Caixa anuncia patrocínio a esportes olímpicos e paralímpicos

Marcelo Camargo / Agência Brasil

A Caixa Econômica Federal destinará R$ 82 milhões em patrocínios a esportes olímpicos e paralímpicos, bem como a projetos voltados para jovens e crianças em vulnerabilidade social. Entre as modalidades beneficiadas está o skate que, pela primeira vez, será modalidade olímpica.

Os contratos de patrocínio foram assinados hoje (1°) em cerimônia no Palácio do Planalto, com as Confederações Brasileiras de Atletismo (CBAt), de Ginástica e de Skate, e com o Comitê Paralímpico Brasileiro. No caso do skate, o banco informa que o acordo vai vigorar até junho de 2022, com previsão de R$ 6,43 milhões em recursos a serem disponibilizados à Confederação Brasileira de Skate (CBSkate).

Em discurso, o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, lembrou que o governo baixou os impostos de importação dos skates, modalidade que, para ele, é “absolutamente inclusiva”. “Vamos patrocinar vários esportes que ninguém quer patrocinar. O objetivo da Caixa é estar onde ninguém quer estar”, disse Guimarães.

Segundo o presidente Jair Bolsonaro, ao zerar o Imposto de Importação dos skates, o governo buscou ajudar os praticantes a se desenvolverem nesta modalidade esportiva. “Skate, pela primeira vez, está entrando nas Olimpíadas, e esta é uma maneira de fazer com que o esportista compre mais barato [o seu equipamento]”, disse Bolsonaro.

Em maio, a Caixa já havia anunciado a manutenção de “parcerias históricas” com a CBAt, a Confederação Brasileira de Ginástica (CBG) e o Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB).  A Caixa destacou que as três entidades “têm participação já consagrada nos Jogos Olímpicos, com destaque para três medalhas da ginástica artística masculina, 17 medalhas olímpicas do atletismo e as 301 medalhas do esporte paralímpico brasileiro”.

No caso do atletismo, o contrato assinado no mês passado prevê o total de R$ 16 milhões em recursos para o período de junho de 2021 a junho de 2022. Já o contrato assinado com a Confederação Brasileira de Ginástica prevê repasses de R$ 30 milhões por quatro anos, de maio de 2021 a maio de 2025, nas quatro modalidades (artística, rítmica, de trampolim e aeróbica) e escolinhas.

O contrato voltado para o esporte paralímpico, de R$ 24,7 milhões, vale para o período de junho de 2021 a junho de 2022 e abrange 11 modalidades: atletismo, natação, halterofilismo, tiro esportivo, futebol de 5, bocha, judô, goalball, basquete em cadeira de rodas, tênis de mesa e vôlei sentado.

Segundo a Caixa, os projetos sociais selecionados pelo banco possibilitarão a inclusão social de 550 crianças e adolescentes com deficiência da rede pública de ensino por meio de atividades esportivas, culturais e educativas a serem desenvolvidas no Centro Paralímpico Caixa, em São Paulo.

Por Pedro Peduzzi, repórter da Agência Brasil

Basquete 3×3: Brasil vence Mongólia e segue em busca da vaga olímpica

Danilo Borges/ Portal Brasil 2016 / Via Fotos Públicas

Nesta sexta-feira (28), no Pré-Olímpico de Basquete 3×3, em Graz, na Áustria, o Brasil conseguiu se classificar para a próxima fase do torneio. Apesar de ter perdido o primeiro jogo do dia, contra a Polônia por 13 a 12, a equipe comandada pelo técnico Douglas Lorite passou pela Mongólia por 18 a 10.

Contra os europeus, o quarteto brasileiro, formado por Jonatas Mello, André Ferros, Jefferson Socas e Fabrício Veríssimo, dominou a partida e chegou a abrir três pontos de vantagem. Mas, nos segundos finais, o craque polonês Michael Hicks apareceu e decidiu o jogo com uma cesta de longe, que valeu dois pontos, e uma bandeja no final da partida para fechar o placar em 13 a 12.

Na última partida da fase classificatória, contra a Mongólia, o cestinha verde e amarelo foi Fabrício Veríssimo, com seis pontos. André Ferros fez cinco e Jonatas Mello converteu quatro. Dessa forma, o Brasil conseguiu uma boa vitória por 18 a 10.

Na quarta-feira (26), a seleção brasileira já havia vencido a Tuquia por 21 a 6 e a República Tcheca por 21 a 14. Com esses resultados, a equipe está nas quartas de final. Nessa fase, o Brasil pega a França no domingo (30) às 11h45 (horário de Brasília). O Canal Olímpico do Brasil transmite a partida ao vivo. O Pré-Olímpico dará vaga nos Jogos de Tóquio para os três primeiros colocados da competição.

Por Juliano Justo – Repórter da Agência Brasil