Santos espera receber quase 400 mil turistas no fim de semana prolongado

(Arquivo/Pref. de Santos)

A Prefeitura de Santos, no litoral sul do Estado, espera receber 369 mil turistas durante o fim de semana prolongado de Independência. A estimativa é da Seção de Pesquisa Turística, da Secretaria de Empreendedorismo, Economia Criativa e Turismo (Seectur).

Segundo comunicado da Prefeitura, o cálculo é feito com base na quantiade de veículos que devem passar pelo Sistema Anchieta/Imigrante. O monitoramento das duas rodovias é feito pela Ecovias. A concessionária espera entre 265 mil e 410 mil veículos seguindo em direção à Baixada Santista.

“A Prefeitura está trabalhando em parceria com atrações turísticas, comércios, hotéis, para que nossos turistas sejam bem recebidos e aproveitem estes dias com respeito a todos os protocolos de prevenção ao novo coronavírus”, diz Selley Storino, secretária de Empreendedorismo, Economia Criativa e Turismo de Santos, em nota.

A rede hoteleira da cidade registrava, até a quinta-feira, ocupação de 76% durante o pico do feriado, sábado e domingo. Considerando os quatro dias de feriado, a média de ocupação ficou acima da metade, 51%. O levantamento é realizado com 14 hotéis da Cidade (um total de 1.809 apartamentos).

“Sabemos que muitas vezes as pessoas deixam as reservas para última hora, aguardando a confirmação de tempo bom ou outros fatores pessoais, mas podemos dizer que esse feriado já é o início da recuperação prevista para setembro, culminando em uma grande temporada”, destaca Heitor Gonzalez, presidente do Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares da Baixada Santista e Vale do Ribeira, por meio da nota.

Ainda de acordo com Gonzalez, as viagens de curta distância devem ser a principal opção dos turistas este ano e a Baixada Santista será um dos principais destinos.

“A tendência é que as pessoas apostem em viagens de carro, com no máximo três horas até o destino, evitando longas distâncias, aeroportos e voos, por exemplo”, acrescenta.

Estado lança programa para remover 2,8 mil famílias de palafitas

(Gov. do Estado de SP/Reprodução)

O Governador João Doria realizou, neste sábado (7), em Santos, o lançamento do Programa Vida Digna, com foco na remoção de moradores de palafitas na Baixada Santista. O Governo de SP vai investir cerca de R$ 600 milhões no processo de reassentamento, que inclui a construção de 11 empreendimentos habitacionais em cinco cidades da região e, em parceria com as prefeituras, a revitalização de áreas desocupadas. O Vida Digna vai proporcionar dignidade e qualidade de vida a cerca de 2,8 mil famílias que hoje vivem em situação de extrema vulnerabilidade nas áreas inundáveis.

“Hoje essa realidade começa a mudar. É um investimento gigantesco do Estado de SP, que é o maior programa de habitação realizado da história do Estado, neste momento o maior investimento público habitacional do país. Vai beneficiar cerca de 15 mil pessoas que vivem em uma situação indigna, imprópria, inadequada. Em dois anos essas famílias estarão com uma vida digna, restaurando o direito de viver”, disse Doria.

Durante o evento, o Governador João Doria também autorizou a celebração de convênio, entre a Secretaria de Desenvolvimento Regional (SDR) e a Prefeitura de Santos, para obras no Parque Roberto Mário Santini, localizado na plataforma do Emissário Submarino, um dos principais pontos turísticos da orla de Santos. O Governo de SP vai destinar R$ 8 milhões para serviços de revitalização, que serão realizados como parte do projeto Novo Quebra-Mar, desenvolvido pelo município. Doria ainda liberou um total de 2 mil vouchers do programa Alimento Solidário para famílias em situação de vulnerabilidade no município de Santos.

https://www.flickr.com/photos/governosp/51362150767/in/feed-37982554-1628350941-1-72157719646828853/
João Doria, governador de São Paulo, ao lado de moradora da região

A Presidente do Conselho do Fundo Social de São Paulo, Bia Doria, e os secretário de Estado da Habitação, Flavio Amary, de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, participaram do lançamento do programa Vida Digna, com o Governador.

Vida Digna

O programa Vida Digna abrange um amplo conjunto de ações e intervenções da Secretaria de Estado da Habitação e da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU). O programa prevê a construção de um empreendimento com 800 moradias em Cubatão, outros dois com capacidade total para 580 famílias em Guarujá e mais três conjuntos habitacionais para 100 famílias em Praia Grande. Em Santos, o Governo de SP vai reassentar 990 famílias em três empreendimentos e em São Vicente serão erguidas 300 moradias em dois endereços diferentes (confira a tabela).

Durante o evento, foi autorizado o início de obras do primeiro empreendimento do Vida Digna, o Santos Y – Bananal, com 140 unidades. O residencial, que será construído pela CDHU, contará com apartamentos de um e dois dormitórios, área verde de 974,70 m², parque infantil e estacionamento para veículos e motos.

https://www.flickr.com/photos/governosp/albums/72157719645416009
Ilustrativo dos conjuntos habitacionais

O Vida Digna contará com apoio dos municípios na disponibilização de terrenos para construção dos empreendimentos, além de contrapartidas nas remoções, trabalho social e recuperação das áreas degradadas desocupadas. Caberá ainda às prefeituras a gestão do uso e ocupação do solo, licenciamento e regularização urbanística e fundiária, articulação de investimentos em drenagem, saneamento, educação, saúde, cultura e das políticas sociais em cada território abrangido.

O programa também prevê a recuperação socioambiental e requalificação das áreas ocupadas por palafitas na orla do estuário de Santos. Outra ação, a ser articulada com as prefeituras, será a implantação de áreas de lazer e outros usos compatíveis naqueles locais que serão desocupados, permitindo a prevenção de novas ocupações habitacionais irregulares.

Qualidade de vida

Além de promover o atendimento habitacional definitivo, o programa Vida Digna irá retirar uma população em situação de vulnerabilidade do contato direto com os vetores que causam inúmeros doenças transmitidas pela poluição da água, como gastroenterite, amebíase, giardíase, febres tifóides e paratifoide e hepatite A.

A remoção das ocupações irregulares também contribuirá para a redução dos problemas de lixo e esgoto das áreas de palafitas situadas em manguezais do estuário e que são carregados pelas marés, que atraem e contribuem para a proliferação de animais e insetos transmissores de doenças, bem como para a degradação ambiental da região.

Veja abaixo os empreendimentos previstos no Vida Digna:

Cubatão
Empreendimento Vila Esperança – 800 unidades habitacionais
TOTAL – 800 unidades habitacionais

Guarujá
Empreendimento Pq. Da Montanha – 240 unidades habitacionais
Empreendimento Enseada/Cantagalo – 340 unidades habitacionais
TOTAL – 580 unidades habitacionais

Praia Grande
Empreendimento Marília – 20 unidades habitacionais
Empreendimento Silmara II – 40 unidades habitacionais
Empreendimento Sítio do Campo – 40 unidades habitacionais
TOTAL – 100 unidades habitacionais

Santos
Empreendimento Santos XVIII-Prainha II – 550 unidades habitacionais
Empreendimento Santos Y–Bananal – 140 unidades habitacionais
Empreendimento Santos Z–Jabaquara – 300 unidades habitacionais
TOTAL – 990 unidades habitacionais

São Vicente
Empreendimento Bitaru – 280 unidades habitacionais
Empreendimento São Vicente-P – 20 unidades habitacionais
TOTAL – 300 unidades habitacionais

Por Gov. do Estado de SP

Santos convoca 71 GCMs aprovados em concurso

(Isabela Carrari/Pref. de Santos)

A Guarda Civil Municipal (GCM) vai ganhar o reforço de 71 novos profissionais para atuar na segurança pública e fiscalização da cidade. Convocados no final de abril, os concursados estão em fase de preparação. Caso todos sejam aprovados nos exames, devem se integrar às equipes da GCM até o final de julho, totalizando o efetivo de 431 guardas em Santos.

Desde ontem (28), com a publicação no Diário Oficial, foi iniciado o período de retirada de cronograma. Na prática, eles terão três dias para entrar em contato com a Secretaria de Gestão e iniciar a realização dos exames médicos pré-admissionais para, posteriormente, ocorrer a convocação para a posse.

“As demandas vêm crescendo na Guarda Municipal. Os serviços realizados são cada vez mais diversos, principalmente em razão da pandemia, com as ações de fiscalização por toda a Cidade. A guarda têm correspondido plenamente e esses reforços serão bem-vindos para colocarmos à disposição da Cidade, sempre protegendo e servindo o cidadão”, destacou Sergio Del Bel, secretário de Segurança de Santos.

Os guardas chamados para assumir as vagas previstas em edital foram aprovados no concurso público número 075/2020.

INVESTIMENTOS

A iniciativa faz parte do plano de investimentos na segurança municipal, que inclui, além do aumento do efetivo da GCM, a ampliação da frota de viaturas da corporação e a instalação de novas câmeras de monitoramento em pontos estratégicos da Cidade. Inaugurado em setembro de 2020, Santos já conta com o novo Centro de Controle Operacional (CCO), no Paço Municipal, operando 24h por dia com mais de 1,5 mil câmeras distribuídas pelo Município.

Por Pref. de Santos

Homem é preso com arma e munição em Santos

(Polícia Militar/Reprodução)

Um homem foi preso em flagrante, em Santos, após ser flagrado com arma e munição. Segundo a Polícia Militar, os pms tentaram abordar o suspeito, que estava de carro, na rua José Luiz de Jesus Santos, no bairro Jardim Conceição, mas o suspeito não obedeceu a ordem de parada e fugiu.

Houve perseguição e a PM realizou um cerco para conseguir forçar a parada do suspeito. Durante a revista do carro, uma carabina 9mm e munição para o armamento foram apreendidas.

O suspeito acabou preso em flagrante. O caso aconteceu ontem (24) e foi divulgado hoje (25) pela PM.

Corpo de Bruno Covas é enterrado em Santos

O corpo de Bruno Covas foi enterrado no começo da noite de hoje (16), no cemitério do Paquetá, em Santos, cidade natal do político. A cerimônia foi reservada à família, mas, do lado de fora, centenas de pessoas foram para perto do cemitério aguardar a chegada do cortejo que trazia o corpo de Covas.

Ricardo Nunes, que agora assume a prefeitura da Capital, e João Doria, governador de São Paulo, acompanharam o sepultamento.

“O Brasil não perde só um grande homem público, a capital de São Paulo não perde apenas o seu grande prefeito, nós perdemos um grande jovem brasileiro”, disse Doria ao deixar o cemitério, que mais cedo emitiu uma nota lamentando a morte de Bruno Covas (leia no fim do texto).

O traslado do corpo começou pouco depois das 14h, após uma cerimônia no prédio da Prefeitura de São Paulo. Em carro aberto, o corpo de Bruno Covas passou por ruas e avenidas importantes da Capital.

Eleitores e correligionários do PSDB, partido do prefeito, acompanharam o deslocamento do cortejo. Na Avenida Paulista, centenas de pessoas se despediram de Covas.

Homenagens também foram vistas ao longo do trajeto pela Rodovia dos Imigrantes e na chegada à Santos, onde torcedores do Santos Futebol Clube, time do coração de Covas, também prestaram homenagens.

Em função da morte de Bruno Covas, a prefeitura de Santos decretou luto oficial de três dias.

Nota do Governador de São Paulo

Obrigado, Bruno Covas, por ter compartilhado, com todos nós, tanto carinho e dedicação. À Renata e ao Pedro, seus pais, ao Gustavo, seu irmão, e especialmente ao Tomás, seu filho, meu afeto nesse momento doloroso em que a natureza subverte o curso da vida. São Paulo terá sempre muito orgulho desse filho querido.

A força de Bruno Covas vem do seu exemplo e do seu caráter. Foi leal à família, aos amigos, ao povo de São Paulo e aos filiados do seu partido, o PSDB. Sua garra nos inspira e seu trabalho nos motiva.

Tive o privilégio de acompanhá-lo desde o início da vida pública, ao lado do seu avô Mario Covas. Tive a honra de tê-lo como vice, na Prefeitura de São Paulo. E a alegria de ver seus ideais e realizações aprovados nas eleições de 2020.

Bruno Covas era sensível, sereno, correto, racional, pragmático e ponderado. Voz sensata, sorriso largo e bom coração. Bruno Covas era esperança. E a esperança não morre: ela segue, com fé, nas lições que ele nos ofereceu em sua vida.

Muito obrigado, Bruno. Você foi e continuará sendo para todos nós, um eterno exemplo.
João Doria
Governador do Estado de São Paulo

Cidade natal de Bruno Covas, Santos decreta luto oficial

A cidade de Santos está de luto oficial por três dias pela morte do prefeito de São Paulo, Bruno Covas, falecido em decorrência de um câncer no sistema digestivo com metástase. O sepultamento será realizado na tarde deste domingo (16) no jazigo da família Covas, no cemitério do Paquetá, em Santos. A cerimônia será restrita à família.  

“Bruno Covas nos deixa um legado de liderança, competência e coragem. Um talentoso jovem santista, de berço e coração alvinegro, que enfrentou a doença de cabeça erguida, com transparência e determinação. Um gestor público que, espelhado no exemplo de seu avô, Mário Covas, jamais abandonou a função pública por entender que a busca do bem comum é contínua. Bruno nos deixa o exemplo de superação, de admirável espírito público e de amor à vida e às pessoas. Expresso meu pesar à família, a seu filho e grande companheiro Tomás e aos amigos e admiradores”, declarou o prefeito Rogério Santos.

Trajetória

Bruno Covas, neto do ex-governador de São Paulo, Mário Covas, nasceu em Santos no dia 7 de abril de 1980. Antes de assumir a função e ser reeleito como prefeito de São Paulo, Covas foi eleito deputado estadual e federal, além de ter sido nomeado secretário de Estado. Na sua primeira eleição para a Assembleia Legislativa de São Paulo, em 2006, foi eleito com a ajuda de 11.056 votos de santistas.

Na mais recente eleição que disputou para cargos proporcionais, em 2014, foi eleito deputado federal com 13.423 votos em Santos, números que reforçam a ligação de Covas com a sua cidade natal. Em 2004, também foi candidato a vice-prefeito de Santos na chapa com Raul Christiano (PSDB). 

Torcedor do Santos, Bruno Covas, deixa seu filho, Tomás Covas, de 15 anos, também fanático torcedor do Peixe.

Por pref. de Santos

Santos suspende vacinação de grávidas

Santos decidiu, no início da manhã hoje (11), suspender a vacinação contra a covid-19 das grávidas com comorbidades com a vacina Oxford/AstraZeneca/Fiocruz, único imunizante recebido na última sexta-feira (7) para vacinação dos grupos contemplados nesta semana pelo cronograma do Estado. A prefeitura da Capital Paulista também anunciou a suspensão.

A medida segue nota técnica emitida pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) que, na noite desta segunda-feira (10), recomendou não utilizar a vacina de Oxford/AstraZeneca/Fiocruz nas gestantes. A orientação considerou o monitoramento de efeitos adversos.

De acordo com o órgão regulador, a bula do imunizante indica que ele deva ser utilizado nas grávidas sob prescrição médica, após avaliação de riscos e benefícios. “O uso em situações não previstas na bula só deve ser feito mediante avaliação individual por um profissional de saúde”, informou a Anvisa.

No caso de Santos, neste momento, o Município não possui doses de CoronaVac para atender às gestantes e aguarda o envio de novas remessas pelo Estado. Para os demais públicos contemplados na vacinação, a aplicação da vacina de Oxford/AstraZeneca/Fiocruz segue normalmente em 23 policlínicas e em sete postos externos.

*Com Pref. de Santos

Shopping de Santos é multado por descumprir decreto

Foto tirada por fiscais (Pref. de Santos/Reprodução)

O shopping Praiamar, na Aparecida, foi multado em R$ 10 mil por fiscais da Seção de Vigilância Sanitária (Sevisa), da Secretaria Municipal de Saúde, na tarde desta quinta-feira (6), por não cumprir o decreto nº 9.301, publicado em 17 de abril, sobre as restrições da pandemia de covid-19.

O chefe de Atividades Técnicas de Alimentos da Sevisa, Augusto Luiz de Oliveira Costa, explica que a praça de alimentação não estava adequada ao distanciamento de 1,5 metro entre as mesas exigido pelo decreto. “Desrespeitaram o decreto no quesito referente à formação de aglomeração”.

Segundo a chefe da Sevisa, Luciane Valente, “comprovamos, por foto, que não havia qualquer restrição na disposição das mesas para os clientes”.

O shopping foi orientado a colocar fita limitando o acesso às mesas e cadeiras ou a retirar 70% das mesas e cadeiras, respeitando o limite máximo de 30% da área para receber consumidores na praça de alimentação, conforme o decreto municipal.

“Infelizmente, o resultado foi considerado surpreendente, pois em tempos de pandemia e de todas as orientações que já foram dadas, ao longo dos anos de 2020 e 2021, nos deparamos com irregularidades que acreditávamos que não estariam mais ocorrendo”, ressalta a chefe do Departamento de Vigilância em Saúde, Ana Paula Viveiros Valeiras. Ela enfatiza que “as administrações dos shoppings precisam se organizar e compreender a responsabilidade que devem ter frente aos seus clientes”. 

ESTOQUE DE ALIMENTOS

A fiscalização da Vigilância Sanitária começou na parte do hipermercado, dentro do shopping, onde foi detectado, na terça-feira (4), o vazamento de dois mil litros de óleo diesel. A preocupação era quanto à possível contaminação desse material junto ao estoque de alimentos. Os fiscais constataram que não houve qualquer tipo de contaminação, pois os alimentos ficam estocados em outro nível do estabelecimento.

O shopping tem prazo de 30 dias para recorrer da autuação.

Por Pref. de Santos

Petróleo: Bacia de Santos ultrapassa 70% da produção nacional

A produção da Bacia de Santos ultrapassou, pela primeira vez, 70% da produção nacional de petróleo, registrando a maior participação relativa na série histórica e a sexta maior, até hoje, em valores absolutos. No total, foram produzidos 2,56 milhões de barris de óleo equivalente por dia, (MMboe/d), sendo aproximadamente 1,993 MMbbl/d (milhão de barris por dia) de petróleo e 90 MMm3/d (milhões de metros cúbicos por dia) de gás natural.

O resultado consta do Boletim Mensal da Produção de Petróleo e Gás Natural do mês de março de 2021, que traz os dados consolidados da produção nacional no período. O boletim foi divulgado nesta segunda-feira (3) pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

A produção nacional foi de cerca de 2,844 MMbbl/d de petróleo e 126 MMm3/d de gás natural, totalizando 3,637 MMboe/d. Na comparação com o mês anterior, houve aumento de 0,9% na produção de petróleo e redução de 3,9% na de gás natural. Já na comparação com março de 2020, houve redução de 4,3% no petróleo e aumento de 3,6% no gás natural.

Pré-sal e gás natural

A produção do pré-sal foi de 2,097 MMbbl/d de petróleo e 89,4 MMm3 de gás natural, totalizando 2,660 MMboe/d. Houve aumento de 2,4% em relação ao mês anterior e de 6,7% se comparada à do mesmo mês em 2020. A produção do pré-sal teve origem em 118 poços e correspondeu a 73,1% do total produzido no Brasil, alcançando o maior percentual já registrado em relação ao total nacional.

Em março, o aproveitamento de gás natural foi de 97,5%. Foram disponibilizados ao mercado 50,1 MMm³/dia.

A queima de gás no mês foi de 3,1 MMm³/d, uma redução de 8,7% se comparada ao mês anterior e de 6,6% se comparada ao mesmo mês em 2020. 

Produção e destaques

Em março, os campos marítimos produziram 96,7% do petróleo e 86,5% do gás natural. Os campos operados pela Petrobras responderam por 94,5% do petróleo e do gás natural produzidos no Brasil.

O campo de Tupi, no pré-sal da Bacia de Santos, foi o maior produtor de petróleo e gás natural em março, registrando 862 MMbbl/d de petróleo e 40,2 MMm3/d de gás natural. 

A plataforma Petrobras 75, produzindo no campo de Búzios por meio de quatro poços a ela interligados, foi responsável por 154,372 Mbbl/d de petróleo e a instalação com maior produção.

A instalação Polo Arara, com os campos de Arara Azul, Carapaúna, Cupiúba, Rio Urucu e Sudoeste Uruco, por meio de 32 poços a ela interligados, produziu 7,202 MMm³/d e foi a instalação com maior produção de gás natural.

Estreito, na Bacia Potiguar, teve o maior número de poços produtores terrestres: 1.032. Tupi, na Bacia de Santos, foi o campo marítimo com maior número de poços produtores: 56.

Por Douglas Corrêa, da Agência Brasil

Chuva deixa morros de Santos em ‘Estado de Atenção’

(Arquivo/Leandro Frota/Pref. de Santos)

As chuvas dos últimos dias fizeram com que a Prefeitura de Santos colocasse os morros da cidade em ‘Estado de Atenção’ para escorregamento de encostas. Segundo o município, nas últimas 72 horas a chuva provocou um acumulado pluviométrico de 105,2 mm.

Em comunicado divulgado hoje (21) pela prefeitura, a Defesa Civil alerta que a “quantidade de água deixou o solo bastante encharcado, com risco de escorregamentos”.

Apesar do estado de atenção, até o momento não houve registro de ocorrência.

Só neste mês, Santos acumula 268,6mm em volume de chuvas, “quantidade maior que a média esperada para o mês, baseada nos 25 anos anteriores, que é de 218,4 mm”, explica o comunicado.

Um alerta da Defesa Civil Estadual, emitido ontem (20), aponta para a possibilidade de chuva forte no litoral paulista até sexta-feira (23).