Capital registra 2ºC no extremo sul da cidade

Ontem (29), durante a tarde, termômetros já davam sinais de que a noite seria gelada (Roberto Parizotti/Fotos Públicas)

A Capital paulista registrou durante a madrugada 2ºC na região de Engenheiro Marsilac, no extremo sul da cidade. Parelheiros, bairro vizinho, marcou 4ºC, segundo dados do Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE-SP).

Na média, São Paulo registrou 5ºC durante a madrugada. Quem acordou cedo para trabalhar precisou de coragem para sair debaixo dos cobertores.

Com céu nublado e vento, na manhã de hoje (30), o paulistano demorou para perceber melhora na temperatura. A máxima prevista para hoje não deve superar 16°C. Não há previsão de chuva.

Para os próximos dias, dizem os meteorologistas do CGE, a frente fria se afasta do litoral paulista e o sol retorna entre nuvens, “porém a massa de ar polar deve provocar dias gelados no decorrer da semana”, salientam.

Amanhã (01), o dia também deve começar gelado, em um cenário semelhante ao desta quarta-feira, com temperatura perto de 6ºC.

“No decorrer do dia o sol ajuda a diminuir um pouco a sensação de frio e favorece a gradativa elevação das temperaturas, com máximas que podem chegar aos 18°C”, prevêem.

Frente fria fecha o tempo e derruba temperaturas

A propagação de uma frente fria pelo litoral paulista mudou o tempo, entretanto deve provocar mais nebulosidade e frio do que chuva na capital. Dessa forma, a terça-feira começou com céu encoberto, formação de neblina, chuviscos e termômetros oscilando em torno dos 11,7°C durante a madrugada. De acordo com as estações meteorológicas da Prefeitura de São Paulo, o valor mais baixo foi de 8,9°C, registrado na região de Parelheiros, extremo sul da cidade. 

No decorrer do dia persistem as condições de muita nebulosidade, garoa e chuviscos, que devem se alternar com períodos de melhoria. O céu encoberto impede a elevação significativa das temperaturas e as máximas não devem superar os 15°C, com sensação térmica ainda mais baixa. A chegada de uma massa de ar polar ajuda a diminuir ainda mais as temperaturas e a mínima de hoje deve ser registrada no período da noite, quando os termômetros podem atingir valores abaixo dos 10°C.

Tendência para os próximos dias:

A frente fria se afasta do litoral paulista e o sol retorna entre nuvens, porém a massa de ar polar deve provocar dias gelados no decorrer da semana.

Na quarta-feira (30) ainda podem ocorrer chuviscos durante a madrugada, mas o tempo melhora e o sol retorna entre nuvens no decorrer do dia. Mesmo assim, a sensação geral deve ser de muito frio, com as temperaturas variando entre mínimas de 8°C e máximas que não devem superar os 16ºC.

A quinta-feira (01) deve começar gelada, com termômetros oscilando em torno dos 6ºC durante a madrugada. No decorrer do dia o sol ajuda a diminuir um pouco a sensação de frio e favorece a gradativa elevação das temperaturas, com máximas que podem chegar aos 18°C. A umidade relativa do ar entra em declínio e pode atingir valores abaixo dos 35% no decorrer da tarde. Não há previsão de chuva.

Por CGE

Frente fria traz chuva e rajadas de vento, diz CGE

(Redação/SP Agora)

A aproximação de uma frente fria muda o tempo em São Paulo a partir de hoje (22). Na Capital paulista, a chuva chegou no meio da manhã, porém, segundo Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE), haverá rápido deslocamento das áreas de instabilidade.

Durante a madrugada, os termômetros registraram média de 15,2ºC, segundo dados coletados das estações meteorológicas do CGE. “No decorrer do dia as precipitações ganham força e chegam até moderada intensidade em alguns momentos, inclusive com ventos de rajada que podem atingir 50km/h”, informam os meteorologistas do CGE.

A temperatura máxima esperada é de 25°C, com taxas de umidade do ar entre 38% e 95%.

Próximos Dias

Além de chuva e vento, as simulações atmosféricas feitas pelo CGE indicam queda acentuada de temperaturas no início da próxima semana.

“No domingo (23), o sistema frontal cruza São Paulo e mantém o dia instável e chuvoso. As temperaturas não sobem muito e devem variar entre mínima de 16°C na madrugada e 22°C no período da tarde. As taxas de umidade do ar melhoram significativamente, com valores mínimos próximos dos 45%. No período da noite as precipitações diminuem gradativamente e o dia termina com variação de nuvens e garoa ocasional”, prevê o órgão da Prefeitura de São Paulo.

Já na segunda-feira (24), o afastamento da frente fria e a chegada da massa de ar frio deixam o começo da semana gelado.

“A previsão é de mínima em torno dos 12°C e, com a incursão do ar frio polar, a Capital paulista poderá ter recorde de temperatura mínima do ano na terça-feira (25) quando os termômetros poderão registrar média na casa dos 10°C. Nos primeiros dias da próxima semana não há previsão de chuvas”, finaliza o CGE.

Semana começa com 14ºC, mas dia deve ser de sol

Amanhecer na região do Sambódromo, na Marginal Tietê (Redação/SP Agora)

A semana começou com temperaturas médias na casa dos 14ºC, segundo medição feita pelas estações meteorológicas do Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) da Capital. Durante o início da manhã, uma névoa encobriu a cidade.

Apesar disso, meteorologistas do CGE dizem que o céu vai abrir ainda no período da manhã e o sol deve predominar ao longo do dia.

“A temperatura apresenta rápida elevação e não há previsão de chuva”, informa o CGE.

Já para amanhã (18), os ventos vindos da região do oceano favorecem o aumento da umidade e tiram o protagonismo do sol. O CGE prevê “a formação de muitas nuvens, mas não há expectativa de chuva. Os termômetros variam entre 15°C na madrugada e 22°C à tarde”, diz o órgão.

Capital registra madrugada mais fria do ano

A madrugada de hoje (20) na capital paulista foi a mais fria do ano. A estação automática do Mirante de Santana, do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), registrou mínima de 15,8°C. O recorde anterior foi de 16°C nos dias 14 e 1º de abril de 2021.

As estações meteorológicas automáticas do Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) registraram 16°C, em média, e a umidade relativa do ar oscilou em torno dos 95% na maioria dos bairros paulistanos. Imagens do radar meteorológico mostraram chuva fraca no extremo da zona sul e em municípios do litoral norte, porém, não são esperadas chuvas significativas para a capital paulista. 

De acordo com o Climatempo, a atuação de um ciclone no oceano provocou uma mudança na direção dos ventos em São Paulo desde o fim de semana. Os ventos passaram a soprar do mar para o continente, trazendo um ar mais frio e úmido para as áreas do sul e do leste do estado. Com isso, além do aumento da chuva, a temperatura diminuiu bastante na Grande São Paulo.

Previsão

Sol amanheceu entre nuvens nesta terça-feira (SP Agora)

Na capital, hoje terá muitas nuvens, aberturas de sol e temperatura amena. Mínima de 16°C e máxima de 22°C. No feriado de quarta-feira (21), o cenário não se altera. Muitas nuvens, aberturas de sol e possibilidade de garoa, principalmente na madrugada e à noite. Os termômetros oscilam entre 15°C e 22°C, segundo o CGE.

Por Ludmilla Souza – Repórter da Agência Brasil 

Chuva forte coloca regiões da cidade de SP em estado de atenção

A chuva forte que atingiu nesta terça-feira(30) a cidade de São Paulo colocou diversos bairros da capital paulista em estado de atenção para alagamentos.

De acordo com o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) da Prefeitura de São Paulo, as regiões Sul, Sudeste e Oeste, além da Marginal Pinheiros, foram classificadas em estado de atenção para alagamentos desde as 15h30, e a Zona Leste, desde as 16h12. O alerta foi encerrado às 16h30.

Em bairros da capital, como Sapopemba, na Zona Leste, e Saúde, na Zona Sul, e em cidades da região metropolitana, como Cotia e Taboão da Serra, choveu granizo por alguns minutos.

Alagamentos foram registrados em São Bernardo do Campo, o centro da cidade, ficou completamente tomada pela água.

Na capital, o CGE registrou dois pontos de alagamento transitáveis, no centro da cidade.

Previsão do tempo

As chuvas desta terça vieram do interior do estado e se formaram pelo calor e a atuação da brisa marítima, reforçadas pela chegada de uma frente fria originária da região Sul do país.

Na segunda-feira (29), também houve tempestade de granizo na Grande São Paulo, nas cidades de Mogi das Cruzes e Mauá.

Chuva provoca alagamentos e queda de árvores

Chuva na região da Marginal Tietê (Redação/SP Agora)

A chuva forte que atingiu a Capital Paulista durante a tarde de hoje (17) provocou alagamentos e queda de árvores. O Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE-SP), identificou, por meio de radares meteorológicos, chuva forte em vários pontos.

No Campo Limpo, zona sul, o caso mais grave ocorreu no entorno do córrego Morro do S, que levou a CGE a colocar a região em estágio de alerta.

Áreas de instabilidade criaram condições de alagamentos em todas as regiões de São Paulo. “Novas áreas de chuvas que atuam no interior se deslocam para a Capital paulista deixando o tempo instável nas próximas horas. Há condição para rajadas de vento e alagamentos”, informa o órgão.

Segundo o Corpo de Bombeiros, até às 18h15 13 ocorrências foram registradas sobre queda de árvores. A corporação recebeu também cinco chamados para enchentes. Houve relato de falta de energia na zona norte da capital.

(Viação Pirajuçara/Reprodução)

No limite entre São Paulo e Taboão da Serra, houve alagamento na Estrada Kizaemon Takeuti e Estrada do Campo Limpo, segunda a Viação Pirajuçara. Por uma rede social, a empresa informou que a chuva provocou atrasos em linhas de ônibus.

Previsão

“A quinta-feira (18) terá sol entre nuvens e temperatura em elevação. Entre a tarde e a noite, o calor gera áreas de instabilidade que provocam pancadas de chuva de forma isolada, porém com até forte intensidade e acompanhadas de trovoadas e rajadas de vento. Há potencial para formação de alagamentos. Os termômetros oscilam entre 20°C na madrugada e 30°C no início da tarde”, sinaliza o CGE.

Chuva derruba árvores e provoca enchentes e desabamentos

Chuva atinge a Marginal Tietê (SP Agora)

O aniversário de São Paulo terminou com chuva forte, principalmente na zona norte da Capital. No começo da noite de hoje (25), o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) colocou a maior parte da cidade em estágio de atenção para alagamentos.

“Novas áreas de instabilidades na forma de pancadas de chuva com até forte intensidade são registradas na capital paulista”, alertava o órgão da Prefeitura de São Paulo.

Os bairros de Perus, Jaraguá e Freguesia do Ó registraram chuva forte. As marginais Tietê e Pinheiros também enfrentaram risco de alagamento.

O temporal, com rápido deslocamento, também atingiu regiões da zona leste. Houve registro de raios e trovões.

Corpo de Bombeiros

Segundo o Corpo de Bombeiros, a chuva forte provocou chamados de emergência à corporação. Das 18h até às 20h51, os bombeiros registraram três chamados para desabamentos, cinco para enchente e 32 para quedas de árvores. Não há detalhes sobre as ocorrências.

Próximos Dias

“O padrão atmosférico continua indicando chuvas típicas de verão para a próxima semana, segundo os diversos modelos de previsão do tempo. Portanto, as chuvas ocorrem durante as tardes em função das temperaturas elevadas e da umidade disponível na atmosfera, gerando precipitação de até forte intensidade e mal distribuídas entre as regiões da Cidade. Em decorrência do solo encharcado pelas chuvas constantes dos últimos dias, alerta-se para a formação de alagamentos, quedas de árvores em função dos ventos, transbordamento de córregos e deslizamentos de terra em áreas de risco”, sinaliza o CGE.

“A segunda-feira (25) abre a próxima semana mantendo as características atmosféricas dos últimos dias. Madrugada com termômetros na casa dos 20°C, sol entre nuvens no decorrer do dia e pancadas de chuva isolada entre a tarde e o início da noite por conta da chegada da brisa marítima. A temperatura máxima atinge facilmente os 31°C com percentuais mínimos de umidade do ar em torno dos 37%”, conclui.

Temporal provoca enchente e deixa pessoas ilhadas

A chegada de um temporal, no começo da tarde de hoje (14), em São Paulo, colocou a Capital em ‘estado de atenção para alagamentos’. Esse estágio de alerta é usado pelo Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) toda vez que as chuvas têm potencial de provocar transtornos à cidade.

“Imagens do radar meteorológico do CGE da Prefeitura de São Paulo, mostram chuva forte na Zona Norte, nas Subprefeituras de Perus e Pirituba/Jaraguá. O mesmo quadro é observado na Zona Oeste, na subprefeitura da Lapa”, indica o CGE.

As instabilidades estão se deslocando do interior do Estado para a Capital. Ainda segundo o órgão da Prefeitura de São Paulo, a chuva segue com lento deslocamento, o que pode ampliar o potencial de estrago.

“Conforme os meteorologistas do CGE da Prefeitura de São Paulo, há previsão para a ocorrência de rajadas de vento, o que poderá implicar em queda de árvores e formação de alagamentos nas próximas horas”, alerta o CGE, em nota.

Em Pirituba, o Corpo de Bombeiros foi chamado após a avenida Miguel de Castro ser inundada. Segundo a corporação, seis pessoas estavam ilhadas em uma casa. Todas foram resgatadas.

Em Cidade Dutra, na zona sul, uma árvore caiu sobre uma casa, mas ninguém se feriu. O local foi isolado pelos bombeiros.

Socorro

O temporal que atingiu a cidade hoje ocorreu justamente na região em que o Corpo de Bombeiros ainda procurava uma mulher, desaparecida após a forte chuva que atingiu a cidade na última terça-feira (12). A vítima tem aproximadamente 40 anos, segundo os bombeiros. Por causa do novo temporal, as buscas foram interrompidas e devem ser retomadas nesta sexta-feira (15).

  

Chuva provoca alagamentos e Bombeiros procuram vítimas

A chuva forte que atingiu São Paulo na tarde de hoje (12) provocou ao menos nove pontos de alagamentos, segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE). A maioria estava transitável, mas na Avenida Luis Stamatis, em Santana, zona norte, o trânsito ficou interrompido. Na Lapa, zona oeste, a Praça Paschoal Martins também ficou inundada.

O temporal começou no início da tarde e a aproximação da chuva foi gravada e divulgada por um usuário de uma rede social.

https://twitter.com/_baudolino/status/1349046061831229440

O CGE colocou parte da cidade em ‘Estágio de Atenção para Alagamentos’, mas para algumas regiões foi preciso emitir alerta. Em Perus, Casa Verde e Jaçanã houve transbordamento de córregos.

Afogamento

O Corpo de Bombeiros informou que atendeu a um chamado de afogamento na Estrada de Taipas, região do Jaraguá. Três equipes estão mobilizadas e tentam encontrar uma mulher. No Grajaú, zona sul, bombeiros também foram chamados para outro afogamento, mas vizinhos disseram que a vítima conseguiu se salvar e deixou o local antes da chegada dos bombeiros.

A corporação não confirmou se as ocorrências de afogamento têm relação com a forte chuva que atingiu a Capital.

Em Guarulhos, na Grande São Paulo, houve registro de queda de árvore. Ao todo, entre a 0h de hoje e 16h50 houve 25 chamados para queda de árvores na região metropolitana.