Economia

Mercado imobiliário: o que esperar para 2024?

Entenda o cenário otimista do setor imobiliário, impulsionado pela queda dos juros, pelo aumento da urbanização e por programas habitacionais

(Nutta e Jaya – iStock)

A realização do sonho do imóvel próprio está presente nas metas de muitas pessoas para 2024.  Segundo projeções de especialistas no setor, o mercado imobiliário tende a permanecer estável ou apresentar um pequeno crescimento, devido a fatores como a diminuição nas taxas de juros, o baixo desemprego, a inflação controlada e o PIB em alta.

Além disso, algumas políticas públicas voltadas para programas habitacionais – como o novo Minha Casa, Minha Vida – e a facilitação do acesso ao crédito também aquecem as expectativas de que haja um aumento na aquisição de imóveis mais populares.

No entanto, é provável que os valores continuem aumentando ao longo dos anos, por conta da alta demanda por moradia e pelos investimentos imobiliários estarem em progressão. Embora tenha variações regionais, o setor imobiliário apresentou a evolução mais acelerada em relação aos demais.

Está pensando em investir no segmento ou conquistar o seu próprio imóvel? Confira alguns dados sobre as expectativas de analistas para a área em 2024!

Siga nosso canal no Whatsapp

O que dizem os especialistas sobre o mercado imobiliário em 2024

O número de novos imóveis comercializados em todo o país aumentou 22,2% no acumulado entre janeiro e setembro de 2023, comparado ao período homólogo.

Os dados são do indicador ABRAINC-FIPE, da Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (ABRAINC), junto da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (FIPE).

A intenção de aquisição de imóveis nos próximos 24 meses alcançou 39% em 2023, segundo um mapeamento da Brain Inteligência Estratégica. Isso pode ser justificado pela melhora de fatores como a taxa de desemprego, que atingiu 7,7%, a menor marca desde 2015, de acordo com o IBGE.

O PIB também está estável em 3% e com projeção de alta em 1,8% para 2024, segundo estimativas da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).

Outro indicativo é a diminuição do endividamento e o aumento do crédito imobiliário, somados ao amplo incentivo de projetos habitacionais do Governo Federal.

 As tendências para o setor de imóveis

A sustentabilidade está em alta como um importante movimento que deve moldar o mercado imobiliário em 2024, pois compradores e investidores estão priorizando imóveis energeticamente eficientes com fontes renováveis de energia, captação da água da chuva para reúso, materiais de construção sustentáveis, etc.

A tecnologia também fará parte desta área, com a adoção de recursos como visitas virtuais, automatização por inteligência artificial e blockchain para facilitar a aquisição, venda e gestão de imóveis.

Especula-se que novas formas de moradia também surjam em 2024, como co-living, casas modulares e outras inovações que podem atrair os compradores.Do ponto de vista econômico, as políticas de incentivo a acesso ao crédito também tendem a facilitar o financiamento de imóveis. Com isso, também é possível quitar algumas parcelas por amortização, ou seja, as possibilidades de melhorar a gestão financeira também foram ampliadas.

Mais artigos desta categoria

Botão Voltar ao topo
Fechar

Bloqueador de anúncios

Não bloqueie os anúncios