelo clube. Além de ter os meias Patrick de Paula e Gabriel Menino como titulares, ele proporcionou as estreias do volante Danilo e do atacante Wesley na partida contra o Bragantino, além de promover a volta do atacante Gabriel Veron aos gramados após seis meses de recuperação de uma lesão muscular. O jovem de 18 anos não só fez o gol de empate como deu a assistência para o gol da virada, marcado pelo também atacante William.

Ele, inclusive, pode ser a novidade da equipe no clássico, no lugar de Wesley. O lateral Marcos Rocha e o zagueiro Felipe Melo, que se recuperam de lesões, seguem fora de combate. O provável Palmeiras terá Weverton; Mayke, Luan, Gustavo Gómez e Matías Viña; Patrick de Paula, Gabriel Menino, Zé Rafael e Lucas Lima; Gabriel Veron (Wesley) e Luiz Adriano.

Outras três partidas movimentam a Série A às 19h15. No Beira-Rio, Internacional e Ceará fazem um duelo entre equipes que vivem bom momento na competição, mas, que vêm de tropeços. Também em casa, o Colorado ficou no 2 a 2 com o Bahia, enquanto o Vozão perdeu do Santos por 1 a 0, na Arena Castelão. Já no estádio de Pituaçu, em Salvador, o Tricolor de Aço recebe o Grêmio, em jogo de times que encaram um longo jejum de vitórias. Os baianos não ganham desde a segunda rodada, enquanto os gaúchos não sabem o que é vencer desde a estreia. Já às 21h, tem Vasco e Atlético-GO em São Januário, encerrando a rodada.

Confira AQUI a tabela de classificação da Série A do Campeonato Brasileiro.

Por Lincoln Chaves – Repórter da TV Brasil e Rádio Nacional 

Corinthians pode ter desfalque na volta do estadual

Dois campeonatos estaduais vão recomeçar com dois grandes clássicos e possíveis desfalques nas equipes devido ao novo coronavírus.

Na próxima quarta-feira (22), Corinthians e Palmeiras se enfrentam na Arena Itaquera pela 11ª rodada da primeira fase do Campeonato Paulista. Com apenas 11 pontos e na terceira colocação do Grupo D, o Timão não deve contar com Cantillo.

(Rodrigo Coca/Agência Corinthians)

Em nota oficial, o Corinthians confirmou que o colombiano apresentou febre na última sexta-feira (10) e, desde então, foi afastado das atividades do CT Dr. Joaquim Grava. O volante testou positivo para covid-19 e está em isolamento social, com acompanhamento médico diário. De acordo com o clube, Cantillo está bem, sem sintomas graves da doença.

O Corinthians afirmou que tem acompanhado diariamente a situação de todos os atletas, com medição de temperatura corporal e testes periódicos, e que nenhum outro jogador ou funcionário apresentou novos sintomas desde a reapresentação do elenco.

No Rio Grande do Sul, o Gre-Nal vai reiniciar o Campeonato Gaúcho. Ainda sem data definida, a tendência é que o clássico seja disputado na quarta-feira (22) ou quinta-feira (23), em partida válida pela quarta rodada do segundo turno.

O tricolor pode ter desfalques para o confronto. Apesar de manter os nomes em sigilo, o clube informou que dois jogadores testaram positivo para a Covid-19. De acordo com o Grêmio, os atletas estão em isolamento e assintomáticos.

O técnico Renato Gaúcho, que voltou a Porto Alegre nesta segunda-feira (13) após passar um período da pandemia no Rio de Janeiro, também fez o teste e o resultado foi negativo.

Por Maurício Costa – Repórter da Rádio Nacional 

Arena Corinthians fica com nome sujo por dívida com a Caixa

Por Bruno Bocchini

(Roberto/Fotos Públicas)

A Justiça Federal de São Paulo aceitou pedido da Caixa Econômica Federal e determinou a inclusão da Arena Itaquera, empresa vinculada ao Corinthians e dona do estádio, no cadastro de inadimplentes do Serasa. A decisão, do juiz 24ª Vara Cível Federal de São Paulo, Victorio Giuzio Neto, é de 27 de agosto.

A Caixa cobra da Arena Itaquera uma dívida de R$ 536 milhões decorrente da falta de pagamento. O banco, em nota, diz que está disposto à conciliação.

Segundo a decisão da Justiça Federal, caso a Arena Itaquera faça depósito de 30% do valor cobrado, poderá requerer o pagamento do restante em até seis parcelas mensais, acrescidas de correção monetária e juros de 1% ao mês.

Em 2013, o banco emprestou R$ 500 milhões para a construção da Arena, dos quais R$ R$ 170 milhões, segundo o clube, foram pagos. Por conta de dívidas e correções, o valor da dívida da Arena com o banco cresceu.

“Não está no contrato avisar, mas falamos [à Caixa] que íamos ficar com problema de fluxo de caixa e nunca deixamos de assumir e pagar. Na nossa conta, devemos R$ 470 milhões”, disse o presidente do Corinthians, Andrés Sanchez.

Corinthians perde e Fluminense escapa do rebaixamento

Por  Rafael Monteiro 

(Mailson Santana/Fluminense/via Fotos Públicas)

O Fluminense venceu o Corinthians por 1 a 0, neste domingo (15), no Estádio Mané Garrincha, em Brasília e fugiu da zona de rebaixamento na última rodada do primeiro turno do Campeonato Brasileiro. O clube carioca chegou aos 18 pontos, igualou a pontuação à do Cruzeiro, mas, no primeiro critério de desempate, números de vitórias, superou os mineiros (cinco a quatro).

Com o resultado,a a equipe das Laranjeiras evitou igualar o ano de 2009, quando encerrou a primeira metade da competição com 15 pontos, o seu pior desempenho nas 19 primeiras rodadas desde 2006, quando iniciou o formato de pontos corridos com 20 clubes na disputa. Naquela edição, o tricolor carioca fugiu do rebaixamento na última rodada após empatar com o Curitiba fora de casa e terminou na 16ª posição. 

O meia Paulo Henrique Ganso, aos 43 minutos do primeiro tempo, em um chute de fora da área, que contou com a falha do goleiro Cássio, marcou o gol do jogo.

Esta é a segunda vitória do Flu no Estádio Mané Garrincha após a reforma para a Copa do Mundo em 2014, a primeira foi contra o próprio Corinthians, no Brasileiro de 2016 por 1 a 0, com gol de Cicero, que atualmente está no Botafogo. O retrospecto na capital federal é o seguinte: dez jogos, seis derrotas, três empates e duas vitórias.

No próximo sábado (21) o Timão volta a campo, na Arena Corinthians, em São Paulo, contra o Bahia, pelo Campeonato Brasileiro. Mas antes terá o confronto pela semifinal da Copa Sul-Americana, na quarta-feira (18), contra o Independiente del Valle, do Equador, também em casa. Já o Fluminense volta a campo no próximo domingo (22) e enfrenta o Goiás, no Estádio Serra Dourada, em Goiânia.

Love marca no fim e Corinthians é tricampeão

Cássio se torna jogador com maior número de títulos na história do Corinthians
(Bruno Teixeira/Agência Corinthians/Reprodução)

Depois de 2017 e 2018, o Corinthians de Fábio Carille conquistou o título do Paulistão Sicredi mais uma vez. O tricampeonato veio na tarde deste domingo, com uma vitória por 2 a 1 sobre o São Paulo, em jogo na Arena Corinthians. Após o primeiro tempo terminar empatado, com gols de Danilo Avelar e Antony, a partida só foi decidida aos 43 do segundo tempo, quando Vagner Love marcou um belo gol.

A conquista leva o Corinthians ao quarto tricampeonato de sua história. Mais do que isso, esse é o 30º título paulista da equipe alvinegra, maior vencedora da competição. O São Paulo, por sua vez, perdeu a chance de encerrar um jejum de 14 anos sem vencer o estadual e de sete sem conquistar nenhum título.

A partida começou com a tensão típica de uma decisão, com os dois times buscando colocar intensidade na partida, mas ambos demonstravam bastante nervosismo. A metade inicial do primeiro tempo teve certo equilíbrio nas ações de ataque. O grande problema para os dois lados era a enorme quantidade de passes errados, geralmente no último terço do campo, tanto que as finalizações foram escassas.

Pelo Corinthians, as coisas ficavam mais perto de dar certo pelo lado direito, com Pedrinho e Fagner bastante participativos, apesar de muitos dos lances serem interceptados. Mas não foi por aí que o time da casa achou o caminho do gol, mas sim na bola parada, como em tantas oportunidades durante o campeonato. Aos 30 minutos, Ralf ajeitou de cabeça após cobrança de escanteio de Sornoza e Danielo Avalar, também de cabeça, mandou para a rede.

Depois do gol, o Corinthians ficou um pouco mais à vontade e viveu um momento melhor na partida. A grande chance de fazer o segundo foi aos 42 minutos, quando Fagner recebeu de Pedrinho, entrou na área e bateu no canto, mas parou em boa defesa de Volpi.

Outra oportunidade poderia ter sido criada aos 47, em lance no qual Clayson fez um corta-luz perto da entrada da área e viu a bola apenas bater em Gustavo, que não estava preparado para a decisão do companheiro. No contra-ataque, o São Paulo chegou rápido ao campo de defesa corintiano. Antony ficou com a bola na meia-lua e chutou colocado para empatar o jogo.

O São Paulo voltou para o segundo tempo com Hernanes no lugar de Everton Felipe. O camisa 15 entrou com bastante liberdade no ataque, sem muita obrigação de marcação, e foi muito procurado pelos companheiros, mas a bola não chegava muito limpa. De qualquer maneira, os primeiros minutos tiveram um ligeiro domínio dos são-paulinos, que ao menos conseguiam manter mais a posse de bola.

Na sequência, a partida correu sem muito lances agudos. Era perceptível também o receio em se abrir demais, com a defesa como prioridade. Nas chegadas ao ataque, os erros de passe persistiram, assim como no início da primeira etapa. Tiago Volpi e Cássio pouco participaram do jogo.

O cenário não se alterou muito, com hesitação constante e pouca iniciativa. Em um lance de rara felicidade, no entanto, o Corinthians fez Itaquera explodir. Aos 43 minutos, Sornoza recebeu de Boselli perto do meio de campo e mandou um lindo lançamento. A bola encontou Vagner de Love, que bateu de primeira para marcar o gol do título. 

*com informações da Federação Paulista de Futebol

Polícia ouve suspeitos envolvidos em briga de torcida

Por Bruno Bocchini

Foto publicada em uma rede social mostra pessoas no chão e equipes do 32 Batalhão Metropolitano da Polícia Militar, de Ferraz de Vasconcelos (Twitter/Reprodução)

Uma briga entre torcedores do Corinthians e do São Paulo na manhã de hoje (14) deixou 14 pessoas feridas. O confronto ocorreu em Ferraz de Vasconcelos, cidade da Região Metropolitana de São Paulo. A polícia foi acionada às 10h28.

Os feridos foram levados para três hospitais: pronto-socorro regional de Guainases, pronto-socorro de Ferraz de Vasconcelos e para o de Santa Marcelina, em Itaquaquecetuba (SP).

Segundo a Polícia Militar, cinco pessoas foram detidas e estão na Delegacia de Polícia de Ferraz de Vasconcelos.

Os times do Corinthians e do São Paulo irão fazer hoje, às 16 horas, no estádio do Morumbi, a primeira partida da final do Campeonato Paulista de futebol.

Feridos foram socorridos pelo Samu (Twitter/Reprodução)

*atualizado às 13h54

Corinthiano é absolvido da morte de palmeirense

A 1ª Vara do Júri da Capital absolveu ontem (26) torcedor do Corinthians acusado de matar um palmeirense. O julgamento foi presidido pelo juiz Luís Filipe Visotto Gomes.

        De acordo com a denúncia, torcedores de ambas as equipes se envolveram em uma briga após partidas entre os times, realizada em 2005. No meio da confusão, o corintiano atirou no rival, que não resistiu aos ferimentos e faleceu.

*com informações do TJ-SP