Capital

Temporal causa estragos e deixa São Paulo em alerta

A forte chuva que atingiu a capital e a região metropolitana na quarta-feira (31) provocou alagamentos, quedas de árvores, falta de energia e transtornos para a população.

A forte chuva que atingiu a capital e a região metropolitana na quarta-feira (31) provocou alagamentos(Paulo Pinto – Agência Brasil)

A cidade de São Paulo e a Grande São Paulo enfrentaram uma tarde e uma noite de caos na quarta-feira (31), por conta do temporal que se formou sobre a região. A chuva, acompanhada de ventos de até 75 km/h e granizo, causou alagamentos, quedas de árvores, falta de energia elétrica e problemas no trânsito e no transporte público. O Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) emitiu um alerta de tempestade para a parte sul do estado, com risco de chuvas que poderiam superar os 100 milímetros em algumas áreas.

Segundo o CGE (Centro de Gerenciamento de Emergências) da Prefeitura de São Paulo, todas as zonas da capital entraram em estado de atenção para alagamentos por volta das 12h40, e algumas regiões chegaram ao estado de alerta, que indica que já há transbordamento de rios e córregos. O órgão registrou 15 pontos de alagamento na cidade, sendo 11 intransitáveis. O Corpo de Bombeiros atendeu 100 chamados por queda de árvores, que danificaram carros, casas e fios de eletricidade. Uma árvore caiu sobre um carro na Avenida das Nações Unidas, na Zona Sul, e deixou dois ocupantes feridos sem gravidade.

A chuva também afetou o fornecimento de energia elétrica em diversas regiões da cidade e da Grande São Paulo. Segundo a Enel, concessionária responsável pelo serviço, o vento e o granizo provocaram quedas de árvores e galhos sobre a rede elétrica, o que interrompeu o abastecimento de luz. As regiões mais afetadas foram a Leste e a Sul. A empresa informou que mobilizou equipes para restabelecer a energia o mais rápido possível.

O transporte público também foi prejudicado pelo temporal. O Metrô e a CPTM registraram lentidão e interrupção em algumas linhas por conta de alagamentos e falhas técnicas. Os ônibus tiveram que alterar os itinerários por causa dos pontos de alagamento. O Aeroporto de Congonhas, na Zona Sul, suspendeu as operações de pousos e decolagens entre 15h30 e 16h10, por questões de segurança. Já o Aeroporto de Guarulhos, na Grande São Paulo, operou normalmente.

Siga nosso canal no Whatsapp

A chuva também causou estragos em outras cidades da região metropolitana, como Diadema, São Bernardo do Campo, Santo André, Osasco e Carapicuíba. Em Diadema, houve queda de granizo e alagamento em vários bairros. Em São Bernardo do Campo, o Córrego Saracantan transbordou e inundou as ruas próximas. Em Santo André, uma escola municipal teve parte do telhado arrancado pelo vento. Em Osasco, uma árvore caiu sobre um carro e deixou uma pessoa ferida. Em Carapicuíba, um muro desabou e atingiu uma casa, mas ninguém se feriu.

A previsão do tempo para os próximos dias é de mais chuva na capital e na Grande São Paulo. Segundo o Inmet, a quinta-feira (1º) deve ter céu com muitas nuvens e pancadas de chuva. A temperatura máxima deve ser de 25°C e a mínima de 20°C. A sexta-feira (2) deve ter o mesmo cenário, com céu nublado, pancadas de chuva e trovoadas. O sábado (3) e o domingo (4) devem ter céu nublado, com pancadas de chuva e trovoadas, e temperatura máxima de 26°C e 27°C, respectivamente.

Mais artigos desta categoria

Botão Voltar ao topo
Fechar

Bloqueador de anúncios

Não bloqueie os anúncios