Insira suas palavras-chave de pesquisa e pressione Enter.

USP investiga pichações com suásticas em moradia estudantil

Bruno Bocchini/Agência Brasil

Pichação foi divulgada nas redes sociais (Facebook/Reprodução)

A Universidade de São Paulo (USP) está apurando as pichações de suásticas feitas nas portas de apartamentos de moradias estudantis localizadas dentro da Cidade Universitária, no bairro do Butantan, zona Oeste da capital paulista.

O desenho das suásticas, símbolo do Nazismo, encontradas ontem (18) pelos alunos, foram feitas nas portas de quatro apartamentos do bloco A do Conjunto Residencial da USP (Crusp). O local é moradia de estudantes com rendimentos até três salários mínimos.



Na semana passada, mensagens preconceituosas, ofensivas e com ameaças aos docentes, funcionários e alunos já haviam sido postadas em redes sociais, o que levou a reitoria da instituição a publicar uma nota pública de repúdio.

“Esse tipo de comportamento não pode ser tolerado, muito menos admitido em um ambiente universitário. A Reitoria da USP tomará todas as medidas cabíveis para que essas atitudes não se repitam”.

“Solicito à comunidade universitária que continue mantendo o ambiente saudável e rico dos debates eleitorais e não aceite provocações de grupos radicais que, por não terem argumentos para discussões, apelam para a violência. Os grupos radicais podem conviver na Universidade, desde que os confrontos sejam apenas de ideias”, destacou a nota assinada pelo reitor Vahan Agopyan.

Deixe seu comentário

avatar
  Se inscrever  
Notificação de
1
×
Fale agora com nossa equipe!