Preso mais um suspeito de participar de roubo de ouro

A Polícia Civil capturou um dos envolvidos no roubo de mais de 700 quilos de ouro ocorrido no aeroporto de Guarulhos, em 25 de julho do ano passado. Ele foi detido no bairro Jardim Alice, na cidade de Ferraz de Vasconcelos (SP). As informações são da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP).

Câmeras de Cumbica gravaram ação

A prisão foi realizada na tarde de ontem (19), por agentes da 2ª Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes (Dise), do Departamento Estadual de Prevenção e Repressão ao Narcotráfico (Denarc), que realizavam diligências relacionadas ao tráfico de drogas quando o encontraram.

Segundo a SSP, o suspeito, de 52 anos, deu inicialmente um nome falso, mas logo foi identificado como um dos criminosos mais procurados de São Paulo. Havia um mandado de prisão contra ele relacionado ao roubo, além de ordem judicial referente ao comércio de drogas.

Após a captura, ele foi conduzido à sede do Denarc, onde os fatos foram registrados. Ele foi recolhido ao Centro de Detenção Provisório (CDP) Belém 1 e as investigações prosseguem em caráter sigiloso, por meio do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic).

Por Camila Boehm – Repórter da Agência Brasil 

Preso mais um suspeito de roubar Ouro em Cumbica

Câmera gravou ação da quadrilha (Reprodução)


Agentes da Divisão de Investigações sobre Crimes contra o Patrimônio, do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic), da Polícia Civil de São Paulo, prenderam um homem envolvido em um roubo a carro-forte ocorrido em março de 2018, em Santa Catarina, e suspeito de participar da quadrilha que roubou mais de 700 quilos de ouro no Aeroporto de Guarulhos, em julho de 2019.

A prisão ocorreu em Itanhaém, cidade do litoral sul do estado de São Paulo, na última sexta-feira (17). De acordo com nota da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo, o suspeito foi detido em cumprimento a um mandado de prisão temporária expedido pela Justiça de Santa Catarina. No último dia 11, a polícia já havia prendido, em São Caetano do Sul (SP), um outro suspeito do roubo de ouro no Aeroporto de Guarulhos.

O roubo


https://spagora.com.br/denuncia-de-trafico-ajudou-a-prender-mentor-de-roubo-em-cumbica/policia/

Segundo a polícia, ao menos dez pessoas teriam participado do crime, que ocorreu em Guarulhos, em julho de 2019. As investigações indicam que o grupo chegou ao aeroporto em dois carros identificados como se fossem viaturas da Polícia Federal. Fortemente armados, teriam rendido os funcionários que faziam a manipulação da carga, obrigando-os a transferir o ouro para um dos veículos.

A polícia acredita que a entrada dos ladrões foi facilitada pelo supervisor de logística, que afirmou ter sido rendido na noite anterior. O metal, dividido em 31 malotes, tinha como destino Nova York, nos Estados Unidos, e Toronto, no Canadá.

Por  Bruno Bocchini – Repórter da Agência Brasil

Denúncia de tráfico ajudou a prender mentor de roubo em Cumbica

Câmeras gravaram o roubo dentro do terminal de cargas do aeroporto


A Polícia Civil prendeu mais um suspeito de envolvimento no roubo de mais de 700 quilos de ouro ocorrido no terminal de cargas do aeroporto de Guarulhos, em julho de 2019. O mandado foi cumprido na noite dessa sexta-feira (10), pelo Departamento Estadual de Prevenção e Repressão ao Narcotráfico (Denarc).

A Polícia Civil diz que Francisco Teotônio da Silva Pasqualini é o mentor do crime (Reprodução)

Conforme informou a corporação, em nota, o homem, de 55 anos, foi detido na Rua José de França Dias, no bairro Jardim São Caetano. Ele foi localizado após uma denúncia sobre tráfico de drogas, que teria sido praticado em Heliópolis, a aproximadamente cinco quilômetros do local.

Ainda segundo a assessoria de imprensa da corporação, o suspeito confessou ser procurado pelas autoridades policiais, ao ser abordado. Os agentes conduziram-no à delegacia, onde confirmaram estar em aberto um mandado de prisão contra ele, expedido pela 6ª Vara Criminal de Guarulhos. 

Sobre o roubo


Leia também

https://spagora.com.br/cumbica-identificado-mentor-intelectual-do-roubo-de-ouro/policia/

De acordo com a polícia, ao menos dez pessoas teriam participado do crime. As investigações indicam que o grupo chegou ao aeroporto em dois carros identificados como se fossem viaturas da Polícia Federal. Fortemente armados, teriam rendido os funcionários que faziam a manipulação da carga, obrigando-os a transferir o ouro para um dos veículos.

A corporação destacou que a entrada dos ladrões foi facilitada pelo supervisor de logística, que afirmou ter sido rendido na noite anterior. O metal, dividido em 31 malotes, tinha como destino Nova York, nos Estados Unidos, e Toronto, no Canadá.