Ônibus parado com adesivos nos vidros em referência à pascoa e ao carnaval.

Sambódromo tem transporte especial para desfiles

A empresa SPTrans, responsável pelos ônibus da capital paulista, montou um esquema especial de transporte para atender ao público dos desfiles das escolas de samba realizados no Sambódromo do Anhembi. A ação vai vigorar até o dia 29 deste mês. 

Duas linhas de ônibus especiais foram ativadas para facilitar o deslocamento do público ao evento, ligando o Sambódromo às estações Tietê e Barra Funda do Metrô, além de providenciar a alteração de itinerário da linha 9717/10. A equipe de campo da SPTrans acompanha toda a operação para auxiliar os passageiros. 

Ônibus especiais

As linhas de ônibus especiais 179A/10 Metrô Tietê-Anhembi e 879A/10 Metrô Barra Funda-Anhembi foram ativadas para fazer o transporte do público exclusivamente para o Sambódromo.

O valor da passagem é o mesmo da tarifa básica do sistema – R$ 4,40 – e os ônibus aceitarão todas as modalidades de Bilhete Único normalmente.

Como funciona o sistema

179A/10 Metrô Tietê – Anhembi. Irá operar todos os dias (22, 23 e 29 de abril). Horários de funcionamento: Metrô Tietê-Anhembi (ida) – das 17h às 9h.

Sentido Único: Av. Cruzeiro do Sul, Rua Mal. Odylio Denys, Rua Força Pública, Av. Cruzeiro do Sul, Rua Santa Eulália, Av. Santos Dumont, Praça Campo de Bagatelle, Av. Olavo Fontoura, Retorno ao portão 1 do Anhembi, Desembarque no portão 1, Av. Olavo Fontoura, Praça Campo de Bagatelle, Rua Paineira do Campo, Rua Voluntários da Pátria, Rua Pe. Idelfonso, Av. Cruzeiro do Sul.

O embarque será no sentido bairro na Av. Cruzeiro do Sul, 1777, e no sentido centro na Av. Olavo Fontoura (baia após o portão 0)

879A/10 Metrô Barra Funda-Anhembi. Irá operar hoje e amanhã (23). Horários de funcionamento: Metrô Barra Funda-Anhembi (ida) – das 17h25 às 9h25. Anhembi-Metrô Barra Funda (volta) – das 17h25 até 9h25 nos dias 22 e 23.

Ida: Av. Auro Soares de Moura Andrade (Metrô Barra Funda – lado Sul), retorno, Av. Auro Soares de Moura Andrade, Av. Pacaembu, Av. Dr.Abraão Ribeiro, Rua Baronesa de Porto Carreiro, Av. Rudge, Ponte da Casa Verde, Av. Braz Leme, Av. Santos Dumont, Praça Campo de Bagatelle, Av. Olavo Fontoura, Desembarque no portão 1.

Volta: Av. Olavo Fontoura – portão 01, Praça Campo de Bagatelle, Av. Santos Dumont, Av. Braz Leme, Ponte da Casa Verde, Av. Dr. Abraão Ribeiro, acesso, Av. Auro Soares de Moura Andrade (Metrô Barra Funda – Lado Sul).

Transporte Acessível

O Serviço Atende+, destinado a pessoas com autismo, surdocegueira ou deficiência física, disponibiliza 94 vans nos dias 22, 23 e 29 de abril, durante a realização dos desfiles das escolas de samba no Sambódromo do Anhembi.  A operação terá início às 19h.

Os veículos estarão disponíveis em quatro locais: Pavilhão do Anhembi (para circulação interna), Metrô Palmeiras-Barra Funda, Metrô Portuguesa-Tietê e na Av. Olavo Fontoura (Posto da CET), para atender os usuários com destino ao Sambódromo.

Linhas para Sambódromo

– Metrô Portuguesa Tietê – Saída para a Rua Mal. Odylio Denys, esquina com a Av. Cruzeiro do Sul      

– Metrô Palmeiras Barra Funda – Av. Auro Soares de Moura Andrade, dentro do Terminal  Barra Funda, junto à rampa de acesso          

– Posto da CET – Av. Olavo Fontoura  

– Pavilhão do Anhembi – Linha interna        

O Atende+ é uma modalidade de transporte porta a porta, gratuito, operado com vans adaptadas,  destinadas a pessoas com autismo, surdocegueira ou deficiência física com alto grau de severidade e dependência. Também transporta pessoas com necessidades especiais e mobilidade reduzida, como grávidas, idosos e obesas.

Alteração de itinerário  

A linha de ônibus 9717/10 Jd. Almanara – Santana será desviada temporariamente na zona norte e entorno do Anhembi nos dias 22, 23 e 29 (desfile das campeãs), sempre das 18h30 até as 9h do dia seguinte. Veja a alteração do itinerário no site da SPTrans.

Passista abre os braços enquanto olha para o céu. Ao fundo, outros integrantes da escola de samba.

Sambódromo terá céu fechado, mas sem chuva, indica previsão

Em São Paulo, oito escolas de samba do Grupo de Acesso I  irão desfilar nesta quinta-feira (21) no Sambódromo do Anhembi, na Zona Norte de São Paulo, que volta a abrir depois de dois anos fechado devido à pandemia de covid-19. 

Quem vai para o Sambódromo neste feriado de Tiradentes pode esperar tempo firme. De acordo com a previsão do Centro de Gerenciamento de Emergências da capital paulista, nesta quinta-feira (21), a máxima pode chegar aos 26°C e a mínima 15ºC, enquanto os menores índices de umidade do ar permanecem acima dos 42%. 

Passista abre os braços enquanto olha para o céu. Ao fundo, outros integrantes da escola de samba.
(Arquivo/Liga de SP)

De acordo com os meteorologistas do CGE, as condições atmosféricas se mantêm estáveis, com predomínio de sol entre poucas nuvens, baixa umidade do ar e sem previsão de chuva. 

Final de semana

A sexta-feira (22) também será marcada por tempo seco e estável, informou o CGE. Madrugada com termômetros em média na casa dos 16°C, predomínio de sol entre poucas nuvens no decorrer do dia e temperatura máxima de 28°C, com percentuais mínimos de umidade do ar em torno dos 35%. No fim da tarde, com a chegada da brisa marítima a nebulosidade volta a aumentar, mas não há previsão de chuvas.

O sábado (23) também deve ser de tempo seco, predomínio de sol ao longo dia e sem previsão de chuvas significativas para a capital paulista. Durante a madrugada os termômetros devem registrar média de 17°C e a máxima chega aos 30°C nas horas de maior aquecimento no período da tarde. Umidade do ar em queda, com os menores valores na casa dos 33% e sem previsão de chuva significativa.

Passaporte da vacina é obrigatório para entrar no sambódromo

O público terá que apresentar a comprovação de que recebeu as duas doses de vacina contra a covid-19 para assistir ao desfile das escolas de samba na capital paulista. Os desfiles começam nesta quinta-feira (21) no Sambódromo do Anhembi com as escolas do grupo de acesso. As regras sanitárias foram atualizadas pela Secretaria Municipal de Saúde no último dia 13.

A exigência de apresentação do passaporte vacinal vale também para outros eventos fechados que festejam o carnaval. Segundo a Coordenadoria de Vigilância em Saúde (Covisa), o objetivo é permitir a realização de uma festa mais segura do ponto de vista sanitário e epidemiológico.

As diretrizes preveem também a disponibilização de álcool em gel 70% para higienização das mãos, o maior número possível de entradas e saídas de público, para que o movimento ocorra de maneira escalonada, e a obrigação de controle de acesso.

A Secretaria Municipal de Saúde determinou ainda sejam tomadas providências para adequação da qualidade do ar interno, em ambientes climatizados, ou não, com ações como o destravamento e abertura de portas e janelas ou mediante o uso de sistemas acessórios para captação do ar externo. 

Programação

As escolas do grupo de acesso desfilam hoje a partir das 20h. Na sexta-feira (22) e no sábado (23), apresentam-se as 14 agremiações do grupo especial. Para amanhã, a ordem dos desfiles, que começam às 22h30, é a seguinte: Acadêmicos do Tucuruvi, Colorado do Brás, Mancha Verde, Tom Maior, Unidos de Vila Maria, Acadêmicos do Tatuapé e Dragões da Real.

No sábado (23), quem abre a passarela é Vai-Vai, às 22h30. Em seguida entram na avenida a Gaviões da Fiel; a Mocidade Alegre; a Águia de Ouro; a Barroca Zona Sul; a Rosas de Ouro e a Império de Casa Verde.

Na sexta-feira seguinte (29), o Desfile das Campeãs fecha o carnaval paulistano de 2022.

Capital estabelece protocolo sanitário para o Sambódromo

A prefeitura de São Paulo aprovou nesta semana protocolos sanitários para o desfile de carnaval no Sambódromo do Anhembi. Por enquanto, os desfiles estão mantidos, mas poderão ser adiados se houver uma piora no cenário epidemiológico da covid-19 na cidade. Neste momento, com o surgimento da variante Ômicron, a cidade de São Paulo vem observando um aumento expressivo no número de casos e de internações pelo vírus.

Entre os protocolos que foram acertados na reunião de quarta-feira (19) e que podem ser consultados no site da prefeitura estão a exigência de passaporte vacinal para o público, o limite de ocupação máxima de 70% em qualquer setor do Sambódromo, a exigência de vacinação para os sambistas, o uso obrigatório de máscara tanto para os que vão desfilar quanto para o público, a redução do número de componentes das escolas e o controle de público tanto na concentração quanto na dispersão das escolas. Também foram feitas recomendações para os ensaios técnicos das escolas de samba.

Em São Paulo, os desfiles de escolas de samba devem acontecer entre os dias 25 e 28 de fevereiro. Já o carnaval de rua foi cancelado.

Veja a ordem de hoje dos desfiles das Escolas de Samba

(Felipe Araújo/Liga-SP)

Sete escolas de samba abrem os desfiles do Grupo Especial do carnaval de São Paulo nesta sexta-feira (21), a partir das 23h15, no Sambódromo do Anhembi.

Veja a programação dos desfiles desta sexta-feira (21):

23h15 – Barroca Zona Sul
0h20 – Tom Maior
1h25 – Dragões da Real
2h30 – Mancha Verde
3h35 – Acadêmicos do Tatuapé
4h40 – Império de Casa Verde
5h45 – X-9 Paulistana

No sábado (22) é a vez de Pérola Negra, Colorado do Brás, Gaviões da Fiel, Mocidade Alegre, Águia de Ouro, Unidos de Vila Maria, Rosas de Ouro desfilarem na passarela do samba.

Portões de entrada

As entradas dos setores A, B, C, D e E estão localizada na pista local da Marginal Tietê. Já as entradas dos setores F, G, H, I e J estão localizados na Avenida Olavo Fontoura.

Acesso de veículos

A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) montará uma operação especial de trânsito nas principais vias de acesso ao Anhembi. O Sambódromo localiza-se entre as pontes das Bandeiras e da Casa Verde, tendo como principais vias de acesso as avenidas Olavo Fontoura, Assis Chateaubriand (Marginal Tietê) e Santos Dumont.

O principal estacionamento está localizado no Pavilhão de Exposições do Anhembi, com acesso pela Avenida Santos Dumont e Rua Marechal Leitão de Carvalho, junto aos Portões 4 e 5, e tem capacidade para cerca de quatro mil vagas, com os seguintes valores: R$ 50 (carros), R$ 30 (motos) e R$ 70 (ônibus).

É recomendável que o público dê preferência para ir ao Sambódromo de transporte público. Haverá linhas especiais de ônibus partindo das estações Tietê e Barra Funda do Metrô, das 17h à 1h30, e retorno das 5h às 9h do dia seguinte.

*Com informações da Prefeitura de São Paulo

Ouça o samba-enredo das escolas que desfilam nessa sexta

Pelo quinto ano seguido, a Prefeitura de São Paulo, em parceria com a TV Câmara, produz vídeos com os samba-enredo das escolas que vão desfilar no Carnaval de São Paulo. A iniciativa tem o objetivo de promover a inclusão, já que conta com recursos para surdos.

Aproveite.

Barroca Zona Sul

A escola vai falar da quilombola Tereza de Benguela, primeira mulher a liderar o quilombo do Quariterêre. Símbolo em resistência à escravidão.

Tom Maior

A escola fala sobre a luta dos negros por igualdade. O samba-enredo “É coisa de preto” aborda o preconceito.

Dragões da Real

“A Revolução do Riso: A arte de subverter o mundo pelo divino poder da alegria”. A escola traz alegria para o sambódromo.

Mancha Verde

“Pai! Perdoai, eles não sabem o que fazem!” É com esse tema poderoso que a Mancha Verde entra na avenida no primeiro dia do Carnaval paulistano.

Acadêmicos do Tatuapé

A escola faz uma homenagem a Atibaia, cidade da região metropolitana de São Paulo, com o enredo “O ponteio da viola encanta… Sou fruto da terra, raiz desse chão… Canto Atibaia do meu coração”.

Império de Casa Verde

“Marhaba Lubnãn” é um samba-enredo que vai homenagear o Líbano.

X-9 Paulistana

Com “Os batuques do Brasil” a escola convida para uma viagem pelos batuques e pelas religiões do Brasil.

Trio é preso com celulares furtados no Sambódromo



Policiais civis do Grupo Armado de Repressão a Roubos (Dope) prenderam três pessoas suspeitas de furto aparelhos celulares. As prisões aconteceram na Avenida Olavo Fontoura, na zona norte da Capital, ao lado do Sambódromo do Anhembi.

Durante averiguação no local, os policiais suspeitaram de três pessoas, que se separaram ao notar a presença dos agentes. Na abordagem, os policiais encontraram 9 aparelhos celulares. Um deles tentou oferecer a quantia de R$ 20 mil ao policial.

Na delegacia, os investigadores descobriram que dois dos suspeitos apresentaram documentos falsos e outro era procurado pela Justiça. 

O trio responderá pelos crimes de furto qualificado, uso de documento falso e corrupção ativa.

Grupo de acesso terá oito escolas esta noite no sambódromo

(Arquivo/Liga das Escolas de Samba de SP)

O desfile do Grupo de Acesso das escolas de samba de São Paulo começa hoje (3) e também amanhã. Neste domingo a festa está marcada para a partir das 21h , já na segunda-feira será às 20h. No total 20 escolas vão desfilar: oito hoje e 12 na segunda-feira. Cada escola tem entre 50 minutos e uma hora de desfile.

No desfile do Grupo Especial das escolas de São Paulo, o colorido, a história e as críticas predominaram.

Neste domingo a primeira escola a desfilar será a Mocidade Unida da Mooca seguida pela Independente Tricolor, Barroca Zona Sul e Nenê de Vila Matilde. Nas primeiras horas de amanhã entrarão no sambódromo as escolas Leandro de Itaquera, Camisa Verde e Branco, Unidos do Peruche e Pérola Negra.

Amanhã a partir das 20h vão desfilar Primeira da Cidade Líder, Amizade Zona Leste, Torcida Jovem, Estrela do Terceiro Milênio, Unidos de Santa Bárbara e Tradição Albertinense.

Na madrugada do dia 5, entrarão no sambódromo Uirapuru da Mooca, Imperador do Ipiranga, Camisa 12, Combinados do Sapopemba, Dom Bosco e Morro de Casa Verde.

Águia de Ouro abre noite no sambódromo; Veja ordem dos desfiles

Por Daniel Mello


A segunda noite do carnaval paulista será aberta às 22h30 de hoje (2) com o desfile da Águia de Ouro. A última escola a passar pelo Sambódromo do Anhembi será a Gaviões da Fiel, às 5h. Cada desfile deve ter entre 55 e 65 minutos.

Segundo o Centro de Gerenciamentos de Emergências da Prefeitura de são Paulo, a previsão para esta noite é de céu encoberto e chuva, com temperatura mínima de 18 graus Celsius.

Águia de Ouro

São Paulo - Desfile da Águia de Ouro durante o primeiro dia de apresentações das escolas de samba do Grupo Especial de São Paulo (Filipe Araújo/LIGASP)
(Paulo Pinto/Liga das Escolas de Samba de SP)

Para abrir a segunda noite de desfiles do grupo especial, a Águia de Ouro chega com o enredo “Brasil, Eu Quero Falar de Você!”. O tema trata das diversas formas de exploração que o povo brasileiro foi submetido, desde a época colonial, com a escravidão de índios e negros, até a desigualdade social dos dias de hoje.

Dragões da Real

São Paulo – Dragões da Real no segundo dia de desfile das escolas de samba paulistanas do Grupo Especial (Divulgação/LigaSP)
(Paulo Pinto/Liga das Escolas de Samba de SP)

“A Invenção do Tempo. Uma Odisséia em 65 Minutos” é o enredo que vai impulsionar a Dragões da Real no segundo desfile de sábado. O tema faz uma reflexão da relação da humanidade com o tempo. A escola foi vice-campeã em 2017, quando perdeu o título pelos critérios de desempate para a Acadêmicos do Tatuapé. Antes, tinha alcançado a quarta posição em 2013.

Mocidade Alegre

São Paulo – Mocidade Alegre no segundo dia de desfile das escolas de samba paulistanas do Grupo Especial (Divulgação/LigaSP)
(Paulo Pinto/Liga das Escolas de Samba de SP)

Fundada em 1967, a Mocidade Alegre chegou a ser pentacampeã entre os anos de 1969 e 1973. Conquistou títulos também em 2004, 2007 e 2009, e alcançou o tricampeonato entre 2012 e 2014. Este ano, a escola vai à avenida com o enredo “Ayakamaé – As Águas Sagradas do Sol e da Lua” sobre a lenda indígena da criação do Rio Amazonas – uma história de amor entre o sol e a lua.

Vai-Vai

São Paulo - Desfile da Vai-Vai no segundo dia de apresentações das escolas de samba do Grupo Especial paulista  (Paulo Pinto/LigaSP)
(Paulo Pinto/Liga das Escolas de Samba de SP)

Uma das mais tradicionais escolas do carnaval paulistano, a Vai-Vai foi fundada em 1927 a partir de um cordão que animava o bairro do Bixiga, na região central da capital. Desde lá, ganhou 15 títulos desfilando pelo grupo especial. “Vai-Vai, O Quilombo do Futuro” é o enredo que vai impulsionar as alegorias neste ano. O tema lembra as lutas do povo negro por liberdade no passado que se transformam em uma batalha contra o racismo nos dias de hoje.

Rosas de Ouro

São Paulo - A Escola de Samba Rosas de Ouro é quarta a desfilar no carnaval de São Paulo, no Sambódromo do Anhembi (Divulgação/Paulo Pinto/LigaSP)
(Paulo Pinto/Liga das Escolas de Samba de SP)

Com o enredo “Viva Hayastan!” a Rosas de Ouro faz neste ano uma homenagem ao povo armênio, vítima de um genocídio praticado pelo Império Otomano (atual Turquia) no início do século 20. A última vez que a escola ganhou o título do carnaval paulista foi em 2010, antes havia sido premiada em 1994, 1983 e consagrada tricampeã entre 1990 e 1992.

Unidos de Vila Maria

São Paulo - A Escola de Samba Unidos de Vila Maria, é a São Paulo - A Escola de Samba Unidos de Vila Maria, é a segunda a desfilar no carnaval de São Paulo no Sambódromo do Anhembi (Divulgação/Paulo Pinto/LigaSP)
(Paulo Pinto/Liga das Escolas de Samba de SP)

A Unidos de Vila Maria faz uma homenagem ao povo peruano e as suas origens no Império Inca com o enredo “Nas asas do grande pássaro, o voo da Vila ao Império do Sol”. São lembrados símbolos da região como o condor, os templos pré-hispânicos e as montanhas da Cordilheira dos Andes.

Gaviões da Fiel

São Paulo - Escola de Samba Gaviões da Fiel no primeiro dia do desfile das escolas do grupo especial de São Paulo, no Sambódromo do Anhembi (Divulgação/Paulo Pinto/LigaSP)
(Paulo Pinto/Liga das Escolas de Samba de SP)

Neste ano, a Gaviões da Fiel fala sobre o tabaco, uma reedição do tema de 1994. “A Saliva do Santo e o Veneno da Serpente” traz os dois lados da planta, que pode ser usado de forma medicinal ou para prazer, mas também pode fazer mal se usada abusivamente. A escola acumula quatro títulos em seu currículo: 1995, 1999, 2002 e 2003.

Conheça a ordem dos desfiles do Carnaval

Por Daniel Mello


Começa hoje (1º) a primeira noite de desfiles das escolas de samba de São Paulo. A noite no Sambódromo do Anhembi será aberta às 23h15 com a Colorado do Brás. A última a passar pela avenida será a Tom Maior, às 5h45 do sábado (2). Cada desfile deve ter entre 55 e 65 minutos.

Segundo o Centro de Gerenciamentos de Emergências da Prefeitura de são Paulo, a previsão para esta noite é de pancadas isoladas de chuva, com temperatura mínima de 18 graus Celsius.

Veja a ordem dos desfiles:

Colorado do Brás

Colorado do Brás
(Arquivo/Divulgação/Liga das Escolas de Samba de SP)

A primeira escola a desfilar, a Colorado do Brás, vai à avenida com o enredo Hakuna Matata, Isso é Viver. O tema faz referência a uma canção queniana que ganhou notoriedade com a animação Rei Leão. Porém, a versão da Colorado traz uma homenagem ao Quênia, à religiosidade dos orixás e à exuberância natural africana. No último carnaval, a escola ficou em terceiro lugar do grupo de acesso, garantindo a volta ao grupo especial deste ano depois de 25 anos.


Império de Casa Verde

São Paulo – Escola de samba Império de Casa Verde no segundo dia de desfile das escolas de samba paulistanas do Grupo Especial (Divulgação/LigaSP)
(Arquivo/Divulgação/Liga das Escolas de Samba de SP)

Três vezes campeã do grupo especial, a Império da Casa Verde será a segunda escola a desfilar com o enredo O Império Contra-Ataca, em referência a uma das sequências do filme Guerra nas Estrelas. A letra relembra grandes clássicos do cinema, em homenagem à magia da sétima arte.

Mancha Verde

São Paulo - Desfile da Mancha Verde durante o primeiro dia do carnaval paulista (Divulgação/LigaSP)
(Arquivo/Divulgação/Liga das Escolas de Samba de SP)

Oxalá, Salve a Princesa! A Saga de uma Guerreira Negra será o enredo da Mancha Verde deste ano. A escola relembra a beleza e a riqueza da África e o processo do tráfico negreiro, que trouxe milhões de pessoas ao Brasil escravizadas. A princesa homenageada é Aqualtune, avó de Zumbi dos Palmares, herói da resistência negra brasileira.

Acadêmicos do Tucuruvi

São Paulo - Desfile da Acadêmicos do Tucuruvi durante o primeiro dia do carnaval paulista (Divulgação/LigaSP)
(Arquivo/Divulgação/Liga das Escolas de Samba de SP)

A Acadêmicos do Tucuruvi vem este ano com o enredo Liberdade… O Canto Retumbante de um Povo Heroico, em que retrata momentos de luta do povo brasileiro, desde a luta dos índios contra os conquistadores até a resistência à ditadura militar. Em 2011, a escola foi vice-campeã do grupo especial, o melhor resultado conquistado até hoje.

Acadêmicos do Tatuapé

São Paulo - Desfile da Escola de Samba Acadêmicos do Tatuapé durante o primeiro dia de apresentações das escolas de samba do Grupo Especial de São Paulo (Filipe Araújo/LIGASP)
(Arquivo/Divulgação/Liga das Escolas de Samba de SP)

Ganhadora do título do carnaval paulistano de 2017, a Acadêmicos do Tatuapé irá à avenida com o enredo Bravos Guerreiros. Por Deus, Pela Honra, Pela Justiça e Pelos que Precisam de Nós. O tema é uma homenagem à batalha diária dos brasileiros.

X-9 Paulistana

São Paulo - X-9 Paulistana desfila no segundo dia dos desfiles das escolas de samba do Grupo Especial de São Paulo, no Sambódromo do Anhembi (Divulgação/Rafael Neddermeyer/LIGASP/Fotos Públicas)
(Arquivo/Divulgação/Liga das Escolas de Samba de SP)

O sambista Arlindo Cruz, que fez 60 anos em 2018, será homenageado pela X-9. Com o enredo O Show Tem Que Continuar! Meu Lugar é Cercado de Luta e Suor, Esperança Num Mundo Melhor, a escola conta a trajetória musical do carioca.

Tom Maior

São Paulo - Desfile da Escola de Samba Tom Maior durante o primeiro dia do carnaval paulista (Divulgação/LigaSP)
(Arquivo/Divulgação/Liga das Escolas de Samba de SP)

De onde vim? Pra onde vou? são as interrogações que inspiram o enredo deste ano da Tom Maior. Com o tema Penso… Logo existo – As Interrogações do Nosso Imaginário em Busca do Inimaginável, a escola passeia pela religião, misticismo, mitologia e ciência na busca pelas grandes respostas da humanidade.