PRF persegue motoqueiro que escondeu a placa com o pé

Radar flagrou moto a 137 km/h e com a placa coberta (Agência PRF/Reprodução)

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) flagrou um motociclista que trafegava acima da velocidade máxima permitida. Ao perceber que estava sendo fiscalizado, o homem usou o pé esquerdo para esconder a placa.

Os policiais rodoviários deram início imediatamente a uma perseguição e conseguiram abordá-lo cerca de 23 quilômetros à frente. Pela manobra, além da autuação pelo excesso de velocidade, o motociclista será punido com a suspensão da carteira de habilitação.



Agentes da PRF realizavam uma fiscalização de velocidade, como parte da Operação República. O motociclista transitava a 137 km/h em um trecho onde o limite máximo é de 80 km/h.

Ele foi autuado por transitar acima da velocidade máxima em mais de 50% da permitida, com uma multa de R$ 880,41, sete pontos na carteira de habilitação, além da suspensão do direito de dirigir. Essa suspensão deve durar de dois a oito meses.

O condutor foi autuado ainda por estar com a placa sem condições de visibilidade e por ultrapassar pelo acostamento durante a fuga. 

O flagrante foi na BR-277, em Morretes, no Paraná. 

*Com informações da Agência PRF

Governo vai comprar radares para monitorar aeronaves na fronteira

Pedro Peduzzi/Agência Brasil

Radares novos vão reforçar monitoramento de pequenas aeronaves (Arquivo/Força Aérea Brasileira/Reprodução)

O governo destinará, por meio de convênio com a Força Aérea Brasileira (FAB), mais de R$ 100 milhões para a aquisição de radares aéreos de baixa altitude. O anúncio foi feito pelo ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, durante visita à cidade paranaense de Cascavel.

Segundo ele, o convênio, que tem previsão de ser assinado no início de outubro, permitirá o reforço dos trabalhos de combate à entrada de armas e drogas no país, por meio do monitoramento de aeronaves que sobrevoem a faixa de fronteira.

(Marcelo Camargo/Agência Brasil)

“Grande parte do tráfico de armas e de drogas é feita por avionetas de baixa altitude, usadas para tentar escapar dos radares convencionais. Por isso, estamos fechando um acordo com a Força Aérea Brasileira para aquisição de radares móveis de baixa altitude”, disse Jungmann em nota divulgada pelo Ministério da Segurança Pública.

O ministro informou que os equipamentos serão colocados na fronteira com a Bolívia e com o Paraguai.

Radar flagra dois veículos a mais de 170 km/h

(Agência PRF/Reprodução)

A Polícia Rodoviária Federal flagrou dois veículos de uma única vez trafegando a mais de 170 quilômetros por hora. A imagem do radar mostra um carro de passeio sendo seguido bem de perto por uma caminhonete.

Os dois, segundo o equipamento, estavam a 174 km/h, bem acima da velocidade máxima permitida para o trecho, que é de 100 km/h. O flagrante aconteceu na BR-272, entre as cidades de Guaíra e Francisco Alves, no Paraná.

Na mesma fiscalização, segundo a PRF, 30 motoristas foram flagrados acima do limite de velocidade. Todas as multas foram aplicadas no domingo (16) de manhã.

(Agência PRF/Reprodução)

As infrações de trânsito por excesso de velocidade são tratadas através de uma classificação e se diferenciam de acordo com o percentual excedido da velocidade máxima, podendo acarretar, desde uma infração média, com multa de R$ 130,00, até uma infração gravíssima, com multa agravada multiplicada por um índice adicional específico, chegando até a R$ 880,00, suspensão imediata do direito de dirigir e apreensão do documento de habilitação.

Flagrante 2

(Agência PRF/Reprodução)

Outra fiscalização, desta vez em Mato Grosso, flagrou um carro a 216 km/h. O flagrante foi em Rondonópolis, na sexta-feira (14).

*com informações da Agência PRF

*atualizado às 22h05

Falha em radar interrompe funcionamento de Congonhas

O Aeroporto de Congonhas ficou fechado na manhã de hoje (20) para pousos e decolagens, entre as 10h46 e as 11h32, segundo informações da Infraero, administradora do terminal. Houve uma falha no sistema de radar de São Paulo, sob responsabilidade da Aeronáutica, a qual orientou o fechamento do aeroporto durante o período, informou a Infraero.

A Aeronáutica informou que houve instabilidades no sinal do radar da Área de Controle Terminal de São Paulo (APP-SP) e que as causas estão sendo apuradas. O problema exigiu que ações de gerenciamento de fluxo de tráfego aéreo fossem tomadas.

(Elza Fiúza/Arquivo/Agência Brasil)

“O Centro de Gerenciamento da Navegação Aérea (CGNA) adota, desde a madrugada desta sexta-feira (20/07), ações de contingenciamento de fluxo entre as aeronaves para pousos e decolagens na área de São Paulo (SP). As medidas também envolvem todos os voos que tenham a área de São Paulo como destino”, informou, em nota, a Aeronáutica.

Em Congonhas, entre 6h e 12h, havia 110 partidas programadas, das quais 21 atrasaram e duas foram canceladas. Apenas entre 11h e 12h, das 17 partidas programadas, 12 atrasaram, mas nenhuma foi cancelada.

O Aeroporto Internacional de São Paulo Governador André Franco Montoro, localizado na cidade de Guarulhos, apresentou também reflexos da falha no sistema de radar nesta manhã, mas não chegou a fechar para pousos e decolagens.

Segundo informações da concessionária GRU Airport, interrupções no sistema de radar ocorreram entre 23h15 e 0h24, 4h03 e 5h20 e 10h50 e 11h40. Neste momento, o aeroporto opera sem restrições.

Foram registrados hoje um total de 201 pousos e 177 decolagens. Até as 13h, o aeroporto recebeu 84 voos atrasados de outros aeroportos e oito chegadas foram canceladas.

No intervalo entre 0h e 13h, 86 partidas tiveram atrasos acima de 30 minutos e três foram canceladas. Apenas entre 12h e 13h, seis decolagens atrasaram.

(Camila Boehm/Agência Brasil)