Palmeiras bate Grêmio e conquista 4º título da Copa do Brasil

(Cesar Greco/Palmeiras)

O Palmeiras fechou a temporada de 2020 com chave de ouro. Na noite deste domingo (7), o time paulista voltou a vencer o Grêmio, dessa vez por 2 a 0, no Allianz Parque, e conquistou o tetra da Copa do Brasil.

No último domingo, em jogo realizado na Arena do Grêmio, o Palmeiras havia vencido o Grêmio, por 1 a 0, e tinha a vantagem do empate. Mas os pratas da casa Wesley e Gabriel Menino garantiram mais uma vitória alviverde.

Esse é o segundo título conquistado pelo técnico português Abel Ferreira desde que chegou ao Palmeiras. Antes, ele havia vencido a Copa Libertadores. O outro título da temporada 2020 foi o Paulistão, quando o time ainda era comandado por Vanderlei Luxemburgo.

Logo aos dois minutos, Thaciano cruzou rasteiro e Pepê chegou um pouco atrasado, não conseguindo completar para o gol. O Grêmio continuou em cima e assustou mais uma vez em chute de Alisson de fora da área.

A resposta do Palmeiras veio aos sete. Rony escapou em velocidade e, na hora de marcar, foi travado por Paulo Miranda. O Palmeiras chegou a balançar as redes com Raphael Veiga, mas o gol acabou sendo anulado porque Rony, que deu a assistência, estava em posição de impedimento.

Zé Rafael, da SE Palmeiras, disputa bola com Thaciano, do Grêmio (Cesar Greco/Palmeiras)

Aos 23, Diego Souza cabeceou nas mãos de Weverton. A partida era lá e cá. Depois foi a vez do Palmeiras levar perigo em chute de Rony pela linha de fundo. O time paulista esboçou uma pressão nos minutos finais e criou boas chances.

Zé Rafael aproveitou ajeitada de Vina e bateu colocado na entrada da área. Paulo Victor espalmou para escanteio. Já nos acréscimos, Wesley finalizou rente a trave do goleiro tricolor.

O segundo tempo começou movimentado. Raphael Veiga arriscou de fora da área e Paulo Victor defendeu. A resposta do Grêmio veio na sequência. Após cruzamento rasteiro, Pepê chegou dividindo com Weverton.

O Palmeiras encaminhou o título aos nove minutos. Raphael Veiga escapou em velocidade e passou para Wesley chutar forte. Paulo Victor chegou a tocar na bola, mas não o bastante para evitar o gol. Isso fez com que o Grêmio saísse para o ataque.

Diego Souza recebeu dentro da área, dominou e ajeitou. Jean Patrick chegou finalizando, mas foi travado pela zaga adversária. Aos 39 minutos, o Palmeiras liquidou a fatura no contra-ataque. Gabriel Menino recebeu de Willian e bateu rasteiro. A bola passou por baixo de Paulo Victor.

Por FPF

*atualizado às 20h38

Copa do Brasil: árbitro de vídeo vai atuar em 14 partidas

(Fernando Frazão/Agência Brasil)

O polêmico árbitro de vídeo, que estreou na Copa da Rússia, entre críticas e elogios, será utilizado na Copa do Brasil, já a partir da próxima semana. Conhecido pela sigla VAR (do inglês video assistant referee), o sistema será utilizado a partir das quartas de final, em um total de 14 partidas. O custo de operação, segundo a Confederação Brasileira de Futebol (CBF), será de R$ 50 mil por jogo, totalizando R$ 700 mil. Mas o valor total do investimento, incluindo treinamento de pessoal, só será divulgado ao final da competição.

O anúncio foi feito nesta segunda-feira (30), pelo coordenador do Árbitro de Vídeo no Brasil, Sérgio Corrêa, e o instrutor de arbitragem e criador do projeto, Manoel Serapião, na sede da entidade, na Barra da Tijuca. O VAR será utilizado nos confrontos de ida e volta entre Grêmio x Flamengo, Corinthians x Chapecoense, Santos x Cruzeiro e Bahia x Palmeiras.

Serapião explicou que o objetivo é evitar erros claros da arbitragem, principalmente em lances que podem ser decisivos para o resultado da partida. Já foram capacitados 80 árbitros, sendo 32 habilitados, que não precisarão ser árbitros da Federação Internacional de Futebol (Fifa).

“Estamos contentes pelo benefício do VAR para o futebol, para evitar erros claros. A filosofia é o respeito ao telespectador. No caso da Copa do Brasil, vamos usar todas as câmeras usadas pela empresa de transmissão. Serão de 14 a 15 câmeras, dependendo da empresa, Globo ou Fox. Mas com sete câmeras, mais uma invertida, já cobrimos 95% do que ocorre em campo”, disse Serapião.

Segundo ele, o VAR será utilizado em toda situação de gol, como impedimentos, faltas ou mão na bola, pênaltis e cartão vermelho. Sobre o Brasileirão, ele disse que este ano não será possível utilizar o sistema, pela grande quantidade de partidas, geralmente 10 ao mesmo tempo.

Segundo Corrêa, o sistema dará mais confiança nas decisões, mas nunca terá de 100% de acerto.

“Afirmo, com maior tranquilidade, que teremos 14 jogos com 98,8% de acerto, contra 93% sem o VAR. Temos certeza que vamos atingir 98% a 99% de acerto, 1% não é possível”, disse Corrêa.

Ele frisou que o planejamento da CBF está pronto para qualquer competição, na medida em que os clubes quiserem. Na Copa do Brasil, o custo com o sistema será todo bancado pela entidade. O áudio entre os árbitros, segundo ele, não será disponibilizado automaticamente aos clubes, que terão de requisitar formalmente.

(Vladimir Platonow /Agência Brasil)