Justiça despeja famílias que viviam em terreno

(Rede Social/Reprodução)

Pelo menos 230 famílias, entre elas 150 crianças e 50 idosos, além de pessoas com deficiência e gestantes, estão sendo despejadas de um terreno ocupado na zona norte da capital paulista. A reintegração de posse foi determinada pela Justiça e é acompanhada pela Polícia Militar. Segundo o Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJSP), o local foi ocupado em dezembro de 2020, mesma época em que foi dada liminar para a desocupação da área. 

“A decisão só está sendo cumprida agora porque, nesse período, se buscou solução conciliatória. De acordo com os autos, a decisão determinou medidas voltadas para que o cumprimento da reintegração de posse ocorra de maneira pacífica, com respeito ao interesse dos menores e outros vulneráveis que eventualmente integrem o grupo”, disse o TJSP por meio de nota. 

Ainda de acordo com informações do tribunal, o caso deverá ser acompanhado pelo Conselho Tutelar, Secretaria Estadual da Habitação, Secretaria de Assistência Social, Vigilância Sanitária e Polícia Militar.

Por Flávia Albuquerque, da Agência Brasil

Após madrugada mais fria do ano, moradora de rua é encontrada morta

Uma moradora em situação de rua foi encontrada morta, por volta das 9h20 de hoje (22), na Praça da Sé, no centro da capital paulista. As causas da morte estão sendo investigadas pelo 1º Distrito Policial e uma das suspeitas é de que o frio intenso possa ter contribuído para o óbito.

(Arquivo/Reprodução)

A prefeitura de São Paulo disse lamentar a morte e informou que o corpo ainda aguarda laudo do Instituto Médico Legal (IML).

A madrugada de hoje (22) foi a mais fria do ano na capital paulista. Segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE), as temperaturas mais baixas foram registradas um pouco antes da meia-noite, com média de 8,1°C na cidade e mínima absoluta de 6,7°C na região de Capela do Socorro. 

Atendimentos

A Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social (Smads) informou que dispõe atualmente de 101 centros de acolhida para pessoas em situação de rua e que, durante situação de emergência, criou 1.222 novas vagas de acolhimento. Segundo a prefeitura, os equipamentos funcionam durante 24 horas e haveria vagas sobrando.

A secretaria informou ainda que intensifica as abordagens a moradores de rua quando a temperatura atinge o patamar igual ou inferior a 13ºC ou sensação térmica equivalente. Caso a pessoa não aceite o acolhimento, a prefeitura diz oferecer um kit com lanche e cobertor.

Nesta madrugada, segundo a secretaria, 150 pessoas foram acolhidas e 82 recusaram atendimento.

Por Elaine Patricia Cruz – Repórter da Agência Brasil 

Frio pode ter matado três pessoas na capital

Por Daniel Mello

Local onde morador de rua foi encontrado morto no Terminal Rodoviário da Barra Funda, na zona oeste
(Nivaldo Lima/SP Agora)

Ao menos três pessoas em situação de rua foram encontradas mortas ontem (5) e hoje (6), durante a forte onda de frio que atinge a capital paulista. Na madrugada deste sábado, a temperatura alcançou 7,4° graus Celsius (ºC). Em junho de 2016 a cidade chegou a registrar 3,5°C. A temperatura mais baixa deste ano havia sido registrada em 9 de junho, com os termômetros do Mirante de Santana, na zona norte, marcando 11,1°.

Mortes

Moradores em situação de rua dormem perto da área de embarque do Terminal da Barra Funda
(Nivaldo Lima/SP Agora)

Na manha dessa sexta-feira, Gabriel Laffot, de 22 anos, foi encontrado embaixo de uma das escadas do Terminal de Ônibus da Barra Funda, zona oeste da cidade. Segundo a Secretaria da Segurança Pública, o caso foi registrado como morte súbita sem causa aparente. Foram requisitados exames para determinar a causa da morte.

No Pari, na região central, ainda na sexta-feira, um homem não identificado também foi encontrado morto sem sinais de violência. Ele não tinha documentos.

Hoje de manhã, mais um homem foi achado sem vida pela Polícia Militar em Itaquera, zona leste paulistana. Segundo a corporação, não há indícios de que ele tenha sido vítima de crime.

Previsão

A previsão do Instituto Nacional de Meteorologia é que as temperaturas continuem baixas ao longo do dia. A mínima na cidade de São Paulo deve chegar aos 5°C na média, com possibilidade de ficar entre 2°C e 0°C nas partes mais frias ao sul. Em Parelheiros, pode haver geada isolada.

O frio intenso também atingiu outros municípios do estado, como Barra do Turvo, no Vale do Ribeira, que registrou -0,9°C na madrugada. Em São Miguel Arcanjo, no interior, os termômetros marcaram 0,5°C e em Marília, 2,6°C.

Cubatão: incêndio destrói 17 moradias e deixa 42 sem teto

Camila Maciel/Agência Brasil

(Prefeitura de Cubatão/Agência Brasil/Reprodução)

Um incêndio de grandes proporções deixou 42 pessoas desabrigadas no bairro Vila Esperança, em Cubatão, na Baixada Santista. O fogo, que começou na madrugada desta terça-feira (21), foi controlado pelo Corpo de Bombeiros por volta de 1h40 e atingiu 17 casas.

De acordo com a prefeitura, 10 famílias foram para a casa de parentes e amigos e sete foram para o Centro de Capacitação Comunitária do bairro. Entre os desabrigados, 15 são crianças e adolescentes.

A Defesa Civil do município informou que o primeiro chamado do incêndio ocorreu por volta das 23h30. As causas do início ainda não foram apuradas.

A Secretaria Municipal de Assistência Social trabalha no cadastro das famílias. Das 17 casas, 15 tiveram perda total. Ainda na madrugada, os desabrigados receberam cobertores e colchões.

O Fundo Social de Solidariedade está recebendo doações para as famílias na sede da instituição, no Parque Anilinas, na Avenida 9 de Abril, no centro da cidade. Os principais itens de necessidade são roupas, colchões, móveis, alimentos e produtos de higiene pessoal.

Em junho deste ano, a prefeitura apresentou aos moradores um projeto para urbanização da área, com a construção de 800 unidades habitacionais.