Estado anuncia vacina para idosos com mais de 60 anos

O governo de São Paulo anunciou nova etapa do cronograma de vacinação contra a covid-19 para idosos que vivem no estado paulista. Dessa vez, serão vacinadas pessoas com mais de 60 anos.

Pelo calendário, idosos entre 63 e 64 anos de idade serão vacinados a partir do dia 29 de abril. Já os idosos entre 60 e 62 anos serão vacinados a partir do dia 6 de maio.

A expectativa do governo é vacinar cerca de 840 mil pessoas que fazem parte da faixa etária entre 63 e 64 anos e 1,4 milhão de pessoas com idades entre 60 e 62 anos.

Até este momento, mais de 8,2 milhão de doses de imunizantes já foram aplicadas em todo o estado, sendo 2,4 milhões em segunda dose.

Cadastro

Para ser atendido mais rapidamente, o governo recomenda fazer o pré-cadastro no site Vacina Já e, assim, diminuir o tempo de espera no momento da vacinação. O pré-cadastro não é obrigatório, e os cidadãos que não puderem preenchê-lo poderão se vacinar normalmente, informando seus dados presencialmente no momento da vacinação.

Por Elaine Patricia Cruz – Repórter da Agência Brasil 

Idosos com mais de 67 anos começam a ser vacinados segunda

Coletiva de imprensa da Área do Governo e a Área da Saúde
João Gabardo, coord. executivo do Centro de Contingência do Estado de SP

A vacinação de idosos de 67 anos de São Paulo, prevista inicialmente para começar no dia 14 de abril, foi antecipada para a próxima segunda-feira (12). O anúncio foi feito hoje (9) pelo governo de São Paulo.

Com isso, os cerca de 350 mil idosos do estado paulista já poderão ser vacinados a partir de segunda-feira (12). Para ser atendido mais rapidamente, o governo recomenda fazer o pré-cadastro no site Vacina Já, que diminui o tempo de espera no momento da vacinação. O pré-cadastro não é obrigatório, e os cidadãos que não puderem preenchê-lo poderão se vacinar normalmente, informando seus dados presencialmente no momento da vacinação.

Profissionais da educação

Já a vacinação de professores e demais funcionários da área da educação, com idade acima de 47 anos, que estava prevista para ter início na segunda-feira (12) foi antecipada para amanhã (10). A expectativa do governo é vacinar cerca de 350 mil profissionais da educação das redes pública e privada.

Serão imunizados funcionários que atuam em diversas funções, como secretários, auxiliares de serviços gerais, faxineiras, mediadores, merendeiras, monitores, cuidadores, diretores, vice-diretores e professores.

Para receber a vacina, os profissionais devem fazer o cadastro na plataforma VacinaJá Educação.

No cadastro, os profissionais devem preencher dados como número de CPF, nome completo e e-mail. Após essa etapa, ele deverá receber um link por e-mail e validá-lo. Depois disso, o profissional vai precisar confirmar seus dados pessoais e apontar o nome da escola, rede de ensino, município e cargo ocupado. Para evitar fraudes, será preciso anexar os holerites dos meses de janeiro e fevereiro. Na sequência, o cadastro será analisado e, se validado, o profissional vai receber, em seu e-mail, o comprovante VacinaJá Educação, com um QRCode para verificação de autenticidade.

No momento da vacinação, o profissional da educação deverá apresentar o comprovante VacinaJá Educação, RG e CPF para conferência dos dados pelo profissional de saúde. Caso o usuário não apresente o comprovante VacinaJá Educação ou o seu número de CPF não conste no comprovante apresentado, não poderá ser imunizado.

Por Elaine Patricia Cruz – Repórter da Agência Brasil 

Vacinação de idosos com mais de 67 anos começa dia 14

Idosos com 67 anos de idade e que vivem no estado de São Paulo vão ser vacinados contra a covid-19 a partir do dia 14 de abril. Já os idosos do estado com idade de 65 anos e 66 anos vão ser vacinados a partir do dia 21 de abril. A informação foi dada hoje (7) pelo governo paulista.

A expectativa do governo é vacinar 350 mil pessoas com 67 anos e outras 760 mil pessoas com idades entre 65 e 66 anos.

A campanha de vacinação contra a covid-19 teve início no dia 17 de janeiro em São Paulo, com a aplicação de doses em profissionais da área da saúde, indígenas e quilombolas. No início de fevereiro, as doses começaram a ser aplicadas em idosos. Esta semana, teve início a vacinação de agentes de segurança pública e, no dia 12 de abril, começa a vacinação de professores com idade acima de 47 anos. Segundo o Vacinômetro, mais de 7 milhões de doses da vacina já foram aplicadas no estado, sendo mais de 1,8 milhão delas em segunda dose.

Pré-cadastro

Para ser atendido mais rapidamente, o governo recomenda fazer o pré-cadastro no site Vacina Já, que diminui o tempo de espera no momento da vacinação. O pré-cadastro não é obrigatório, e os cidadãos que não puderem preenchê-lo poderão se vacinar normalmente, informando seus dados presencialmente no momento da vacinação.

Veja o calendário de vacinação

GRÁFICO COM VACINAÇÃO EM SP
Vacinação em SP – Divulgação/Governo de São Paulo

Por Elaine Patricia Cruz – Repórter da Agência Brasil

Idosos com mais de 72 anos começam a ser vacinados sexta-feira

O governo de São Paulo anunciou hoje (17) a antecipação da vacinação contra a covid-19 de idosos de 72 a 74 anos. Prevista para ter início na próxima segunda-feira (22), a vacinação dessa faixa etária foi antecipada e vai ocorrer a partir de sexta-feira (19) em todo o estado.

A expectativa do governo é vacinar cerca de 730 mil pessoas nessa faixa etária. A imunização de idosos de 70 e 71 anos deve começar no dia 29 de março.

Até este momento, segundo o Vacinômetro, 4.151.960 de doses da vacina contra a covid-19 já foram aplicadas em todo o estado, sendo 1.140.456 delas em segunda dose.

Pré-cadastro

Para ser atendido mais rapidamente, o governo recomenda o pré-cadastro no site Vacina Já.

O pré-cadastro não é obrigatório, e os cidadãos que não puderem preenchê-lo poderão ser imunizados normalmente, basta informar os dados pessoais no momento da vacinação.

Por Elaine Patricia Cruz – Repórter da Agência Brasil 

Recadastramento anual de aposentados e pensionistas é adiado

O Ministério da Economia publicou no Diário Oficial da União de hoje (16) instrução normativa que suspende até 31 de maio o recadastramento anual de aposentados, pensionistas e anistiados políticos civis – procedimento adotado como prova de vida para a manutenção de benefícios.

Segundo a medida, após essa data o beneficiário deverá fazer a comprovação de que está vivo para a continuidade do pagamento de proventos e pensões e recebimento de eventuais retroativos. Até lá, estarão suspensas as visitas técnicas para fins de comprovação de vida.

A decisão não se aplica ao recadastramento de aposentado, pensionista ou anistiado político cujo pagamento do benefício esteja suspenso na data de publicação da instrução.

No entanto, está previsto que as Unidades de Gestão de Pessoas poderão receber solicitações de restabelecimento excepcional dos pagamentos de proventos e pensões suspensos por meio do “módulo de Requerimento do Sigepe, tipo de Documento ‘Restabelecimento de Pagamento – covid-19’ “.

A suspensão da necessidade de comprovação de vida é uma das medidas de proteção visando o enfrentamento da emergência de saúde pública decorrente do novo coronavírus.

Por Pedro Peduzzi, da Agência Brasil

Idosos de 75 e 76 anos começam a ser vacinados na próxima semana

Idosos de 75 e 76 anos vão ser vacinados contra a covid-19 em todo o estado de São Paulo a partir da próxima segunda-feira (15). A informação foi dada hoje (8) pelo governo paulista. Em todo o estado, 420 mil pessoas estão nessa faixa etária.

No estado de São Paulo, cerca de 3,52 milhões de pessoas fazem parte do público prioritário, que engloba profissionais da área da saúde, indígenas, quilombolas e idosos com idade acima de 75 anos.

Até este momento, segundo o Vacinômetro, 3.296.405 doses de vacinas já foram aplicadas no estado, sendo que 845.821 em segunda dose.

Por Elaine Patricia Cruz – Repórter da Agência Brasil 

Capital abre seis novos pontos de vacinação de idosos

(Gov. do Estado de SP)

O Governador João Doria acompanhou, na manhã desta terça-feira (02), o início das atividades no drive-thru de vacinação instalado no Estádio do Morumbi. A unidade começou a funcionar hoje, juntamente com o serviço do Memorial da América Latina. Até o final dessa semana, mais quatro novos pontos serão abertos para reforçar a vacinação dos idosos na capital.

“Quero destacar a importância de quando os entes federativos funcionam em harmonia. Quem ganha é a população e a vacinação. Trabalho de cooperação, em espaços públicos do Estado e do Município, e ações conjuntas das equipes de Saúde para vacinar mais brasileiros em São Paulo”, destacou o Governador João Doria.

A partir de amanhã, serão abertos novos drive-thrus no Ginásio do Ibirapuera e no Teatro Paulo Eiró em Santo Amaro. Até o final da semana, o serviço também deverá ser ativado no Parque Vila Lobos e no Clube Monte Líbano. No total, portanto, serão seis novos locais com disponibilização da vacinação em drive-thru na Capital.

O público alvo da campanha ainda pode procurar pelos serviços de drive-thru instalados na Arena Corinthians (Zona Leste); Autódromo de Interlagos (Zona Sul); Centro de Exposições do Anhembi;(Zona Norte); Igreja Boas Novas (Zona Leste) e Clube Hebraica (Zona Oeste). Na Praça Charles Muller a vacinação será interrompida a partir de amanhã, em razão de reformas no Estádio do Pacaembu

Fases da campanha

O Governo de SP antecipou o calendário de vacinação e, a partir de amanhã, os idosos de 77 a 79 anos poderão ser imunizados. A inclusão de novos grupos populacionais é embasada no Plano Nacional de Imunização (PNI), fixado pelo Ministério da Saúde.

A primeira fase da campanha de vacinação contra a COVID-19 começou com profissionais de saúde, idosos com mais de 60 anos e pessoas com deficiência com mais de 18 anos vivendo em instituições de longa permanência, indígenas aldeados e quilombolas. Este último grupo foi inserido no Plano Estadual de Imunização (PEI) de São Paulo, mas não estava contemplado no PNI (Programa Nacional de Imunizações).

O PEI também definiu o início da segunda fase para 8 de fevereiro, contemplando idosos a partir de 90 anos e também a faixa etária de 85 a 89 anos. No último sábado (27), foi iniciada a vacinação dos idosos entre 80 e 84 anos.

Por Gov. do Estado de SP

Idoso morre após incêndio em apartamento

(Igor Calian/TV Band/Reprodução)

Um idoso morreu em um incêndio que atingiu um apartamento em um prédio em Pinheiros, na Zona Oeste de São Paulo. As chamas em uma das unidades localizadas no vigésimo primeiro andar de um condomínio na Rua Jorge Rizzo, próximo à Avenida Rebouças, começaram pouco antes da uma hora da madrugada de hoje (24).

Nove equipes do Corpo de Bombeiros foram mobilizadas, com um efetivo total de 27 homens. Na primeira fase de combate às chamas, os bombeiros usaram um ventilador para iniciar a exploração do local pelas escadas. 

Após a localização do incêndio e extinção completa do fogo, os socorristas encontraram um idoso, de 84 anos, de origem estrangeira, que foi resgatado em parada cardiorrespiratória e com queimaduras em todo corpo. Uma médica da USA, Unidade de Suporte Avançado, que dispõe de uma UTI, realizou todos os procedimentos, mas a vitima não resistiu e morreu no local.

As causas do incêndio ainda estão sendo apuradas.O caso foi registrado no Décimo Quarto Distrito Policial, de Pinheiros.

Por Paulo Édson Fiore, da Jovem Pan

Idosos com mais de 80 anos serão vacinados em março

Idosos são vacinados em São Paulo (Gov. do Estado de SP)

Os idosos com mais de 80 anos começarão a ser vacinados contra a covid-19 em 1º de março. O anúncio foi feito pelo governador do Estado de São Paulo, João Doria, hoje (10). Ele também confirmou a vacinação antecipada do grupo de 85 a 89 anos para a próxima sexta (12), três dias antes do previsto.

“Com a chegada de mais insumos para a produção da vacina do Butantan, o estado de São Paulo começa no dia 1º de março a vacinar todos os idosos acima de 80 anos de idade”, disse Doria. “São boas notícias para aumentar nossa esperança, perspectiva de proteção à vida e também nos dar um alento em meio a tantas notícias tristes de perdas e de contaminações”, acrescentou.

A vacinação contra o coronavírus começou no dia 17 de janeiro, na capital paulista, logo após a aprovação emergencial da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) ao imunizante do Instituto Butantan. Até o início da tarde desta quarta, pouco mais de 1 milhão de pessoas já tinham sido vacinadas em todo o estado.

O público-alvo de 80 a 84 anos totaliza 563 mil pessoas nos 645 municípios de São Paulo. Os idosos desta faixa etária poderão ser imunizados com parte das 8,7 milhões de novas doses da vacina do Butantan, que serão produzidas com insumos que chegaram ao Brasil na manhã desta quarta.

Já os 309 mil idosos de 85 a 89 anos poderão receber vacinas a partir desta sexta. A agilidade na logística da Secretaria de Estado da Saúde permitiu a antecipação da campanha. Em 24 horas de trabalho, a pasta conclui nesta quarta o envio de mais de 900 mil doses da vacina do Butantan a todas as regiões do estado.

A medida também permite que os municípios comecem a oferecer a segunda dose da imunização a grupos que já tomaram a vacina do Butantan desde janeiro – profissionais da saúde, indígenas e quilombolas, além de idosos acima de 60 anos e pessoas com deficiência a partir de 18 anos que vivem em instituições de longa permanência.

Assim que o Ministério da Saúde assegurar novos repasses de vacina a São Paulo, o Governo do Estado irá divulgar as próximas etapas do cronograma e respectivos públicos-alvo da campanha de vacinação contra a COVID-19.

Pré-cadastro

O Governo de São Paulo incentiva o pré-cadastramento de idosos aptos à imunização no site vacinaja.sp.gov.br. O registro online garante mais facilidade e rapidez à campanha de imunização, pois economiza 90% no tempo de atendimento individual nos postos da vacinação.

O preenchimento dos dados no site Vacina Já leva de um a três minutos. Já no atendimento presencial, a coleta de informações leva cerca de 10 minutos. O pré-cadastro não é obrigatório e também não é um agendamento, mas contribui para evitar aglomerações nos postos. O registro dos dados no Vacina Já é gratuito, seguro e confidencial.

*Com Gov. do Estado de São Paulo

Um terço dos idosos com mais de 90 anos já foi vacinado na Capital

A capital de São Paulo conseguiu implementar um bom ritmo de vacinação para a população acima dos 90 anos. Segundo a Secretaria de Saúde, dos 32 mil idosos nessa faixa etária, 13 mil receberam a primeira dose da vacina. Em apenas dois dias, um terço desse grupo prioritário conseguiu receber o imunizante. 

A campanha de vacinação para pessoas nesse grupo vão continuar na próxima segunda-feira (8). O desafio é dar as doses para idosos que possuem dificuldade de locomoção. Nesse caso, o programa Saúde da Família permite que eles se vacinem em casa.

A vacinação em idosos iria começar apenas no início da próxima semana. Mas por conta da disponibilidade de doses permitiu essa antecipação. 

Para se vacinar, é necessário a apresentação do CPF, que serve para o cadastro na plataforma VaciVida. É recomendado levar também o cartão SUS e o comprovante de residência para agilizar o atendimento.

Por TV Cultura