Memórias: o barato pode sair caro

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

 

Em computação, quando o assunto é memória e armazenamento, tanto consumidores como as empresas esperam encontrar soluções econômicas. Em muitas situações, no entanto, concentram-se apenas nos atendimentos das necessidades mais urgentes. No caso de SSDs, considerada a evolução do disco rígido (HD), a opção barata nem sempre é a melhor.

Os SSDs oferecem acesso mais ágil e podem ler e gravar dados de forma muito mais rápida. As tecnologias mais modernas são executadas em mais de 550MBPs de dados. O tempo de inicialização do sistema é de apenas uma fração de milissegundos.

Não é surpresa que a tecnologia seja uma opção adequada e confiável para a maioria dos usuários – afinal possui o melhor desempenho e velocidade. Os SSDs fornecem mais durabilidade – a ausência de peças mecânicas os torna protegidos do desempenho degradante do tempo, o que não é o caso dos HDDs. Todas as vibrações e movimentos nos HDDs os tornam suscetíveis à deterioração física e até mesmo à possível corrupção de dados.

Como escolher o SSD certo:

Clique aqui para continuar lendo.

 

Compartilhe notícia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no whatsapp

Outras notícias

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie!.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias relacionadas