Como escolher um carregador portátil eficaz e seguro?

Sony explica em três dicas simples quais fatores devem ser observados

 

 

As novas tecnologias mudaram totalmente nossa dinâmica de comunicação, tornando a mobilidade parte essencial do dia a dia. Com isso, equipamentos como carregadores de bateria portáteis tornaram-se artigos fundamentais.  Mas como escolher o modelo certo para a sua necessidade? Quais cuidados devemos tomar antes de adquirir um carregador? A Sony elencou três importantes dicas. Confira abaixo:

 

  • Entenda a embalagem

 

Ao chegar em uma loja ou pesquisar pela internet, inúmeras opções de carregadores aparecerão com diferentes marcas, números e nomenclaturas. Como entender tudo isso? Para começar, procure na embalagem ou no próprio produto pelo selo da Anatel – Agência Nacional de Telecomunicações – que regulamenta o setor. Em 2007, foi criada uma regulamentação voltada para baterias e carregadores de celulares com o objetivo de fazer um controle mais rigoroso quanto a qualidade e segurança desses produtos, já prevendo uma grande demanda e a possibilidade de falsificações ou equipamentos muito inferiores causando perigo no uso.

 

Por que fechar os apps que usamos não ajuda a economizar bateria do celular

Aplicativos que limpam memória e resfriam smartphones

Posso ou não deixar o smartphone carregando durante a noite inteira?

[Dica]: Como melhorar a vida útil da bateria dos smartphones e tablets

 

Em seguida, é necessário entender os números e a nomenclatura. A unidade de medida usada para esse produto é de mAh, ou seja, miliampère-hora, que tem o objetivo de informar o tempo de duração da bateria, por isso, quanto maior o miliampère-hora indicado na bateria, mais longo é o período que o seu aparelho pode ficar desconectado da tomada. De acordo com os celulares de hoje, que exercem inúmeras funções e tiveram um aumento muito expressivo de uso diário, podemos dizer que:

  • 5.800 mAh equivale a uma carga e meia, se for para uso pessoal;
  • 10.000 mAh equivale a duas cargas e meia, se for para uso profissional;
  • 20.000 mAh equivale a cinco cargas, podendo ser usado por família, de forma compartilhada com diversos dispositivos.

 

  • Fique de olho no custo-benefício

 

A variação de preço entre um produto e outro pode fazer com que muitos consumidores optem pelo de menor valor, mas é importante ficar de olho no que está sendo comprado. Os carregadores Sony têm vida útil superior a três anos, enquanto os demais encontrados no mercado com valor inferior e de marcas desconhecidas duram no máximo um ano. Ou seja, se contabilizar o custo-benefício de uma escolha por um carregador como os CP-E6,CP-V20 e CP-V10B, você terá um investimento certeiro, que não te deixará na mão ao longo dos anos.

 

  • Se importe com a segurança

 

A segurança contra curto-circuito ou superaquecimento do produto é fundamental para sua utilização. Por isso, é importante verificar se, além da certificação, o produto possui outras ferramentas, como:

  • Gel híbrido: serve como uma camada interna e extra que protege contra possíveis atritos, batidas e quedas do produto;
  • Circuitos de proteção: são circuitos desenvolvidos para agir de forma inteligente quando detectada uma sobrecarga de energia;
  • Termômetro: nos carregadores da Sony, são em média três termômetros internos em cada produto para evitar justamente o superaquecimento ou algum incidente desnecessário.

A partir dessas informações, busque o produto que mais combina com você e que será verdadeiramente útil e seguro para o uso de seus gadgets.

Carregadores com entrada tipo C

Seguindo a tendência dos novos smartphones, que já são produzidos com entrada USB-C e garantem uma velocidade até três vezes mais rápida de transferência, a Sony lançou recentemente o modelo CP-VC10, que conta com duas saídas (tipos A e C) com 10.000 mAh de capacidade. Esse novo padrão USB-C possibilita que os smartphones sejam carregados com maior potência, ou seja, a bateria alcançará o 100% rapidamente – sendo carregados duas vezes mais rápido. Além do cabo, a Sony possui outros gadgets com a conexão Tipo C.

Toda a linha de acessórios, incluindo os itens com a conexão Tipo C, podem ser encontradas em: http://bit.ly/sonyessenciais

 

Fonte: Assessoria de imprensa

 

 

Por que fechar os apps que usamos não ajuda a economizar bateria do celular

 
Na maioria dos iPhones, basta clicar duas vezes no botão home(Divulgação)

Encerrar simultaneamente os aplicativos abertos no celular pode ser, para alguns, até divertido. Como num passe de mágica, fazemos sumir tudo. Ao contrário do que muita gente pensa, porém, isso não ajuda a economizar bateria nem deixa o aparelho mais rápido.

Na maioria dos iPhones, basta clicar duas vezes no botão home, até que as janelas dos aplicativos apareçam empilhadas, e depois deslizar com o dedo para cima para fechar cada app. No Android, você clica no botão “multitarefas”, geralmente o terceiro dos botões virtuais no pé da tela, em forma de quadradinho – e também pode deslizar em cada um para os lados para fechar.

Mas, segundo engenheiros da Apple e da Android, fechar os aplicativos abertos em segundo plano pode até ajudar a consumir mais energia.

O vice-presidente de engenharia da Android – um dos membros fundadores da equipe do Android no Google -, Hiroshi Lockheimer, disse no Twitter há algum tempo que isso “pode até piorar as coisas”.

Isso porque tentar enganar o algoritmo que gerencia o aparelho, desenhado para otimizar o uso de energia, pode desacelerar o sistema. É, segundo ele, melhor deixá-lo agir por conta própria…

Clique aqui para continuar lendo.

[Dica]: Como melhorar a vida útil da bateria dos smartphones e tablets

bateria

 

Tome cuidado pois alguns hábitos comuns no nosso dia a dia ajudam a reduzir a vida útil das baterias.

 

Vejam quais são:

 

1. Carregar todas as noites

 

Uma coisa que pode causar pânico nas pessoas é não ter bateria durante o dia, principalmente de manhã. Como fazer para ouvir música indo para o trabalho? E o facebook, será que alguém comentou ou curtiu aquela minha foto?

Por isso, temos o hábito de deixar carregando o aparelho enquanto dormimos, já que não vamos mesmo utilizar o aparelho nesse período.

O recomendado é fazermos várias cargas curtas ao invés de poucas longas. Como nas baterias modernas não têm mais o efeito memória, podemos então aplicar várias cargas pequenas. Isso não vai mais causar problema.

 


Leia também:

– Você está usando o iOS 11? Percebeu que a bateria está diminuindo mais rápido? Entenda o motivo e veja o que pode ser feito para melhorar isso.

 

– Apple dá dicas de como aumentar a duração e a vida útil da bateria dos seus dispositivos

 

– Baterias


 

 

2. Configuração da luz de fundo

 

Um dos grandes vilões do consumo da bateria é a tela. Ela, quando está ligada (óbvio), demanda um grande consumo da bateria.

Existe um recurso que é escurecer o brilho da tela. Em ambientes escuros não precisamos de tanto brilho para conseguir ter uma boa experiência. O brilho intenso da tela é necessário em ambientes mais claros. Em muitos modelos de smartphones existe a possibilidade de deixar esse ajuste automático, porém sempre esteja atento que, dependendo de onde você estiver, diminua o brilho para poupar a bateria.

 

bateria3. Carregador falsificado

 

Muitos de nós sabemos que carregadores originais infelizmente são caros e estes dependem de muito empenho do dono para não estragar rápido. Muitas pessoas recorrem a objetos falsos ou não especificados para aquele modelo de aparelho. As vezes, no dia a dia, usamos a fonte de um aparelho Android num cabo da Apple. Isso pode danificar muito a sua bateria.

Opte sempre por equipamentos originais até para sua segurança.

 

4. Carregar no computador

 

Exatamente a ação de carregar no computador não é problema. Conectamos o aparelho na entrada USB. Algumas delas têm capacidade de carga diferente (maior e menor capacidade de corrente de saída). Isso também é um causador de problemas para a bateria. Sem falar do fato do aparelho se aquecer.

O aquecimento é um grande vilão. A exposição do aparelho ao sol causa alterações químicas na bateria. Isso pode causar uma redução da vida útil.

 

5. Descarregar completamente a bateria

 

Não deixe a bateria descarregar por completo. Ela partir do zero não gera bons resultados internos para a nossa amiga. Os aparelhos desligam quando atingem apenas 5% de carga, embora para nós, olhando na porcentagem de carga, indique 0%.

 

bateria6. Aplicativos que roubam carga

 

Alguns aplicativos buscam constantemente atualizações e informações. Dependendo da configuração, um app de e-mail pode ficar buscando novas mensagens o tempo todo. Até o próprio Whatsapp que parece que fica ali quietinho, é um grande consumidor. E o app de Tempo? Esse também é culpado.

Portanto, configure-os conforme o seu gosto, porém não se esqueça da bateria.

 

7. Usar enquanto carrega

 

Carregar e usar o aparelho pode causar aquecimento. Como citei acima, calor e bateria não é uma boa união. Deixe o aparelho em repouso enquanto carrega.