Estado supera marca de 1 milhão de vacinados

Vacinação em Santos (Gov. do Estado de SP)

O estado de São Paulo vacinou 1.007.454 pessoas contra Covid-19 até as 17h15 desta terça-feira (9). De ontem para hoje foram mais de 100 mil pessoas imunizadas. Os dados são do Vacinômetro, ferramenta digital, que permite a qualquer pessoa acompanhar em tempo real o número de vacinados no estado.

Os dez municípios do estado que mais vacinaram, segundo os registros das prefeituras no sistema VaciVida, são: São Paulo (266.092), Campinas (42.668), São Bernardo do Campo (23.853), São José do Rio Preto (21.512), Santos (20.093), Guarulhos (19.042), Santo André (18.143), Ribeirão Preto (17.669) , Bauru (10.820) e Sorocaba (10.309)

Ontem (8) começou no estado a vacinação dos idosos acima de 90 anos de idade. São 206 mil pessoas nesta faixa etária que devem receber a primeira dose da vacina contra o novo coronavírus. Na próxima semana será a vez dos idosos acima de 85 anos.

Também segue no estado a vacinação dos profissionais de saúde, idosos com mais de 60 anos e pessoas com deficiência com mais de 18 anos vivendo em instituições de longa permanência, indígenas aldeados e quilombolas.

“É com muita alegria que ultrapassamos 1 milhão de vacinados, fruto do empenho e comprometimento dos profissionais de saúde de todos os municípios do estado. É fundamental que as prefeituras continuem registrando todas as doses aplicadas no sistema VaciVida, que permite o acompanhamento individualizado e em tempo real dos registros de pessoas imunizadas contra o coronavírus”, destaca o secretário de Estado da Saúde, Jean Gorinchteyn.

À medida que o Ministério da Saúde viabilizar mais doses, as novas etapas do cronograma e públicos-alvo da campanha de vacinação contra a COVID-19 serão divulgadas pelo Governo de São Paulo.

Pré-cadastro no site “Vacina Já”

O pré-cadastramento na campanha de vacinação contra a COVID-19 no site “Vacina Já” economiza 90% no tempo de atendimento para imunização: leva cerca de 1 minuto para quem preencheu o formulário. Presencialmente, em média, a coleta de informações leva cerca de 10 minutos.

A ferramenta ajuda a agilizar o atendimento e a evitar aglomerações. Não é um agendamento e o uso não é obrigatório para receber a vacina, mas utilizá-la contribui para melhorar a dinâmica dos serviços e a rotina do próprio cidadão.

O pré-cadastro pode ser feito por familiares de idosos ou de qualquer pessoa que participe dos públicos previstos na campanha.