SP tem ruas alagadas e estado de alerta por causa da chuva

Região da Marginal Tietê. Nuvens carregadas se aproximam vindas da zona leste

São Paulo voltou a enfrentar ruas alagadas no fim da tarde de hoje (18). Segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE), 8 pontos da Capital foram invadidos pela enxurrada após a forte chuva que atingiu a cidade.

A maior parte dos alagamentos ocorreu na região do Ipiranga, na zona sul. Houve transbordamento no Córrego Ipiranga, na altura da Praça Leonor Kaupa. Por causa da enchente, o CGE decretou estado de alerta às 18h15 para a região da sub-prefeitura do Ipiranga. (veja abaixo pontos alagados)

As zonas leste, central e sul, além da Marginal Tietê, também ficaram em estado de atenção para alagamentos. Na Grande São Paulo também houve transbordamento de rios, alagamento de ruas e avenidas e quedas de árvores.

Alagamentos intransitáveis

De 18:12 a 
AV. PROF ABRAAO DE MORAIS (CURSINO)Sentido: AMBOS
Referência: R RIBEIRO LACERDA
De 18:18 a 
AV. PROF ABRAAO DE MORAIS (CURSINO)Sentido: S PAULO/SANTOS
Referência: R GAL CHAGAS SANTOS
De 18:20 a 
AV. PROF ABRAAO DE MORAIS (CURSINO)Sentido: S PAULO/SANTOS
Referência: R IBIRAREMA
De 18:27 a 
AV. PROF ABRAAO DE MORAIS (CURSINO)Sentido: AMBOS – ÚNICA
Referência: AV FAGUNDES FILHO
De 18:32 a 
AV. TERESA CRISTINA (IPIRANGA)Sentido: AMBOS – ÚNICA
Referência: R TABOR
De 18:44 a 
AV. DR RICARDO JAFET (IPIRANGA)

Alagamentos transitáveis

Mooca 
De 18:38 a 
AV. CELSO GARCIA (BELEM) Sentido: CENTRO/BAIRRO – ÚNICA
Referência: R SALDANHA MARINHO
Vila Mariana
De 18:30 a 
AV. VINTE E TRES DE MAIO (LIBERDADE) Sentido: AMBOS – ÚNICA
Referência: VD GAL EUCLIDES DE FIGUEIREDO

Gravação mostra PMs agredindo jovem em abordagem

Policiais são do 37º batalhão, do Capão Redondo; gravação foi interrompida quando um dos 5 PMs veio na direção da pessoa que filmava



Cinco policiais militares são gravados em uma ação agredindo um rapaz negro no extremo sul de São Paulo. O vídeo foi postado em uma conta no Instagram na manhã desta segunda-feira (20/1). 

Os PMs pertencem ao 37º BPM/M (Batalhão da Polícia Militar Metropolitano) que atua na região do Capão Redondo e Jardim Ângela, extremo sul da cidade.

Na postagem do vídeo que denuncia a abordagem da PM, a marcação de localização poderia indicar que a ação pode ter acontecido no Jardim Jangadeiro. “Servir ou oprimir? Na favela é assim”, diz mensagem escrita pela pessoa que postou o vídeo, que informa ter recebido em um grupo de Whatsapp. A Ponte tentou entrar em contato com o dono do perfil, mas não obteve retorno até a publicação da reportagem.

PMs agridem rapaz em bairro no extremo sul de SP | Foto: reprodução

Os policiais do 37º BPM/M, desde abril do ano passado, segundo informações do governo de SP, foram os pioneiros ao projeto de acoplar câmeras na farda ou capacete. Nas imagens, é possível ver um dos policiais com uma câmera do tipo gopro no capacete. Quando a medida foi anunciada, em 8 de abril de 2019, o governo informava que “a proposta é proteger quem está dos dois lados da lente, ou seja, cidadãos e policiais”. 

A reportagem também enviou o vídeo à SSP-SP (Secretaria de Segurança Pública de São Paulo), sob o comando do general da reserva João Camilo Pires de Campos nesta gestão de João Doria (PSDB), e questionou se o procedimento em uma abordagem policial é o retratado.

Em nota, a PM informa que “após análise das imagens apresentadas pela imprensa, de imediato foi determinada a apuração dos fatos por meio de um Inquérito Policial Militar e os policiais militares foram afastados do serviço operacional”.

Por Maria Teresa Cruz – Repórter da Ponte

Rota prende suspeito de roubo de carga e liberta reféns

Denúncia anônima ajudou policiais a identificarem o local (Polícia Militar/Reprodução)


Policiais militares da Rota prenderam hoje (20), na zona sul de São Paulo, um homem suspeito de participar de um roubo de carga e de manter duas vítimas reféns. Uma denúncia ao 190 levou os policiais até a Rua Monforte de Lemos, no bairro Campo Limpo.

No local, segundo a PM, o motorista do caminhão e o ajudante foram libertados. Os dois eram mantidos reféns, amarrados, dentro do veículo.

O suspeito que estava no local acabou preso em flagrante. O caso está sendo registrado no Distrito Policial do Campo Limpo.

https://spagora.com.br/arrastao-na-avenida-paulista-reune-100-ladroes-diz-tv/policia/

Linha entre Itapecerica e Capão terá mais viagens

(Alexandre Carvalho/Governo do Estado de SP)


A EMTU/SP autorizou o acréscimo de 20 viagens na linha 513, que liga Itapecerica da Serra (Jardim das Oliveiras) a São Paulo (Metrô Capão Redondo), via Itapecerica da Serra (Jardim Jacira). A medida vai beneficiar os 12 mil passageiros diários do serviço, que passa a realizar 226 viagens por dia.

No período da tarde, haverá também mais quatro veículos em operação, passando de 21 carros para 25. A ampliação teve início no fim de dezembro.

A linha 513 possibilita ao passageiro da região de Itapecerica da Serra fácil acesso à Linha 5-Lilás do Metrô, inclusive com integração tarifária. É operada pelo Consórcio Intervias, que atua na Área 1 de concessão da Grande São Paulo, formada pelos municípios de Juquitiba, São Lourenço da Serra, Embu-Guaçu, Itapecerica da Serra, Embu, Taboão da Serra, Vargem Grande Paulista e Cotia. Informações adicionais podem ser obtidas pelo site www.emtu.sp.gov.br.

Vinculada à Secretaria dos Transportes Metropolitanos, a Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo (EMTU/SP) é controlada pelo Governo de São Paulo. Fiscaliza e regulamenta o transporte metropolitano de baixa e média capacidade nas cinco regiões metropolitanas do Estado: São Paulo, Campinas, Sorocaba, Baixada Santista e Vale do Paraíba / Litoral Norte. Juntas, as áreas somam 134 municípios.

*Conteúdo do Governo do Estado de SP

Chuva forte alaga avenidas e afeta o trânsito da Capital

Céu encoberto na região da Pompeia, em São Paulo (Stefanie Crivelari/Reprodução)


A chuva forte que atingiu São Paulo no fim da tarde de hoje (5) deixou a Capital Paulista em ‘Estado de Atenção para Alagamentos’. Inicialmente, apenas as Zonas Leste e Sul tinham risco de alagar. Segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE), o temporal foi provocado por “áreas de instabilidade vindas do interior, combinadas com o avanço de uma frente”.

Houve registro de chuva forte em Cangaíba, Penha, Vila Matilde, Artur Alvim e Itaquera. “Há condição para rajadas de vento, queda de granizo e formação de alagamentos. As precipitações devem ficar mais generalizadas a partir da noite e madrugada”, informou o CGE.

Alagamentos

Segundo CGE, a Avenida Candido Portinari, altura da rua Pauva, ficou alagada e impediu a passagem de veículos. A Avenida Pompeia e a Marginal Pinheiros, sentido Interlagos, perto da ponte do Morumbi também foram tomadas pela água, mas o trânsito não chegou a ser interditado.

Transporte público

Trem e Metrô operavam sem problemas, apesar da chuva.

*Atualizado às 16h58

Corregedoria investiga conduta de PMs na Paraisópolis

Por Letycia Bond 

Delegacia no Portal do Morumbi, que investiga as mortes no Baile Funk
(Nivaldo Lima/SP Agora)


A Polícia Militar de São Paulo informou, hoje (2), que a Corregedoria da corporação abriu inquérito para averiguar a conduta dos agentes que atuaram em Paraisópolis, onde nove pessoas morreram em um baile funk. O episódio ocorreu na madrugada deste domingo (1º).

Em nota, a PM diz que todas as circunstâncias serão apuradas. “As armas dos policiais foram apreendidas e encaminhadas para perícia”, acrescentou.

“O 89º DP [89º Distrito Polícial] também instaurou inquérito”, informa, acrescentando que os agentes escalados para a missão na comunidade, localizada na zona sul da capital paulista, já foram ouvidos.

Por volta das 11h de hoje (2), familiares das vítimas compareceram à unidade responsável pelo caso. A irmã do operador de telemarketing Bruno Gabriel dos Santos, de 22 anos, um dos jovens mortos, professora Ivanini Siqueira, disse que ele estava na companhia de amigos e não conseguiu se desvencilhar do fluxo de pessoas, quando o público do baile funk tentava sair do local. A família é de Mogi das Cruzes, município onde o jovem deve ser enterrado.

“Eles levaram garrafada. Foi todo mundo correndo. Eles estavam em um grupinho de cinco e ele foi o único que não conseguiu correr. Correu pro lado errado, e os outros correram pro outro lado e conseguiram se salvar”, disse Ivanini Siqueira.

Ivanini disse que não tem forças para acompanhar o noticiário e que espera justiça. Ela suspeita que Bruno tenha sido vítima de violência policial, porque assistiu a um vídeo em que a posição do seu corpo sugere que ele tenha sido agredido. “Ou ele foi pego com alguma coisa na cabeça dele, ou ele foi pego de frente, porque, [do contrário], por que é que o corpo estaria [virado] para cima? Não tem lógica isso”.

“Agora a gente está correndo atrás para poder levar o corpo para Mogi [das Cruzes] e pedir justiça, basicamente, para saber o que realmente aconteceu, por que esses jovens não puderam se defender, porque eles foram pegos tão de surpresa”.

Paraisópolis: 9 morrem pisoteados após ação da PM

(Reprodução)


Uma ação da Polícia Militar durante um baile funk, em Paraisópolis, na zona sul de São Paulo, terminou com nove pessoas mortas após serem pisoteadas. Policiais militares, que têm realizado operações para combater bailes funks na periferia de São Paulo, disseram que foram até o local após ocupantes de um carro atirar contra os PMs. As informações São da Folha de S. Paulo.

No local, equipes da Força Tática teriam sido recebidas com pedradas. Policiais usaram bombas de gás e balas de borracha para dispersar o público, o que gerou correria (veja o vídeo abaixo).

As vítimas foram levadas para o hospital, mas não resistiram. No mês passado, em Guaianases, na zona leste, um policial atirou no olho de uma adolescente também durante uma ação contra baile funk.


https://spagora.com.br/pm-cegou-gabriela-negou-socorro-e-riu-da-adolescente/

Alguns vídeos, gravados durante a confusão, foram divulgados nas redes sociais.

Vídeo gravado durante a ação

O Governador de São Paulo, João Doria, determinou que o caso seja investigado.

Chuva derruba árvores e provoca inundações

Avenida Pacaembú, em São Paulo. Trânsito ficou congestionado durante a chuva


A chuva forte que atingiu a cidade de São Paulo no fim da tarde de hoje (5) provocou a queda de árvores e inundações. Segundo o Corpo de Bombeiros, até às 19h a corporação havia recebido seis chamados para locais onde árvores não haviam suportado a força do vento.

Segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE), as rajadas de vento chegaram a 30 quilômetros por hora nos aeroportos de Congonhas, na zona sul da capital, e Cumbica, em Guarulhos. O temporal se formou no fim do dia devido a passagem de uma frente fria pelo litoral paulista.

Às 17h15, o CGE colocou toda cidade em ‘Estado de Atenção para Alagamentos’ e a situação só piorou. Ipiranga e Campo Limpo, na zona sul, chegaram a iminência de transbordamento de rio.

Chuva provoca enchentes

Segundo o CGE, enquanto a chuva se deslocava de Cotia, na grande São Paulo, em direção à zona leste, vias foram tomadas pela água. Na rua Maria José Pomar, no Mandaqui, zona norte, bombeiros foram chamados depois que enchente invadiu uma casa. Segundo a corporação, apesar da inundação, não houve feridos e os moradores foram deixados em segurança.

Ao todo, o Corpo de Bombeiros recebeu 13 chamados para locais de enchente. Não há informações de feridos.

Bandidos são presos e vítima é libertada de sequestro relâmpago

(Polícia Militar/Reprodução)

Policiais militares prenderam dois homens e conseguiram libertar uma vítima que estava refém da dupla, após ser rendida na rua Cancioneiro de Évora, região da Avenida Ibirapuera, na zona sul. Uma ligação ao 190 alertou os policiais sobre o crime e o carro da vítima foi localizado minutos depois na mesma região.

Os bandidos, que haviam assumido a direção do veículo, iniciaram uma fuga e foram perseguidos por cerca de um quilômetro. Eles perderam o controle da direção e se envolveram em um acidente sem vítimas na rua Henri Dunart.

Cercados, os bandidos se renderam e a vítima foi libertada. Com os assaltantes foram encontrados um revólver calibre 38, uma máquina de cartão, o cartão da vítima e dinheiro em espécie.

Apesar da perseguição e das ameaças, o dono do carro não se feriu.

Ator foi atingido por sete dos 13 tiros disparados

Rafael Miguel interpretou ‘Paçoca’ em Chiquititas (Arquivo/Lourival Ribeiro/SBT/Reprodução)

O ator Rafael Miguel, de 22 anos, foi atingido por sete tiros, dos 13 disparados pelo assassino, segundo revela o laudo necroscópio feito pela Polícia Científica. O resultado foi divulgado neste sábado (15).

Rafael, o pai e a mãe dele foram mortos a tiros pelo pai da namorada do ator. O crime foi no último domingo (9), na região da Pedreira, na zona sul de São Paulo.

O autor do crime, segundo os depoimentos, é Paulo Cupertino Matias, de 48 anos. Ele está foragido e a polícia faz buscas para encontrá-lo.

Paulo Cupertino Matias está foragido (Reprodução)