Chuva provoca estado de atenção para alagamentos

Chuva na região da Marginal Tietê (Redação/SP Agora)

A chuva que atingiu São Paulo e a região metropolitana da Capital no começo da noite de hoje (15) deixou a cidade em estado de atenção para alagamentos. Segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE-SP), “imagens do radar meteorológico do CGE da Prefeitura de São Paulo mostram precipitação forte com potencial para queda de granizo na Zona Norte, nas subprefeituras de Perus, Pirituba/Jaraguá e Freguesia do Ò”.

O CGE informou que o temporal veio do interior e ganhou força ao se aproximar da região metropolitana. Mais cedo, durante a tarde, parte da cidade já havia ficado em estado de atenção para alagamentos, mas a chuva perdeu força.

Fim de Semana

No sábado (16), muitas nuvens e poucas aberturas de sol pela manhã. A propagação de uma frente fria provoca chuva a partir das primeiras horas da tarde. Há potencial para pancadas fortes, descargas elétricas e rajadas de vento. Os termômetros oscilam entre 17°C e 26°C.

O domingo (17) será chuvoso e com sensação de frio. A presença do sistema frontal na costa do Sudeste e a propagação de um cavado, área de baixa pressão, nas camadas médias e altas da atmosfera vai favorecer a formação de chuva. Há potencial para precipitações com intensidade moderada a forte, formação de alagamentos e deslizamentos de terra. Pequena amplitude térmica. Mínima de 15°C e máxima de 19°C.

Tempo fecha e Capital tem alerta para alagamentos

Chuva se aproxima da zona norte de São Paulo e atinge a Marginal Tietê (Redação/SP Agora)

O tempo voltou a fechar no meio da tarde de hoje (12), em São Paulo, e na região metropolitana, após o encontro de uma brisa marítima com o clima abafado. O Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE-SP), por volta de 15h, colocou a cidade em estado de atenção para alagamentos.

“De acordo com os dados do radar meteorológico da Prefeitura de São Paulo, os pontos mais significativos se concentram nos municípios de Embú, Cotia e Itapecerica da Serra”, diz boletim do CGE-SP.

O alerta sobre risco de alagamento incluiu, inicialmente, as zonas sul, oeste e a Marginal Pinheiros. Por volta de 16h foi aplicado sobre toda cidade.

Rodovia

Rodovia Raposo Tavares, chegada a São Paulo (DER/Reprodução)

A chuva também atingiu rodovias que ligam São Paulo e a região Metropolitana ao litoral e interior, provocando lentidão nas rodovias. Na Régis Bittencourt, a concessionária informou que havia pontos de chuva e lentidão do km 281 ao km 280, em Embu das Artes, sentido São Paulo, no meio da tarde.

Na Rodovia dos Imigrantes também houve registro de chuva e o trânsito é intenso na chegada à interligação de planalto, do km 46 ao 56, por volta de 15h. Na Bandeirantes, do 13 ao 15, houve registro de congestionamento por causa do trânsito intenso nas marginais, na chegada a cidade de São Paulo. Também houve lentidão, por volta de 16h, em Jundiaí.

Na Ayrton Senna e na Anhanguera não havia informação de lentidão no trânsito no mesmo horário.

*atualizado às 16h08

Defesa Civil alerta para rajadas de vento e frio

Céu encoberto na região da zona norte de São Paulo (Nivaldo Lima/SP Agora)

A região metropolitana de São Paulo pode ter fortes rajadas de vento na tarde de hoje (21), segundo alerta a Defesa Civil do Estado de São Paulo. “Tenha cuidado. Evite permanecer embaixo de árvores, postes ou fios elétricos”, diz trecho do comunicado publicado em uma rede social.

Os ventos são resultado da aproximação de uma frente fria que deve mudar o clima na região metropolitana. O calor, com termômetros na casa dos 33°C na Capital, hoje, deve dar uma trégua nos próximos dias, e as temperaturas vão despencar. “A Coordenadoria Municipal de Defesa Civil de São Paulo decretou hoje às 09h35, estado de atenção para Baixa Temperatura em toda a Capital”, informa o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE-SP).

Segundo os meteorologistas do órgão, há previsão de chuva isolada e a temperatura mínima deve ser de 13ºC amanhã (22) e 12°C na quinta-feira (23).

Sol volta a predominar neste domingo

(Nivaldo Lima/SP AGORA)

O sol volta a predominar neste domingo (12), em São Paulo e na região metropolitana, e favorece a elevação das temperaturas, segundo previsão do Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE-SP). A máxima deve chegar a 29°C.

O CGE-SP recomenda especial atenção com a umidade relativa do ar, “que entra em declínio no período da tarde e deve atingir valores em torno dos 30% nas horas mais quentes”.

A chegada de uma brisa marítima no fim do dia provoca aumento de nebulosidade, mas não há previsão de chuva.

Segunda e terça

“A próxima semana começa com sol e muito calor na Grande São Paulo. Alerta-se para os baixos índices de umidade, que devem atingir valores críticos, abaixo dos 30%, nos próximos dias.

A segunda-feira (13) deve apresentar predomínio de sol e temperaturas em rápida elevação no decorrer do dia. As mínimas devem oscilar em torno dos 17°C, enquanto as máximas podem superar os 33°C. Alerta-se para os baixos índices de umidade, que devem atingir valores abaixo dos 30% nas horas mais quentes. No final da tarde a nebulosidade aumenta um pouco com a chegada da brisa marítima, entretanto não há condições para chuva.

Na terça-feira (14) o tempo segue seco e ensolarado com temperaturas elevadas para a época do ano. Os termômetros variam entre mínimas de 18°C e máximas que podem chegar aos 34°C. Novamente a umidade relativa do ar deve atingir valores críticos, abaixo dos 30%, nas horas mais quentes. Não há previsão de chuva para a Grande São Paulo”.

Frente fria provoca chuva com com raios e trovões

Chuva na região da Marginal Tietê, na zona norte (Redação/SP Agora)

A passagem de uma frente fria pelo litoral de São Paulo provocou chuva com raios e trovões, no começo da noite, em São Paulo. Segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE-SP), “a noite paulistana transcorre com chuvas de fraca intensidade e temperaturas em declínio”.

Segundo o órgão, a temperatura média na Capital, por volta de 18h, era de 20ºC, e umidade do ar superior a 80%. Até domingo, a previsão é de chuva na cidade.

Amanhã (10), “a frente fria ainda permanece sobre o litoral paulista mantendo o tempo instável e chuvoso de forma intermitente no decorrer do dia, e sem expectativa de grandes volumes de precipitação”, informa o CGE-SP.

Mesmo com tempo fechado, os termômetros sobem durante o dia e chegam a 24ºC.

No “sábado (11) ainda será de tempo instável com chuviscos na madrugada e pancadas isoladas de curta duração à tarde”, destaca. Os meteorologistas dizem que “não há previsão de temporais para a Capital paulista, que deve ter curtas aberturas de sol e céu com muitas nuvens”.

A mínima no sábado deve ser de 17°C na madrugada e máxima de apenas 22°C no período da tarde

Após um mês de seca, sábado amanhece com chuva

Chuva na região da Marginal Tietê, perto da Ponte da Casa Verde (SP Agora)

O sábado (28) amanheceu chuvoso na Capital Paulista, na região Metropolitana e também em parte do Litoral do Estado. Esta chuva interrompe um período de um mês de tempo seco, já que a última chuva significativa registrada pelo Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE-SP) foi em 28 de julho.

Logo pela manhã, o CGE-SP colocou a cidade em estágio de atenção para alagamentos. “O estado de atenção para alagamentos em toda a Cidade persiste desde às 06h24 e segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), até o momento foram registrados dois pontos de alagamentos transitáveis, ambos na região Central”, diz nota do órgão da Prefeitura de São Paulo.

A previsão dos meteorologistas é de que haja uma diminuição gradativa da chuva ao longo do dia, mas podem ocorrem novas pancadas de chuva até o fim da tarde. Durante a madrugada, “a temperatura média ficou em torno dos 14,1°C e no decorrer do dia não deve superar os 19°C, com taxas de umidade do acima dos 70%”, afirma.

O CGE-SP lembra que, historicamente, o mês de agosto não tem tradição de muita chuva. A média é de apenas 29,4mm.

Temperatura máxima pode despencar 13º de hoje para amanhã

Termômetros podem chegar a 33º nesta quinta-feira, em São Paulo

Esta quinta-feira (26) começou com céu claro e termômetros em 19°C na capital paulista, mas a máxima deve ficar em torno dos 33°C, com os menores índices de umidade do ar: em torno dos 20%.

Segundo os meteorologistas do Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE), o ambiente atmosférico hoje é de pré-frontal, o que significa dizer que as temperaturas ficam mais elevadas por conta da aproximação de uma frente fria que vai mudar radicalmente as condições do tempo observadas no decorrer da semana.

De acordo com o CGE, não se descarta eventuais rajadas de vento no começo da tarde, que podem chegar aos 50km/h em algumas regiões da cidade. A quantidade de nuvens aumenta no fim do dia e o vento passa a soprar no sentido sul/sudeste, mas sem previsão de chuva.

Próximos dias

A tendência é a de que amanhã (27) a frente fria se propague por São Paulo, mantendo o céu encoberto e com chuva fraca desde a madrugada. “A chuva associada aos ventos de sul e sudeste provoca também a dispersão dos poluentes acumulados na atmosfera e com isso há uma melhora da qualidade do ar”.

As temperaturas variam entre mínima de 16°C e máxima de 20°C, que deverá ser registrada no início da madrugada. Os percentuais de umidade do ar devem se manter entre 60% e 95%.

O final de semana será marcado por tempo instável e chuvoso, com céu nublado e chuva fraca intermitente no sábado, vento do quadrante sul e temperaturas entre 15°C durante a madrugada com máxima de apenas 20°C no período da tarde. Umidade segue em alta com valores mínimos acima dos 65%. No decorrer do dia, a previsão é de ligeira sensação de frio se comparada com os últimos dias de forte calor em pleno inverno.

Diante deste cenário, é recomendável evitar exercícios físicos ao ar livre entre 11h e 17h, umidificar os ambientes utilizando processos simples como a utilização de bacias com água e toalhas molhadas. Sempre que possível, utilizar vaporizadores. A ingestão de líquidos é extremamente importante, principalmente entre crianças e idosos.

Capital registra 2ºC no extremo sul da cidade

Ontem (29), durante a tarde, termômetros já davam sinais de que a noite seria gelada (Roberto Parizotti/Fotos Públicas)

A Capital paulista registrou durante a madrugada 2ºC na região de Engenheiro Marsilac, no extremo sul da cidade. Parelheiros, bairro vizinho, marcou 4ºC, segundo dados do Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE-SP).

Na média, São Paulo registrou 5ºC durante a madrugada. Quem acordou cedo para trabalhar precisou de coragem para sair debaixo dos cobertores.

Com céu nublado e vento, na manhã de hoje (30), o paulistano demorou para perceber melhora na temperatura. A máxima prevista para hoje não deve superar 16°C. Não há previsão de chuva.

Para os próximos dias, dizem os meteorologistas do CGE, a frente fria se afasta do litoral paulista e o sol retorna entre nuvens, “porém a massa de ar polar deve provocar dias gelados no decorrer da semana”, salientam.

Amanhã (01), o dia também deve começar gelado, em um cenário semelhante ao desta quarta-feira, com temperatura perto de 6ºC.

“No decorrer do dia o sol ajuda a diminuir um pouco a sensação de frio e favorece a gradativa elevação das temperaturas, com máximas que podem chegar aos 18°C”, prevêem.

Frente fria fecha o tempo e derruba temperaturas

A propagação de uma frente fria pelo litoral paulista mudou o tempo, entretanto deve provocar mais nebulosidade e frio do que chuva na capital. Dessa forma, a terça-feira começou com céu encoberto, formação de neblina, chuviscos e termômetros oscilando em torno dos 11,7°C durante a madrugada. De acordo com as estações meteorológicas da Prefeitura de São Paulo, o valor mais baixo foi de 8,9°C, registrado na região de Parelheiros, extremo sul da cidade. 

No decorrer do dia persistem as condições de muita nebulosidade, garoa e chuviscos, que devem se alternar com períodos de melhoria. O céu encoberto impede a elevação significativa das temperaturas e as máximas não devem superar os 15°C, com sensação térmica ainda mais baixa. A chegada de uma massa de ar polar ajuda a diminuir ainda mais as temperaturas e a mínima de hoje deve ser registrada no período da noite, quando os termômetros podem atingir valores abaixo dos 10°C.

Tendência para os próximos dias:

A frente fria se afasta do litoral paulista e o sol retorna entre nuvens, porém a massa de ar polar deve provocar dias gelados no decorrer da semana.

Na quarta-feira (30) ainda podem ocorrer chuviscos durante a madrugada, mas o tempo melhora e o sol retorna entre nuvens no decorrer do dia. Mesmo assim, a sensação geral deve ser de muito frio, com as temperaturas variando entre mínimas de 8°C e máximas que não devem superar os 16ºC.

A quinta-feira (01) deve começar gelada, com termômetros oscilando em torno dos 6ºC durante a madrugada. No decorrer do dia o sol ajuda a diminuir um pouco a sensação de frio e favorece a gradativa elevação das temperaturas, com máximas que podem chegar aos 18°C. A umidade relativa do ar entra em declínio e pode atingir valores abaixo dos 35% no decorrer da tarde. Não há previsão de chuva.

Por CGE

Frente fria traz chuva e rajadas de vento, diz CGE

(Redação/SP Agora)

A aproximação de uma frente fria muda o tempo em São Paulo a partir de hoje (22). Na Capital paulista, a chuva chegou no meio da manhã, porém, segundo Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE), haverá rápido deslocamento das áreas de instabilidade.

Durante a madrugada, os termômetros registraram média de 15,2ºC, segundo dados coletados das estações meteorológicas do CGE. “No decorrer do dia as precipitações ganham força e chegam até moderada intensidade em alguns momentos, inclusive com ventos de rajada que podem atingir 50km/h”, informam os meteorologistas do CGE.

A temperatura máxima esperada é de 25°C, com taxas de umidade do ar entre 38% e 95%.

Próximos Dias

Além de chuva e vento, as simulações atmosféricas feitas pelo CGE indicam queda acentuada de temperaturas no início da próxima semana.

“No domingo (23), o sistema frontal cruza São Paulo e mantém o dia instável e chuvoso. As temperaturas não sobem muito e devem variar entre mínima de 16°C na madrugada e 22°C no período da tarde. As taxas de umidade do ar melhoram significativamente, com valores mínimos próximos dos 45%. No período da noite as precipitações diminuem gradativamente e o dia termina com variação de nuvens e garoa ocasional”, prevê o órgão da Prefeitura de São Paulo.

Já na segunda-feira (24), o afastamento da frente fria e a chegada da massa de ar frio deixam o começo da semana gelado.

“A previsão é de mínima em torno dos 12°C e, com a incursão do ar frio polar, a Capital paulista poderá ter recorde de temperatura mínima do ano na terça-feira (25) quando os termômetros poderão registrar média na casa dos 10°C. Nos primeiros dias da próxima semana não há previsão de chuvas”, finaliza o CGE.