Vereador é morto a tiros por dois homens

Ciraldo Fernandes da Silva também era empresário, dono de uma loja de material de construção (Câmara de Araruama)

O vereador Ciraldo Fernandes da Silva, de 57 anos, foi assassinado na noite de ontem (8) com sete tiros. Ele era parlamentar na Câmara Municipal de Araruama, na Região dos Lagos, no Rio de Janeiro.

Segundo o Disque Denúncia, serviço não governamental que auxilia autoridades de segurança do Rio na busca por informações e por criminosos, ele estava em um bingo, próximo ao bar da Amendoeira, em Araruama, quando, por volta das 19h25, dois homens armados passaram atirando.

Ainda de acordo com o Disque Denúncia, a Delegacia da Polícia Civil de Araruama (118ª DP) investiga se a morte foi uma represália de criminosos envolvidos com a venda de drogas na cidade, já que Ciraldo, que também era dono de uma loja de material de construção, teria se recusado a pagar propina aos criminosos.

Ciraldo estava em seu quarto mandato como vereador. O Disque Denúncia recebe informações sobre o crime, por meio de seu aplicativo para celulares, por mensagem privada em seu perfil no Facebook, pelo WhatsApp/ Telegram (21) 98849-6099 ou pelo telefone (21) 2253-1177.

Vereador e filho são mortos a tiros em casa

Por Cristina Indio do Brasil 

O vereador de Maricá, Ismael Breve (DEM-RJ), de 59 anos, e o filho dele, Thiago Martins, foram mortos a tiros, em casa, em Maricá, cidade da Região Metropolitana do Rio de Janeiro. 

Segundo a Secretaria de Estado de Polícia Militar, os corpos foram encontrados por policiais do 12º Batalhão de Polícia Militar (Niterói), acionados, na manhã de hoje (22), para verificar uma ocorrência no local. A Polícia Militar não deu detalhes sobre a situação em que os tiros foram disparados.

A Secretaria de Estado da Polícia Civil informou que equipes da Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí (DHNSGI) estão fazendo perícia na área dos crimes. Ainda conforme a secretaria, os policiais realizam também diligências para localizar testemunhas e câmeras de segurança que possam ajudar a esclarecer o caso.

Na sua página na internet, a Câmara Municipal de Maricá lamentou a morte do vereador Ismael Breve e do filho dele. “Ambos foram brutalmente assassinados na madrugada desta quinta-feira (22)”.

A Câmara decretou luto oficial de três dias e informou que, por isso, permanecerá fechada neste período. “A Câmara pede a apuração dos fatos”, conclui a nota.

Vereador Caio Miranda se associa ao movimento liberal ‘Livres’

Um evento na Faculdade de Direito da USP, na próxima segunda-feira (18) marcará a associação do vereador de São Paulo Caio Miranda (PSB) ao Livres.

“É uma grande satisfação ter uma liderança como o Caio no Livres”, disse Paulo Gontijo, presidente da organização.

O Livres é um movimento liberal, suprapartidário que desenvolve lideranças, políticas públicas e projetos de impacto social com o objetivo de renovar a política e construir um Brasil mais livre e democrático.

“A ideia deste evento é mostrar para as pessoas que as pautas liberais não são, nem devem ser apenas discutidas no âmbito nacional. Poder contar com o Caio e outras tantas lideranças municipais pelo Brasil, é fundamental para disseminar a ideia de que para que tenhamos um país mais livre e democrático, precisamos também de cidades mais livres”, afirmou
Gontijo.

Para Caio Miranda a entrada no Livres está de acordo com seus objetivos como parlamentar que atua por uma cidade mais justa. “O Livres é uma importante plataforma que acredita na liberdade e é disso que o Brasil precisa no momento: liberdade para pensar criticamente, lutar por um país melhor e com mais igualdade de oportunidades”.

O Livres é um movimento que se define como ‘liberal por inteiro’, ou seja,
além de defender pautas como responsabilidade fiscal e liberdade econômica, a organização prega a liberdade nos costumes. Os valores do Livres são a liberdade individual, a sensibilidade social, a convivência democrática e o gradualismo.

Caio Miranda agora passa a fazer parte da bancada da liberdade, se unindo a um conjunto de líderes políticos com viés liberal que tem como missão criar projetos de impacto social e políticas públicas que construam um país mais livre – na prática. A bancada da liberdade, nos âmbitos federal, estaduais e municipais devem ter consciência programática e ser conectadas com as bases sociais do país e das regiões que representam.

“Por meio do nosso conselho acadêmico, conseguimos ajudar os mandatários e lideranças do Livres por todo país”, disse Gontijo. “Fazemos
parcerias com organizações que desenvolvem e ensinam a desenvolver políticas públicas inovadoras e de qualidade, para que em um futuro próximo tenhamos tanto na sociedade civil organizada quanto na academia e no setor público pessoas qualificadas para tocar as pautas importantes para o país”, finaliza o presidente do movimento.