Vídeo mostra tio e sobrinho sendo agredidos em mercado antes da morte

Tio e sobrinho são mortos após furto de carne em supermercado de Salvador
Tio e sobrinho são mortos após furto de carne em supermercado de Salvador
Tio e sobrinho foram mortos após furtar carne em supermercado (Reprodução)

Novo vídeo entregue à Polícia Civil da Bahia pela família dos dois homens mortos após furto de carne no Supermercado Atakarejo será anexado ao inquérito do caso, aponta a Secretaria de Segurança Pública do estado. As imagens gravadas mostram Yan Barros, 19 anos, sendo agredido por seguranças da loja. O jovem grita muitas vezes a palavra “não”.

A polícia investiga o caso como duplo homicídio. Bruno Barros da Silva e Yan Barros da Silva, tio de sobrinho, foram encontrados com sinais de tortura e tiros no dia 26 de abril, na localidade de Polêmica, em Salvador. Antes de os corpos serem localizados, eles haviam sido detidos por seguranças do supermercado, que fica no bairro Amaralina. A denúncia é de que Bruno e Yan foram entregues a traficantes da região.

Em entrevista na semana passada, o secretário de Segurança Pública, Ricardo Mandarino, disse que o caso tem “um componente forte de racismo estrutural e ódio aos pobres”. “É uma gente perversa, desprovida de qualquer sentimento de empatia e que demonstra claramente que o trabalho da polícia não satisfaz, porque a polícia não mata, não pode e não deve matar. A polícia prende em flagrante, ou com ordem judicial, e entrega o infrator à Justiça.”

Ele disse ainda que a participação do supermercado será apurada. “Se alguém se valeu de milicianos, de integrantes do crime organizado para obter o resultado infame que obteve, é coautor do delito. Uma vez identificado, será indiciado. Esteja a sociedade certa disso”, declarou, conforme divulgação no site da secretaria.

Operação

Ontem (10), equipes das polícias Civil e Militar capturaram mais dois seguranças do supermercado. Foram cumpridos mandados em Salvador e na cidade de Conceição do Jacuípe. De acordo com a secretaria, até o momento, três seguranças e três traficantes foram presos por participação no crime. 

Além das prisões, mandados de busca e apreensão também foram cumpridos. Um deles, na sede do supermercado, onde foram recolhidos livros de ocorrências administrativas, computadores e aparelhos celulares.

O que diz o mercado

Em nota divulgada nas redes sociais no dia 6 de maio, o Atakarejo diz que repudia o fato e “manifesta total solidariedade às famílias das vítimas de violência na loja do Nordeste de Amaralina”. A nota diz ainda que está colaborando com a polícia e que foi aberta sindicância interna que decidiu pelo afastamento dos seguranças.

 Por Camila Maciel – Repórter da Agência Brasil 

Tio e sobrinho são mortos após furto de carne em supermercado de Salvador

Tio e sobrinho são mortos após furto de carne em supermercado de Salvador
Tio e sobrinho são mortos após furto de carne em supermercado de Salvador
Tio e sobrinho foram mortos após terem furtado carne em supermercado (Foto: Arquivo pessoal)

Um tio e um sobrinho que furtaram pacotes de carne em um supermercado, em Salvador (BA), foram encontrados mortos com marcas de tiro e sinais de tortura na segunda-feira (26), horas após o furto. As informações são da Folha.

Bruno Barros da Silva, de 29 anos, e Yan Barros da Silva, de 19, foram flagrados furtando pacotes de carne na segunda, no supermercado Atakadão Atakarejo, no bairro Amaralina. Horas depois, seus corpos foram encontrados no porta-malas de um carro com tiros e sinais de tortura, no bairro da Brotas.

Segundo a reportagem, o supermercado não registrou boletim de ocorrência do furto, de acordo com a Polícia Civil. Para a família das vítimas, os dois foram entregues pelos seguranças do supermercado a traficantes do bairro de Amaralina, que teriam matado Bruno e Ian.

O supermercado Atakadão Atakarejo disse em nota que “tratam-se de fatos que envolvem segurança pública e que certamente serão investigados e conduzidos pela autoridade pública competente”, e que a empresa “está à disposição e colaborando com todas asa informações necessárias para a investigação”.

O caso é acompanhado pela comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa da Bahia.

Barulho dos trios elétricos afeta peixes que vivem perto da praia em Salvador

(Arquivo/Paulo Lima/Gov. da Bahia)

O glitter não é o único produto do Carnaval que pode afetar os peixes em seu ambiente natural. Ao menos em Salvador, a música alta emitida pelos trios elétricos no circuito Barra Ondina também provoca mudança de comportamento no peixe donzela (Stegastes fuscus), que vive nos recifes próximos à praia.

Pesquisa realizada pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte e pela Universidade Federal da Bahia, publicada na revista Biological Conservation nesta quinta-feira (17/12) e divulgada pela Agência Bori, concluiu que o aumento da pressão acústica dentro da água durante o Carnaval fez o peixe donzela se alimentar menos e ficar mais vulnerável a predadores durante os dias de folia.

Para chegar a essa conclusão, os pesquisadores monitoraram o comportamento dos peixes donzela que vivem em um recife próximo ao litoral, a menos de 100 metros de onde passam os trios elétricos, e o comparou com peixes da mesma espécie que habitam um recife similar, mas afastado dois quilômetros ao leste da fonte sonora, onde não havia barulho.

Os experimentos foram realizados durante dois dias antes, dois dias durante e dois dias depois do Carnaval de 2018, e usaram câmeras operadas remotamente para gravar o comportamento dos peixes.

Os pesquisadores contaram quantas vezes os peixes tentavam se alimentar, fazendo movimentos em direção ao leito marinho ou em partículas flutuantes na água, e qual era a distância de um predador para que os peixes donzela fugissem.

Para simular a reação a predadores, eles usaram um peixe falso feito de fibra de vidro com 30 centímetros de comprimento, do tamanho real de uma espécie comum nos recifes. A reação foi medida para 252 peixes donzela diferentes.

A pesquisa também registrou a intensidade acústica na praia e dentro da água, com o uso de microfones especiais. Durante o Carnaval, a pressão sonora dentro do mar próximo aos trios elétricos aumentava em até 30 decibéis.

Menos comida e reflexos mais lentos

O peixe donzela é uma espécie com comportamento territorial, no qual cada um ocupa uma área de cerca de 2 metros quadrados. Durante o Carnaval, os peixes não saíram do recife onde habitavam, mas mudaram seu comportamento.

Eles fizeram 29% menos tentativas de alimentação do que antes do Carnaval, e a distância para que percebessem um potencial predador e fugissem diminuiu em cerca de 50%, comparado com os peixes que estavam no recife distante do Carnaval, longe do barulho.

A capacidade de identificar e fugir de predadores é uma característica fundamental para que os peixes cresçam, cheguem à maturidade e sobrevivam, segundo a pesquisa.

“A música extremamente alta dos trios elétricos é, na verdade, uma forma de poluição sonora no ambiente marinho”, diz o pesquisador Antoine Leduc, um dos autores do estudo. Ele defende que fontes terrestres de emissões acústicas sejam levadas em conta para planejar o manejo e a conservação dos ambientes marinhos costeiros.

O estudo não identifica quais seriam as consequências da poluição sonora a longo prazo para as espécies, mas prevê que possam afetar também outros peixes e invertebrados marinhos. Ambos os recifes são a morada de 77 diferentes espécies de peixes.

“Será preciso fazer outros estudos para avaliar como essa fonte de poluição afeta outras espécies e até qual distância da costa os efeitos acústicos do Carnaval impactam o ambiente marinho”, diz Leduc.

“A poluição sonora gerada por atividades humanas em terra pode contribuir para padrões de degradação do habitat costeiro e perda de biodiversidade local. Contudo, a poluição sonora entre meios (por exemplo, da terra para a água) está apenas começando a ser considerada formalmente como um fator de estresse relevante para a conservação de espécies aquáticas”, afirma o estudo.

BL/ots

Por Deutsche Welle

Virada movimenta R$ 5,6 bi em SP e outras três capitais

Por Luciano Nascimento

Avenida Paulista no réveillon de 2019 (Prefeitura de SP/Fotos Públicas)


A festa de réveillon nas cidades de Rio de Janeiro, São Paulo, Salvador e Fortaleza, quatro dos principais destinos turísticos do país, deve movimentar cerca de R$ 5,6 bilhões. A informação é do Ministério do Turismo, com base em levantamento sobre as taxas de ocupação dos hotéis para a festa do final de ano, elaborado pela Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH)  e divulgado na sexta-feira (27).

De acordo com a associação, as estimativas apontam para taxas de ocupação em torno de 90%, com expectativa de 100%, em alguns casos como o Rio de Janeiro. Para este ano, na capital fluminense, são esperados mais de 2,8 milhões de pessoas na virada em Copacabana, palco da maior queima de fogos de artifício do país.

“Deste total, a Riotur [empresa municipal de turismo] estima que entre 1,7 e 1,9 milhão sejam turistas. A ocupação média durante o período está em 90%, podendo chegar a 100% nos bairros mais procurados. O impacto financeiro esperado é de cerca de R$ 3 bilhões”, informou a assessoria de comunicação do Ministério do Turismo.

Em Fortaleza, são esperados mais de 650 mil turistas para brindar a chegada de 2020. Segundo a secretaria de turismo de Fortaleza, a taxa de ocupação hoteleira é de 96% com a previsão de movimentação econômica de R$ 1,6 bilhão. Entre as atrações que se apresentarão no Aterro da Praia de Iracema nomes como Jorge Ben Jor, Calcinha Preta, Matheus e Kauan, Alok, Fagner, Nando Reis e a dupla Simone e Simaria.

Já em Salvador, a passagem de ano deve contar com quase 500 mil turistas passeando pelas ruas da cidade histórica. A maioria dos hóspedes brasileiros esperados são provenientes dos estados de São Paulo e do Rio de Janeiro. Entre os estrangeiros, franceses e norte-americanos são destaques. É aguardada uma movimentação de R$ 407,2 milhões na economia da cidade.

Em São Paulo, a tradicional virada na Avenida Paulista deve atrair mais de um milhão de pessoas, com um impacto financeiro esperado de R$ 600 milhões. A festa, com início marcado para as 18h, terá como atrações as duplas Anavitória, Marcos e Belutti e o cantor Lulu Santos , que fará a contagem regressiva na passagem de ano. Também vão se apresentar o grupo Chiclete com Banana e a escola de samba Rosas de Ouro, que encerrará a programação.

https://spagora.com.br/lulu-santos-marcos-e-belutti-veja-as-atracoes-da-virada-na-paulista/sao-paulo/

Vítimas de acidente aéreo permanecem internadas

Por Alex Rodrigues 

vitimas-de-acidente-aereo-permanecem-internadas
Marcela Brandão Elias, uma das vítimas do acidente com o avião (Reprodução)


Sete das dez pessoas que estavam a bordo do avião bimotor Cessna 550 que caiu na última quinta-feira (14) ao tentar pousar na pista de um resort localizado na praia de Barra Grande, em Maraú, no litoral sul da Bahia continuam internadas, em estado grave, no Hospital Geral do Estado, em Salvador.

Entre os feridos há uma criança de seis anos. Todas as dez pessoas que viajavam de Jundiaí, no interior de São Paulo, para Maraú, sofreram queimaduras após a aeronave pegar fogo – ainda não se sabe se o incêndio começou devido a algum problema que pode ter causado a queda ou se em função do choque com o solo, ocorrido por volta das 14h de quinta-feira.

Três adultos morreram em função do acidente. A morte da jornalista Marcela Brandão Elias, 37 anos, foi confirmada logo após o acidente. Na noite de sábado (16) faleceu a assessora de imprensa Maysa Marques Mussi, 27 anos. Por volta das 6h20 de ontem (17), foi anunciado o óbito do ex-piloto de Stock Car Christiano Chiaradia Alcoba Rocha, o Tuka Rocha, 36 anos.

Marcela é mãe do menino de seis anos que sofreu queimaduras no corpo e continua internado no Hospital Geral de Salvador, junto com seu pai, Eduardo Trajano Telles Elias, 38 anos, que também não tem previsão de receber alta médica. A jornalista era irmã de Maysa Mussi, cujo marido, Eduardo Mussi, também está entre as vítimas do acidente internadas no hospital público especializado em atender vítimas de queimaduras e na realização de cirurgias reparadoras, entre outras coisas. Eduardo Mussi é irmão do deputado federal licenciado Guilherme Mussi.

(Twitter/Reprodução)

Dados do Registro Aeronáutico Brasileiro (RAB) revelam que o bimotor prefixo PT-LTJ pertence ao banqueiro José João Abdalla Filho, o Juca Abdalla. Fabricada em 1981, a aeronave estava com o certificado de aeronavegabilidade em situação regular, estando registrada e apta a realizar serviços aéreos privados. Dono do Banco Clássico e apontado como um dos homens mais ricos do Brasil, Juca Abdalla não estava a bordo da aeronave no momento do acidente.

O Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (CENIPA) e a Delegacia Territorial de Maraú já estão investigando as causas do acidente com a aeronave.

Igreja vai canonizar primeira santa nascida no Brasil

(Acervo Irmã Dulce/via Agência Brasil)


Neste domingo (13), às 5h da manhã em Brasília (10h em Roma), a soteropolitana Maria Rita de Sousa Brito Lopes Pontes (1914–1992), nominada como Irmã Dulce desde 1933, torna-se a primeira santa nascida no Brasil reconhecida pela Igreja Católica Apostólica Romana. Torna-se Santa Dulce dos Pobres.

A canonização ocorre nove anos após o colegiado de cardeais e bispos da Congregação para a Causa dos Santos, da Cúria Romana, atestar o primeiro milagre atribuído à Irmã Dulce descrito no processo de beatificação da religiosa iniciado pela Arquidiocese de São Salvador da Bahia. A decisão do colegiado é baseada em avaliação de peritos de saber científico (como médicos) e teólogos.

O milagre que levou à beatificação foi a intercessão da freira, a pedido de orações de um padre, para salvar a vida de uma mulher que deu à luz a um menino e estava desenganada por causa de uma hemorragia depois do parto, que os médicos não conseguiam conter. O caso ocorreu nove anos após a morte de Irmã Dulce (2001), em uma cidade do interior de Sergipe.

Para a canonização, a Constituição Apostólica exige a comprovação de um segundo milagre e semelhante ritual processual e comprobatório. A segunda graça, conforme publicado pela Arquidiocese de Salvador, foi a recuperação da visão do músico e maestro José Maurício Bragança Moreira, após 14 anos sem enxergar por causa do glaucoma.

(Acervo Irmã Dulce/via Agência Brasil)

“Eu fui paciente de glaucoma muito grave que me cegou durante 14 anos. No dia do milagre, 10 de dezembro de 2014, o meu coral ia cantar, mas a minha esposa nem me deixou sair de casa por causa do derrame que eu tive nos olhos devido a uma conjuntivite viral. Eu passei a noite sem conseguir dormir e por volta das 4h eu peguei a imagem de Irmã Dulce, que fica na cabeceira da minha cama, a coloquei nos meus olhos e pedi que ela aliviasse a minha dor”, descreve Moreira em relato publicado pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

De acordo com o músico, após colocar o santinho impresso sobre os olhos, sentiu sono e adormeceu. “Quando eu acordei de manhã, a minha esposa me deu umas compressas de gelo e foi quando eu comecei a enxergar o gelo e a ver a minha mão, e aos poucos a visão foi voltando. O momento que começou o retorno da visão foi pouco tempo depois da oração. É um milagre”, afirma. Após o reconhecimento do milagre pela Igreja, o Papa Francisco anunciou a canonização de Irmã Dulce.

Vocação social

(Acervo Irmã Dulce/via Agência Brasil)

A vocação religiosa de Irmã Dulce é revelada ainda na adolescência sob influência de uma tia paterna. Ela tornou-se freira no começo da década de 1930 pela Congregação das Irmãs Missionárias da Imaculada Conceição da Mãe de Deus, em São Cristóvão (Sergipe).

Formada como professora, teve como primeira missão ensinar a crianças em colégio de sua congregação em Salvador. A vocação para as causas sociais teve início naquela década quando passou a prestar assistência à comunidade pobre de Alagados, e a participar da União Operária São Francisco.

Em 1937, funda o Círculo Operário da Bahia, juntamente com Frei Hildebrando Kruthaup. Em 1939, Irmã Dulce inaugura o Colégio Santo Antônio, escola comunitária voltada para operários e filhos de operários.

Dez anos depois, ocupa um galinheiro ao lado do Convento Santo Antônio de Salvador para acolher 70 doentes. Em 1959, é instalada oficialmente as Obras Sociais Irmã Dulce (Osid) e no ano seguinte é inaugurado o Albergue Santo Antônio.

Celebração

(Acervo Irmã Dulce/via Agência Brasil)

O Santuário de Irmã Dulce, em Salvador, ao lado da sede das Osid permanecerá aberto durante toda noite de sábado (12) e a madrugada de domingo para a vigília à espera das canonizações que o Papa Francisco presidirá no Vaticano.

Junto com a santa brasileira, serão canonizados os beatos John Henry Newman (1801-1880), cardeal, fundador do Oratório de São Filipe Néri na Inglaterra; Giuseppina Vannini, Madre Josefina (1859-1911), italiana, fundadora das Filhas de São Camilo; a Maria Teresa Chiramel Mankidiyan (1876-1926), indiana, fundadora da Congregação das Irmãs da Sagrada Família; e Margherita Bays (1815-1879), suíça, da Ordem Terceira de São Francisco de Assis.

A primeira missa em honra à Santa Dulce dos Pobres ocorrerá em Roma na igreja San’t Andrea della Valle, segunda-feira(14), 24 horas depois da canonização. No dia 20 de outubro, domingo, em Salvador, haverá a celebração pela canonização da Santa. Será no estádio de futebol Arena Fonte Nova, com abertura dos portões ao meio-dia. Os ingressos gratuitos estão à disposição nas diversas paróquias da Arquidiocese de Salvador e começaram a ser distribuídos no início deste mês.

Salão do estudante reúne 13 países e terá dois dias na capital

Alana Gandra/Agência Brasil

(Arquivo/Wilson Dias/Agência Brasil)

Começou neste domingo (16), por Belo Horizonte, o Salão do Estudante no Brasil, considerado a maior feira de estudos no exterior da América Latina. O evento percorrerá sete capitais brasileiras (Porto Alegre, Curitiba, Brasília, Salvador, Rio de Janeiro e São Paulo, além da capital mineira) até o final deste mês.

Mais de 200 instituições de 13 países participarão do salão. Além dos já tradicionais destinos sonhados pelos estudantes brasileiros para intercâmbio ou estudo universitário no exterior, que são Estados Unidos, Canadá e Austrália, o evento deste ano conta com a participação, pela primeira vez, da Lituânia e de Portugal.

As universidades portuguesas são as únicas até agora que aceitam as notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para o ingresso em seus cursos de graduação. Representantes de universidades estrangeiras estarão presentes em cada capital brasileira, para tirar dúvidas dos estudantes.

Expectativa

A representante do Salão do Estudante no Brasil, Fernanda Benieli, disse à Agência Brasil que a expectativa é aumentar entre 5% e 10% a participação de estudantes brasileiros. Na edição do ano passado, cerca de 30 mil estudantes puderam manter contato direto com representantes de instituições de ensino internacionais e escolas de idiomas de diversas partes do mundo, além de agências de intercâmbio do país.

De acordo com os organizadores, o atendimento personalizado facilita tirar todas as dúvidas antes de tomar uma decisão. O interesse estudantil vem crescendo a cada ano.

Novidades

Esta edição do Salão do Estudante traz algumas novidades. Além da presença de representantes dos consulados dos Estados Unidos nas cidades escolhidas, que vão tirar dúvidas em relação ao visto para entrada no país, outro diferencial é que haverá um estande só com youtubers e influenciadores digitais que já fizeram intercâmbio e vão compartilhar suas experiências com o público da feira, informou Fernanda. “Vão ser bate-papos mais interativos, [eles] vão filmar, fazer vídeos.”

Para participar do Salão do Estudante, os interessados devem fazer um registro no site. A entrada é gratuita. Fernanda destacou que, se o estudante já tiver definido a instituição onde quer estudar, os representantes dessas universidades poderão ajudá-lo a fazer, inclusive, a matrícula na hora.

Os 13 países que participam do evento no Brasil são Alemanha, Argentina, Austrália, Canadá, Espanha, Estados Unidos, França, Irlanda, Lituânia, Nova Zelândia, Portugal, Reino Unido e Suíça.

Informações

Serão fornecidas informações sobre cursos de idiomas, ensino médio, graduação, pós-graduação, MBA, mestrado e doutorado, além de cursos de extensão e técnicos. Será possível ainda saber detalhes relacionados a custos, descontos, bolsas de estudo, requisitos para admissão, vistos, acomodação, seguro-viagem, passagens aéreas, entre outras informações necessárias ao intercâmbio.

Em seminários, será possível esclarecer dúvidas sobre os diferentes sistemas educacionais do mundo e como se matricular em escolas internacionais.

Veja o cronograma do Salão do Estudante:

  • 16/09 – Belo Horizonte, das 14h às 18h30
  • 18/09 – Porto Alegre, das 15h às 20h
  • 20/09 – Curitiba, das 15h às 20h
  • 22/09 – Brasília, das 14h às 18h30
  • 23/09 – Salvador, das 14h às 18h30
  • 26 e 27/09 – Rio de Janeiro, das 15h às 20h
  • 29 e 30/09 – São Paulo, das 14h às 19h