Economia

IPCA apresenta menor variação em março, mas gasolina tem grande impacto no índice

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou, nesta terça-feira (11), que o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) subiu 0,71% em março, ante 0,84% em fevereiro deste ano. O resultado representa a menor variação do índice desde julho de 2021.

Entretanto, o grupo Transportes exerceu a maior influência no aumento do IPCA, com impacto de 0,43 ponto percentual e variação de 2,11%. A gasolina, em especial, representou o maior impacto individual no índice, com aumento de 8,33%, gerando 0,39 ponto percentual na inflação de março. O etanol também sofreu aumento de 3,20%.

De acordo com o analista da pesquisa do IBGE, André Almeida, o retorno da cobrança de impostos federais no início de março foi o principal fator para esse aumento no preço dos combustíveis. A Medida Provisória nº 1157/2023 estabeleceu a volta da cobrança do PIS/Cofins sobre gasolina e etanol.

Já no grupo Transportes, houve queda no preço do gás veicular, com variação de -2,61% e óleo diesel (-3,71%). As passagens aéreas também caíram, com variação de -5,32%, após apresentarem recuo de 9,38% em fevereiro.

Siga nosso canal no Whatsapp

Outros grupos que apresentaram aumento no IPCA foram saúde e cuidados pessoais, com variação de 0,82%, habitação, com variação de 0,57%, alimentação e bebidas, com incremento de 0,05%, e comunicação, com aumento de 0,50%. Por outro lado, o grupo artigos de residência caiu 0,27%.

O IPCA é calculado com base nas famílias com rendimento de 1 a 40 salários mínimos nas regiões metropolitanas de diversas cidades espalhadas pelo país. No acumulado deste ano, a inflação oficial do país está em 2,09% e, nos últimos 12 meses, registrou variação de 4,65%, percentual menor do que os 5,60% registrados nos 12 meses imediatamente anteriores.

No que diz respeito aos índices regionais, todas as áreas registraram alta em março, sendo que Porto Alegre teve a maior variação, com 1,25%. A causa foram as altas da gasolina e da energia elétrica residencial. Fortaleza teve a menor variação, com alta de 0,35%, registrando quedas no preço do tomate e do frango inteiro.

Em resumo, embora o IPCA de março tenha apresentado menor variação em relação ao mês anterior, o grupo Transportes, em especial a gasolina, exerceu grande influência no índice. A cobrança dos impostos federais sobre combustíveis foi apontada como principal motivo para o aumento nos preços.

Mais artigos desta categoria

Botão Voltar ao topo
Fechar

Bloqueador de anúncios

Não bloqueie os anúncios