Viracopos: Receita apreende cocaína em transformador

(Receita Federal)

A Receita Federal em Viracopos, em Campinas, apreendeu, na noite de ontem (11), seis quilos de cocaína. A droga estava dentro de uma carga que seria exportada para Portugal.

Segundo a Receita, os traficantes tentaram incluir a droga junto com um transformador industrial. O entorpecente foi descoberto pelo setor de inteligência da Receita.

Para confirmar a presença da droga, os agentes usaram, inicialmente, imagens do equipamento de raio X, mas a análise não foi conclusiva. Os cães de faro indicaram a presença de entorpecentes.

Diante da suspeita, o transformador foi desmontado. Os servidores do Grupo de Repressão tiveram que furar as bobinas que compõem o equipamento para localizar a droga. O pó branco reagiu ao narcoteste para cocaína e confirmou a suspeita.
A carga e a droga foram apreendidas e serão encaminhadas à Polícia Federal.

*com informações da Receita Federal

Avião que buscaria vacina na Índia levará oxigênio a Manaus

(Tony Winston/Ministério da Saúde/via Fotos Públicas)

O Ministério da Saúde informou que um avião vai transportar, neste sábado (16), 80 cilindros com oxigênio hospitalar para Manaus. A carga ajudará a abastecer e reforçar com o gás as unidades de saúde da região amazonense, que vive um colapso por causa da pandemia de covid-19.

O transporte será feito pela mesma aeronave que buscará, ainda sem data definida, dois milhões de doses de vacinas contra a covid-19 em Mumbai, na Índia. O avião A330neo, da companhia Azul, que estava no pátio do aeroporto de Recife (PE) de onde iria para a Índia, seguiu às 23h de ontem (15) para o aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP), para ser carregado com os cilindros.

Desde o fim do ano passado, o Amazonas vive um avanço nos números da doença e está com quase todos leitos clínicos e de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) ocupados no estado, tanto na rede pública como na privada. 

Além disso, por causa da alta demanda, a rede do estado tem sofrido, principalmente nos últimos dias, um desabastecimento em larga escala de oxigênio hospitalar, insumo essencial para manter a respiração de pacientes internados com a covid-19 e outros problemas. O governo estadual já transferiu, até o momento, cerca de 230 pacientes para outros estados. 

Até o momento, segundo o Ministério da Saúde, foram recrutados 198 médicos, 562 enfermeiros, 1.212 técnicos de enfermagem, 313 fisioterapeutas e 263 farmacêuticos para atuar nos serviços da rede pública de Manaus. No total, o ministério informou ter contratado 30.196 profissionais para reforçar o atendimento.

Na última quinta-feira (14), o governador do Amazonas, Wilson Lima, anunciou medidas mais drásticas para conter a disseminação da covid-19 no estado, incluindo toque de recolher para a população, além do fechamento de uma série de atividades e comércio não essenciais.

Por Agência Brasil

PF busca quadrilha que usava Viracopos para o tráfico de drogas

Aeroporto Internacional de Viracopos (Divulgação)

A Polícia Federal (PF) cumpriu hoje (3) em Campinas sete mandados de prisão preventiva, expedidos no âmbito da Operação Overload, que apura os crimes de tráfico internacional de drogas e lavagem de dinheiro. Em nota, a corporação informou que os suspeitos já haviam sido detidos no início de outubro e que foram liberados, após o prazo de prisão temporária, de 30 dias, terminar.

No total, a pedido da PF, foi solicitada a prisão de 15 pessoas que formariam a quadrilha, que tem em sua rota o Aeroporto Internacional de Viracopos. Os agentes localizaram apenas sete pessoas na manhã de hoje. Os demais são considerados foragidos, já que tiveram a prisão decretada pela Justiça Federal. No total, 33 pessoas são investigadas, das quais 31 são homens e duas mulheres.

As investigações da Operação Overload, deflagrada no dia 6 de outubro, tiveram início em fevereiro de 2019, quando foi interceptada uma carga de 58 quilos de cocaína, com destino à Europa. O pacote foi apreendido na Área Restrita de Segurança (ARS), do Aeroporto Internacional de Viracopos. Desde o início da apuração, foram apreendidos 250 quilos de cocaína.

Com o avanço da apuração, descobriu-se que a organização criminosa é composta por brasileiros e estrangeiros e que funcionários aeroportuários foram cooptados a participar do esquema. Além dos empregados do aeroporto, também integram o grupo um policial militar e um policial civil. Para exportar a droga, a quadrilha utilizava tanto o terminal de passageiros quanto o de cargas.

“Entre os empregados e ex-empregados de empresas prestadoras de serviço na área restrita de segurança do aeroporto aliciados há dezenas de pessoas em funções diversas (vigilantes, operadores de tratores, coordenadores de tráfego, motoristas de viaturas, auxiliares de rampa, operadores de equipamentos e funcionários de empresas fornecedoras de refeições a tripulantes e passageiros), que eram os responsáveis pelo esquema de embarque das drogas nas aeronaves com destino ao exterior”, ressaltou a PF, em nota.

A PF destacou a “sofisticação” do esquema criminoso, que dificultou o rastreamento de quantias obtidas com o narcotráfico e que serviram para a compra de imóveis e veículos. Com o objetivo de ocultar a origem do dinheiro, foram criadas contas bancárias em nome de terceiros e empresas no exterior. Todos os bens já identificados como pertencentes aos suspeitos estão sendo bloqueados e apreendidos.

A ação mobilizou mais de 200 policiais federais, 80 policiais militares e 6 policiais civis, que cumpriram  44 mandados de busca e apreensão e 35 mandados de prisão temporária, em quatro estados.

A ação conta com o apoio da Secretaria da Receita Federal do Brasil, da Polícia Militar do Estado de São Paulo e do Departamento de Polícia Judiciária São Paulo Interior em Campinas.

O nome da operação vem do termo inglês empregado para excesso de carga ou carga excessiva, em alusão à droga ilícita inserida clandestinamente nos aviões em meio a carga regular.

Por Agência Brasil

Coronavírus: Azul suspende voos internacionais

A Azul anunciou hoje (16) que vai manter os voos internacionais que partem apenas de Campinas, no interior de São Paulo. As viagens que partem de outros aeroportos para fora do Brasil serão suspensas, informou a Agência Reuters.

A companhia aérea também deve reduzir a capacidade consolidada em até 25% neste mês e até 50% a partir de abril. Outra medida é a redução de custo fixo, incluindo o adiamento do pagamento de participação nos lucros e resultados de 2019.

Ainda segundo informa a agência de notícias, aviões da Azul foram estacionados e houve suspensão de entrega de novas aeronaves. O programa de licença não remunerada já conta com 600 pedidos aprovados.

*Com informações da Agência Brasil

Após Viracopos, aeroporto do Galeão é alvo de bandidos

Região do terminal de cargas (Google Street View)


Vários homens armados em dois carros e uma moto entraram hoje (19) pela manhã no terminal de cargas doméstico da companhia aérea Latam no Aeroporto Internacional Tom Jobim/Galeão, na Ilha do Governador, zona norte do Rio. Os criminosos chegaram ao local por volta das 10 horas, de acordo com as câmeras de vídeo do terminal.

Segundo funcionários ouvidos pela Polícia Civil o armamento da quadrilha estaria escondido dentro dos dois carros. Em nota, a assessoria do Riogaleão, concessionária que administra o aeroporto, nega que os criminosos tenham levado alguma carga de dentro do terminal da Latam, ao contrário do que informou a Polícia Militar.

“O terminal de cargas doméstico da companhia aérea Latam, localizado no Riogaleão Cargo, sofreu uma tentativa de assalto na manhã deste sábado (19). A equipe de segurança do terminal frustrou a ação dos bandidos, que não conseguiram levar a carga pretendida”, informou a concessionária.

A Polícia Militar do Rio, no entanto, não confirma que a ação tenha sido frustrada. Segundo a corporação, policiais do 17° batalhão, responsável pelo policiamento na Ilha do Governador, foram acionados para verificar ocorrência no aeroporto. Ao chegarem, foram informados que criminosos em veículos conseguiram entrar no terminal de cargas e praticaram roubo, fugindo em seguida.

A polícia fez buscas na área, mas sem prisões até o momento. De acordo com a Delegacia de Roubos e Furtos de Cargas (DRFC), o caso foi registrado e a investigação está em andamento. Depoimentos estão sendo tomados, e as diligências sendo realizadas pela delegacia especializada.

Em nota de apenas uma linha, a Latam Cargo Brasil informou “que está colaborando com as autoridades responsáveis nas investigações”. No comunicado, a companhia aérea não informa se os bandidos levaram a carga nem de que forma entraram no terminal.

https://spagora.com.br/assaltantes-atacam-em-viracopos-e-deixam-2-baleados/
https://spagora.com.br/viracopos-video-mostra-passageiros-correndo-com-medo/

Elefanta que viajou de avião chega a nova casa

Por Fabiana Pelles

A elefanta Ramba ao desembarcar do Chile em um Boeing 747 da empresa Atlas Airlines (Ibama)


A elefanta Ramba chegou ao Santuário de Elefantes, na Chapada dos Guimarães, em Mato Grosso, por voltar das 17h hoje (17). O animal chegou ao Brasil na quarta-feira, desembarcando no Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas, vinda do Chile.  

Hoje Ramba acordou bem-disposta, após um dia quente de viagem ontem. Ela é a última elefanta de circo do Chile e foi trazida ao Brasil por meio do trabalho da organização não governamental (ONG) Elefantes Brasil depois de sofrer anos de maus-tratos. 

Ramba tem 53 anos, pesa quase 4 toneladas e é conhecida como a última elefanta de circo do Chile. Ela foi comprada na Ásia e levada para a Argentina, onde trabalhou em diversos circos até que em 1995 chegou ao Chile para apresentações no Los Tachuelas, o circo mais famoso do país.

Em 1997, após denúncias de maus-tratos e posse ilegal de animais, que Ramba foi confiscada pelo Serviço Agrícola e Pecuário do Chile e proibida de fazer apresentações apesar de o circo continuar como seu depositário.

(Ibama)

Seu resgate aconteceu em 2011, após decisão judicial conseguida pela ONG chilena Ecópolis. Ela foi levada ao Parque Safári do Chile, localizado em Rancágua. O local fica a cerca de 97 quilômetros de Santiago do Chile.

No entanto, por causa da localização do parque, atrás da Cordilheira dos Andes, a elefanta sofria com os invernos rigorosos.

Ramba tem várias cicatrizes devido ao uso de correntes e sofre de problemas renais crônicos, devido à falta de água potável – herança da época de circo.

Viagem

Após chegar ao Brasil, o trajeto entre Campinas e o Santuário de Elefantes foi feito por um comboio que fez várias paradas para que o animal pudesse se alimentar e descansar.

Algumas fazendas foram contatadas em pontos estratégicos do percurso, para eventual abertura da caixa onde a elefanta está. Médicos veterinários e policiais rodoviários federais acompanham o percurso.

A comitiva de Ramba entrou no estado de Mato Grosso nesta sexta-feira por volta das 11h.

Viracopos: Assaltante faz mãe e filho reféns e é morto

Por Ludmilla Souza

Metralhadora antiaérea abandonada por assaltantes (Reprodução)


Após assaltarem um transportadora de valores no Aeroporto Internacional de Viracopos, na manhã desta quinta-feira (17), duas pessoas foram presas, informou a Polícia Federal (PF) em Campinas, interior de São Paulo.

Segundo a assessoria da PF, uma família foi feita refém no bairro Vida Nova, próximo ao aeroporto, por um dos suspeitos de participar do assalto a um carro-forte em Viracopos. O homem que fez reféns uma mãe e um bebê de 10 meses foi morto por um atirador de elite da Polícia Militar.

O bebê não teve ferimentos, mas a mãe, ferida na nádega, foi socorrida e encaminhada ao Hospital PUC-Campinas.

O assalto ocorreu no Terminal de Cargas, por volta das 9h50 de hoje. A quadrilha chegou ao terminal pelo portão E24, usando duas caminhonetes semelhantes a veículos da Aeronáutica. Esses veículos tiveram os pneus dilacerados na entrada do portão e, mesmo assim, seguiram até o pátio do terminal e fizeram o assalto portando forte armamento. A quadrilha fugiu em duas caminhonetes que aguardavam do lado de fora, informou a administradora do aeroporto.

Durante a ação criminosa, o aeroporto foi fechado para pousos e decolagens. A administradora do aeroporto informou que, mesmo não tendo ocorrido nenhuma ação no terminal de passageiros, as pessoas que embarcavam naquele momento tiveram que passar por nova inspeção de raio X por questões de segurança.A transportadora de valores Brink’s informou que está colaborando com as autoridades para apuração da ocorrência, mas não informou o estado de saúde dos dois seguranças baleados. Um policial também foi baleado e dois outros suspeitos de envolvimento no crime foram mortos.

Assaltantes atacam em Viracopos e deixam 2 baleados

Por Ludmilla Souza

(Twitter/Reprodução)


Um assalto a uma transportadora de valores no Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas (SP), deixou dois seguranças baleados na manhã desta quinta-feira (17), segundo dados da Polícia Federal. Até o momento, não há informações sobre o estado de saúde dos baleados, nem para qual hospital eles foram levados.
 
Por conta do assalto, ambos os sentidos da Rodovia Santos Dumont (SP-75), em Campinas, interior de São Paulo, foram fechados. Ao menos dois caminhões foram incendiados para fechar a rodovia. No momento, a estrada no sentido Campinas já foi liberada e no sentido Indaiatuba permanece bloqueada.

https://spagora.com.br/viracopos-video-mostra-passageiros-correndo-com-medo/

Justiça libera procedimento que pode cassar concessão de Viracopos

(Divulgação)

O Tribunal Regional Federal da 1º Região (TRF-1) suspendeu uma decisão liminar que impedia a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) de dar continuidade ao processo para cassar a concessão do Aeroporto Internacional de Viracopos, localizado em Campinas (SP), por caducidade, ou descumprimento do contrato de concessão. A retomada do procedimento poderá vir a acarretar a extinção do contrato.

Em maio do ano passado, a concessionária que administra o terminal, a Aeroportos Brasil Viracopos S.A., entrou com um pedido de recuperação judicial. O consórcio, formado pela UTC Participações, Triunfo Participações e Egis, detém 51% do controle do terminal. A Infraero detém 49% das ações de Viracopos.

No pedido, a concessionária diz que houve perda de receitas previstas e que chegou a pedir junto a Anac o reequilíbrio no contrato de concessão. A agência reguladora diz que a empresa não cumpriu com as obras de ampliação do aeroporto e, em razão disso, aplicou diversas multas à concessionária.

No começo do mês, o Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJ-SP) determinou a inclusão de outro montante de multas no processo de recuperação judicial da concessionária, somando mais R$ 384 milhões. Com a decisão, os débitos da concessionária podem passar de 5 bilhões, em valores corrigidos.

A Anac disse à Agência Brasil que, com a decisão do TRF-1, o processo de caducidade pode seguir o rito para decisão pela diretoria da agência. “A caducidade é uma modalidade de extinção do contrato de concessão, prevista na Lei nº 8.987/1995, em decorrência da inexecução total ou parcial das obrigações contratuais. Eventual declaração de caducidade somente ocorrerá após o término do processo administrativo instaurado para tal finalidade, no qual são assegurados contraditório e ampla defesa à Concessionária”, disse a assessoria.

A reportagem tentou contato com a concessionária que administra Viracopos, mas não obteve retorno.