Atrasos e filas no quarto dia de problemas no Aeroporto de Guarulhos

Por Flávia Albuquerque, da Agência Brasil

(GRU Airport/Reprodução)

Passageiros que estão chegando ao país ou embarcando no Aeroporto Internacional de Guarulhos, em São Paulo, estão enfrentando atrasos nos voos. Segundo boletim divulgado pela administradora do aeroporto, a GRU Airport, entre meia-noite e 10h, estavam programados 216 voos, dos quais 113 são chegadas e 103, partidas. Ao todo, há 36 voos atrasados (11 desembarques e 26 embarques).



De acordo com as informações da concessionária, o movimento está maior do que o normal porque as companhias aéreas ainda estão trabalhando para regularizar o serviço que ficou atrasado por conta das fortes chuvas que atingiram a cidade na última quinta-feira (13). Segundo a GRU Airport, devido aos atrasos de quinta-feira, houve um efeito cascata. A situação deve ser regularizada pelas companhias em até quatro dias, contados a partir de quinta.

A GRU Airport disse ainda que soma-se a isso a demanda de voos para o período de férias e festas de final de ano, que normalmente aumenta o movimento nesta época.

Cumbica registrou 410 voos cancelados ou em atraso nesta sexta

Aeroporto chegou a ter mais da metade dos voos atrasados ao longo da sexta-feira (14) (Gru Airport/Reprodução)

O Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, registrou 410 voos atrasados ou cancelados ao longo desta sexta-feira (14). Segundo a Gru Airport, concessionária que administra Cumbica, 385 pousos estavam previstos ao longo do dia, mas 27 foram cancelados. Dos que pousaram em Guarulhos, 164 tiveram atraso superior a 30 minutos.

Problemas também para quem estava em Guarulhos e pretendia embarcar, já que 21 decolagens não ocorreram porque os voos foram cancelados. Outros 198 partiram com atraso superior a 30 minutos.



Os atrasos e cancelamentos foram atribuídos, mais cedo, segundo a Agência Brasil, a forte chuva que atingiu Guarulhos e a capital paulista na tarde de quinta-feira (13). A Gru Airport disse que o aeroporto estava em processo de normalização enquanto registrava mais da metade dos voos previstos em atraso.

Os problemas na capital paulista geraram um efeito dominó e voos em outras cidades foram afetados. A jornalista Patrícia Coutinho soube por e-mail que o voo dela pela Latam havia sido cancelado.

“É uma falta de respeito com o passageiro”, reclamou.

Passageiros fazem fila para embarcar no Rio de Janeiro com destino a Guarulhos, mas voo já estava 1h30 atrasado (Patricia Coutinho/Arquivo Pessoal)

Ela estava em Foz do Iguaçú e embarcaria para Guarulhos no começo da noite, mas, no meio da tarde, quando soube do cancelamento, ligou para a companhia aérea e conseguiu ser incluída em um voo que decolou de Foz às 16h25 com destino ao Galeão, no Rio de Janeiro.

No Rio, o voo para São Paulo também atrasou. Estava previsto inicialmente para decolar às 22h, mas às 23h30, quando essa reportagem foi fechada, o painel do aeroporto informava apenas que o embarque estava próximo.

“Cansativo e amanhã (15) tenho que trabalhar”, finalizou.