Produção de veículos cai de dezembro para janeiro, diz Anfavea

A produção de veículos no país caiu 4,6% em janeiro na comparação com dezembro de 2020, ao passar de 209,3 mil unidades para 199,7 mil. Comparada à produção de janeiro de 2020, quando foram produzidas 191,7 mil unidades, houve aumento de 4,3%. Os dados foram divulgados hoje (4) pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea).

“Apesar das dificuldades foi um bom número. Temos falado que a logística tem feito um trabalho excepcional porque ainda temos descompasso e dificuldades e fomos capazes de produzir um bom número para janeiro. Foi menor do que dezembro, mas melhor que janeiro de 2020, considerando todas as circunstâncias”, disse o presidente da Anfavea, Luis Carlos Moraes.

Segundo os dados, as vendas caíram 29,8% em janeiro, com o licenciamento de 171,1 mil unidades ante as 244 mil comercializadas em dezembro. Na comparação com janeiro do ano passado, quando foram vendidas 193,5 mil unidades, a retração foi de 11,5%.

“Janeiro normalmente é um mês mais fraco para o setor, já que dezembro termina em um patamar mais alto todos os anos. É uma queda importante e estamos atentos, mas estamos comparando dados entre janeiros que tiveram com dias úteis diferentes. De qualquer forma, comparada a dezembro, a queda é  importante. Vamos acompanhar mais para frente porque ainda não dá para dizer que tem mudança relevante só a partir de um mês”, analisou Moraes.

As exportações chegaram a 25 mil unidades em janeiro deste ano, 34,8% a menos do que o registrado em dezembro, quando foram comercializadas no mercado externo 38,4 mil unidades. Na comparação com janeiro do ano passado, quando as exportações foram de 20,5 mil veículos, houve aumento de 21,9%. “Número bom para a exportação considerando o cenário, com pandemia na América Latina”.

De acordo com a Anfavea, o emprego em janeiro foi de 103,4 mil postos de trabalho no setor de autoveículos, o que representou um aumento de 2,1% em relação a dezembro (101,2 mil). Com relação a janeiro do ano passado, quando eram 107,2 mil vagas, houve queda de 3,5%. 

“Grande parte do acréscimo neste ano é por conta das montadoras ligadas a veículos comerciais, que voltaram a contratar. Boa parte dessas contratações são temporárias, com prazo determinado. Isso indica alento, mas certa preocupação sobre quão firme será a demanda num futuro próximo. Nós torcemos para que o emprego temporário seja transformado em permanente”, disse Moraes.

Por Flávia Albuquerque – Repórter da Agência Brasil 

SP: valor do IPVA 2021 já está disponível para consulta

Os donos de veículos registrados no estado de São Paulo podem conferir o valor do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) de 2021 na rede bancária autorizada a partir desta terça-feira (22). A consulta pode ser feita nos terminais de autoatendimento, internet banking e aplicativos de celular disponibilizados pelos bancos, usando o número do Renavam.

Também é possível consultar no portal da Secretaria da Fazenda, mediante o número do Renavam e placa do veículo. No portal, os donos de veículos para pessoas com deficiência (PCD) poderão consultar se permanecerão com o benefício de isenção do IPVA no próximo ano.

O calendário com a data de vencimento de acordo com a placa do veículo pode ser consultada no site. O dono tem até a data de vencimento da placa para quitar o imposto em cota única e com desconto ou pagar a primeira parcela do tributo.

A partir de 4 de janeiro de 2021, é possível optar pelo licenciamento antecipado e realizar o pagamento independentemente do número final da placa do veículo: em cota única, até o dia 20 de janeiro de 2020, com desconto de 3%; em cota única, até o dia 25 de fevereiro de 2020, sem desconto; até o dia 22 de março de 2020, relativamente ao pagamento da terceira parcela, quando tenha ocorrido a opção pelo parcelamento.

Aquele que deixar de recolher o imposto fica sujeito a multa de 0,33% por dia de atraso e juros de mora com base na taxa Selic. Passados 60 dias, o percentual da multa é fixado em 20% do valor do imposto.

*Com informações da Agência Brasil.

Volkswagen vai investir R$ 2,4 bi em São Bernardo

João Doria e a comitiva do governo visitam unidade da Volkswagen na Alemanha
(Governo do Estado de SP/Reprodução)

A Volkswagen vai investir R$ 2,4 bilhões na planta da montadora, em São Bernardo do Campo, no ABC paulista. A informação é do Governo do Estado de São Paulo.

O Governador João Doria se encontrou, em Wolfsburg, na Alemanha, com o presidente da Volkswagen para a América Latina, Pablo Di Si, e com o chefe global de operações da empresa, Ralf Brandstätter. O anúncio foi feito na sede da empresa e o montante será usado na fabricação de um novo modelo da marca.

“A Alemanha tem uma altíssima tecnologia na fabricação de automóveis, especialmente a Volkswagen. Aqui se faz o que há de mais moderno. Esse é um anúncio muito importante para a economia paulista”, explicou Doria.

A expectativa é que cerca de 1,5 mil empregos, diretos e indiretos, sejam gerados na região em função do investimento. Do total, 100 vagas serão apenas para engenheiros. O novo modelo está sendo totalmente desenvolvido no Brasil e depois será fabricado na Europa. O primeiro protótipo já está em execução na planta Anchieta, em São Bernardo do Campo.

Durante a visita, Doria também vai conhecer o sistema dual de formação profissional, o mais praticado no país. O sistema, com tradição de mais de 100 anos, permite conciliar prática e teoria para aprender uma profissão. A formação profissional é financiada pelas empresas que pagam ao aprendiz um salário mensal e pelo Estado que assume os custos da escola profissionalizante. O modelo se tornou um produto de exportação alemão.

“Esse é um dos bons segredos da Volkswagen e o programa de treinamento feito aqui é o mesmo que estamos desenvolvendo no Centro Paula Souza, nas Etecs e Fatecs. Por isso, nosso governo criou os 12 pólos de desenvolvimento econômico. Eles vão permitir a qualificação de mão de obra vocacionada para a atividade da região, seja no setor automobilístico, de tecelagem, agronegócio, tecnologia. Mão de obra qualificada é mão de obra empregada. É o que a Alemanha já faz e o que estamos fazendo em São Paulo”, explicou Doria.

Missão Alemanha

Doria desembarcou na Alemanha na quarta-feira (28) e fica no país até sexta-feira (30). Durante a viagem participa também de encontros de trabalho para atração de mais recursos para o Estado. “São Paulo é um estado global e nossas viagens ao exterior têm rendido investimentos importantes, assegurando a geração de emprego e renda, meta principal do Governador”, afirmou Julio Serson, Secretário de Relações Internacionais do Governo de São Paulo, que também integra a comitiva.

Nesta sexta-feira (30), a delegação paulista se reúne com empresários do BDI (Federação das Indústrias Alemãs) em Berlim.

*Com informações do Governo do Estado de SP

Venda de veículos novos tem melhor outubro em quatro anos

Marli Moreira/Agência Brasil

(Arquivo/Agência Brasil)

As vendas de veículos novos ao mercado interno aumentaram 25,6 %, em outubro, sobre o mesmo mês do ano passado, e superaram em 19,4% a comercialização de setembro último, acumulando no ano alta de 15,3% com um total 2,1 milhões de unidades. Esse foi o melhor resultado para um mês de outubro desde 2014 e o melhor desempenho mensal desde dezembro daquele mesmo ano.

Tomando por base o desempenho, até o momento, o presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), Antonio Megale, acredita que o setor vai superar a previsão de crescimento de 13,7% no fechamento do ano. Para 2019, ele prevê bons negócios, com a possibilidade de uma elevação na casa de dois dígitos. Os números dessa projeção, no entanto, só serão divulgados no começo do próximo ano. 



Exportações

Já as exportações, prejudicadas, principalmente, pela crise econômica da Argentina, recuaram em número de unidades na ordem de 1,8% em outubro sobre o mês anterior; -37,3%, na comparação com igual mês do ano passado; e foram 10,9% inferior nos dez primeiros meses do ano em relação ao mesmo de 2017. Em valores, houve queda de 2,3% no acumulado do ano, com um total de US$ 12,8 bilhões.

De acordo com o presidente da Anfavea, as montadoras têm buscado compensar a desaceleração de demanda do país vizinho do Mercosul por meio de acordos bilaterais com o Chile e a Colômbia. Ele, no entanto, disse que isso não é suficiente para substituir a parceria com Argentina. A expectativa dele é que, ao assumir a condução do Brasil, a equipe econômica do presidente eleito, Jair Bolsonaro, enxergue a importância de se manter os acordos que foram feitos com a Argentina. 

Megale comentou que, abrir novos mercados, é muito importante para a evolução positiva da indústria automobilística, mas que não se deve desprezar a relevância do país vizinho. “Tenho a convicção de que essa importância será valorizada no próximo governo”.

Novo governo

O dirigente também manifestou otimismo quanto às relações do setor com o novo governo e que, na primeira oportunidade, a indústria pretende explicar à nova equipe o programa Rota 2030, que prevê investimentos altos em pesquisa e desenvolvimento para que o Brasil fique em pé de igualdade na competição global.

O executivo também defendeu a manutenção do programa do biocombustível, destacando que o país é um dos poucos com capacidade instalada e conhecimento científico no programa do etanol, o “maior em termos de energia renovável e com grande contribuição na política de se reduzir os gases de efeito estufa”.

Produção

Como reflexo do aquecimento interno, a produção de veículos cresceu 17,8% com um total de 263.262 unidades. Esse volume foi 5,2% superior a outubro do ano passado e, no acumulado de janeiro a outubro, aumentou 9,9%. Apesar disso, houve uma pequena queda de 0,8% no saldo entre demissões e novas contratações entre setembro e outubro.

Na visão de Megale, “foi apenas um ajuste pontual”, pois o setor está otimista quanto à retomada do crescimento e da necessidade de contratar mais mão de obra. Ele observou que, no acumulado do ano, foram criados 2,4% mais postos de trabalho, elevando a base de trabalhadores da indústria automobilística para 131.374 pessoas. 

Feriado: Quase 2 milhões de veículos devem sair da capital

A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) implanta a Operação Estrada para o feriado de Nossa Senhora Aparecida, entre hoje (11) e segunda-feira (15). O objetivo da operação é garantir a segurança, fluidez do tráfego e a mobilidade de motoristas e pedestres, em razão do aumento no fluxo de veículos, especialmente nos acessos às rodovias. Estima-se que aproximadamente 1,8 milhão de veículos deixem a capital em direção ao litoral e ao interior do Estado.

A CET recomenda aos motoristas com destino às rodovias que evitem utilizar o sistema viário principal das 12h00 às 22h00, de quinta-feira (11) e sexta-feira(12), programando preferencialmente sua  viagem para depois das 22h00. A orientação aos motoristas que utilizam as rodovias no entorno da capital, em especial os que conduzem veículos de carga, é evitar o acesso ao sistema viário da cidade.

A operação horário de Pico (Rodízio Municipal de Veículos) estará suspensa na sexta-feira (12), feriado, inclusive para veículos pesados (caminhões). Também estarão liberadas as demais restrições existentes na cidade: Zona de Máxima Restrição à Circulação de Caminhões (ZMRC) e a Zona de Máxima Restrição aos Fretados (ZMRF).

No sábado (13), as regras para ZMRC vigoram normalmente. O Rodízio Municipal será retomado na segunda-feira (15), a partir das 7h00.

Ciclofaixas de Lazer

As ciclofaixas de lazer serão ativadas na sexta-feira (12), feriado de Nossa Senhora Aparecida, e no domingo (14) das 7h00 às 16h00.

Operação Estrada


A Operação Estrada, que visa o monitoramento da saída e do retorno à Capital, será realizada nos horários previstos com maior fluxo de veículos na região das principais estradas, sendo:

Operação saída:

Quinta-feira (11), no período da tarde e sexta-feira (12) no período da manhã e tarde.

Operação retorno:

Domingo (14), no período da manhã e da tarde, e na segunda-feira (15) no período da manhã.


A CET vai monitorar o trânsito especialmente nos acessos e chegadas das rodovias, com o objetivo de garantir a fluidez e a segurança de motoristas e pedestres.

Principais Pontos de Operação

– Marginal Tietê;

– Marginal Pinheiros;

– Avenida dos Bandeirantes;

– Avenida Presidente Tancredo Neves;

– Avenida das Juntas Provisórias;

– Rodovia Anchieta (Trecho urbano);

– Avenida Professor Luís Inácio de Anhaia Melo;

– Avenida Salim Farah Maluf;

– Avenida Professor Abraão de Morais;

– Eixo Norte / Sul;

– Eixo Leste / Oeste;

– Avenida Professor Francisco Morato;

– Avenida Raimundo Pereira de Magalhães;

– Avenida Jacu-Pêssego;

Terminais Rodoviários

Os agentes e técnicos da CET também estarão monitorando e operacionalizando o trânsito no entorno dos terminais rodoviários do Tietê, da Barra Funda e do Jabaquara, para garantir maior fluidez do tráfego e acessibilidade aos usuários e passageiros.

Rotas Alternativas

  • Os motoristas oriundos da região Norte do País pelas rodovias Presidente Dutra, Fernão Dias e Ayrton Senna, com destino ao Sul; assim como aqueles provenientes da região Sul, pelas rodovias Régis Bittencourt, Raposo Tavares, Castelo Branco e sistema Anhanguera / Bandeirantes, poderão utilizar as Rodovias Dom Pedro I e Rodoanel Governador Mário Covas.
  • Os veículos oriundos do interior do Estado com destino ao Litoral Paulista através do sistema Anchieta/Imigrantes podem evitar a malha viária da Cidade, especialmente a Marginal Pinheiros e a Avenida dos Bandeirantes, fazendo uso do Rodoanel Governador Mário Covas.

Fale com a CET – Ligue 1188. Atende 24 horas por dia para informações sobre trânsito, ocorrências, remoções, reclamações e sugestões.

Recomendações

·      Respeite os limites de velocidade.

·       Utilizar o cinto de segurança, inclusive no banco traseiro;

·       Respeitar à preferência do pedestre;

·       Respeito ao ciclista;

·       Nunca fechar o cruzamento;

·       Manter distância do veículo à sua frente;

·       Não trafegar pelo acostamento;

·       Não beber antes de dirigir;

·       Checar os equipamentos de segurança do veículo antes de iniciar a viagem.

*Com informações da CET

Motorista poderá usar documento eletrônico de veículos

Pedro Peduzzi/Agência Brasil

(Marcelo Camargo/Agência Brasil)

A exemplo do que já ocorre com o título de eleitor e com a carteira nacional de habilitação (CNH), o registro e o licenciamento de veículos automotores terão também uma versão digital. O documento poderá ser baixado a partir de hoje (27), por meio do aplicativo Carteira Digital de Trânsito (CNH Digital), já disponível tanto para o sistema Android como para o IOS.

A primeira unidade federativa a fazer uso deste documento é o Distrito Federal. “Não há ainda um prazo definido para que os demais estados aderirem porque a adesão é voluntária e depende dos órgãos de trânsito”, disse o ministro das Cidades, Alexandre Baldy, durante a cerimônia de lançamento do aplicativo para a capital federal.

O aplicativo reunirá, na mesma plataforma, CNH, seguro obrigatório e Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV). Segundo o ministro, a ideia do aplicativo é facilitar a vida do cidadão e diminuir as filas dos departamentos de trânsito.

“Mais de 97 milhões de brasileiros possuem CRLV; mais de 60 milhões possuem carteira de habilitação; e mais de 23 milhões de pessoas possuem a habilitação com o QR Code [espécie de código de barras que pode ser verificada pelos agentes de trânsito durante as abordagens]. Esse aplicativo tornará a ida ao Detran desnecessária [para boa parte dessas pessoas]”, explicou Baldy.

O diretor do Denatran, Maurício Alves, a diretora-presidente do Serpro, Glória Guimarães, e o ministro das Cidades, Alexandre Baldy, durante cerimônia para lançamento da versão digital do Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLVe
O diretor do Denatran, Maurício Alves, a diretora-presidente do Serpro, Glória Guimarães, e o ministro das Cidades, Alexandre Baldy, durante cerimônia para lançamento da versão digital do Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV) (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Prazos

Apesar de não haver, até o momento, um prazo definido para que os departamentos de trânsito das demais unidades federativas passem a adotar a versão eletrônica do documento, a expectativa do diretor do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), Maurício Alves, é de que até o final do ano todos estados já estejam operando com o aplicativo.

No DF, há 1,75 milhão de pessoas habilitadas para dirigir. Segundo o diretor-geral do Detran-DF, Silvain Barbosa, esse grande número de motoristas habilitados faz com que as áreas de atendimento ao público tenham de atender diariamente entre 5 e 10 mil pessoas. “Com esse aplicativo, nós retiraremos as pessoas de dentro do órgão”, disse Barbosa.

Download

Para ter o documento em seu celular, é necessário que o proprietário do veículo esteja em dia com o licenciamento. Quem já tem a CNH Digital não precisa fazer o download da Carteira Digital de Trânsito, basta apenas atualizar o aplicativo da CNH Digital. Em seguida, basta adicionar o CRLV Digital e informar o número do Renavam e o código de segurança impresso no Certificado de Registro de Veículo (CRV), que é o antigo DUT.

A fim de esclarecer eventuais dúvidas sobre o uso desse aplicativo, o Denatran disponibilizou um tutorial em seu site.

Prefeitura suspende rodízio e Zona Azul em SP nesta quinta por causa da greve dos metroviários

A Prefeitura de São Paulo informou nesta quarta-feira (17) que suspendeu o rodízio municipal de veículos nesta quinta (18) por causa da paralisação dos metroviários, prevista para ocorrer durante 24 horas a partir da 0h. A Zona Azul também estará liberada.

Veículos com placas final 7 e 8 poderão circular normalmente no Centro expandido da cidade durante todo o dia.

Segundo a Secretaria Municipal dos Transportes, as demais restrições – Zona de Máxima Restrição à Circulação de Caminhões (ZMRC) e a Zona de Máxima Restrição ao Fretamento (ZMRF), além do rodízio de placas de caminhões – serão mantidos.

Na sexta-feira, a restrição volta a valer para carros com placas final 9 e 0 das 7h às 10h e, à tarde, das 17h às 20h.

Paralisação

O Sindicato dos Metroviários de São Paulo aprovou a paralisação de 24 horas em decisão tomada por votação em assembleia nesta quarta. A categoria protesta contra a privatização da linha 5 Lilás do metrô e 17 Ouro de monotrilho.

A Linha 4 – Amarela do Metrô de São Paulo opera normalmente nesta quinta-feira, apesar da greve dos metroviários de São Paulo. A linha é privatizada e é controlada pela concessionária ViaQuatro. O Metrô informou que vai acionar plano de contingência durante a paralisação (leia abaixo).

Em nota, o Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região (TRT-2) informou que concedeu parcialmente pedido de “liminar do Metrô, limitando a greve da categoria prevista para ser realizada nesta quinta-feira, a partir da zero hora.”

Segundo a decisão, o desembargador Carlos Roberto Husek disse que “fica determinado que 80% da frota circule nos horários de pico – compreendidos de 6h às 9h e das 16h às 19h – e 60% nos demais intervalos.”

Rodízio de veículos volta em operação nesta segunda-feira em SP

São Paulo – O rodízio de veículos volta a valer em São Paulo nesta segunda-feira (15) após ter ficado suspenso desde 22 de dezembro. Nesta segunda-feira, carros com finais de placas 1 e 2 não poderão transitar dentro da área de rodízio nos horários determinados (7h às 10h e 17h às 20h).

No período de suspensão temporária do rodízio, seguiram valendo normalmente o rodízio de placas para veículos pesados (caminhões) e as demais restrições: Zona de Máxima Restrição à Circulação de Caminhões (ZMRC) e a Zona de Máxima Restrição ao Fretamento (ZMRF).

O rodízio restringe a circulação de veículos no Anel Viário da Cidade nos períodos da manhã, das 7h às 10h, e da tarde, das 17h às 20h. Nesses horários, dependendo da placa do carro e do dia da semana, veículos ficam impedidos de circular nos seguintes locais:

Vias que delimitam o chamado Mini Anel Viário, formado pelas marginais Tietê e Pinheiros, avenidas dos Bandeirantes e Afonso D´Esccragnole Taunay
Complexo Viário Maria Maluf, avenidas Tancredo Neves e Juntas Provisórias
Viaduto Grande São Paulo
Avenidas Professor Luís Inácio de Anhaia Melo e Salim Farah Maluf

Multa

Transitar em locais e horários não permitidos pela regulamentação prevista no Código de Trânsito Brasileiro implica infração de trânsito de nível médio, resultando em multa no valor de R$ R$ 130,16 e acréscimo de 4 (quatro) pontos na carteira de habilitação do motorista.