Vírus de pacientes de SP com Covid-19 têm genoma diferente



O genoma do novo coronavírus de amostra coletada do primeiro paciente diagnosticado no Brasil é diferente do genoma do segundo paciente que teve confirmação para a doença no país. Além disso, eles são diferentes do sequenciamento feito em pacientes na China. Isso é o que confirmou a pesquisa feita por cientistas do Instituto Adolf Lutz em parceria com o Instituto Tropical da Universidade de São Paulo (USP), com apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp). Isso indicaria, segundo os pesquisadores, que está ocorrendo transmissão interna nos países da Europa.

“O primeiro isolado se mostrou geneticamente mais parecido com o vírus sequenciado na Alemanha. Já este segundo genoma assemelha-se mais ao sequenciado na Inglaterra. E ambos são diferentes das sequências chinesas. Tal fato sugere que a epidemia de coronavírus está ficando madura na Europa, ou seja, já está ocorrendo transmissão interna nos países europeus. Para uma análise mais precisa, porém, precisamos dos dados da Itália, que ainda não foram sequenciados”, disse Ester Sabino, diretora do Instituto de Medicina Tropical (IMT) da USP, em uma entrevista dada à fundação que apoia a pesquisa.

primeiro caso do novo coronavírus em um morador do Brasil foi identificado no dia 26 de fevereiro. Dois dias após a confirmação, os pesquisadores conseguiram fazer o primeiro sequenciamento genético do novo coronavírus (o Covid-19) da América Latina. O segundo caso do novo coronavírus no Brasil foi confirmado no dia 29 de fevereiro. Ambos os pacientes são moradores de São Paulo, mas estiveram recentemente na Itália.

Segundo a Fapesp, o sequenciamento completo do segundo caso isolado viral foi concluído em 24 horas. Os dados do estudo serão divulgados em breve.



O trabalho tem sido conduzido com apoio do Centro Conjunto Brasil-Reino Unido para Descoberta, Diagnóstico, Genômica e Epidemiologia de Arbovírus (Cadde) – uma rede de pesquisadores dedicada a responder e analisar dados de epidemias em tempo real.

Para fazer o sequenciamento, com monitoramento em tempo real, o grupo faz uso de um equipamento portátil conhecido como MinION, usado pela primeira vez no país em 2016 para mapear a evolução do zika vírus.  

Segundo Sabino, a principal vantagem de se monitorar em tempo real uma epidemia é a possibilidade de identificar de onde exatamente veio o vírus que chegou ao país, o que ajuda na promoção de ações para reduzir a disseminação da doença.

Claudio Tavares Sacchi, responsável pelo Laboratório Estratégico do Instituto Adolfo Lutz, disse que a intenção é sequenciar os genomas dos vírus em todos os casos que forem confirmados no país. Mas se os casos positivos começarem a se multiplicar em larga escala, o trabalho vai passar a ser orientado pelo Centro de Vigilância Epidemiológica (CVE) da Secretaria de Estado da Saúde, que também integra o Projeto Cadde. “Nesse caso o sequenciamento passará a ser feito por amostragem e com base em métodos estatísticos, de modo a garantir que os casos amostrados sejam representativos do total”, disse o pesquisador.

Por Elaine Patricia Cruz – Repórter da Agência Brasil 

“Parecia uma cidade fantasma”, diz nadador após voltar da Itália

Carlos Farremberg, da equipe paralímpica (Rodolfo Vilela/Rede do Esporte)

O nadador paralímpico Carlos Farremberg fez parte da delegação brasileira que precisou voltar da Itália às pressas após o cancelamento da etapa de Lignano Sabbiadoro da World Series – circuito mundial da modalidade. A competição estava marcada para iniciar nesta quinta-feira (27) e seguir até domingo (1º de março), reunindo 900 atletas de 41 países, mas foi cancelada por causa do surto do novo coronavírus (Covid-19), cujos casos tiveram aumento repentino em território europeu.

Em entrevista à Agência Brasil, Farremberg contou que no pouco tempo em que permaneceram na sede do evento (na região de Veneza), entre domingo (23) à noite e segunda-feira (24) pela manhã até por volta das 15h, a sensação era de estar “praticamente” em uma quarentena.

“Muitos eventos, não só esportivos, mas com aglomeração de pessoas, foram cancelados. Em algumas regiões, as escolas estavam fechadas. Parecia uma cidade fantasma. A gente ficou poucas horas, mas deu essa impressão. Nosso hotel estava bem vazio. Muita gente era esperada para o torneio. Quem teve a informação (do cancelamento) antes, nem foi. Demos azar de estarmos no meio do caminho”, relatou.

“Saímos do Brasil com orientações do Comitê [Paralímpico Brasileiro], que forneceu álcool em gel e máscaras. Lavávamos a mão direto. Estávamos tranquilos, mas querendo ir embora logo, até porque não podíamos treinar. Não dava para usar a piscina e nem a academia. Estava tudo fechado. Fomos orientados a não sair do hotel ou passear porque a passagem (de volta) poderia chegar a qualquer momento e teríamos que sair rápido”, acrescentou o brasileiro, que compete na classe S13 (atletas com baixa visão) e defende a equipe da Unisanta, de Santos (SP).

Segundo o nadador, a delegação do país, com 33 integrantes, foi informada sobre o cancelamento da etapa ao chegar em Veneza. “Viemos de Roma, onde fizemos escala. Lá, todo mundo que desceu (do avião) teve que aferir a temperatura com uma funcionária, que usava máscara e tudo. Até ali, sabíamos que os casos [do novo coronavírus] haviam aumentado no país, mas não tinham falado de cancelar [o torneio]. Chegamos tarde [em Veneza] no domingo. Já pensava em como seria a organização, pois havia outras delegações lá também querendo retornar. Felizmente, o Comitê foi bem ágil”, descreveu.

Conforme a agência de notícias italiana Ansa, o último balanço da Defesa Civil da Itália registrou que 11 pessoas foram mortas e 322 estão contaminadas pelo novo coronavírus. As vítimas mais recentes, todas idosas, residiam em cidades situadas ao norte do país – onde se situa Lignano Sabbiadoro.

Sem a competição na Itália, o próximo compromisso da seleção brasileira de natação paralímpica é o Open Loterias Caixa, evento internacional marcado para os dias 26 a 28 de março no Centro de Treinamento Paralímpico em São Paulo. Os atletas têm até o fim de abril para estabelecer os índices mínimos determinados pelo Comitê Paralímpíco Brasileiro para obter vaga na Paralimpíada de Tóquio, no Japão – que tem registadas cinco mortes e 862 casos do novo coronavírus até 0h desta quarta-feira (26).

No Brasil
O voo de volta da delegação de paratletas brasileiros chegou na manhã de terça-feira (25) no Aeroporto Internacional de Guarulhos (SP). Diferentemente da Itália, conforme Farremberg, a delegação não foi submetida a avaliações após o desembarque. Em nota, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) explicou que o país “não está adotando ou recomendando a medição de temperatura em passageiros sem sintomas, já que esta medida tem baixa efetividade” e que o papel da agência é “dar encaminhamento aos casos sintomáticos, adotar medidas para encaminhamentos desta pessoa ao serviço de atendimento e tornar possível o rastreamento dos demais passageiros em casos de confirmação”.

Ainda segundo a Anvisa, após a confirmação de um caso do Covid-19 em um passageiro que veio da Itália para o Brasil na última sexta-feira (21), foi solicitada “a lista de passageiros que estavam no mesmo voo”, que será encaminhada ao Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs) para investigação de outros presentes na aeronave. A agência, por fim, “aumentou a criticidade no monitoramento dos voos internacionais provenientes de países onde há casos confirmados da doença”.

Por Lincoln Chaves – Repórter da TV Brasil

Protestos na Espanha levam milhares às ruas

Por RTP

Estudantes contra a condenação de nove líderes separatistas da Catalunha tomou as ruas de Barcelona (Xavi Ariza/Fotomovimiento/Fotos Públicas)


Lojas vandalizadas, caixotes do lixo e carros em chamas, confrontos com a polícia e agressões entre grupos de extrema-direita e manifestantes antifascistas. Foi assim a quarta noite consecutiva de protestos na Catalunha, com mais incidência em Barcelona. Esta sexta-feira (18), os protestos já levaram à interrupção de várias estradas e ao cancelamento de voos. Em dia de greve geral, espera-se que esta sexta-feira ocorra a maior manifestação dos últimos anos a favor da independência na região.

A tarde de quinta-feira (17) passou sem grandes incidentes, mas no início da noite e ao longo da madrugada o ambiente se agravou, com intensos confrontos entre a polícia e os manifestantes.

Houve vários carros incendiados, confrontos com a polícia e agressões entre manifestantes durante a noite. 
 
A condenação pela justiça de líderes que lutam pela independência foi o motivo para a onda de manifestações violentas.

Cortes de estradas e voos cancelados

Esta sexta-feira está também marcada por cortes de autoestradas e várias vias na Catalunha, entre as quais a N2, próximo da fronteira entre Espanha e a França, informou o Ministério do Fomento.

Na cidade de Barcelona várias vias foram já parcialmente fechadas à circulação por causa das manifestações que se vão prolongar durante todo o dia.

Pelo menos 100 pessoas foram detidas e quase 200 agentes da polícia ficaram feridos desde o início dos protestos.

O caos também se instalou no aeroporto de Barcelona, com mais de meia centena de voos cancelados devido à greve geral.

Segundo as autoridades (Guardia Urbana), o trânsito vai ser restrito na Avenida Meridiana e a Ronda del Litoral, assim como numa das entradas de Barcelona, em Lobregat.

Há pouca disponbilidade de ônibus e trens, que estão funcionando precariamente. 

Protestos na Espanha fecham aeroporto e deixam feridos

Por RTP

Protesto contra a condenação de nove líderes separatistas da Catalunha tomou as ruas de Barcelona (Fotomovimiento/Fotos Públicas)


O governo espanhol emitiu, no final na noite de terça-feira (15), comunicado informando que “houve violência generalizada em todos os protestos” contra as penas de prisão aplicadas aos líderes que lutam pela independência da Catalunha. Até agora já foram detidas mais de 50 pessoas e dezenas de agentes das forças policiais ficaram feridos.

O executivo espanhol acredita que os distúrbios até agora causados não são fruto de “um movimento pacífico dos cidadãos, mas sim da coordenação de grupos que utilizam a violência nas ruas para perturbar a convivência na Catalunha”.

“Uma minoria quer impor a violência nas ruas das cidades catalãs”, disse o governo, referindo-se especialmente Barcelona, Tarragona, Girona e Lleida, onde “grupos de manifestantes atacaram a sede das subdelegações”.

Prisões

O Supremo Tribunal de Espanha condenou, na segunda-feira (14), os líderes que tentaram declarar a independência da região em 2017 a penas de prisão de até 13 anos.

O ex-vice-presidente da Generalitat, Oriol Junqueras, foi condenado, por unanimidade, a 13 anos de cadeia por delito de sedição e má gestão de fundos públicos, os ex-conselheiros da Jordi Turull (ex-conselheiro da presidência), Raul Romeva (ex-conselheiro do Trabalho) e Dolors Bassa (ex-conselheira para as Relações Exteriores) também foram condenados.

As condenações de líderes independentistas são consideradas “inaceitáveis” pela Assembleia Nacional Catalã (ANC).

Perante os protestos, o governo valorizou o trabalho das forças de segurança e destacou de forma positiva a coordenação e trabalho conjunto entre “os integrantes de esquadra, a Polícia Nacional e a Guarda Civil”.

Balanço

(Fotomovimiento/Fotos Públicas)

O balanço provisório dos incidentes desde a noite de terça-feira até ao momento aponta para pelo menos 54 pessoas feridas, alguns delas com fraturas e lesões consideráveis, e 18 policiais nacionais com ferimentos leves.

Pelo menos 29 pessoas foram detidas em Barcelona, 14 em Tarragona e outras oito em Lleida.

Em Barcelona houve mais de uma centena de barricadas incendiadas e, hoje de manhã (16), destroços apareceram nas ruas da cidade.

Também a circulação de trens de alta velocidade entre Barcelona e Girona se encontra interrompida. O serviço encontra-se suspenso devido a um ato de sabotagem, com o corte intencional das linhas de fibra óptica, que está afetando o sistema de comunicações da linha ferroviária.

ados a 12 anos por delitos de sedição e má gestão, o antigo titular do cargo de conselheiro do Interior, Joaquim Forn e Josep Rull (Território) foram condenados a 10 anos de cadeia e Jordi Cuixart, responsável pela instituição Òmnium Cultural, foi condenado a nove anos de prisão por sedição.

Carga de cocaína é apreendida no Porto de Santos

(Reprodução)

A Alfândega da Receita Federal do Brasil do Porto de Santos e a Polícia Federal também de Santos, em operação conjunta, localizaram nesta quarta-feira (4), 341 kg de cocaína em uma carga de exportação.

Equipe da Alfândega, através de critérios objetivos de análise de risco, incluindo a inspeção não intrusiva (raios X), selecionou para inspeção física uma carga de mycelium (parte vegetativa de um fungo) acondicionada em sacos, em um contêiner de 40 pés com destino ao Porto de Antuérpia, na Bélgica.

Durante a inspeção, houve indicação positiva dos cães de faro da Receita Federal para a presença de drogas, aumentando as suspeitas. No interior do contêiner, junto à porta, foram encontradas dez bolsas esportivas pretas contendo diversos tabletes, envoltos em plástico, de uma substância branca aparentando ser cocaína, totalizando 341 kg.

Em função das características observadas na ação, suspeita-se ter ocorrido a técnica criminosa denominada “rip-off modality”, em que a droga é inserida em uma carga lícita sem o conhecimento dos exportadores e importadores.

A droga interceptada pela Receita Federal foi entregue à Polícia Federal, que prosseguirá com as investigações a partir das informações fornecidas pela Alfândega.

*Conteúdo da Receita Federal

Foto da Estação Espacial mostra maior rio da Europa

(Nasa/via Fotos Públicas)

Foto divulgada no fim de semana pela Nasa mostra o rio Volga. O registro ocorreu enquanto a Estação Espacial sobrevoava a parte europeia da Rússia.

Volga é o rio mais longo da Europa, com mais de 3.500 km de extensão. A foto mostra o encontro do Rio com o mar Cáspio.

*Com informações de Fotos Públicas

Desemprego cai na Europa para 7,5%

Por RTP

Dados divulgados hoje (31) pelo Eurostat (Gabinete de Estatísticas da União Europeia), a taxa de desemprego na zona do euro recuou para 7,5% em junho, após se ter fixado em 7,6% em maio e em 8,2% no mesmo mês de 2018.

Quanto à média da União Europeia (UE), a taxa de desemprego fixou-se em 6,3%, mantendo-se inalterada por conta da percentagem registrada em maio deste ano e baixando relativamente a junho de 2018, quando atingiu 6,8%.

Esta é, segundo o Eurostat, a taxa de desemprego mais baixa na União Europeia desde janeiro de 2000.

Em Portugal, o desemprego fixou-se em 6,7% em junho deste ano, acima dos 6,6% de maio, mas abaixo dos 6,9% doo mesmo mês do ano passado.

Mantendo a tendência anteriormente verificada, Portugal continuou, porém, a ser um dos estados-membros com taxas de desemprego mais elevadas, vindo, a seguir, a Grécia (17,6%), Espanha (14%), Itália (9,7%), França (8,7%) e Croácia (7,1%).

Já as taxas de desemprego mais baixas estão na República Checa (1,9%), Alemanha (3,1%), Hungria, Malta e Holanda (3,4% nos três países).

Em valores absolutos, existiam em Portugal, em junho, 344 mil desempregados, enquanto na zona do euro eram quase 12,4 milhões e na UE 15,7 milhões.

Depyl Action vai levar cliente e três amigos para a Europa

A Depyl Action, especializada em estética do pelo, vai levar um cliente e mais três amigos para uma viagem de cruzeiro pela costa da Europa. A rede, que está no mercado há 22 anos, tem 107 unidades franqueadas no Brasil e na Venezuela.

 A garota propaganda é a blogueira Lu Ferreira, do blog Chata de Galocha, com mais de 700 mil seguidores no Youtube. Lu aparece entre os 99 blogs mais influentes do mundo no segmento de moda, beleza, viagem e gastronomia.

Lu Ferreira, do Chata de Galocha, garota propaganda da marca (Divulgação)

“A blogueira Lu Ferreira dialoga bem como nosso público e transmite os conceitos essenciais dessa campanha”, comenta Karen Gatti, gerente de Marketing e Comunicação da Depyl Action.

A promoção ‘Todos a bordo’ vai até o fim de novembro. A campanha publicitária, desenvolvida pela agência 2 Pontos Comunicação, envolve todas as lojas no Brasil e direciona ações de divulgação para as mídias digitais, como Youtube, Facebook, Instagram e Google.

“A campanha Todos a Bordo coloca o cliente como protagonista da ação. Por meio do relacionamento, ele convida amigos a montar um barco para partir em um cruzeiro pela Europa”, destaca Karen.

A franquia atende por mês mais de 140 mil homens e mulheres. “A promoção é uma oportunidade para que mais pessoas conheçam os serviços da Depyl Action e possam cuidar do corpo com quem tem excelência em estética do pelo”, diz a fundadora da marca, Danyelle Van Straten.

Como Participar

Participa da promoção todo cliente que consumir a partir de R$ 70 em serviços da Depyl Action. A rede oferece para homens e mulheres depilação com cera morna, luz pulsada, design de sobrancelhas, além de extensão e coloração de cílios e coloração da região íntima.

Ao fazer o cadastro, o cliente indica os três amigos que ele pretende levar para o cruzeiro, caso seja sorteado. Os convidados também podem conseguir mais cupons se também consumirem serviços da Depyl Action.

O sorteio, autorizado pela Caixa com certificado CA nº 4-6454/2018 , será feito pela loteria federal no dia 1º de dezembro.

Três cidades brasileiras onde vai operar empresa aérea de baixo custo

Jonas Valente/Agência Brasil

Aeronave da Norwegian Air durante decolagem (Norwegian Air/Divulgação)

A empresa aérea de baixo custo norueguesa Norwegian Air deverá operar voos diretos da Europa para o Brasil em três destinos: São Paulo, Rio de Janeiro e Fortaleza. Nesta quinta-feira (23), representantes do Ministério do Turismo se reuniram em Estocolmo, na Suécia, com a diretora de Comunicação e Relações Públicas da empresa, Charlotte Jacobsson, para discutir a atuação do grupo no país.

A companhia já havia informado que estudava eleger como destinos Rio de Janeiro e São Paulo. No encontro com representantes do governo brasileiro, a capital cearense também foi mencionada. Segundo o assessor de Gestão Estratégica da Embratur Rafael Felismino, que também participou da reunião, uma visita técnica à cidade com integrantes da empresa norueguesa será organizada dentro de um mês.

Interior de uma das aeronaves da empresa Norueguesa (Norwegian Air/Divulgação)

A Norwegian teve a atuação no país autorizada pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) no início do mês. Ela foi a primeira companhia internacional de baixo custo a obter uma permissão para operar voos regulares para o Brasil. A empresa é a terceira maior nesta modalidade na Europa, atrás de EasyJet e RyanAir.