Rodízio de veículos está mantido hoje

A Prefeitura de São Paulo informou que o rodízio municipal de veículos está mantido hoje (3) e amanhã (4) na Capital. Segundo o município, o feriado de Corpus Christi foi antecipado na cidade.

Por isso, a restrição, entre 21h e 5h continua valendo na noite de hoje. O rodízio também vale para caminhões, entre 7h às 10h e das 17h às 20h, de acordo com o final da placa.

“Estarão mantidos também o funcionamento da Zona Azul e o horário das demais restrições existentes na cidade: Zona de Máxima Restrição à Circulação de Caminhões (ZMRC) e a Zona de Máxima Restrição aos Fretados (ZMRF)”, informou.

O rodízio noturno acompanha o toque de restrição determinado pelo Governo do Estado, que tem o objetivo de diminuir a circulação de pessoas na cidade durante a noite. Enquanto o rodízio ocorre no horário noturno, a restrição durante o dia, das 7h às 10h e das 17h às 20h, está suspenso.

Final de placa rodízio – dia da semana
1 e 2 – das 21h de segunda-feira às 5h de terça 
3 e 4 – das 21h de terça-feira às 5h de quarta
5 e 6 – das 21h de quarta-feira às 5h de quinta
7 e 8 – das 21h de quinta-feira às 5h de sexta
9 e 0 – das 21h de sexta-feira às 5h de sábado

Penalidade

Transitar em locais e horários não permitidos pela regulamentação prevista no Código de Trânsito Brasileiro implica em infração de trânsito de nível médio, resultando em multa no valor de R$ 130,16 e acréscimo de 4 (quatro) pontos no prontuário do motorista.

Capital muda horário de rodízio a partir de hoje

(Arquivo/Nivaldo Lima/SP Agora)

A partir de hoje (10) o rodízio municipal para veículos de passeio na capital paulista vale de segunda a sexta-feira, das 21h às 5h do dia seguinte, de acordo com o final da placa, inclusive nos feriados. Já o rodízio para carros no horário tradicional das 7h às 10h e das 17h às 20h continua suspenso.

A alteração foi feita por conta da mudança do período de vigência do toque de restrição determinada pelo governo do estado. A medida, adotada desde o dia 22 de março, tem o objetivo de diminuir a circulação no horário noturno, acompanhando a restrição decretada pelo governo.

Para os veículos de passeio vale o final de placas 1 e 2 – das 21h de segunda-feira às 5h de terça; 3 e 4 – das 21h de terça-feira às 5h de quarta; 5 e 6 – das 21h de quarta-feira às 5h de quinta; 7 e 8 – das 21h de quinta-feira às 5h de sexta; 9 e 0 – das 21h de sexta-feira às 5h de sábado.

Caminhões e demais veículos sujeitos a restrições continuam seguindo as regras do rodízio municipal tradicional, das 7h às 10h e das 17h às 20h, de acordo com o final da placa.

A Zona Azul e o horário das demais restrições existentes na cidade – Zona de Máxima Restrição à Circulação de Caminhões (ZMRC) e a Zona de Máxima Restrição aos Fretados (ZMRF) – também continuam mantidos. O não cumprimento das restrições acarreta infração média, com multa de R$ 130,16 e acréscimo de quatro pontos no prontuário do motorista.

Por Flávia Albuquerque – Repórter da Agência Brasil 

Rodízio de veículos tem novo horário a partir de segunda

Marginal Tietê, altura da ponte da Casa Verde (SP Agora)

O rodízio municipal de veículos de São Paulo terá novo horário a partir da próxima segunda-feira (10). A restrição para veículos de passeio será das 21h às 5h do dia seguinte, de segunda a sexta-feira, de acordo com o final da placa, inclusive nos feriados.

A mudança ocorre porque o Estado ampliou a fase de transição e permitiu que o comércio e serviços funcionassem até mais tarde, a partir deste sábado (8). O rodízio noturno, adotado desde o dia 22 de março, tem o objetivo de diminuir a circulação durante a noite, acompanhando a restrição decretada pelo Estado.

Segue suspenso o funcionamento do rodízio para carros em seu horário tradicional: das 7h às 10h e das 17h às 20h.

Rodízio municipal para veículos de passeio
Final de placa – dia da semana
1 e 2 – das 21h de segunda-feira às 5h de terça
3 e 4 – das 21h de terça-feira às 5h de quarta
5 e 6 – das 21h de quarta-feira às 5h de quinta
7 e 8 – das 21h de quinta-feira às 5h de sexta
9 e 0 – das 21h de sexta-feira às 5h de sábado

Caminhões e demais restrições

Os caminhões continuam seguindo as regras do rodízio municipal tradicional, das 7h às 10h e das 17h às 20h, de acordo com o final da placa.

Ficam mantidos também o funcionamento da Zona Azul e o horário das demais restrições existentes na cidade: Zona de Máxima Restrição à Circulação de Caminhões (ZMRC) e a Zona de Máxima Restrição aos Fretados (ZMRF).

Transitar em locais e horários não permitidos pela regulamentação prevista no Código de Trânsito Brasileiro implica em infração de trânsito de nível médio, resultando em multa no valor de R$ 130,16 e acréscimo de 4 (quatro) pontos no prontuário do motorista.

 Confira como ficam o funcionamento dos demais equipamentos públicos da Prefeitura

A Prefeitura de São Paulo seguirá as diretrizes da Fase de Transição do Plano São Paulo que foram anunciadas pelo Governo, nesta sexta-feira (07/5) para todo o estado.

A Fase de Transição será estendida por mais duas semanas, até o próximo dia 23. Com a flexibilização, estabelecimentos comerciais e de serviços poderão funcionar das 6h às 21h, a partir deste sábado (8). O toque de restrição, atualmente em vigor das 20h às 5h, a partir deste sábado será das 21h às 5h.

A extensão vale para estabelecimentos comerciais, galerias, shoppings, restaurantes e similares, salões de beleza, barbearias, academias, clubes e espaços culturais como cinemas, teatros e museus. Bares ainda não podem abrir.

A fase de transição foi prorrogada até o dia 23 de maio e também permite uma flexibilização no limite de ocupação dos estabelecimentos liberados, que passa de 25% para 30% da capacidade. A recomendação para evitar aglomerações segue valendo em toda a cidade.

O funcionamento de grande parte dos serviços e equipamentos municipais permanece o mesmo.

Verde e Meio Ambiente

Os parques municipais não tiveram alteração no horário de funcionamento, e podem abrir as portas das 6h às 18h.

Esporte e Lazer

Os Centros Esportivos e os Clubes da Comunidade (CDCs), ligados à Secretaria Municipal de Esportes e Lazer (SEME), vão funcionar de segunda-feira a domingo, das 6h às 18h. O novo horário passa a contar a partir deste sábado.

Abastecimento

Mercados, Sacolões e Feiras Livres prosseguem com o funcionamento normal.

 Saúde

Todos os serviços de saúde da cidade de São Paulo funcionarão normalmente. A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) recomenda que a população redobre os cuidados para evitar contaminação pelo coronavírus, como uso correto da máscara, higienização das mãos e, principalmente, o distanciamento social, evitando aglomerações.

Os hospitais veterinários públicos da capital voltaram a distribuir senhas para atendimentos além de urgências e emergências, com limitação de acesso a apenas um munícipe por animal. A triagem para os atendimentos estará disponível de segunda a sexta-feira, a partir das 6h30.

Desde o dia 18 de abril, o município adota o retorno gradativo e seguro de setores da economia, de acordo com as diretrizes do Plano São Paulo e mantém a recomendação de teletrabalho para as atividades administrativas não essenciais.

*Com pref. de São Paulo

Novo horário de rodízio de veículos já está em vigor

(Arquivo/Oswaldo Corneti/Fotos Públicas)

O rodízio municipal de veículos na cidade de São Paulo começou a funcionar na noite de hoje (22) em novos horários em razão da pandemia de covid-19. Durante a fase emergencial do Plano São Paulo Contra a Pandemia, o rodízio passou a ter início a partir das 20h às 5h  do dia seguinte. O funcionamento do rodízio em seu horário tradicional, das 7h às 10h e das 17h às 20h está suspenso.

“A medida visa reduzir a circulação de pessoas no período noturno, diante da necessidade de se conter a disseminação da Covid-19. Na prática, a medida complementa o toque de recolher decretado pelo governo do Estado”, destacou a prefeitura, em comunicado.

Durante o rodízio, os veículos automotores ficam impedidos de circular no Centro Expandido da capital paulista, delimitado pelo chamado Mini Anel Viário, formado pelas marginais Tietê e Pinheiros, avenidas dos Bandeirantes e Afonso Taunay, Complexo Viário Maria Maluf, avenidas Tancredo Neves e Juntas Provisórias, Viaduto Grande São Paulo e avenidas Professor Luís Inácio de Anhaia Melo e Salim Farah Maluf.

De acordo com os novos horários do rodízio, os veículos com final de placa 1 e 2 são proibidos de circular das 20h de segunda-feira às 5h de terça-feira; 3 e 4 (das 20h de terça-feira às 5h de quarta-feira); 5 e 6 (das 20h de quarta-feira às 5h de quinta-feira); 7 e 8 (das 20h de quinta-feira às 5h de sexta-feira); 9 e 0 (das 20h de sexta-feira às 5h de sábado). 

O novo horário do rodízio vigorará inclusive aos feriados. O não cumprimento da norma implica em infração de trânsito de nível médio, multa no valor de R$ 130,16 e acréscimo de quatro pontos no prontuário do motorista.

Por Bruno Bocchini – Repórter da Agência Brasil 

Novo horário de rodízio de veículos começa nesta segunda

(CET/Reprodução)

Começa nesta segunda-feira (22), em São Paulo, o novo horário de funcionamento do rodízio municipal de veículos. Durante duas semanas, a restrição de circulação passará a ocorrer entre 20h e 5h, acompanhando o horário do toque de restrição criado pelo Governo do Estado de São Paulo para tentar frear a circulação do coronavírus. As regras para caminhões não mudaram.

Apesar da mudança, as placas referentes a cada dia não foram alteradas. Até a última sexta-feira (19), o rodízio ocorria entre 7h e 10h e entre 17h e 20h. 

Ao anunciar a alteração, a Prefeitura destacou que o objetivo da medida é evitar que as pessoas saiam para festas.

“Vamos mudar o horário de rodízio para valer entre as 20h e 5h, horário do toque de restrição do governo de São Paulo. Vamos somar esforços para que pessoas deixem de circular no horário noturno”, disse Bruno Covas, prefeito da Capital.

Ao longo da última semana, várias festas com aglomerações, inclusive em casas noturnas, foram flagradas pela operação realizada pelo Estado. A Capital já soma mais de 20 mil mortes por covid-19 e 579.380 casos confirmados da doença.

*com Agência Brasil

Rodízio de veículos é mantido durante a semana do Carnaval

Durante a semana do Carnaval (15 a 19 de fevereiro), a prefeitura de São Paulo manteve o funcionamento normal do rodízio de veículos médios e veículos pesados (caminhões). 

O desrespeito a norma implica em infração de trânsito de nível médio, com multa no valor de R$ 130,16 e acréscimo de quatro pontos no prontuário do motorista.

Considerando o Decreto Municipal 60.060 de 29 de janeiro de 2021, que determina a não adoção do ponto facultativo nos dias de Carnaval, devido à situação de emergência de saúde pública na cidade de São Paulo pelo Covid-19, a administração municipal aderiu ao rodízio. 

Por TV Cultura

Rodízio de veículos será mantido nas férias de fim de ano

(Arquivo)

O Rodízio Municipal de Veículos em São Paulo continuará em vigor no período das festividades do Natal e do Ano-Novo e no mês de janeiro de 2021, ao contrário do que  ocorreu nos anos anteriores. Também continua valendo o rodízio de placas para veículos pesados (caminhões) e as demais restrições da Zona de Máxima Restrição à Circulação de Caminhões (ZMRC) e da Zona de Máxima Restrição ao Fretamento (ZMRF). A medida foi tomada com base nas recomendações das autoridades de saúde do município.

A restrição é válida de segunda-feira a sexta-feira, exceto feriados, e impede os veículos de circularem no chamado Centro Expandido e no Mini Anel Viário, formado pelas marginais Tietê e Pinheiros, avenidas dos Bandeirantes e Afonso D´Esccragnole Taunay, Complexo Viário Maria Maluf, avenidas Tancredo Neves e Juntas Provisórias, Viaduto Grande São Paulo e avenidas Professor Luís Inácio de Anhaia Melo e Salim Farah Maluf.

Nas segundas-feiras estão proibidos de circular veículos com placas de final 1 e 2; nas terças às de final 3 e 4; nas quartas, 5 e 6; nas quintas não circulam veículos com final 7 e 8 e nas sextas, os de placa com final 9 e 0. 

O descumprimento dessa norma implica em infração de trânsito de nível médio, resultando em multa no valor de R$ 130,16 e acréscimo de quatro pontos no prontuário do motorista.

Por Flávia Albuquerque – Repórter da Agência Brasil 

Super-rodízio é cancelado, mas volta restrição em dias úteis

Trânsito na Avenida Dr. Abrahão Ribeiro, acesso para a Avenida Pacaembú

A prefeitura de São Paulo decidiu suspender as restrições mais amplas de circulação de veículos a partir de amanhã (18). A medida deve ser publicada em edição extra do Diário Oficial, informou o prefeito Bruno Covas na manhã de hoje (17).

Com a mudança, o rodízio volta a ser como era antes da pandemia. A restrição é definida de acordo com o número final da placa do veículo e o dia da semana.

Em vigor desde o último dia 11, o sistema de rodízio mais rigoroso passou a ser aplicado em toda a cidade e pelo período de 24 horas.  

O prefeito Bruno Covas disse que a retomada do rodízio tradicional não deve servir de pretexto para que a população se sinta livre para transitar pela cidade, como se não estivesse no contexto da pandemia, que exige cuidados preventivos. Mais uma vez, Covas manifestou preocupação com o índice de isolamento social na capital, que nesta sexta-feira (15) foi de 48%.

As regras do rodízio não incidem sobre os profissionais que prestam serviços considerados essenciais, como os funerário, de segurança, imprensa e de saúde. Para que possam circular pela cidade os trabalhadores devem preencher um cadastro no portal de atendimento da prefeitura.

Confira como funcionará o rodízio a partir desta segunda-feira (18):

Dia da semana – Final da placa
Segunda-feira – 1 e 2
Terça-feira – 3 e 4
Quarta-feira – 5 e 6
Quinta-feira – 7 e 8
Sexta-feira – 9 e 0

Por Letycia Bond – Repórter da Agência Brasil

SP amplia isenção de super-rodízio; Veja as categorias

Marginal Tietê durante a tarde de hoje (14), na Ponte da Casa Verde

A prefeitura de São Paulo ampliou a isenção do rodízio para gestantes, e pacientes em tratamento debilitante de doença grave. Também foram incluídos na lista dos isentos, veículos que realizam a coleta de lixo e resíduos sólidos, bem como demais serviços públicos de limpeza urbana e viaturas privadas de escolta armada devidamente autorizadas pela Polícia Federal, além de veículos utilizados para manutenção e assistência técnica de equipamentos de atividades consideradas essenciais.

“A inclusão desses veículos na lista dos que têm direito à isenção do rodízio fez-se necessária para garantir o pleno funcionamento dos serviços essenciais na cidade de São Paulo. A isenção para essas categorias se refere apenas aos veículos utilizados para a realização dessas atividades essenciais e não inclui os carros particulares dos trabalhadores dessas categorias”, diz a prefeitura em nota.

Para solicitar a isenção basta enviar  e-mail  acessando o Portal SP 156  ou o site especial da CET para o cadastro de isenção do rodízio.

Por Flávia Albuquerquer – Repórter da Agência Brasil 

Campinas anuncia rodízio de veículos

Campinas, interior de São Paulo (Luiz Granzotto/Pref. de Campinas)

A prefeitura de Campinas, no interior paulista, anunciou hoje (13) que o município adotará o rodízio de veículos a partir da próxima segunda-feira (18). Segundo a administração municipal, o objetivo da medida é diminuir a circulação de pessoas e frear a disseminação do novo coronavírus na cidade.

O rodízio visa ainda a reduzir o número de acidentes no trânsito e, consequentemente, poupar leitos do sistema de saúde disponíveis no município. 

A medida inclui carros e motocicletas com placas locais e também de outras cidades. O rodízio será de segunda a sexta-feira, das 6h às 20h, com o seguinte esquema: ficam proibidos de transitar em Campinas veículos com placas de final 1 e 2 às segundas-feiras; 3 e 4, às terças-feiras; 5 e 6, às quartas-feiras; 7 e 8, às quintas-feiras; e 9 e 0, às sextas-feiras.

Segundo a prefeitura, o rod[ízio será por tempo indeterminado e valerá em todo o município. As exceções estarão em um regulamento a ser divulgado no Diário Oficial do Município na próxima sexta-feira (15). 

Quem desrespeitar o rodízio será punido segundo o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), que prevê infração de tipo médio, com aplicação de 4 pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e multa no valor de R$ 130,16.

De acordo com a administração municipal, a frota do transporte coletivo será ampliada enquanto durar o rodízio.

“Precisamos tomar medidas de contenção para atender a todos os que precisarão do sistema de saúde. Eu gostaria muito de ter uma data e chegar aqui para dizer quando isso vai acabar. Espero que haja um efeito [do rodízio] também psicológico, para que as pessoas percebam a gravidade da situação”, alertou o prefeito de Campinas, Jonas Donizette, em mensagem transmitida pelas redes sociais.

Por Bruno Bocchini – Repórter da Agência Brasil