Carga roubada de celulares é encontrada na Grande São Paulo

(Polícia Militar/Reprodução)

Uma carga de celulares roubada foi encontrada, hoje (5), pela Polícia Militar, em Taboão da Serra, na Grande São Paulo. Cinco suspeitos foram presos.

Segundo a PM, a carga foi roubada no município de Miracatu, por onde passa a Rodovia Regis Bittencourt, que liga São Paulo ao Sul do país. O motorista do caminhão foi rendido e ficou refém da quadrilha enquanto os suspeitos passavam o carregamento para outro veículo.

Após ser libertado, o motorista contou aos policiais que os bandidos haviam fugido com a carga em direção a Taboão da Serra, na região metropolitana da Capital. Um carro, usado pelos criminosos, foi encontrado pela PM logo depois, no qual estavam três suspeitos, com uma arma e 19 celulares.

“Questionados, eles confessaram o crime  e revelaram onde estavam os demais veículos usados no delito. No condomínio Paisagem mais dois criminosos foram presos e o restante da carga localizado em Peugeot 207. Um GM/Prisma dublê também foi apreendido com equipamentos sonoros e luminosos”, diz nota divulgada pela PM.

O caso apresentado na delegacia de Taboão da Serra. O número exato de aparelhos celulares recuperados não foi divulgado.

Polícia recupera carga roubada avaliada em R$ 1 milhão

(Polícia Militar/Reprodução)

A Polícia Militar de São Paulo recuperou uma carga de materiais de higiene avaliada em R$ 1 milhão. A carreta carregada foi localizada pelos policiais ao fazer uma manobra para entrar em um galpão abandonado, na avenida  Fredrich Von Voith, no Jaraguá.

Os PMs tentaram abordar os dois homens que estavam na carreta, mas correram. Os policiais conseguiram prender os suspeitos. Outros três homens que estavam no local também foram presos.

Os cinco foram levados para a delegacia e autuados em flagrante. O caso aconteceu ontem (26).

Carga de carne roubada é encontrada em frigorífico clandestino

(Polícia Militar/Reprodução)

Uma carga de carne roubada, avaliada em R$ 90 mil, segundo a Polícia Militar, foi encontrada em um frigorífico clandestino, em Osasco, na Grande São Paulo. O dono do caminhão avisou policiais que o veículo estava fora de rota e a empresa havia perdido o contato com o motorista.

“Em posse da placa e características do caminhão, os PMs intensificaram as buscas e localizaram”, informa comunicado. “No local surpreenderam dois indivíduos, sendo que um estava em posse do caminhão roubado e outro receptador da carga com outro caminhão”, explica. 

Segundo a polícia, foram localizadas, além da carga do caminhão roubado, peças de carnes congeladas sem procedência. A PM calcula que a carne apreendida esteja avaliada em R$ 600.000,00.

Um casal que estava no frigorífico clandestino disse que apenas trabalhava no local. Todos foram levados para a delegacia. O caso aconteceu ontem (26).

(Polícia Militar/Reprodução)

Polícia recupera carga roubada de insumos hospitalares

Uma carga de insumos hospitalares roubada foi recuperada pela Polícia Militar, ontem (26), na zona leste de São Paulo. Os policiais já tinham informações sobre o roubo do veículo e conseguiram localizá-lo em deslocamento pela Avenida Salim Farah Maluf.

O suspeito que dirigia o veículo foi preso em flagrante. Após a prisão dele, os policiais descobriram que o motorista havia ficado refém da quadrilha.

A vítima foi libertada logo depois em Guarulhos, na Grande São Paulo. Na delegacia, o motorista reconheceu o suspeito preso como um dos participantes do roubo.

A PM não detalhou o tipo de insumo hospitalar que havia sido roubado.

Após perseguição na Marginal, polícia prende bandido em caminhão roubado

A Polícia Militar prendeu, na madrugada de hoje (21), um homem que estava com um caminhão roubado. A prisão aconteceu depois de uma perseguição na Marginal do Tietê, que terminou perto da ponte da Freguesia do Ó, na zona norte de São Paulo.

O veículo foi identificado pelos policiais na Avenida do Anastácio, no Parque São Domingos, zona oeste da cidade, mas o condutor ignorou a determinação de parada e deu início à fuga. Após a prisão dos suspeitos, a polícia descobriu que o caminhoneiro havia ficado refém de parte da quadrilha e foi abandonado pelos assaltantes na Rodovia dos Bandeirantes. Ele foi localizado algum tempo depois, sem ferimentos. 

O caminhoneiro havia saído do Porto de Santos, no litoral, e seguiria para Mato Grosso.

Casos

Nos dois primeiros meses deste ano, 1.093 roubos de carga foram registrados no Estado de São Paulo, segundo números da Secretaria de Segurança Pública do Estado (SSP). Em todo ano passado, 5.918 caminhoneiros foram vítimas de criminosos no estado e tiveram a carga roubada.

*Com Paulo Édson Fiore, da Jovem Pan

Polícia recupera carga roubada de eletrodomésticos e prende três suspeitos

Policiais militares prenderam três homens e recuperaram um carregamento de eletrodomésticos roubado de um Centro Logístico de Distribuição em Guarulhos, na Grande São Paulo. O roubo ocorreu no início da manhã desta terça-feira (23), no Jardim Cumbica.

Os criminosos chegaram ao local em um caminhão baú (Iveco, branco, com placa adulterada), renderam três funcionários e anunciaram o assalto. Em seguida, eles carregaram o veículo com aparelhos de TV, micro-ondas, fogões, máquinas de lavar roupas e até geladeiras, fugindo em seguida, sem ferir ninguém.Acionados, Pms fizeram buscas, mas ninguém foi preso.

Já no início da noite, em patrulhamento, uma equipe da Força Tática avistou, em uma via do Jardim Presidente Dutra (Rua General Silva, próximo à Avenida Carmela Dutra), no mesmo município, um jovem que deixava um lava-rápido carregando uma caixa e que, ao avistar a viatura, correu para o interior do imóvel. Desconfiados, os Pms entraram no prédio, onde encontraram os eletrodomésticos roubados pela manhã.

O suspeito e outros quatro homens foram detidos, um deles menor de idade. Todos foram encaminhados ao Sétimo Distrito Policial de Guarulhos, mas apenas três deles, envolvidos diretamente na ação, foram autuados em flagrante por associação criminosa e receptação, uma vez que não foram reconhecidos pelas vítimas.

O adolescente e um rapaz, ambos funcionários do lava-rápido, compareceram apenas como testemunhas e foram liberados após prestar depoimento.

Por Paulo Edson Fiore, da Jovem Pan

Polícia prende três e recupera carga de Etanol roubada

Local onde a carga de etanol foi recuperada (Polícia Militar de SP/Reprodução)

A Polícia Militar Rodoviária prendeu três homens suspeitos de participar do roubo a uma carreta carregada com 35 mil litros de Etanol. A carga roubada foi recuperada.

O crime aconteceu em Miguelópolis, interior de São Paulo. O sistema de rastreamento da carreta denunciou que o caminhão estava fora de rota e a polícia foi avisada.

O caminhão e a carga foram localizados pela Polícia Rodoviária em um posto de combustíveis abandonado, na Rodovia Leônidas Pacheco Ferreira. Os suspeitos já havia feito o desengate da carreta. Os três foram presos em flagrante. Um carro usado pelos suspeitos, com placas de Cajuru, também foi apreendido.

Motorista

Durante a abordagem, os PMs descobriram que o motorista da carreta roubada havia ficado refém da quadrilha. O profissional foi libertado, logo depois, na região de Miguelópolis, e procurou a polícia.

Roubo de Carga

Segundo números da Secretaria de Segurança Pública, o Estado de São Paulo registrou ao longo do ano de 2020 quase seis mil ocorrências de roubo de cargas. Foram 5.918, sendo que dezembro foi o mês com maior número de casos: 699. O Estado ainda não divulgou o balanço referente ao mês de janeiro de 2021.

PM prende bandidos e recupera carga roubada na Grande São Paulo

PMs detiveram três assaltantes e recuperaram uma carga de material eletrônico roubada no município de Guarulhos, na Região Metropolitana de São Paulo.

Os criminosos, entre eles dois adolescentes, foram detidos no final da tarde desta quinta-feira(10) em uma residência na Vila São Gabriel. Durante patrulhamento, PMs foram acionados pelo Copom para atender ocorrência de assalto, com vítima mantida como refém.

A caminho do local, eles cruzaram com um motoqueiro que informou ter visto uma grupo suspeito descarregando uma carga em uma residência nas proximidades na Rua Alabama, 4, no interior de uma favela.

Os policiais foram até o endereço informado e, quando chegaram, notaram que a porta do imóvel estava entreaberta. Assim que perceberam a presença dos militares, os suspeitos correram, mas apenas um deles conseguiu escapar. Os demais, incluindo uma jovem, foram detidos.

No interior da casa os militares encontraram caixas contendo peças para manutenção de equipamentos eletrônicos.

Libertado, o motorista procurou a ajuda da Polícia e descobriu que os bandidos já haviam sido detidos, e a carga, recuperada.

O delegado do 4º Distrito Policial onde a ocorrência foi registrada, disse que os três autores do ataque foram reconhecidos entre os detidos.

A mulher e um terceiro adolescente foram liberados por falta de provas. O maior de idade foi autuado em flagrante e ficou preso.

Os outros dois adolescentes foram sindicados e serão encaminhados à Fundação Casa.

*Com informações de Paulo Édson Fiore, da rádio Jovem Pan.
Veja esta e outras notícias no canal do Youtube de Paulo Édson Fiore, da rádio Jovem Pan.

Rota prende suspeito de roubo de carga e liberta reféns

Denúncia anônima ajudou policiais a identificarem o local (Polícia Militar/Reprodução)


Policiais militares da Rota prenderam hoje (20), na zona sul de São Paulo, um homem suspeito de participar de um roubo de carga e de manter duas vítimas reféns. Uma denúncia ao 190 levou os policiais até a Rua Monforte de Lemos, no bairro Campo Limpo.

No local, segundo a PM, o motorista do caminhão e o ajudante foram libertados. Os dois eram mantidos reféns, amarrados, dentro do veículo.

O suspeito que estava no local acabou preso em flagrante. O caso está sendo registrado no Distrito Policial do Campo Limpo.

https://spagora.com.br/arrastao-na-avenida-paulista-reune-100-ladroes-diz-tv/policia/

Quadrilha de roubo de cargas agia em São Paulo e 4 estados

Pedro Peduzzi/Agência Brasil

(Arquivo/Tânia Rêgo/Agência Brasil)

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) e a Polícia Civil de Goiás (PC-GO) deflagraram hoje (30) a Operação Zayn, com o objetivo de desarticular uma organização criminosa responsável por sequestros, furtos e roubo de cargas, bem como enriquecimento ilícito, adulteração de veículos, falsificação de documentos e fraudes em sistemas de informática de departamentos de trânsito (Detrans).

O grupo atuava em cinco estados e contava com a participação de nove empresas. Ao todo estão sendo cumpridos 97 medidas cautelares: 35 mandados de prisão e 62 mandados de busca e apreensão em Goiás, São Paulo, Mato Grosso, Pará e Rondônia.

A operação foi deflagrada após 18 meses de investigações e levantamentos feitos pelas áreas de inteligência policial. A força tarefa formada por PRF e PC-GO informou já ter prendido 20 pessoas até o momento. Também houve a apreensão de 26 veículos de cargas. Além disso, mais de 60 veículos estão sujeitos à apreensão policial por suspeita de terem sido objeto de fraude.

De acordo com os investigadores, há suspeitas de que mais de 80 roubos foram cometidos pela organização criminosa, o que, segundo estimativas, pode ter resultado em um prejuízo de cerca de R$ 40 milhões anuais apenas com cargas e veículos..

Modus Operandi

Entre as táticas adotadas pelo grupo para cometer os crimes, estava a de usar mulheres jovens e de boa aparência como isca, na beira das rodovias. Elas atraiam os caminhoneiros que, ao oferecerem carona, eram surpreendidos por bandidos armados. Os caminhoneiros eram então levados ao cativeiro e lá permaneciam até que a carga fosse negociada. Posteriormente, o veículo vazio era adulterado e inserido nos sistemas com dados falsos, após chassi e identificadores terem sido alterados.

A organização criminosa também oferecia veículos adulterados para a prestação de serviço de frete a empresários que, ludibriados, entregavam suas cargas, que acabavam sendo desviadas.

A Operação Zayn contou com a participação de 150 policiais civis; 200 policiais rodoviários federais; 85 viaturas e uma aeronave. Ela recebeu este nome, que significa perfeição ou graciosidade, em função de os criminosos acreditarem estar praticando “ações perfeitas, sem vestígios e impossíveis de serem descobertas pela ação policial”.