Ouça o samba-enredo das escolas que desfilam nessa sexta

Pelo quinto ano seguido, a Prefeitura de São Paulo, em parceria com a TV Câmara, produz vídeos com os samba-enredo das escolas que vão desfilar no Carnaval de São Paulo. A iniciativa tem o objetivo de promover a inclusão, já que conta com recursos para surdos.

Aproveite.

Barroca Zona Sul

A escola vai falar da quilombola Tereza de Benguela, primeira mulher a liderar o quilombo do Quariterêre. Símbolo em resistência à escravidão.

Tom Maior

A escola fala sobre a luta dos negros por igualdade. O samba-enredo “É coisa de preto” aborda o preconceito.

Dragões da Real

“A Revolução do Riso: A arte de subverter o mundo pelo divino poder da alegria”. A escola traz alegria para o sambódromo.

Mancha Verde

“Pai! Perdoai, eles não sabem o que fazem!” É com esse tema poderoso que a Mancha Verde entra na avenida no primeiro dia do Carnaval paulistano.

Acadêmicos do Tatuapé

A escola faz uma homenagem a Atibaia, cidade da região metropolitana de São Paulo, com o enredo “O ponteio da viola encanta… Sou fruto da terra, raiz desse chão… Canto Atibaia do meu coração”.

Império de Casa Verde

“Marhaba Lubnãn” é um samba-enredo que vai homenagear o Líbano.

X-9 Paulistana

Com “Os batuques do Brasil” a escola convida para uma viagem pelos batuques e pelas religiões do Brasil.

Integrantes da Gaviões e da Mancha vão a júri popular

Por Elaine Patricia Cruz 

Integrantes das torcidas organizadas Gaviões da Fiel (Corinthians) e da Mancha Alvi Verde (Palmeiras) irão a júri popular pela morte de André Alves Lezo e Guilherme Vinicius Jovanelli Moreira, ocorridas em março de 2012, na capital paulista.

A Justiça de São Paulo atendeu a um pedido apresentado pela promotora de Justiça Claudia Mac Dowell, denunciando nove integrantes da Gaviões da Fiel e dez integrantes da Mancha Alvi Verde por associação criminosa. Os membros da Gaviões ainda serão julgados por homicídio doloso (com intenção de matar) qualificado.



As vítimas, membros da torcida Mancha Alviverde, foram agredidas com golpes de barras de ferro e pedaços de pau. Eles teriam sido mortos como vingança pela morte de um torcedor do Corinthians, Douglas Karim da Silva, ocorrida no ano anterior.

O conflito, envolvendo cerca de 300 torcedores do Palmeiras e do Corinthians, ocorreu pouco depois das 9h do dia 25 de março de 2012, na Avenida Inajar de Souza, zona norte da capital paulista, bem antes do clássico que foi disputado entre as duas equipes no estádio do Pacaembu, válido pelo Campeonato Paulista.

Segundo o Ministério Público, ainda não há data para os julgamentos.

Mancha Verde é a campeã do Carnaval de São Paulo

(Facebook/Reprodução)

A escola de samba Mancha Verde é a grande campeã do Carnaval 2019 de São Paulo. O resultado apertado saiu há pouco.

Em 2018, a escola campeã havia ficado em terceiro lugar. Com o resultado, duas escolas serão rebaixadas para o Grupo de Acesso: Vai-vai, primeira vez rebaixada na história, e Acadêmicos do Tucuruvi.