Terremoto no Amazonas foi de 4.7 graus

A Rede Sismográfica Brasileira (RSBR) registrou um tremor de terra na divisa entre o Amazonas e Roraima, no início da madrugada de hoje (28). Segundo o Centro de Sismologia da Universidade de São Paulo (USP), o evento de 4,7 graus de magnitude na escala Richter ocorreu à 0h26.

Em comunicado divulgado pelas redes sociais, a rede informou que o abalo sísmico foi sentido com mais intensidade na região da cidade de Barcelos (AM), no noroeste amazônico, e em Manaus, a cerca de 400 quilômetros de distância. Apesar do susto, até o momento não há registro de danos ou feridos.

Três tremores de terra intensos foram sentidos na Região Norte este ano. Em 31 de janeiro, reflexos de um abalo sísmico de magnitude 5,7 mR, cujo epicentro foi registrado a cerca de 460 quilômetros da capital da Guiana, Georgetown, foi percebido por moradores de Manaus e de Boa Vista (RR). Um segundo evento ocorreu em 10 de março, quando um tremor de magnitude 3,9 foi registrado na região de Presidente Figueiredo (AM).

De acordo com a rede sismográfica, ao menos 31 abalos sísmicos foram registrados na região ao longo dos últimos dez anos, sendo que os tremores de magnitude igual ou superior a 4 mR ocorrem com certa frequência.

Por Alex Rodrigues, da Agência Brasil

Terremoto atinge a Guiana e é sentido no Brasil

Um terremoto com epicentro Guiana foi sentido, neste domingo (31), por moradores da região norte do Brasil, especialmente Manaus (AM) e Boa Vista (RR), que faz fronteira com o país atingido pelo fenômeno natural. Os tremores também foram sentidos na Venezuela.

De acordo com o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS), órgão responsável pelo monitoramento de atividades sísmicas ao redor do mundo, o terremoto teve magnitude 5,7 da Escala Richter. 

O epicentro, por sua vez, foi registrado a cerca de 40 quilômetros da fronteira de Guiana com Roraima, mas a relativamente rasa profundidade de 9,7 km, fez com que os tremores chegassem ao Brasil, por volta das 16h.

O Corpo de Bombeiros de Roraima afirmou que continuará em alerta nas próximas 24 horas. Até o momento, porém, não há qualquer registro de destruição ou pessoas feridas. Nas redes sociais, porém, não faltaram testemunhas para registrar o terremoto.

Por TV Cultura

Terremoto durante a noite assusta Argentina

Um terremoto de magnitude 6.4 na escala Richter foi sentido (19) no noroeste da Argentina, perto da fronteira com o Chile. Algumas áreas ficaram sem eletricidade.

As autoridades não anunciaram, até o momento, se houve mortos e feridos. O tremor de terra foi no fim da noite (horário de Brasília).

Segundo o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS), que mede a atividade sísmica em todo o mundo, o epicentro foi registrado 27,6 quilômetros (km) a sudoeste da cidade de Porcito, com profundidade de 14 km.

Pouco depois, foi registrado um segundo tremor de magnitude 5.

“Neste momento quero transmitir calma às famílias. Vamos por em prática todas as medidas que aprendemos para prevenir incidentes, enquanto trabalhamos no impacto do terremoto para colaborar em tudo o que for necessário”, disse o governador provincial, Sergio Unac, em mensagem no Twitter.

*Com informações da RTP

Tremor de terra é registrado em arquipélago na região do Nordeste

Arquipélago São Pedro e São Paulo, no litoral do Nordeste (Reprodução)

O Laboratório Sismológico da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (LabSis/UFRN) captou ontem (18), por volta das 21h43, um tremor de terra de magnitude 6.9 na escala Richter nas proximidades do arquipélago São Pedro e São Paulo. O evento foi registrado por diversas estações da Rede Sismográfica Brasileira (RSBR), operada pelo LabSis. A estação mais próxima do epicentro é a estação de Riachuelo. Um forte tremor, de magnitude 6.5, já havia ocorrido na região no dia 30 de agosto.

Segundo o LabSis, o epicentro do terremoto foi registrado a aproximadamente 282 quilômetros (km) a leste de São Pedro e São Paulo, a 816 km a nordeste de Fernando de Noronha, a 1.184 km a nordeste de São Miguel do Gostoso, a 1.193 km a nordeste de Natal, a 1.338 km a norte-nordeste de Recife e a 1.405 km a leste-nordeste de Fortaleza.

O LabSis informou ainda que, dada a magnitude do evento, é possível esperar novas réplicas nas próximas horas, ou mesmo dias. “Para eventos dessa magnitude uma questão que sempre se coloca é se o tremor não pode provocar um tsunami. Para que isso ocorra, de forma perceptível, teríamos de ter magnitude acima de 7.5 e o movimento na falha sísmica tem que ser do tipo reverso ou normal, o que causaria um levantamento ou afundamento brusco do soalho oceânico”.

Por Flávia Albuquerque – Repórter da Agência Brasil 

Terra treme na região de São Roque, no interior de SP

São Roque, interior de São Paulo (Reprodução)

Um tremor de magnitude 2 atingiu a cidade de São Roque, no interior de São Paulo, por volta das 23h55 de ontem (17). A confirmação foi feita hoje (18) pelo Centro de Sismologia da Universidade de São Paulo (USP) e também pelo Observatório Sismológico da Universidade de Brasília (UnB). Moradores da região relataram nas redes sociais terem sentido o tremor.

O epicentro, segundo o Centro de Sismologia, se localizou a 6 quilômetros (km) do centro de São Roque, a 9 km da cidade de Mairinque, a 10 km de Vargem Grande e a 12 km de Ibiúna. O Centro de Sismologia informou que tremores muito pequenos são relativamente comuns no Brasil e podem ocorrer em qualquer lugar. 

“Normalmente [esses tremores] não trazem nenhum perigo a não ser um pouco de susto à população”, informa o órgão. “Não é possível saber a natureza ou a causa destes pequenos abalos. Normalmente são causados por pressões geológicas naturais presentes na crosta terrestre”.

O último sismo registrado anteriormente na região ocorreu no dia 16 de março de 2016, na cidade de Mairinque, com magnitude de 2.2.

Por Elaine Patricia Cruz – Repórter da Agência Brasil 

Terremoto atinge nordeste do Japão

Por RTP

(NHK/Reprodução)


Um tremor de magnitude 5,5 na escala Richter atingiu hoje (19) o nordeste do Japão, mas não há, até ao momento, registro de vítimas ou danos materiais significativos, segundo fontes oficiais.

De acordo com a Agência Meteorológica do Japão, o movimento sísmico foi observado às 15h21 (5h21 em Lisboa) na região de Aomori, no norte da principal ilha do arquipélago nipônico, Honshu.

O epicentro foi registrado a uma profundidade de 50 quilômetros.

A imprensa local informou sobre cortes de energia elétrica em algumas regiões.

*Emissora pública de televisão de Portugal

Chega a 40 o total de mortos em terremoto na Albânia

Por RTP



As equipes de resgate que trabalham nos escombros após o terremoto de terça-feira (26) na Albânia encontraram os restos mortais de mais 10 pessoas, elevando para 40 o número de mortos, anunciou hoje (28) o Ministério da Defesa.

“Encontramos dez novas vítimas mortais à noite”, revelou o ministério, em comunicado.

“O número de mortos aumentou para 40”, adianta a nota, acrescentando que ainda há esperança de encontrar vivas algumas das vítimas presas nos escombros de prédios que desabaram.

O tremor de terra foi o mais poderoso das últimas décadas neste país dos Balcãs. A União Europeia (UE) já se ofereceu para ajudar a Albânia.

Terremoto na Albania mata pelo menos seis pessoas

Por RTP

Hotel desabou durante o tremor de terra na Albania (Twitter/Reprodução)


Pelo menos seis pessoas morreram e cerca de trezentas ficaram feridas em decorrência de um terremoto de magnitude 6,4 na escala de Richter, que atingiu na madrugada de hoje (26) a Albânia. Vários edifícios desabaram e as autoridades procuram agora sobreviventes nos escombros.

O presidente da Albânia, Ilir Meta, afirmou que a situação na cidade de Thumane, mais próxima do epicentro, é “muito dramática” e que são feitos todos os esforços para tirar vítimas dos escombros.

A porta-voz do ministério da Defesa, Albana Qehajaj, disse que dois corpos foram retirados de um prédio que desmoronou na cidade portuária de Durres, a 33 quilômetros de Tirana, capital do país.

Um homem de 50 anos morreu ao se atirar de um prédio, em pânico, na cidade albanesa de Kurbin. No total, três mortos foram registados em Durres, dois na cidade de Thumane, no norte, e uma em Kurbin.

O ministro da Saúde, Ogerta Manastirliu, disse que cerca de 300 feridos já foram transferidos para hospitais em Durres, Tirana e Thumane, mas que espera ainda mais feridos.

Mais de 300 militares foram mobilizados para participar nas operações de resgate em Durres e Thumane, onde “há pessoas presas nos escombros”, de acordo com o ministro da Defesa.

Equipes internacionais a caminho

O sismólogo Rrapo Ormeni explicou que se trata do mais forte sismo na região de Durres desde 1926. O tremor fez os moradores de Tirana, em pânico, saírem às ruas.

O epicentro foi registrado no Mar Adriático, a 34 quilômetros a noroeste da capital do país, Tirana, a uma profundidade de 10 quilômetros, de acordo com o Centro Sismológico Euro-Mediterrânico.

O sismo foi seguido de várias réplicas, a mais forte de magnitude 5,3, de acordo com o centro sismológico euro-mediterrâneo. Os Balcãs são uma zona de forte atividade sísmica e os tremores de terra são frequentes.

“Os danos são consideráveis”, apontaram as autoridades. Equipes internacionais de apoio da Itália e da Grécia estão a caminho da Albânia.

Terremoto atinge a costa do Nordeste brasileiro

(UFRN/Reprodução)

O Laboratório Sismológico da Universidade Federal do Rio Grande do Norte registrou um tremor de terra de 5,8 graus de magnitude na escala Richter na costa do estado. De acordo com o laboratório, o epicentro foi a 740 km de distância de Fernando de Noronha, 1.100 km de distância do litoral Potiguar e 100 km a Leste do Arquipélago de São Pedro e São Paulo.

O evento foi registrado por várias redes sismográficas mundiais e também por aquelas que fazem parte da rede no Brasil. Ainda de acordo com o laboratório da UFRN, o hipocentro do tremor teve profundidade estimada em 10 km e a movimentação da falha foi do tipo sem rejeito (deslocamento) vertical. Eventos com esse tipo de movimentação não têm potencial de gerar tsunamis, ressalta a nota divulgada pelo laboratório.

https://twitter.com/JuniorOlivaci/status/1158188181394743296

* Com informações do Laboratório Sismológico da Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Terremoto de magnitude 8,1 atinge o Peru

(Twitter/Reprodução)

Um terremoto de magnitude 8,1 graus na escala Richter afetou o distrito de Lagunas, província de Alto Amazonas, no noroeste do Peru, às 2h41 da madrugada (4h41 horário de Brasília), segundo o Instituto Geofísico do Equador.

O sismo foi sentido em diversas regiões do país, inclusive a capital Lima. De acordo com a Andina, Agência Peruana de Notícias, o tremor foi observado em países vizinhos (Brasil, Equador e Colômbia).

O Observatório Sismológico da Universidade de Brasília (UnB) confirma que o “forte terremoto” foi “provavelmente sentido em várias partes do Brasil”, inclusive em Manaus (AM).

Pelo Twitter, o presidente do Peru, Martín Vizcarra pediu calma a todos cidadãos e informou que o Centro de Nacional de Operações de Emergência avalia as zonas afetadas.

Tremor de terra foi sentido no Brasil