Neymar sente coxa e está fora do clássico contra Argentina

Neymar disputa bola com atleta adversário

O atacante Neymar desfalca o Brasil no clássico desta terça-feira (16), às 20h30 (horário de Brasília), diante da Argentina, fora de casa, pela 14ª rodada das Eliminatórias da Copa do Mundo, com transmissão ao vivo da Rádio Nacional. De acordo com a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) , o camisa 10 reclamou de dores no adutor da coxa esquerda durante o treino desta segunda-feira (15), na Academia de Futebol do Palmeiras, em São Paulo.

“Por não haver tempo hábil para a realização de exames complementares, a comissão técnica optou por preservar o jogador que não viajará com a delegação da seleção brasileira para San Juan [Argentina], local do jogo desta terça-feira”, informou a CBF, em nota à imprensa.

Neymar disputa bola com atleta adversário
(Lucas Figueiredo/CBF/via Agência Brasil)

A atividade na qual Neymar se contundiu foi realizada no período da manhã. A imprensa só teve acesso às imagens do aquecimento dos atletas, transmitidas pelo canal da CBF TV no YouTube. O treino tático comandado por Tite, com a disposição da equipe que será titular diante dos argentinos, não foi exibido.

No treino de terça-feira (14), Tite fez três mudanças em relação à equipe que derrotou a Colômbia por 1 a 0 na última sexta-feira (12), na Neo Química Arena, em São Paulo: o zagueiro Thiago Silva, o volante Casemiro (suspenso) e o atacante Gabriel Jesus deram lugar a Éder Militão, Fabinho e Matheus Cunha, respectivamente. Na vaga de Neymar, a provável opção será Vinícius Júnior, que também atua pelo lado esquerdo do ataque.

O Brasil deve enfrentar a Argentina com: Alisson, Danilo, Éder Militão, Marquinhos e Alex Sandro; Fabinho, Fred e Lucas Paquetá; Raphinha, Matheus Cunha e Vinícius Júnior.

Por Agência Brasil

Por vaga antecipada na Copa, Brasil encara Colômbia nas Eliminatórias

O Brasil pode finalizar a 13ª rodada das Eliminatórias da Copa do Mundo matematicamente garantido no Catar. Para isso, é preciso bater a Colômbia nesta quinta-feira (11), às 21h30 (horário de Brasília), na Neo Química Arena, em São Paulo. A Rádio Nacional transmite o confronto.

Se ganhar nesta quinta, a seleção comandada por Tite vai a 34 pontos e abre 18 de diferença para os próprios colombianos, que ocupam o quarto lugar e podem até igualar o Brasil na pontuação final, mas ficarão atrás pelo número de vitórias. Na pior das hipóteses, a equipe canarinho se garante na repescagem mundial em caso de triunfo na capital paulista.

A vaga direta à Copa, portanto, pode ser confirmada na sexta-feira (12), se o Uruguai perder da Argentina como anfitrião no estádio Campeón del Siglo, em Montevidéu. Os uruguaios somam os mesmos 16 pontos da Colômbia, mas ainda podem chegar aos mesmos dez triunfos do Brasil, caso a seleção verde amarela não some mais pontos até o fim das Eliminatórias.

“Para mim, estamos classificados com a pontuação que temos. Agora, partimos para um estágio de preparação específica para jogos de Copa do Mundo, onde podemos enfrentar, por exemplo, uma Colômbia nas quartas de final ou nas oitavas de final. Isso é fato, como aconteceu em 2014. E, para mim, [a Colômbia] estará na Copa, é uma projeção. Nós estamos trabalhando em cima dessa evolução e dessa pressão que estou colocando agora”, declarou Tite, em entrevista coletiva na manhã da última quarta-feira (10).

À tarde, em atividade na própria Neo Química Arena, Tite confirmou a escalação que mandará a campo com quatro alterações em relação ao time que derrotou o Uruguai por 4 a 1 na Arena da Amazônia, em Manaus, no último dia 14 de outubro, pela rodada anterior das Eliminatórias. Retornam o goleiro Alisson, o lateral-direito Danilo, o zagueiro Marquinhos e o volante Casemiro, respectivamente nas vagas de Ederson, Emerson, Lucas Veríssimo (lesionado) e Fabinho. A formação canarinho terá Alisson; Danilo, Marquinhos, Thiago Silva e Alex Sandro; Casemiro, Fred e Lucas Paquetá; Raphinha, Gabriel Jesus e Neymar.

Apesar de ocupar um lugar no G4 das Eliminatórias e estar invicta há nove jogos, a Colômbia vive um momento irregular. A seleção dirigida por Reinaldo Rueda (ex-Flamengo) venceu somente duas vezes nesta sequência, com sete empates. Nos últimos três compromissos, sendo um deles contra o próprio Brasil, em casa, a equipe não saiu do zero.

O atacante Radamel Falcao Garcia, contundido, é o principal desfalque dos Cafeteros (como é conhecida a seleção colombiana). Por outro lado, o meia-atacante James Rodriguez, ex-Real Madrid (Espanha) e atualmente no Al-Rayyan (Catar), foi convocado pela primeira vez após um ano ausente. Vale destacar também as presenças do meia Victor Cantillo (Corinthians) e do atacante Miguel Borja (Grêmio), que representam o Campeonato Brasileiro no selecionado de Rueda.

Por Lincoln Chaves – Repórter da TV Brasil e da Rádio Nacional 

Tite prioriza atletas que atuam no exterior em convocação

O técnico Tite priorizou os jogadores que atuam no Brasil na convocação da seleção masculina para os dois próximos duelos das Eliminatórias Sul-Americanas da Copa do Mundo do Catar. A única exceção na lista de Tite, anunciada nesta sexta-feira (29), é a presença do goleiro Gabriel Chapecó, de 21 anos, que atua no Grêmio.  Outra novidade, é o retorno do retorno à equipe do meia Philippe Coutinho, do Barcelona.

“Nós conversamos com o Grêmio. Nós não queremos prejudicar os atletas e trouxemos um jogador que não está titular agora, mas que tem 23 jogos como titular. Mas que tem, nas categorias de base e na seleção olímpica, todo um histórico que o credencia a estar”,  disse Tite sobre a convocação do goleiro Chapecó.

Líder na tabela de classificação das Eliminatória, a seleção brasileira está bem perto de confirmar a vaga na Copa do Catar 2022. O escrete canarinho entra em campo no dia 11 de novembro (quinta-feira), às 21h30 (horário de Brasília), contra a Colômbia, atual quarta colocada, na NeoQuímica Arena, em São Paulo.  Cinco dias depois, Brasil mede forças com a Argentina, vice-líder,  em San Juan,  às 20h30.

Tite também comentou o retorno de Coutinho à seleção: o meia voltou a jogar nesta temporada no Barcelona, após se recuperar de grave lesão no joelho esquerdo.

 “ Nós procuramos ter uma série de atletas. Fica prejudicada a convocação dos “atletas brasileiros”. Qual a posição do Couto? Ele é um meia articulador. Everton Ribeiro, infelizmente não foi possível. Seria o jogador? Seria o jogador do Flamengo convocado. E aí nós temos outras opções. Um grande jogador retomando seu padrão, e é uma oportunidade de ele estar retomando naquela função”, explicou o treinador.

Em 11 jogos disputados até o momento, o Brasil soma até o momento dez vitórias e um empate. Tem 31 pontos, seis a mais que a Argentina, segunda colocada. Na terceira posição está o Equador (17 pontos) e em quarto a Colômbia (16).

Convocados

GOLEIROS

Alisson – Liverpool (ING)

Ederson – Manchester City (ING)

Gabriel Chapecó – Grêmio

LATERAIS

Danilo – Juventus (ITA)

Emerson Royal – Tottenham (ING)

Alex Sandro – Juventus (ITA)

Renan Lodi – Atlético de Madrid (ESP)

ZAGUEIROS

Éder Militão – Real Madrid (ESP)

Lucas Veríssimo – Benfica (POR)

Marquinhos – Paris Saint-Germain (FRA)

Thiago Silva – Chelsea (ING)

MEIAS

Casemiro – Real Madrid (ESP)

Fabinho – Liverpool (ING)

Fred – Manchester United (ING)

Gerson – Olympique de Marseille (FRA)

Lucas Paquetá – Lyon (FRA)

Philippe Coutinho – Barcelona (ESP)

ATACANTES

Antony – Ajax (HOL)

Firmino – Liverpool (ING)

Gabriel Jesus – Manchester City (ING)

Matheus Cunha – Atlético de Madrid (ESP)

Neymar Jr. – Paris Saint-Germain (FRA)

Raphinha – Leeds United (ING)

Por Agência Brasil

Zagueiro Marquinhos é desconvocado e não joga contra o Peru

Marquinhos, zagueiro (Lucas Figueiredo/CBF)

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) comunicou, nesta terça-feira (7), a desconvocação do zagueiro Marquinhos da seleção brasileira do próximo compromisso da equipe nas Eliminatórias Sul-Americanas da Copa do Mundo do Catar, a ser disputada no próximo ano.

O adversário será o Peru, e o jogo está previsto para quinta-feira (9), às 21h30, na Arena Pernambuco, em São Lourenço da Mata, na região metropolitana do Recife,. A delegação brasileira viaja nesta terça-feira (7).

Marquinhos cumpriria suspensão contra a Argentina no jogo que foi suspenso, com apenas 5 minutos de bola rolando, por causa do descumprimento das regras sanitárias do Brasil por quatro jogadores argentinos.

A decisão de desconvocar Marquinhos foi tomada depois de a CBF ter entrado em contato com o Comitê Disciplinar da Fifa e não receber garantias quanto à escalação do jogador do Paris Saint-Germain contra os peruanos. Isso porque não ficou claro se o jogo interrompido foi válido para que o atleta cumprisse a punição.

O técnico da seleção brasileira, Tite, permanece no grupo com os zagueiros Éder Militão, Lucas Veríssimo, Miranda e Léo Ortiz.

Sem Marquinhos, a delegação brasileira sai de São Paulo na noite desta terça-feira (7) em direção ao Recife.

Por Rafael Monteiro – Repórter da Rádio Nacional 

Anvisa diz que quarentena de argentinos foi ordenada no sábado

(Lucas Figueiredo/CBF/via Fotos Públicas)

Depois da suspensão da partida entre Brasil e Argentina, neste domingo (05/09), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) afirmou que a seleção argentina sabia pelo menos desde sábado que quatro de seus jogadores deveriam cumprir quarentena.

A ordem de quarentena foi dada durante uma reunião entre a Anvisa, a Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol), a CBF e a delegação argentina, afirmou a agência sanitária.

A Anvisa comunicou que sabia da situação irregular dos quatro jogadores argentinos desde a sexta-feira, quando a delegação argentina chegou ao Brasil.

A agência acrescentou que, desde então, tentou fazer com que os atletas cumprissem a quarentena obrigatória de 14 dias. A Polícia Federal foi acionada na manhã de domingo para garantir o cumprimento da ordem de quarentena, acrescentou.

“A decisão de interromper o jogo nunca esteve na alçada de atuação da agência”, afirmou a Anvisa.

PF: Não houve deportação

Anvisa paralisa jogo entre Brasil e Argentina; partida é encerrada
(TV Globo/Reprodução)

Uma portaria do Ministério da Saúde proíbe, em caráter temporário, a entrada de estrangeiros que vieram do Reino Unido, da Irlanda do Norte, da África do Sul e da Índia e exige quarentena de 14 dias.

A Polícia Federal afirmou, nesta segunda-feira, que os quatro jogadores argentinos não serão investigados e também não foram deportados. Eles foram acusados de prestar informações falsas sobre a estada deles no Reino Unido.

Os quatros jogadores são Emiliano Martinez, Emiliano Buendia, Giovani Lo Celso e Cristian Romero. Eles jogam no Reino Unido. A Anvisa afirmou que eles ocultaram a passagem pelo Reino Unido na hora de entrar no Brasil.

A diretora nacional de Migração da Argentina, Florencia Carignano, disse que as autoridades brasileiras poderiam ter atuado no momento do ingresso dos jogadores no país e não esperado três dias para suspender uma partida com entrada de agentes em campo.

A posição dela reflete a opinião de muitos argentinos, que afirmam que as autoridades brasileiras poderiam ter agido mais cedo em vez de esperar pelo início do jogo e invadir o gramado.

“Faz três dias que estamos aqui. Poderiam ter vindo no primeiro dia e não assim”, comentou o capitão argentino, Lionel Messi, durante um diálogo em campo com o coordenador da seleção brasileira, Juninho Paulista.

Na mira da CPI da Covid

A CPI da Covid quer investigar se o governo brasileiro realmente autorizou os quatro jogadores argentinos a disputarem a partida, como noticiou o site G1. O senador Randolfe Rodrigues, vice-presidente da CPI, disse que a comissão prepara um requerimento para que a CBF informe qual autoridade brasileira teria dado essa suposta autorização.

Randolfe afirmou que várias pessoas disseram que havia um acordo com o governo brasileiro para a participação dos quatro jogadores, e membros da delegação argentina afirmaram que a Conmebol havia dito que os argentinos poderiam jogar.

AFA e CBF expressam surpresa

A imprensa argentina noticiou que a Associação de Futebol Argentino (AFA) tinha autorização da Conmebol para jogar com todos os jogadores.

A AFA manifestou insatisfação e surpresa com a decisão de suspender a partida em São Paulo, que seria válida pela sexta rodada das eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022.

“Deve-se notar que a delegação albiceleste estava no Brasil desde 3 de setembro às 8 horas da manhã, cumprindo todos os protocolos de saúde atuais regulamentados pela Conmebol”, afirmou em comunicado.

O presidente interino da CBF, Ednaldo Rodrigues, disse que a Anvisa “excedeu os limites do bom senso” ao interromper o jogo. ” Poderia ter evitado tudo isso. Todos levaram um susto. Este episódio é lamentável. O Brasil-Argentina desperta interesse em todo o mundo”, declarou à TV Globo.

“Papelão”

Na Argentina, a suspensão da partida, com a entrada de agentes da Anvisa no gramado, é o assunto dominante na imprensa desde a tarde de domingo. O episódio foi chamado de escândalo mundial e “papelão”.

A partida entre Brasil e Argentina foi interrompida nos primeiros minutos de jogo, em São Paulo, porque agentes da Anvisa entraram em campo devido ao descumprimento da quarentena pelos argentinos. Em seguida a partida foi suspensa.

Por Deutsche Welle
as/ek (Efe, ots)

Anvisa paralisa jogo entre Brasil e Argentina; partida é encerrada

Anvisa paralisa jogo entre Brasil e Argentina; partida é encerrada

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) paralisou na tarde deste domingo (5) o jogo entre Brasil e Argentina pelas Eliminatórias da Copa do Mundo, após 5 minutos do início da partida. Posteriormente, o árbitro decidiu encerrar o jogo. A decisão de paralisar o jogo foi tomada após quatro jogadores argentinos entrarem em campo, mesmo com a determinação da agência de que teriam de cumprir isolamento no hotel para serem deportados para a Argentina.

Sem citar os nomes dos jogadores, a agência informou que os jogadores teriam descumprido as regras sanitárias brasileiras segundo as quais “viajantes estrangeiros que tenham passagem, nos últimos 14 dias, pelo Reino Unido, África do Sul, Irlanda do Norte e Índia, estão impedidos de ingressar no Brasil”. Diante da situação, há possibilidades de os jogadores serem deportados do país.

“Após reunião com as autoridades em saúde, confirmou-se, após consulta dos passaportes dos quatro jogadores envolvidos, que os atletas descumpriram regra para entrada de viajantes em solo brasileiro, prevista na Portaria Interministerial nº 655, de 2021”, informou, em nota, a Anvisa, referindo-se aos viajantes que chegaram ao Brasil em voo de Caracas/Venezuela com destino a Guarulhos.

A Anvisa informa que considera a situação “risco sanitário grave”, motivo pelo qual orientou as autoridades em saúde locais “a determinarem a imediata quarentena dos jogadores, que estão impedidos de participar de qualquer atividade e devem ser impedidos de permanecer em território brasileiro”.

Apesar das identidades não terem sido reveladas, Emiliano Martinez e Emiliano Buendia, do Aston Villa (Inglaterra), entraram em campo contra o Brentford no dia 28 de agosto, enquanto Lo Celso e Cristian Romero, do Tottenham (Inglaterra) ficaram no banco contra Watford no dia seguinte. Os quatro declararam que não estiveram nos últimos 14 dias no Reino Unido.

O jogo estava previsto para começar às 16h na Neo Química Arena, em São Paulo pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo. O Brasil lidera a competição de forma isolada com 21 pontos.

A Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) publicou em suas redes sociais que o árbitro encerrou a partida entre Brasil e Argentina e a partida está suspensa. O árbitro e um comissário da partida levarão um relatório à Comissão Disciplinar da Fifa, que determinará quais serão os próximos passos. “Estes procedimentos seguem estritamente as regulamentações vigentes”, informou a entidade. “As Eliminatórias da Copa do Mundo são uma competição da Fifa. Todas as decisões que se tratam da sua organização e e o desenvolvimento são poderes exclusivos dessa instituição.”

Em nota, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) lamentou profundamente o ocorrido. “A CBF defende a implementação dos mais rigorosos protocolos sanitários e os cumpre na sua integralidade. Porém ressalta que ficou absolutamente surpresa com o momento em que a ação da Agência Nacional da Vigilância Sanitária ocorreu, com a partida já tendo sido iniciada, visto que a Anvisa poderia ter exercido sua atividade de forma muito mais adequada nos vários momentos e dias anteriores ao jogo.”

Na nota, a CBF informe que que em nenhum momento, o presidente interino da entidade, Ednaldo Rodrigues, ou outro dirigente da confederação, interferiu em qualquer “ponto relativo ao protocolo sanitário estabelecido pelas autoridades brasileiras para a entrada de pessoas no país”. “O papel da CBF foi sempre na tentativa de promover o entendimento entre as entidades envolvidas para que os protocolos sanitários pudessem ser cumpridos a contento e o jogo fosse realizado.”

*Com informações da Agência Brasil

Brasil conquista a 2ª posição do ranking de seleções da Fifa

O Brasil conquistou a segunda posição no ranking de seleções da Fifa, que foi divulgado nesta quinta-feira (12) e que tem a Bélgica (1.822 pontos) como líder.

O time comandado pelo técnico Tite aparece com 1.798 pontos na relação, após terminar a última edição da Copa América na 2ª posição. A Argentina, que ficou com o título da principal competição de seleções da América do Sul, assumiu a 6ª posição no ranking, com 1.714 pontos.

Quem também ganhou importantes posições na lista foi a Itália, que levou para casa o troféu da última Eurocopa. A Squadra Azzura se tornou a 5ª colocada com 1.745 pontos. Completando os cinco primeiros colocados, a França é a 3ª, com 1.762 pontos, e a Inglaterra a 4ª, com 1.753.

Por Agência Brasil

Brasil e México decidem vaga na final de Tóquio

Reprodução / twitter Oficial @CBF_FUTEBOL / Lucas Figueiredo / CBF

Os dois últimos campeões olímpicos do futebol masculino vão decidir quem continua sonhando com mais um ouro, nesta terça (3), às 5h (hora de Brasília), no estádio Kashima. O vencedor de Brasil e México vai à final dos Jogos de Tóquio contra Japão ou Espanha, que se enfrentam na outra semifinal.

O atacante Matheus Cunha sofreu uma contratura e é dúvida na seleção brasileira. O treinador André Jardine faz mistério quanto ao substituto, mas Paulinho e Reinier são as opções mais prováveis. “Treinamos uma opção, mas não vou abrir pra não facilitar a vida do México. Tenho certeza que a coletividade não sai prejudicada.”

Em jogos olímpicos, Brasil e México só se enfrentaram uma vez, na final de Londres em 2012 que terminou com a vitória de 2 a 1 dos mexicanos. Para o meia Anthony essa lembrança não passa pela cabeça dos jogadores. “Não me recordo muito bem, só tinha 12 anos. Não vira assunto aqui pra gente.”

Por Rodrigo Ricardo – Repórter da TV Brasil e Rádio Nacional

“Muito perto da perfeição”, disse Jardine sobre 1º tempo da seleção

Reprodução / Lucas Figueiredo / Facebook Oficial CBF

Após a vitória por 4 a 2 sobre a Alemanha, na estreia da seleção olímpica masculina brasileira nesta quinta-feira (22) na Olimpíada de Tóquio (Japão), o técnico  André Jardine fez questão de destacar o futebol apresentado no primeiro tempo, quando a equipe já saiu para o intervalo vencendo por 3 a 0.

“Realmente o primeiro tempo, sobretudo, ficou muito perto da perfeição. Acho que valeu muito a pena estudar a maneira que a Alemanha jogou, especialmente, a Eurocopa sub-21, com o mesmo treinador e a mesma base de equipe. Então conseguimos montar uma estratégia que foi muito bem sucedida, muito pelo comprometimento de todos os atletas.” disse Jardine em entrevista coletiva.

O treinador brasileiro também falou sobre os próximos desafios: a Costa do Marfim, no domingo (25), e Arábia Saudita, na quarta-feira (28).

“A gente está encarando esta competição com caráter de final a cada jogo. São duas seleções que se classificaram com muito mérito para a Olimpíada e apresentaram um nível muito alto na primeira partida. Acho que a Costa do Marfim tem uma capacidade física acima do normal e a Arábia Saudita fez um bom jogo (na estreia), teve chances de empatar e até de vencer. Vamos respeitar todos os adversários, cuidando de cada detalhe para cada jogo sempre buscarmos o melhor desempenho possível.”

O confronto citado por Jardine também ocorreu nesta quinta (22): a equipe africana derrotou a Arábia Saudita por 2 a 1, no Estádio de Yokohama. A seleção masculina duela com a Costa do Marfim, no domingo (25), às 5h30 (horário de Brasília), no Estádio de Yokohama.

Por Rafael Monteiro – Repórter da Rádio Nacional

Seleção masculina chega à Sérvia para preparação para Jogos de Tóquio

Bruno Pacheco/CBF via Twitter Oficial CBF

A seleção brasileira de futebol masculino que representará o Brasil nos Jogos de Tóquio está na Sérvia. No país europeu, o técnico André Jardine prepara a equipe para o megaevento esportivo que terá sua cerimônia de abertura no dia 23 de julho. Nesta segunda-feira (12), quem concedeu entrevista coletiva foi o zagueiro Nino, do Fluminense.

O defensor do Tricolor das Laranjeiras espera uma disputa em alto nível em Tóquio: “O nível da competição será elevado. Temos nomes conhecidos mundialmente em todas as seleções, inclusive a nossa, que vem muito forte. Então tem tudo para ser uma competição especial, de alto nível, e temos nos preparado para isso”.

Para alcançar um bom resultado na Olimpíada, Nino acredita que a presença do experiente lateral Daniel Alves, de 38 anos, será muito importante. “[Ele] é um líder e um cara sempre aberto ao diálogo”.

O grupo do Brasil ficará completo na próxima quinta-feira (15), com a chegada de Douglas Luiz e Richarlison, que disputaram a final da Copa América pela seleção principal. No mesmo dia a equipe comandada por André Jardine enfrenta os Emirados Árabes em partida amistosa. Será o último teste do Brasil antes da estreia nos Jogos de Tóquio, no dia 22 a partir das 8h30 (horário de Brasília), contra a Alemanha em Yokohama.

Por Rodrigo Ricardo – Repórter da Rádio Nacional