Bolsonaro inaugura 102 km de asfalto em trecho da Transamazônica

O presidente Jair Bolsonaro cumpriu agenda nesta sexta-feira (18) no Pará, onde participou da entrega de títulos rurais e da inauguração de um trecho asfaltado da rodovia BR-230, a Transamazônica.

Na primeira atividade, em Marabá, região central do estado, foi feita a entrega simbólica de 50.162 títulos definitivos e provisórios de propriedade de terra. A maior parte dos títulos (47.234) tem como beneficiários famílias assentadas da reforma agrária. Outros 2.924 títulos foram entregues a ocupantes de glebas públicas federais. A entrega foi simbólica e corresponde ao total de títulos emitidos nos últimos dois anos.

“Essas pessoas, agora, perfazendo um total de 50 mil aqui no estado, têm um pedaço de terra para dizer que é seu e de sua família”, afirmou o presidente, em  discurso. O presidente defendeu o direito de propriedade, chamando de “sagrado”. 

Transamazônica

Após o evento em Marabá, Bolsonaro se deslocou para o município de Novo Repartimento, a pouco mais de 180 km ao norte. O município é cortado pela Rodovia Transamazônica (BR-230) entre os rios Tocantins e Xingu. O trecho asfaltado tem 102 quilômetros de extensão e liga Novo Repartimento a Itupiranga.

A cerimônia também marcou a assinatura da ordem de serviço para construção da ponte sobre o Rio Xingu. Atualmente, a transposição do rio pela Transamazônica é feita por meio de balsa. De acordo com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, a previsão é que a obra comece no ano que vem.

Por Agência Brasil

Greve dos caminhoneiros interdita faixas da Castello Branco

Um caminhão foi atingido por uma pedra no começo da manhã de hoje (1), na Rodovia Castello Branco, na Grande São Paulo. A pedra foi lançada contra o parabrisa e obrigou o caminhoneiro a parar em um posto de combustível mais a frente.

A rodovia, um dos principais corredores entre o interior do Estado e a Capital, foi palco de um protesto de caminhoneiros. A manifestação foi convocada para todo Brasil contra o alto preço do diesel e a favor de um reajuste da tabela do frete. Houve também faixas com críticas ao governador João Doria.

Segundo a concessionária que administra a rodovia, houve, pelo menos, dois quilômetros de congestionamento. O Ato, em Barueri, ocupou duas das faixas.

Os protestos começaram durante madrugada. Veja abaixo:

Conselho confirma greve dos caminhoneiros nesta segunda

O Conselho Nacional do Transporte Rodoviário de Cargas (CNTRC) planeja uma paralisação da categoria a partir da próxima segunda-feira (1) e por tempo indeterminado. Eles reivindicam melhores condições de trabalho, protestam conta o aumento do preço do combustível e cobram um posicionamento sobre o marco regulatório do transporte marítimo (BR do Mar). 

A decisão pela paralisação foi tomada em 15 de dezembro do ano passado durante uma assembleia geral do CNTRC. O Conselho conta com 40 mil caminhoneiros paulistas e mais afiliados em outros estados.

Na última semana, Jair Bolsonaro (sem partido) fez um apelo a classe para não fazerem a greve. Segundo o presidente, isso seria muito prejudicial para o país. Além disso, ele afirma que estuda alternativas para reduzir o preço do diesel. 

Em 2018, o grupo realizou uma paralisação que durou dez dias, e afetou todo o sistema de distribuição em todo o país. Consequência disso foram as filas nos postos de gasolina e mercados com prateleiras vazias. 

Mesmo com a greve, a CNTRC garante que 30% do total dos trabalhadores vão continuar trabalhando.

Por TV Cultura

Justiça estabelece multas pesadas para impedir bloqueio de rodovias

Caminhões parados em rodovia durante greve de 2018 (Arquivo/Thomaz Silva/Agência Brasil)

Com a iminência da greve de caminhoneiros, prevista para segunda-feira (1º), concessionárias de rodovias em São Paulo e no Paraná conseguiram ordens judiciais na sexta-feira (29) para estipular multas pesadas contra empresas de transporte e pessoas físicas que tentarem bloquear as estradas.

Continue lendo “Justiça estabelece multas pesadas para impedir bloqueio de rodovias”

Polícia realiza operação nas rodovias do Estado

(Polícia Militar/Reprodução)

Começou na madrugada de hoje (31) uma operação da Polícia Militar, em parceria com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), para reforçar a segurança nas rodovias do Estado de São Paulo. A ação é chamada de “Rodovia Mais Segura”.

Ao todo, segundo a PM, foram mobilizados 19.374 policiais militares. O trabalho conta também com o empenho de 8.530 viaturas e 11 helicópteros. O efetivo está distribuído em 1.515 locais, com 234 pontos nas rodovias.

Além do policiamento rodoviário, a operação envolve unidades especializadas, Força Tática, Batalhões de Ações Especiais de Polícia (Baeps), policiamento de choque, territorial e ambiental. Drones e cães farejadores também são empregados na operação.

Nas vias urbanas da Capital, a fiscalização é realizada pelo Comando de Policiamento de Trânsito, informa comunicado da PM.

Sobe para 21 número de mortos em acidente com ônibus

Um acidente com um ônibus de turismo matou ao menos 21 pessoas, na manhã de hoje (25). O Corpo de Bombeiros e o Batalhão de Polícia Militar de Operações Aéreas (BPMOA) atuaram no atendimento aos feridos, na BR-376, próximo à Curva da Santa, em Guaratuba, no Litoral do Paraná.

Informações preliminares do Corpo de Bombeiros apontam que, além dos mortos, sete passageiros estão em estado grave, quatro são vítimas moderadas e 19 leves. As vítimas foram encaminhadas para hospitais em Curitiba e Joinville (SC), com apoio das aeronaves do BPMOA.

Informações apuradas no local pela Agência de Notícias do Paraná indicam que o ônibus, com placa do Pará, saiu da pista e tombou na lateral da via. O veículo tinha 57 passageiros, além de dois motoristas. O acidente aconteceu perto das 8h30 no quilômetro 668.

O destino dos turistas era a cidade de Balneário Camboriú, em Santa Catarina.

*Com AEN – Agência Estadual de Notícias do Paraná

Véspera de Réveillon tem tráfego normal em rodovias

As rodovias do Sistema Anchieta-Imigrantes apresentam fluxo normal de veículos na manhã desta quarta-feira (30). De acordo com a Ecovias, concessionária responsável pelo complexo viário, as pistas em todos os sentidos estão desimpedidas. As condições meteorológicas e de visibilidade são avaliadas como boas.

Com cerca de 56 quilômetros de extensão, a Rodovia Anchieta liga a capital paulista à Baixada Santista conta com boas condições de tráfego. Quem utiliza a Rodovia Imigrantes, fazendo o trajeto de São Paulo a Praia Grande, no litoral sul, também transita sem problemas.

Motorista que estejam trafegando pela Rodovia Anhanguera, administrada pela CCR AutoBan e que liga a capital a municípios como Campinas e Ribeirão Preto, também circulam com tranquilidade. O mesmo se aplica à Rodovia Bandeirantes, que vai de São Paulo ao município de Cordeirópolis, interior do estado.

Por Agência Brasil

Fiscalização é reforçada nas rodovias federais

(PRF/Reprodução)

Com a chegada dos feriados de fim de ano e o aumento no fluxo de veículos nas estradas, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) reforçará em todo o país a segurança em trechos estratégicos das rodovias, enfatizando as ações preventivas para redução da violência e acidentes de trânsito. A meta é garantir a segurança viária, o conforto e a fluidez do trânsito.

Segundo informações da PRF, a fiscalização e o policiamento serão intensificados por meio de rondas ostensivas nas rodovias e do posicionamento estratégico de viaturas e policiais ao longo dos trechos mais movimentados e considerados pontos críticos, pelo alto índice de acidentes e pela elevada taxa de cometimento de infrações de trânsito.

Entre as orientações da PFR para quem vai viajar, figura a revisão preventiva do veículo mesmo para pequenas viagens. Os cuidados incluem pneus em bom estado e a calibragem adequada; revisão do motor, com óleo e nível da água do radiador corretos; equipamentos obrigatórios, como pneu estepe, macaco, triângulo e chave de roda, limpadores de para-brisa e luzes do veículo.

É preciso ainda lembrar de manter os faróis acesos para ser visto pelos outros carros e sempre prestar atenção às placas de limite de velocidade e condições de ultrapassagem. Nos dias chuvosos o cuidado deve ser redobrado, com a velocidade moderada, andando sempre à direita da via, mantendo distância segura do outro veículo que segue na frente e evitando manobras e freadas bruscas. Todos os ocupantes do veículo devem usar o cinto de segurança.

Hipnose rodoviária

A Polícia Rodoviária Federal orienta os motoristas para que programem paradas a cada três horas no caso de viagens mais longas para evitar a hipnose rodoviária, estado em que os olhos se mantêm abertos, mas sem percepção do que está acontecendo. Nesses casos, a pessoa sente sono e tem perda de reflexos e de força motora. 

“Buscar evitar, na medida do possível, os horários de pico. Dirigir cansado ou com sono aumenta o risco de o motorista cometer erros”, diz a PRF.

A Arteris, concessionária que administra 3.200 km de rodovias nos estados de São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Santa Catarina e Paraná, lembra que o motorista deve listar as praças de pedágio do trajeto para planejar seus gastos e evitar muito tempo de manuseio com o dinheiro. 

A empresa indica que, sempre que possível, o motorista utilize as cabines de cobrança automática para agilizar o percurso e evitar o contato com o papel-moeda.

A concessionária também alerta para que o excesso de peso seja evitado, já que o freio é afetado pela carga extra, principalmente em regiões de serra, podendo causar problemas mecânicos e acidentes.

Por Flávia Albuquerque – Repórter da Agência Brasil

Operação intensifica policiamento nas rodovias

(Arquivo/Gov. do Estado de SP)

Começou nesta segunda-feira (21) nas rodovias paulistas a Operação Réveillon e Verão 2021, que vai até 17 de fevereiro com ações operacionais conjuntas da Polícia Rodoviária Estadual, do Departamento de Estradas de Rodagem (DER), da Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp) e das concessionárias. Mesmo com a operação, o governo estadual ressalta a importância de evitar viagens desnecessárias e a exposição ao risco de contaminação por covid-19.

Além dos reforços operacionais e de fiscalização para atendimento aos usuários e do monitoramento das rodovias mais movimentadas, as medidas visam minimizar os impactos causados pelo aumento do fluxo de veículos que ocorre no período. A previsão é que mais de 3,5 milhões de veículos circulem nas rodovias litorâneas do estado entre os dias 21 de dezembro e 4 de janeiro. Estima-se ainda que, durante toda a temporada, a movimentação de veículos fique em 700 mil por fim de semana.   

O uso de drones, que dão às equipes de campo um melhor tempo de resposta e tomadas de decisão, reforça os trabalhos, além das 1.818 câmeras de fiscalização, que abastecem os centros operacionais 24 horas por dia e dos 551 sensores de tráfego existentes. Haverá ainda reforço de equipamentos e recursos, com apoio de viaturas e veículos em campos estratégicos, caminhonetes de inspeção, guinchos leves e pesados, entre outros. 

Na fiscalização do transporte intermunicipal de passageiros, estão previstas 1.400 ações em 110 municípios com o objetivo de garantir segurança e conforto durante as viagens e combater o transporte clandestino, bem como a verificar o cumprimento do Protocolo Temporário de Fiscalização durante a pandemia. 

O secretário Estadual de Logística e Transportes, João Octaviano Machado Neto, diz que a operação é importante para garantir a qualidade das rodovias e a segurança da população neste verão. “Todos os esforços com a Artesp, o DER e equipes da Polícia Rodoviária têm este objetivo, sobretudo neste momento que estamos passando, em que menos acidentes de trânsito significam mais leitos livres para atender os pacientes do coronavírus.”

Nas redes sociais, os órgãos do governo paulista vão informar os melhores horários para pegar a estrada e as condições de tráfego para permitir que os usuários se programem. Os painéis de mensagens variáveis espalhados pelas estradas de São Paulo também passarão informações e alertas aos motoristas.

Melhores horários

Hoje as estradas estarão mais livres entre as 22h e a meia-noite. Na terça-feira (22) da 0h às 8h e das 20h à meia-noite. Na quarta-feira (23), entre a 0h e as 11h e entre as 22h e a meira-noite. Na quinta-feira (24), véspera do natal, o melhor horário para viajar será entre a 0h e as 6h.  Já na sexta, dia do natal, a estrada estará mais livre entre as 2h e as 6h.   

Nos dias que antecedem o Réveillon, os melhores horários para viajar ficam entre a 0h e as 7h e as 22h e a meia-noite. No dia 31, véspera do ano-novo, o melhor horário fica entre 0h e 5h. Já no dia 1º, o ideal é entre as 2h e as 6h. Até o dia 4 de janeiro, os melhores horários ficam entre a 0h e as 6h e das22h e a meia-noite.   

Em mensagens nos painéis eletrônicos das rodovias, a Artesp e as concessionárias reforçam os alertas sobre a importância do isolamento social como forma de conscientizar motoristas e passageiros a ficar em casa e contribuir de maneira decisiva para evitar a contaminação pela Covid-19.

Balsas: reforço no litoral

Além das estradas, quem  vai para o o litoral conta, a partir de hoje, com o reforço de duas balsas neste verão. O Departamento Hidroviário (DH) iniciou nesta segunda-feira a Operação Verão+Seguro, com toda a frota disponível. Ao todo, o sistema contará com 31 embarcações distribuídas nos oito sistemas no litoral paulista. 

A travessia Santos/Guarujá terá o reforço de duas balsas, ampliando a capacidade transportada por hora em 38% na comparação a temporada do ano passado, informou o DH. No total, serão oito balsas na temporada. O sistema, que hoje opera com sete embarcações, receberá a oitava até o feriado de Réveillon. A Travessia São Sebastião-Ilhabela contará com nove embarcações, sendo sete balsas e duas lanchas para passageiros, que foram adotadas pela primeira vez em 2019 e trouxeram mais agilidade e conforto aos usuários.

No Litoral Sul, o DH concluiu a reforma no flutuante e na ponte que dão acesso ao embarque e desembarque de balsas na Travessia Iguape-Juréia. Segundo o DH, o investimento garantiu mais segurança aos usuários.

Moradores e turistas contam ainda com comunicação em tempo integral sobre o serviço de travessias. Os painéis de mensagem variável estão instalados em pontos estratégicos dos viários de acesso, orientando os motoristas e fornecendo informações importantes sobre os serviços. Além disso, o aplicativo Travessias informa em tempo real a espera de cada travessia, as condições climáticas e disponibiliza imagens 24 horas por dia.

Por Ludmilla Souza – Repórter da Agência Brasil 

Pedágios ficam mais caros a partir de hoje

(Arquivo/Gilberto Marques/Gov. do Estado de SP)

Entrou em vigor hoje (1) nas rodovias paulistas o reajuste contratual dos pedágios. O aumento ocorre anualmente no dia 1º de julho, mas neste ano foi postergado devido à pandemia de covid-19. Os aumentos valem para as rodovias Anchieta, Imigrantes, Anhanguera, Bandeirantes, Presidente Castelo Branco, Raposo Tavares, Ayrton Senna, Tamoios e Rodoanel.

Segundo a Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp), o reajuste tem como base a inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (IPCA). De maneira geral, o índice de aumento deve ser de 2,13%. Esse percentual pode variar dependendo do tipo de contrato e, também, da época em que a pista foi concedida.

No Sistema-Imigrantes, que liga a capital paulista ao litoral, o valor para descida da serra na praça Riacho Grande (Km 31 da via Anchieta) tem um aumento de R$0,60, passando de R$ 27,40 para R$ 28,00. Na região da Baixada Santista, a tarifa da praça de São Vicente (no km 280 da rodovia Padre Manoel da Nóbrega) continuará sendo de R$ 7,60. Na praça de Santos (km 250 da Cônego Domênico Rangoni) a tarifa passa de R$ 12,80 para R$ 13,00.

Para os pedágios de bloqueios de Diadema (Km 16 da Imigrantes) de R$ 2,00 e do Eldorado (km 20 da Imigrantes) de R$ 3,80, não haverá alteração. Já na praça do Batistini (Km 24 da Imigrantes), o valor passa de R$ 6,20 para R$ 6,40.

Por Flávia Albuquerque – Repórter da Agência Brasil