Economia

Copom reduz taxa Selic pela terceira vez consecutiva e chega ao menor nível desde maio de 2022

A decisão do Comitê de Política Monetária foi motivada pelo comportamento dos preços e pelo cenário externo adverso

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) anunciou na quarta-feira (13) a redução da taxa Selic, os juros básicos da economia, em 0,5 ponto percentual, passando de 12,75% para 12,25% ao ano. Essa foi a terceira queda seguida da taxa, que chegou ao menor nível desde maio de 2022, quando estava em 11,75% ao ano.

A decisão do Comitê de Política Monetária foi motivada pelo comportamento dos preços e pelo cenário externo adverso(Rafa Neddermeyer – Agência Brasil)

A taxa Selic é o principal instrumento do BC para controlar a inflação oficial, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Em setembro, o IPCA ficou em 0,26% e acumula 5,19% em 12 meses. A meta de inflação para 2023 é de 3,25%, com margem de tolerância de 1,5 ponto percentual.

Segundo o comunicado do Copom, a decisão de cortar os juros foi influenciada pelo comportamento dos preços, que apresentaram uma queda no primeiro semestre, mas voltaram a subir na segunda metade do ano, e pelo ambiente externo, que se mostra desfavorável para os países emergentes.

“O ambiente externo mostra-se adverso, em função da elevação das taxas de juros de prazos mais longos nos Estados Unidos, da resiliência dos núcleos de inflação em níveis ainda elevados em diversos países e de novas tensões geopolíticas”, destacou o comunicado.

Siga nosso canal no Whatsapp

O Copom informou ainda que pretende continuar a reduzir a taxa Selic em 0,5 ponto nas próximas reuniões, mas que a magnitude total do ciclo de flexibilização dependerá da evolução da dinâmica inflacionária, das expectativas de inflação, das projeções de inflação, do hiato do produto e do balanço de riscos.

“A magnitude total do ciclo de flexibilização ao longo do tempo dependerá da evolução da dinâmica inflacionária, em especial dos componentes mais sensíveis à política monetária e à atividade econômica, das expectativas de inflação, em particular daquelas de maior prazo, de suas projeções de inflação, do hiato do produto e do balanço de riscos”, ressaltou o texto.

A próxima reunião do Copom está marcada para os dias 12 e 13 de dezembro. Se a previsão de redução se confirmar, a Selic deve terminar 2023 no patamar de 11,75% ao ano, igualando o nível de maio de 2022.

Mais artigos desta categoria

Botão Voltar ao topo
Fechar

Bloqueador de anúncios

Não bloqueie os anúncios