Selic cai e atinge menor nível desde 1986

Por Wellton Máximo 

Pela primeira vez em um ano e quatro meses, o Banco Central (BC) diminuiu os juros básicos da economia. Por unanimidade, o Comitê de Política Monetária (Copom) reduziu a taxa Selic para 6% ao ano, com corte de 0,5 ponto percentual. A decisão surpreendeu os analistas financeiros, que esperavam corte de 0,25 ponto.

Com a decisão de hoje (31), a Selic está no menor nível desde o início da série histórica do Banco Central, em 1986. De outubro de 2012 a abril de 2013, a taxa foi mantida em 7,25% ao ano e passou a ser reajustada gradualmente até alcançar 14,25% ao ano em julho de 2015. Em outubro de 2016, o Copom voltou a reduzir os juros básicos da economia até que a taxa chegasse a 6,5% ao ano em março de 2018. Desde então, a taxa não tinha sido alterada.

A Selic é o principal instrumento do Banco Central para manter sob controle a inflação oficial, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Em junho, o indicador fechou em 3,37% no acumulado de 12 meses. Depois de vários meses de alta no início do ano, o índice desacelerou nos últimos meses. Em junho, o IPCA ficou em apenas 0,01%, o menor percentual para um mês desde novembro de 2018.

Para 2019, o Conselho Monetário Nacional (CMN) estabeleceu meta de inflação de 4,25%, com margem de tolerância de 1,5 ponto percentual. O IPCA, portanto, não poderá superar 5,75% neste ano nem ficar abaixo de 2,75%. A meta para 2020 foi fixada em 4%, também com intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual.

Inflação

No Relatório de Inflação divulgado no fim de junho pelo Banco Central, a autoridade monetária estima que o IPCA encerrará 2019 em 3,6%, continuando abaixo de 4% até 2021. De acordo com o boletim Focus, pesquisa semanal com instituições financeiras divulgada pelo BC, a inflação oficial deverá fechar o ano em 3,8%.

Crédito mais barato

A redução da taxa Selic estimula a economia porque juros menores barateiam o crédito e incentivam a produção e o consumo em um cenário de baixa atividade econômica. No último Relatório de Inflação, o BC projetava expansão da economia de 0,8% para este ano. A expectativa está em linha com as do mercado. Segundo o boletim Focus, os analistas econômicos preveem crescimento de 0,82% do Produto Interno Bruto (PIB, soma dos bens e serviços produzidos pelo país) em 2019.

A taxa básica de juros é usada nas negociações de títulos públicos no Sistema Especial de Liquidação e Custódia (Selic) e serve de referência para as demais taxas de juros da economia. Ao reajustá-la para cima, o Banco Central segura o excesso de demanda que pressiona os preços, porque juros mais altos encarecem o crédito e estimulam a poupança. Ao reduzir os juros básicos, o Copom barateia o crédito e incentiva a produção e o consumo, mas enfraquece o controle da inflação. Para cortar a Selic, a autoridade monetária precisa estar segura de que os preços estão sob controle e não correm risco de subir.

Crescem casos de Sarampo; Capital tem 3 de cada 4 doentes

O número de casos confirmados de sarampo este ano em todo o estado de São Paulo subiu para 633, conforme balanço divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo. O balanço inclui dados contabilizado até esta terça-feira (30). Três em cada quatro casos foram registrados na capital, onde foram notificados 484 casos no ano.

O último balanço divulgado pela secretaria trazia dados até o dia 17 de julho e registrava 484 casos de sarampo em todo o estado.  

Por isso, a campanha de vacinação contra o sarampo continua em curso na capital e em 14 cidades da Grande São Paulo. O objetivo é vacinar jovens e adultos entre 15 e 29 anos. A meta é vacinar 4,4 milhões de pessoas até o dia 16 de agosto. Desde o dia 10 de junho, apenas 799,9 mil pessoas dessa faixa etária foram imunizadas na região.

Postos de vacinação volantes contra o sarampo foram montados em 12 linhas de trem e metrô da capital paulista e também no Terminal Metropolitano de São Mateus. Esses postos vão funcionar até sexta-feira (2).

A vacina tríplice viral protege contra sarampo, rubéola e caxumba. Há contraindicação para gestantes e imunodeprimidos, como pessoas submetidas a tratamento de leucemia e pacientes oncológicos.

O sarampo é uma doença infecciosa aguda, provocada por vírus, grave e transmitida pela fala, tosse e espirro. A doença é extremamente contagiosa, mas pode ser prevenida pela vacina. O sarampo caracteriza-se principalmente por febre alta, dor de cabeça, manchas vermelhas no corpo, tosse, coriza, conjuntivite e manchas brancas na mucosa bucal.

Parceria do Estado com Empresas trará espaço de inovação

Por Flávia Albuquerque

(Governo do Estado de São Paulo/Reprodução)

O governo do estado de São Paulo vai abrir o campus do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) para as empresas instalarem seus próprios centros de inovação ou participarem dos Hubs, com o envolvimento de startups, clientes fornecedores , universidades, centros de pesquisa, investidores, pesquisadores e órgãos de governo em um mesmo ambiente. O projeto denominado IPT Open Experience foi lançado hoje (31) com a meta de gerar novos produtos e soluções inovadoras por meio da parceria público privada. 

Podem participar empresas de todos os portes e setores econômicos que necessitem de soluções com alta intensidade tecnológica. Essa é a primeira fase do projeto Centro Internacional de Tecnologia e Inovação (CITI) e vai funcionar com centros de P&D, onde as empresas poderão criar centros de pesquisa aplicada próprios e Hubs de inovação, ambiente criado para solucionar desafios tecnológicos. 

“O IPT Open é exatamente a valorização de uma instituição que tem 120 anos mas cada vez mais moderna mais nova e mais transformadora. Queremos que São Paulo tenha o padrão internacional, porque temos que pensar que nossos competidores estão fora do Brasil. São Paulo tem que estar inserido no contexto da disputa internacional. Nós queremos evoluir na tecnologia e atrair o setor privado com confiabilidade, boas propostas, transparência”, disse o governador João Doria durante a cerimônia de lançamento.

Na oportunidade, Doria assinou ainda uma parceria entre o IPT, o Fórum Econômico Mundial e a Secretaria Especial de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia e com o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações para iniciar em agosto a implementação de um projeto-piloto para a adoção de tecnologias da quarta revolução industrial em pequenas e médias empresas para aumento de produtividade.

O secretário especial de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia, Carlos da Costa, disse que o governo federal está apoiando o IPT Open de várias maneiras, principalmente dando todo o estímulo à diversidade. Segundo ele, os grandes centros de inovação de São Paulo sempre foram grandes centros de diversidade de culturas, pessoas e centros comerciais.

“Essa mistura do diferente que potencializa a inovação e trazer centros de pesquisa e desenvolvimento de grandes empresas para um centro como esse que é referência em pesquisas tecnológica vai gerar uma nova explosão de inovação para São Paulo e para o Brasil “, disse o secretário.

‘Fronteira’ faz temporada no Sesc Pinheiros

(Joao Caldas Fº/Divulgação)

Duas mulheres, interpretadas por Tathiana Botth e Thaís Rossi, estão em uma zona fronteiriça e vivem um dilema: enquanto uma quer cruzar para o outro lado, a outra controla a passagem das pessoas entre os dois territórios. Esta é a premissa de “Fronteira”, o novo espetáculo da Companhia Elevador de Teatro Panorâmico, que fica em cartaz no auditório do Sesc Pinheiros entre 8 de agosto e 7 de setembro.

Com esta peça, o grupo expande a pesquisa sobre deslocamentos humanos iniciada em “Diásporas”, espetáculo de 2017, com 45 atores em cena, que abordava o tema sob um ponto de vista macro.  Agora, a ideia é tratar dessa temática a partir da relação entre apenas duas personagens, investigando os múltiplos significados implícitos no conceito de “fronteira”.

“Geralmente, discutimos essa noção sob uma ótica negativa evocada pela geopolítica, como algo que separa as pessoas e limita a sua liberdade de ir e vir. No entanto, também é possível interpretá-la como algo capaz de preservar a diversidade, uma vez que um indivíduo só existe diante da presença do outro. Se eliminássemos completamente as barreiras e diferenças entre as pessoas, correríamos o risco de uma grande padronização de costumes e modos de vida – o aspecto crítico da globalização. De certa maneira, se preservássemos algumas fronteiras, sem limitar a liberdade, os indivíduos manteriam suas identidades e conseguiriam dialogar e fazer trocas genuínas entre si”, comenta o diretor Marcelo Lazzaratto.

A dramaturgia da premiada Carla Kinzo apresenta o cotidiano dessas figuras sem nome, presas a um presente imutável, reforçado por uma burocracia paralisante. Sobreviventes em meio a um território em ruínas, elas precisam uma da outra para ressignificar essa nova realidade, sem deixar ruir a fronteira interpessoal que existe.

A direção, o cenário e a iluminação de Marcelo Lazzaratto contribuem para intensificar a noção de fronteira, que pode ser geográfica, política, psíquica, identitária, material, entre outras. Toda ação acontece em um tablado de 4mx3,5mx10cm, localizado no centro do palco. Somente ali, naquele espaço diminuto, as moças existem. E nesse lugar, questões como a necessidade de afeto, a ficção como possibilidade de sobrevivência e a solidão de um lugar sem identidade descortinam-se lentamente.

Companhia

Ao longo dos 19 anos de trajetória de investigação, a Cia. Elevador de Teatro Panorâmico desenvolveu um repertório de 14 espetáculos, todos dirigidos por Marcelo Lazzaratto, que participaram e foram premiados em diversos festivais e prêmios, além de oficinas, cursos, encontros, seminários, workshops, mostras. Hoje a Cia. Elevador é constituída por quatro atores/atrizes (Pedro Haddad, Rodrigo Spina, Tathiana Botth e Thaís Rossi) e seu diretor artístico, Marcelo Lazzaratto. Entre os apoios e incentivos obtidos estão:

Parceria com o Instituto Goethe de São Paulo para a realização do espetáculo “A Hora Em Que Não Sabíamos Nada Uns Dos Outros”, de Peter Handke em 2002. Patrocínio exclusivo do Banco do Brasil para a montagem do Espetáculo “Peça de Elevador”, de

Cássio Pires, em 2006, comemorando cinco anos de criação da Cia. Parceria com o Consulado geral da França para a montagem do espetáculo “Eu Estava Em Minha Casa e Esperava Que a Chuva Chegasse” de Jean Luc-Lagarce. Prefeitura da Cidade de São Paulo por meio da Lei de Fomento ao Teatro em quatro edições, durante os anos de 2006/2007; 2009/2010 e 2011/2012; 2016/2017.

Serviço

‘Fronteira’, de Carla Kinzo

  • Temporada: de 8 de agosto a 7 de setembro, de quinta a sábado, às 20h30, e no feriado, às 18h
  • Local: Auditório (3º Andar)
  • Duração: 55 minutos
  • Classificação: 12 anos
  • Ingresso: R$ 25 (inteira), R$ 12,50 (aposentado, pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e servidor de escola pública com comprovante) e R$ 7,50 (trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculados no Sesc e dependentes/Credencial Plena)
  • Sesc Pinheiros
    Endereço: Rua Paes Leme, 195Bilheteria: Terça a sábado das 10h às 21h. Domingos e feriados das 10 às 18h
    Tel.: 11 3095.9400
    Estacionamento com manobrista: Terça a sexta, das 7h às 21h30; Sábado, das 10h às 21h30; domingo e feriado, das 10h às 18h30. Taxas / veículos e motos: para atividades no Teatro Paulo Autran, preço único: R$ 12 (credencial plena do Sesc) e R$ 18 (não credenciados).Transporte Público: Metrô Faria Lima – 500m / Estação Pinheiros – 800m

Quatro presos são mortos durante transferência

Por Karine Melo

(Adriano Baracho/TV Liberal/Reprodução)

Mais quatro presos participantes da briga entre facções no presídio em Altamira (PA) foram mortos ontem (30) durante o traslado de Novo Repartimento a Marabá. Ao chegarem ao destino, os agentes encontraram os detentos mortos por sufocamento em duas celas. As informações foram divulgadas nesta quarta-feira (31) pela Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup) do Pará. A ação ocorreu entre 19h de ontem (30) e 1h da madrugada de hoje (31), e as razões das novas mortes estão sendo investigadas. Todos os 26 presos remanescentes serão colocados em isolamento.

Os detentos eram da mesma facção e viviam juntos nas mesmas celas e foram comparsas no confronto entre facções, no presídio em Altamira, que deixou 58 mortos na última segunda-feira (29). Durante o transporte, eles estavam algemados, divididos em quatro celas que, juntas, tinham capacidade para até 40 presos e 30 eram transportados. O estado não tem caminhão com celas individuais.

Força-tarefa

Na tarde desta quarta-feira (31), chegam a Belém 10 homens da Força-Tarefa de Intervenção Penitenciária. A ida do grupo foi autorizada pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, a pedido do governador do Pará, Helder Barbalho. A força-tarefa atuará em atividades de guarda, vigilância e custódia de presos, com apoio dos sistemas Penitenciário e de Segurança Pública do estado.

Identificação

Até a noite de ontem (30), 15 corpos de vítimas do confronto ocorrido na última segunda-feira (29) entre o Comando Classe A (CCA) e o Comando Vermelho (CV), no presídio de Altamira, no oeste paraense, haviam sido identificados. Para agilizar o trabalho, que está sendo feito por meio de exames de DNA, desde ontem (30) reforçam a equipe em Altamira peritos odontologistas forenses, além de peritos criminais do Laboratório de Genética Forense do Instituto de Criminalística de Belém. Nesta quarta-feira (31) os trabalhos foram retomados às 7h.

Transferências

Até ontem (30), 16 líderes do confronto já haviam sido identificados e transferidos de forma imediata para a capital paraense, dez deles irão, posteriormente, para o regime federal e os demais serão redistribuídos nas penitenciárias estaduais.

Presídios

Como parte de ações estratégicas para evitar novos confrontos entre facções criminosas em presídios estaduais, a Superintendência do Sistema Penitenciário do Pará (Susipe) anunciou ontem (30), que, até o fim do ano, mais cinco unidades prisionais serão entregues nos municípios de Altamira, Parauapebas, Redenção, Abaetetuba e Vitória do Xingu. “Serão mais de 2 mil vagas abertas. E neste sábado, quase 500 agentes concursados tomam posse, algo que não existia. Com essas medidas, conseguimos melhorar o quadro e o sistema”, disse o titular da pasta, Ualame Machado.

Desemprego cai na Europa para 7,5%

Por RTP

Dados divulgados hoje (31) pelo Eurostat (Gabinete de Estatísticas da União Europeia), a taxa de desemprego na zona do euro recuou para 7,5% em junho, após se ter fixado em 7,6% em maio e em 8,2% no mesmo mês de 2018.

Quanto à média da União Europeia (UE), a taxa de desemprego fixou-se em 6,3%, mantendo-se inalterada por conta da percentagem registrada em maio deste ano e baixando relativamente a junho de 2018, quando atingiu 6,8%.

Esta é, segundo o Eurostat, a taxa de desemprego mais baixa na União Europeia desde janeiro de 2000.

Em Portugal, o desemprego fixou-se em 6,7% em junho deste ano, acima dos 6,6% de maio, mas abaixo dos 6,9% doo mesmo mês do ano passado.

Mantendo a tendência anteriormente verificada, Portugal continuou, porém, a ser um dos estados-membros com taxas de desemprego mais elevadas, vindo, a seguir, a Grécia (17,6%), Espanha (14%), Itália (9,7%), França (8,7%) e Croácia (7,1%).

Já as taxas de desemprego mais baixas estão na República Checa (1,9%), Alemanha (3,1%), Hungria, Malta e Holanda (3,4% nos três países).

Em valores absolutos, existiam em Portugal, em junho, 344 mil desempregados, enquanto na zona do euro eram quase 12,4 milhões e na UE 15,7 milhões.

Operação da PF faz buscas em 15 cidades

Por Andreia Verdélio

A Polícia Federal (PF) investiga o pagamento de propinas disfarçadas de doações eleitorais pelo Grupo Petrópolis, na 62ª fase da Operação Lava Jato, deflagrada hoje (31). De acordo com a PF, o grupo também teria auxiliado a empreiteira Odebrecht a pagar valores ilícitos, por meio da troca de reais no Brasil por dólares em contas no exterior.

A operação denominada Rock City é realizada em cooperação com o Ministério Público Federal e a Receita Federal. A 13ª Vara Federal de Curitiba, no Paraná, responsável pela força-tarefa, expediu um mandado de prisão preventiva, cinco mandados de prisão temporária e 33 mandados de busca e apreensão. Eles estão sendo cumpridos em 15 municípios nos estados de São Paulo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rio de Janeiro e Minas Gerais. Também foi determinado o bloqueio de ativos financeiros dos investigados.

Um dos executivos da Odebrecht, em colaboração premiada, afirmou que utilizou o Grupo Petrópolis para realizar doações de campanha eleitoral para políticos de outubro de 2008 a junho de 2014, o que resultou em dívida não contabilizada pela empreiteira com o grupo investigado, no valor de R$ 120 milhões. Em contrapartida, a Odebrecht investia em negócios do grupo.

A suspeita da força-tarefa da Lava Jato é que offshores relacionadas à empreiteira realizavam – no exterior – transferências de valores para offshores do Grupo Petrópolis, o qual disponibilizava dinheiro em espécie no Brasil para realização de doações eleitorais.

Também foi apurado que um dos executivos do Petrópolis utilizou o programa de repatriação de recursos do exterior de 2017 para trazer R$ 1,3 bilhão ao Brasil. Contudo, de acordo com a PF, há indícios de que essa movimentação tenha sido irregular e que os recursos seriam provenientes da prática de “caixa dois” na empresa.

Para a PF, o esquema desenvolvido com o Grupo Petrópolis é uma das engrenagens do aparato montado pela Odebrecht para movimentar valores ilícitos.

O nome da operação traduzido para o português é “Cidade de Pedra”, significado que remete ao nome do grupo investigado.

Paralisação de ônibus prevista para hoje foi suspensa

O Sindicato dos Motoristas e Cobradores de São Paulo suspendeu a paralisação que estava prevista para 9h de hoje (31). A decisão, tomada em assembléia, ocorreu depois que a Secretaria de Mobilidade e Transportes publicou “uma portaria suspendendo todas as possibilidades que permitiam que a partir de 02 de setembro, os ônibus padrons e convencionais novos fossem inseridos no subsistema estrutural (linhas que passam pela região central) sem o posto do cobrador”, informou o Sindicato.

Na segunda-feira (29), seis mil trabalhadores se reuniram para discutir o tema e aprovaram a paralisação. Com a decisão da Prefeitura de discutir melhor o tema, os sindicatos que representam a categoria optaram por cancelar a manifestação.

https://www.facebook.com/SindmotoristasSP/videos/2932087410198379/

Ventania quebra vidros, derruba árvores e fere 2 pessoas

Por Elaine Patrícia Cruz

Tempo fechou e provocou ventania com chuva e raios no fim do dia (Nivaldo Lima/SP Agora)

Duas pessoas ficaram feridas na tarde desta terça-feira (30) no centro de São Paulo, após serem atingidas por estilhaços de vidros de prédios que se quebraram após uma forte ventania que atingiu a capital.

Segundo o Corpo de Bombeiros, as vítimas estavam na Rua Líbero Badaró. Duas mulheres ficaram feridas, uma de 34 anos e outra, de 24 anos. Ambas tiveram ferimentos leves nas costas e foram levadas ao Hospital Beneficência Portuguesa.

A ventania também provocou a queda de muitas árvores na capital.

De acordo com o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE), uma frente fria de fraca atividade formou chuvas que atuaram de foram moderada ou com forte intensidade em várias regiões da capital paulista. Imagens do radar meteorológico confirmaram o término das chuvas em São Paulo neste momento, mas uma nova área de chuva pode atingir a cidade durante a noite e a madrugada.

Para esta quarta-feira (31), a previsão é de sol entre nuvens, com elevação das temperaturas no decorrer do dia. Não há expectativa de chuva na Grande São Paulo. No fim de semana, no entanto, uma frente fria mais intensa deve provocar mudança no tempo, provocando chuvas e queda da temperatura.

Ventania na região da Freguesia do Ó, na zona norte da capital (Nivaldo Lima/SP Agora)