Após ameaça de greve, Estado vai vacinar motoristas e cobradores

(Rovena Rosa/Agência Brasil)

O Estado de São Paulo disse hoje (20) que vai vacinar motoristas e cobradores de ônibus municipais e intermunicipais de São Paulo. O anúncio ocorre um dia após a categoria ameaçar uma paralisação.

O início da imunização está previsto para 18 de maio. Segundo o Governo do Estado, a estimativa é de que 165 mil profissionais do setor recebam a proteção.

“Estamos esperando e sempre contamos com mais vacinas. Há alguma sinalização do Ministério da Saúde, mas contamos que a Fiocruz entregará as suas vacinas e, portanto, estaremos cumprindo esse cronograma e avançando em faixas etárias”, afirmou Regiane de Paula, Coordenadora Geral do Programa Estadual de Imunização.

CPTM e Metrô

Durante entrevista coletiva, o governador de São Paulo, João Doria, disse que profissionais do Metrô e da CPTM também vão começar a ser vacinados no próximo mês. No dia 11 de maio, começam a ser vacinados os funcionários da segurança, manutenção, limpeza e agentes de estação com 47 anos ou mais. Também poderão receber a dose todos os operadores de trem, independentemente da idade.

Ao todo, serão cerca de 10 mil pessoas.

Pessoas com Síndrome de Down e transplantadas serão vacinadas em maio

As pessoas com Síndrome de Down, transplantadas e com problemas renais que fazem hemodiálise serão vacinadas no próximo mês. O anúncio foi feito hoje (20) pelo governador de São Paulo, João Doria.

Os três públicos incluídos como prioritários, somados, totalizam cerca de 120 mil pessoas no Estado. A data de início da vacinação será 10 de maio.

A maior parte é formada pelas pessoas com Síndrome de Down, com 50 mil paulistas. Já os pacientes com problemas renais, que fazem tratamento por hemodiálise, somam 40 mil em todo Estado, e os transplantados em uso de imunossupressores são 30 mil pessoas.

Nesses três grupos, serão aplicadas doses em pessoas adultas, na faixa de 18 a 59 anos, pois idosos pertencentes a esses públicos já estão contemplados nas etapas previamente anunciadas. O Estado também anunciou a inclusão de profissionais do Metrô e da CPTM, além de motoristas e cobradores de ônibus entre as prioridades para vacinação, e vão começar a ser imunizados também em maio.

Já a vacinação para quem tem 64 anos foi antecipada para a próxima sexta-feira (23).

*Com Gov. do Estado de SP

Vacinação de idosos com 64 anos será antecipada

O Estado vai antecipar para sexta-feira (23) a vacinação contra covid-19 para quem tem 64 anos. O anúncio foi feito pelo governador João Doria.

Com início do cronograma seis dias antes do previsto para quem tem 64 anos, São Paulo passa a alcançar três novas faixas etárias ainda nesta semana. Na amanhã (21), começa a imunização de idosos de 65 e 66 anos. Para quem tem 63, fica mantida a data de 29 de abril, na próxima semana. A partir de 6 de maio, será a vez dos idosos de 60, 61 e 62 anos.

“As boas notícias estão concentradas na vacinação, na vacina do Butantan, a vacina da vida que São Paulo está levando a todo o Brasil e torcendo também para que mais vacinas sejam disponibilizadas para os brasileiros. O que definitivamente mudará as nossas vidas dessa trágica situação da pandemia é a vacinação”, declarou o Governador.

*Com Gov. do Estado de SP

Butantan recebe insumo para mais 5 milhões de doses da CoronaVac

(Gov. do Estado de SP)

O Instituto Butantan recebeu hoje (19) mais três mil litros de insumo para produção de cinco milhões de doses da CoronaVac, vacina contra a covid-19. O carregamento veio da China e chegou no começo da manhã ao Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos.

Este é o terceiro carregamento de 2021 da matéria-prima fornecida pela biofarmacêutica Sinovac, parceira internacional do Butantan. Ainda hoje, o insumo será transportado em caminhões refrigerados até a sede do Butantan, na Capital Paulista, onde as vacinas serão envasadas, embaladas e rotuladas para distribuição ao SUS (Sistema Único de Saúde).

Na última quarta-feira (14), o Governo de São Paulo completou 40,7 milhões de doses entregues ao Programa Nacional de Imunizações (PNI). O total de envios corresponde a 88,4% das 46 milhões de doses previstas até 30 de abril no primeiro contrato do Instituto Butantan com o Ministério da Saúde.

Somente em abril foram 4,5 milhões. Em março foram disponibilizadas 22,7 milhões de doses. Em fevereiro, 4,85 milhões e, em janeiro, 8,7 milhões de unidades. Até setembro, está prevista a entrega de mais 54 milhões de doses.

Chegada de insumos no aeroporto internacional de Guarulhos.
Jean Gorinchteyn, João Doria e Dimas Covas acompanharam a chegada do insumo (Gov. do Estado de SP)

*Com Gov. do Estado de São Paulo

Profissionais da saúde com mais de 47 anos são vacinados

Começa nesta segunda-feira (19) a vacinação do grupo prioritário formado por trabalhadores dos serviços da área de saúde com 47, 48 e 49 anos na capital paulista. O público-alvo é de cerca de 40 mil pessoas.

Trabalhadores dos serviços de saúde são todos aqueles que atuam em espaços e estabelecimentos de assistência e vigilância à saúde, sejam eles hospitais, clínicas, ambulatórios, laboratórios e outros locais. 

Têm prioridade neste momento médicos; enfermeiros/técnicos e auxiliares; nutricionistas; fisioterapeutas/ terapeutas ocupacionais; biólogos; biomédicos/técnicos de laboratório que façam coleta de RT-PCR SARS CoV2 e análise de amostra de covid-19; farmacêuticos/técnico de farmácia; odontólogos/ASB (auxiliar de saúde bucal) e TSB (técnico de saúde bucal; fonoaudiólogos; psicólogos; assistentes sociais; profissionais da educação física e médicos veterinários.

Toda a rede de vacinação da cidade – inclusive as 468 unidades básicas de Saúde (UBS) – está disponível aos públicos elegíveis da campanha, o que inclui pessoas de grupos prioritários anteriores que ainda não iniciaram ou completaram o esquema vacinal.

A Secretaria Municipal de Saúde alerta que, mesmo após a vacinação, as pessoas devem manter as regras de distanciamento social, o uso de máscaras e a lavagem constante das mãos. O uso de álcool em gel também segue indispensável.

A secretaria recomenda ainda que as pessoas busquem a vacina de maneira gradual, evitando aglomerações nos postos da capital e preenchendo o pré-cadastro no site Vacina Já, a fim de agilizar o tempo de atendimento para imunização.

Informações também podem ser obtidas acessando o link Vacina Sampa.

Por Ludmilla Souza – Repórter da Agência Brasil 

Insumo para CoronaVac é embarcado na China

Uma nova remessa de matéria-prima da fábrica da biofarmacêutica Sinovac Life Sciences para o Instituto Butantan chegou na manhã de hoje (15) no Aeroporto Internacional de Pequim (PEK) e após passar por procedimentos burocráticos embarcará para o Brasil.

A carga com 3 mil litros de IFA (Insumo Farmacêutico Ativo) será utilizada para produzir 5 milhões de doses da vacina contra a COVID-19.

Nesta quarta, o Governo de São Paulo completou 40,7 milhões de doses entregues ao PNI (Programa Nacional de Imunizações). Somente em abril foram 4,5 milhões. O total de envios corresponde a 88,4% das 46 milhões de doses previstas até 30 de abril no primeiro contrato do Instituto Butantan com o Ministério da Saúde.

Em março foram disponibilizadas 22,7 milhões de doses. Em fevereiro, 4,85 milhões e, em janeiro, 8,7 milhões de unidades.

Por Gov. do Estado de SP

Estado anuncia vacina para idosos com mais de 60 anos

O governo de São Paulo anunciou nova etapa do cronograma de vacinação contra a covid-19 para idosos que vivem no estado paulista. Dessa vez, serão vacinadas pessoas com mais de 60 anos.

Pelo calendário, idosos entre 63 e 64 anos de idade serão vacinados a partir do dia 29 de abril. Já os idosos entre 60 e 62 anos serão vacinados a partir do dia 6 de maio.

A expectativa do governo é vacinar cerca de 840 mil pessoas que fazem parte da faixa etária entre 63 e 64 anos e 1,4 milhão de pessoas com idades entre 60 e 62 anos.

Até este momento, mais de 8,2 milhão de doses de imunizantes já foram aplicadas em todo o estado, sendo 2,4 milhões em segunda dose.

Cadastro

Para ser atendido mais rapidamente, o governo recomenda fazer o pré-cadastro no site Vacina Já e, assim, diminuir o tempo de espera no momento da vacinação. O pré-cadastro não é obrigatório, e os cidadãos que não puderem preenchê-lo poderão se vacinar normalmente, informando seus dados presencialmente no momento da vacinação.

Por Elaine Patricia Cruz – Repórter da Agência Brasil 

Butantan entrega mais um milhão de doses de CoronaVac

(Gov. do Estado de SP)

O Instituto Butantan entregou hoje (14) mais um milhão de doses da CoronaVac ao Ministério da Saúde. O governador João Doria acompanhou a liberação do imunizante que será distribuído para todo Brasil.

Segundo o Estado, esta foi a 23ª entrega até agora. Já foram disponibilizadas 40,7 milhões de doses ao Programa Nacional de Imunizações (PNI). Somente em abril foram 4,5 milhões.

“A vacina do Instituto Butantan, onde estamos, aqui em São Paulo, é para todo o Brasil. É um momento histórico ultrapassar a casa de 40 milhões de doses dessa vacina. A cada 10 brasileiros, 8 estão recebendo a vacina do Butantan nos seus braços. A vacina que salva, a vacina do Brasil”, destacou Doria.

O total de envios corresponde a 88,4% das 46 milhões de doses previstas até 30 de abril no primeiro contrato do Instituto Butantan com o Ministério da Saúde. Em março foram disponibilizadas 22,7 milhões de doses. Em fevereiro, 4,85 milhões e, em janeiro, 8,7 milhões de unidades.

*Com Gov. do Estado de SP

Serrana atinge 97,9% de vacinação sem reação adversa grave à vacina

A cidade de Serrana, no interior paulista, concluiu a vacinação em massa da população adulta do município contra o novo coronavírus. Segundo dados divulgados pelo Instituto Butantan, 27,1 mil pessoas receberam as duas doses de CoronaVac, o imunizante feito em parceria com o laboratório chinês Sinovac.

A vacinação atingiu 97,9% do público-alvo, que era toda a população com mais de 18 anos do município. Vivem na cidade aproximadamente 45 mil pessoas.

De acordo com o diretor médico de pesquisa clínica do Instituto Butantan, Ricardo Palacios, os resultados da vacinação poderão ser vistos em maio, quando as pessoas imunizadas deverão ter desenvolvido anticorpos a partir da ação da vacina. “O que a gente tem que pedir é um pouco de calma, de paciência”, afirmou, acrescentando que é preciso esperar até que seja possível medir a eficácia da vacina na população.

Segundo Palacios, durante a aplicação das 54,8 mil doses no município foram verificados 46 eventos adversos graves. Nenhum dos casos estava ligado com a vacinação.

Chamada de Projeto S, a vacinação em massa em Serrana pretende determinar se a imunização pode efetivamente diminuir a transmissão do vírus. Há a possibilidade de que o imunizante apenas evite os casos mais graves, mas que o vírus continue circulando e causando novas infecções.

A participação dos cidadãos no estudo aconteceu de forma voluntária.

Por Daniel Mello, da Agência Brasil

Sobrevivente de ataque em escola é a primeira vacinada da Educação

Silmara foi vacinada contra a covid-19 neste sábado (Gov. do Estado de SP)

A primeira profissional da educação vacinada no estado de São Paulo é Silmara Cristina Silva de Moraes. A merendeira recebeu dose do imunizante neste sábado (10), na Escola Raul Brasil, em Suzano. A data marca o início da vacinação de servidores da educação com mais de 47 anos em São Paulo.

Silmara esteve presente em tragédia no ano de 2019, quando dois ex-alunos armados deixaram onze feridos, mataram cinco estudantes e duas servidoras da escola. Ela ajudou a esconder alunos na cozinha durante o tiroteio.

Após passar por reforma em 2020, a Raul Brasil volta a receber alunos a partir de 14 de abril, assim como as outras escolas estaduais. 

Imunização de profissionais da educação

A previsão é que 350 mil profissionais da educação acima de 47 anos sejam vacinados nessa primeira fase. O foco são servidores que atuam desde creches até o ensino médio em qualquer unidade pública ou particular dos 645 municípios de São Paulo.

Podem receber o imunizante apenas servidores da educação com mais de 47 anos que tenham feito cadastro no site Vacine Já e recebido a confirmação do sistema.

Por TV Cultura