China: Vídeo mostra manifestante sendo atingido por tiro

Por RTP

(Reprodução)

A oposição em Hong Kong marcou os 70 anos da fundação da China comunista com protestos. A polícia interveio, mais de 50 pessoas ficaram feridas, quase 200 foram detidas e um manifestante foi atingido a tiro pelas autoridades.

É a primeira vez desde que começaram os protestos em Hong Kong que um manifestante é atingido por um tiro da polícia.

O disparo foi feito à queima roupa durante um confronto entre as forças de segurança e um grupo de manifestantes.

Noutra zona de Hong Kong, dois polícias foram espancados por opositores.

A situação só ficou controlada quando os agentes também puxaram da arma de fogo, neste caso sem disparar.

O dia em que a China comemorava os 70 anos da fundação da República Popular, foi um dos mais violentos, em 17 semanas consecutivas de contestação.

https://www.facebook.com/hkucampustv/videos/542398913195804/

*Agência Pública de notícia de Portugal

Sony lança α6400 com autofoco mais rápido do mundo e gravação de vídeos em 4K

Com previsão de chegada ao Brasil em março, a câmera mirrorless visa suportar youtubers com gravação 4K e tela giratória de 180º para visualização em tempo real

A Sony acaba de anunciar a chegada de mais uma câmera mirrorless para sua linha Alpha. O modelo α6400 tem o autofoco mais rápido do mundo, com apenas 0,02 segundos, gravação 4K e resolução de 24.2 MP. Com previsão de chegada ao mercado brasileiro em março, a câmera foi criada para suportar videomakers profissionais, youtubers e vloggers, por exemplo.

A α6400 conta com um visor LCD sensível ao toque, capaz de girar 180º para permitir uma visualização em tempo real a quem está utilizando a câmera. O dispositivo oferece disparo de alta velocidade de até…

.

.

.

Clique aqui para continuar lendo.

 

TSE proíbe vídeo em que Bolsonaro fala de fraude em urnas

Felipe Pontes/Agência Brasil

A presidente do TSE, Rosa Weber durante sessão plenária para o julgamento de processos. Na pauta, análise de representações e recursos relativos às Eleições 2018, entre outras matérias.

Presidente do TSE, Rosa Weber, disse que críticas que buscam fragilizar a Justiça Eleitoral hão de encontrar limites (Arquivo/Agência Brasil)

O plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) determinou hoje (25), por 6 votos a 1, que Google e Facebook retirem do ar um vídeo gravado pelo presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) em 16 de setembro, no qual ele afirma que a possibilidade de fraude nas urnas eletrônicas “é concreta”.

A fala de 15 minutos foi transmitida ao vivo do hospital em que Bolsonaro se encontrava internado após sofrer um atentado a faca em 6 de setembro. O vídeo foi depois publicado no canal oficial do presidenciável no YouTube e também em seu perfil no Facebook.

“A grande preocupação não é perder no voto, é perder na fraude. Então, essa possibilidade de fraude no segundo turno, talvez no primeiro, é concreta”, diz Bolsonaro no vídeo, no qual faz ainda críticas ao PT e a Lula, que diz ter um plano para sair da prisão após as eleições. “O PT descobriu o caminho para o poder: o voto eletrônico”, afirma o presidenciável, novamente sugerindo fraude nas urnas.



Ação

O PT ingressou com uma representação no TSE pedindo direito de resposta contra Bolsonaro, o que foi negado pelo plenário da Corte. Os ministros, contudo, resolveram acatar a solicitação para que o vídeo fosse retirado do ar. O entendimento prevalecente foi o de que a fala do candidato do PSL foi além do direito de crítica, ao buscar abalar a credibilidade da Justiça Eleitoral.

“Críticas são legítimas, vivemos graças a Deus num estado democrático de direito. Agora, críticas que buscam fragilizar a Justiça Eleitoral, e sobretudo que busca retirar-lhe a credibilidade junto à população, elas hão de encontrar limites”, afirmou a presidente do TSE, ministra Rosa Weber, ao votar pela retirada do vídeo.

O ministro Edson Fachin proferiu o primeiro voto para que o vídeo fosse retirado do ar. “Com todo o respeito e a latitude que a crítica deve existir, creio que essa afirmação de que a possibilidade de fraude é concreta desborda a liberdade de expressão, adentra o campo da agressão à honorabilidade da Justiça Eleitoral”, afirmou.

Também a favor da derrubada do vídeo, o ministro Admar Gonzaga disse que a fala de Bolsonaro chegou a embaraçar o sufrágio no primeiro turno, ao incitar a desconfiança nas urnas por parte dos eleitores no dia da votação, que diante dessa desconfiança estariam sendo levados a violar o próprio sigilo do voto.

“A repercussão dessas suspeitas levadas num tom extremado causou um incitamento para que outros militantes se municiassem durante o período de votação, no momento de sua votação, de aparelhos de filmagem para violar o seu voto, o que é crime”, disse Gonzaga.

A defesa de Bolsonaro havia alegado que a fala do candidato está inserida no contexto da liberdade de expressão e fora do escopo da Justiça Eleitoral, que sequer deveria conhecer do pedido feito pelo PT.

Pela decisão do TSE, o vídeo em que Bolsonaro afirma haver possibilidade de fraude nas urnas deve ser retirado não só das páginas oficiais do candidato como também de outros 53 endereços eletrônicos no qual foi replicado e que haviam sido listados pelo PT.

“Atacar Judiciário é atacar a democracia”, diz presidente do STF

Felipe Pontes/Agência Brasil

Dias Toffoli, presidente do Supremo Tribunal Federal (José Cruz/Agência Brasil)

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, divulgou hoje (22) uma nota oficial em que afirma ser fundamental para a democracia garantir a independência da Corte.

“O Supremo Tribunal Federal é uma instituição centenária e essencial ao Estado Democrático de Direito. Não há democracia sem um Poder Judiciário independente e autônomo. O País conta com instituições sólidas e todas as autoridades devem respeitar a Constituição. Atacar o Poder Judiciário é atacar a democracia”, diz a nota.

O texto foi divulgado pelo STF após a repercussão de uma fala do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-RJ), filho do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), em que o parlamentar diz que para fechar o Supremo “não manda nem um jipe, manda um soldado, um cabo”.



Toffoli, que estava na Itália em viagem a trabalho quando a fala de Bolsonaro repercutiu no Brasil, se manifestou após outros ministros também falarem sobre o caso. Ao jornal Folha de S. Paulo, o ministro Luís Roberto Barroso havia dito que o STF deveria se manifestar a “uma só voz”.

Também nesta segunda, o ministro Celso de Mello, o mais antigo do Supremo, classificou de golpista a fala do deputado. “Essa declaração, além de inconsequente e golpista, mostra bem o tipo (irresponsável) de parlamentar cuja atuação no Congresso Nacional, mantida essa inaceitável visão autoritária, só comprometerá a integridade da ordem democrática e o respeito indeclinável que se deve ter pela supremacia da Constituição da República!!!!”, disse o decano em nota também publicada pela Folha de S. Paulo.

O ministro Alexandre de Moraes, durante evento sobre os 30 anos da Constituição no Ministério Público de São Paulo (MP-SP), nesta segunda, afirmou que a Procuradoria-Geral da República (PGR) deveria abrir um procedimento para investigar a fala do deputado, pois a depender do contexto, poderia configurar crime de incitação às Forças Armadas, conforme a Lei de Segurança Nacional. Sem citar diretamente Eduardo Bolsonaro, Moraes disse ser inacreditável que em pleno século 21 “tenhamos que ouvir tanta asneira dita da boca de quem representa o povo”.

Ontem (21), a ministra do STF Rosa Weber, presidente ainda do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), também rebateu as declarações de Eduardo Bolsonaro. “No Brasil, as instituições estão funcionando normalmente e juiz algum que honra a toga se deixa abalar por qualquer manifestação que eventualmente possa ser compreendida como inadequada”, disse ela.

Vídeo



O vídeo em que Eduardo Bolsonaro, deputado federal reeleito por São Paulo com a maior votação da história (1,8 milhão de votos), diz que basta um soldado e um cabo para fechar o STF viralizou durante o fim de semana nas redes sociais. A afirmação foi feita em julho durante a aula de um cursinho preparatório para a Polícia Federal (PF), em Cascavel (PR).

Em resposta a um questionamento sobre uma possível ação do Exército caso seu pai fosse impedido de assumir a Presidência por alguma decisão do Supremo, Eduardo Bolsonaro respondeu: “Se quiser fechar o STF, sabe o que você faz? Não manda nem um jipe. Manda um soldado e um cabo. Não é querer desmerecer o soldado e o cabo”.

“O que é o STF? Tira a poder da caneta da mão de um ministro do STF, o que ele é na rua. Se você prender um ministro do STF, você acha que vai ter manifestação popular a favor dos ministros do STF? Milhões na rua?”, acrescentou o deputado federal.

O presidenciável Jair Bolsonaro desclassificou a fala do filho, afirmando que se ele falou em fechar STF, “precisa consultar um psiquiatra”. O candidato do PSL negou qualquer intenção em intervir no Supremo.

Vídeo: Conheça a história do Museu Nacional

A série Expedições, da TV Brasil, registrou a mais antiga instituição científica do Brasil e o maior museu de História Natural e Antropologia da América Latina, o Museu Nacional.

Fundado por D. João VI, em 1818, no Campo de Santana, centro da cidade do Rio de Janeiro, o Museu Nacional ocupa, atualmente, a Quinta da Boa Vista, no bairro de São Cristóvão. O local atrai, anualmente, cerca de um milhão e meio de visitantes.

A instituição foi incorporada à Universidade do Brasil, atual Universidade Federal do Rio de Janeiro, em 1946, e hoje desenvolve pesquisas em Antropologia, Botânica, Entomologia, Geologia e Paleontologia, Vertebrados e Invertebrados.

O prédio é o antigo Palácio da Família Imperial Brasileira, que muito contribuiu para a formação de um acervo rico e diversificado. Verdadeiro mosaico do conhecimento humano. Paula Saldanha e Roberto Werneck registram fragmentos desse acervo colossal. Apenas três mil, de uma coleção científica de mais de vinte milhões de itens, estão expostos nos salões da Quinta.

A história do Museu é contada com o auxilio requintado de importantes cientistas, como o paleontólogo Alexandre Kellner, que liderou uma recente expedição à Antártica; Marcelo Carvalho, vice-diretor do museu; Thereza Baumann, assessora de direção; e o geólogo Renato Cabral Ramos.

O programa Expedições convida o telespectador a conhecer as coleções do museu e viajar através da história do Brasil, do mundo e até mesmo do Universo. De dinossauros a meteoritos, passando por Imperadores e cientistas. Um verdadeiro patrimônio científico e cultural da população.

*Com informações da Agência Brasil

*Produção RW Cine

Vídeo mostra o acidente no pedágio da Bandeirantes

(Reprodução)

O vídeo mostra o momento em que a carreta, transportando uma máquina, se aproxima da praça de pedágio na Rodovia dos Bandeirantes, em Caieiras, na grande São Paulo. O veículo pesado segue para as faixas de cobrança automática.

É possível notar que uma parte da máquina sendo transportada está inclinada para fora da carreta. O pilar de sustentação da praça de pedágio é atingido e cai.

Por pouco um ônibus que estava aguardando para fazer o pagamento não foi atingido. Ninguém se feriu.

O acidente foi no meio da manhã, por volta de 10h, na praça de pedágio entre os municípios de Jundiaí e Caieiras, interior de São Paulo. A pista para quem seguia em direção à capital ficou congestionada e chegou a ser interditada, com o trânsito desviado para a Ananhaguera até o começo da tarde, quando voltou ao normal.

Segundo a concessionária, apenas as cabines de cobrança automática à direita da pista sentido São Paulo permanecem interditadas.

*com informações da Agência Brasil

*atualizado às 19h00

Veja o vídeo.

[KGVID]http://spagora.com.br/wp-content/uploads/2018/08/WhatsApp-Video-2018-08-03-at-12.35.36.mp4[/KGVID]

Vídeo mostra aproximação e explosão de aviao

Aeroporto Campo de Marte mantém a pista fechada nesta segunda-feira. A aeronave começou a ser retirada no começo da tarde (Nivaldo Lima/SPAGORA)

Um vídeo gravado por uma testemunha mostra o momento da aproximação da aeronave que explodiu ao tentar pousar no Aeroporto Campo de Marte, na zona norte de São Paulo. Na gravação da pra ver que o avião modelo King Air C90, com capacidade para sete pessoas, perde o controle e acaba inclinado para esquerda antes de tocar a pista.

O Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), órgão da Força Aérea Brasileira, enviou técnicos ao local do acidente e vai investigar o que motivou a queda.

Seis pessoas sobreviveram ao acidente e permanecem internadas. O piloto, Antonio Traversi, ficou preso às ferragens e morreu.

Veja o vídeo.

Instagram é a arma secreta do Facebook para derrubar o YouTube

arma

 

Com 1 bilhão de usuários ativos por mês, o Instagram é a arma secreta de Mark Zuckerberg para derrubar o YouTube e consolidar sua presença como uma plataforma de vídeo.

Em um evento recente em São Francisco, o Facebook anunciou que começará a permitir que os usuários façam upload de vídeos com até 1 hora de duração, acima do limite atual de 1 minuto.

 


Leia também:


 

Além disso, o aplicativo vai introduzir um novo hub chamado IGTV que irá destacar vídeos populares de celebridades e produtores de conteúdo.

Os usuários poderão ainda enviar vídeos verticais por meio do aplicativo do Instagram ou pelo site na web, indo diretamente para um confronto com o YouTube.

A empresa também anunciou planos de um programa de monetização para os criadores de IGTV, permitindo o compartilhamento de receita por meio de anúncios.

 

Fonte: Google Discovery

YouTube vai lançar serviço de música em 22 de maio

youtube

 

O YouTube anunciou o lançamento de um serviço de música, o YouTube Music, em 22 de maio e revelou que vai lançar em breve um produto pago que vai cobrar mais por seus programas originais.

O serviço pago de vídeo a ser lançado se chama YouTube Premium, uma versão melhorada do serviço YouTube Red.

 


Leia também:


 

O YouTube Music será lançado gratuitamente e apoiado por publicidade, enquanto o YouTube Music Premium, versão paga sem propaganda, será disponibilizado por 9,99 dólares por mês.

Para os atuais usuários do YouTube Red, o preço atual vai continuar no YouTube Premium, afirmou a empresa.

O YouTube Music será lançado nos Estados Unidos, Austrália, Nova Zelândia, México e Coreia do Sul e depois será ampliado para outros países nas próximas semanas.

 

Fonte: Reuters