Buraco negro no espaço é fotografado pela primeira vez

(Twitter/Reprodução)

Pesquisadores da Fundação Nacional de Ciência (cuja sigla em inglês é NSF), nos Estados Unidos, que atuam no projeto Telescópio de Horizonte de Eventos (cuja sigla em inglês é EHT), revelaram hoje (10) que, pela primeira vez, foram captadas imagens de um buraco negro no espaço. Os buracos negros são objetos cósmicos com massas imensas e tamanhos compactos. A presença desses objetos afeta o ambiente, podendo distorcer os conceitos de espaço-tempo e superaquecendo qualquer material ao redor.

“Nós tiramos a primeira foto de um buraco negro”, disse o diretor do projeto da EHT, Sheperd S. Doeleman, do Centro de Astrofísica Harvard e Smithsonian. “Este é um extraordinário feito científico realizado por uma equipe de mais de 200 pesquisadores.”

Detalhes

A imagem revela o buraco negro no centro de Messier 87, uma enorme galáxia ao redor do planeta Virgem. Este buraco negro está a 55 milhões de anos-luz da Terra e tem uma massa de 6,5 bilhões de vezes a massa do Sol.

Em entrevista coletiva, os astrônomos informaram que os detalhes serão descritos em seis artigos acadêmicos, publicados em uma edição especial do The Astrophysical Journal Letters.

“Este é um grande dia em astrofísica”, disse a diretora da Fundação Nacional de Ciência, France Córdova. “Estamos vendo o invisível. Buracos negros têm causado imaginação por décadas. Eles têm propriedades exóticas e são misteriosos para nós.”

Córdova disse que cientistas e engenheiros foram preparados “para iluminar o desconhecido, para revelar a majestade sutil e complexa do nosso universo “.

Projeto

O projeto liga telescópios ao redor do globo para formar um telescópio virtual do tamanho da Terra, com sensibilidade e resolução sem precedentes. O trabalho é desenvolvido há anos por meio de colaboração internacional.

A fundação desempenhou papel fundamental nesta descoberta, financiando investigadores individuais, equipes científicas interdisciplinares e instalações de pesquisa de radioastronomia desde o início da EHT. Mais de US$ 28 milhões foram aplicados em pesquisa da EHT.

Múltiplas calibrações e métodos de imagem revelaram uma estrutura em forma de anel, com uma região central escura – a sombra do buraco negro -, que persistiu sobre várias observações independentes, segundo os pesquisadores.

“Uma vez que tínhamos certeza de que tínhamos imaginado a sombra, poderíamos comparar nossas observações a extensos modelos de computador que incluem a física do espaço distorcido, matéria superaquecida e campos magnéticos fortes”, disse Paul TP Ho, membro do Conselho da EHT e diretor do Observatório da Ásia Oriental.

A construção do EHT e as observações anunciadas hoje representam o resultado de décadas de trabalho observacional, técnico e teórico.

Popó será homenageado em série

Um dos grandes boxeadores que o Brasil já viu, será homenageado em uma série que será lançada ano que vem. ‘Os Irmãos Freitas’ contará toda trajetória traçada por Luís Cláudio, irmão mais velho de Acelino de Freitas, conhecido como Popó.

Em um primeiro momento será lançada no canal pago ‘Space’, mostrando como foi a luta diária até o ápice do seu sucesso, destacando não apenas o esforço da família, como também os traços típicos do interior mostrados no decorrer da série.

Popó conta que ficou feliz com o reconhecimento e que sua história poderá incentivar novos lutadores no mercado. Segundo ele, os desafios enfrentados foram fundamentais para não desistir de se tornar um boxeador realizado e consequentemente aclamado pelo povo brasileiro. Luís Cláudio brinca ao afirmar que seu irmão é ‘mais bonito’ e afirma o quão foi importante a sua trajetória para o seu sucesso, mas adverte quem pretende seguir o mesmo caminho: a luta não foi só no octógono, mas sim, diariamente.

Tudo surgiu por acaso e será conduzido pelo diretor Walter Salles. A princípio, a história de Popó seria feita em um longa-metragem, mas os planos mudaram e virou série. O maior problema era como desenvolver uma história tão rica quanto aquela que iriam detalhar. O desafio foi fazer algo semelhante à de outro grande filme que estourou na época, o ‘Central do Brasil’, mas encontrar um ator que seja semelhante as características dos irmãos Freitas não foi uma tarefa fácil.

Foram cinco anos de resenha para então decidir o que seria feito. A série já está em seus últimos ajustes e logo mostrará cada passo vitorioso dos irmãos Freitas. A série mostrará um pouco das conquistas que Popó conseguiu no cenário esportivo, além de retratar parte da história do esporte no Brasil dentro da realidade das pessoas mais humildes.