Política

Deputada e irmã de médico assassinado cobra “imediata e profunda investigação”

A deputada federal Fernanda Melchionna (PSOL-RS) divulgou uma nota, em nome dos companheiros de Câmara Federal Sâmia Bomfim (PSOL-SP) e Glauber Braga (PSOL-RJ), na qual exige a “imediata e profunda investigação para descobrir as motivações” dos assassinatos de três médicos nesta quinta-feira (5), no Rio de Janeiro. Uma das vítimas, Diego Ralf Bomfim, é irmão de Sâmia e cunhado de Glauber.

Na nota, eles exigem a identificação e prisão dos executores do triplo homicídio. Diego estava com outros três médicos em um quiosque na orla da Barra da Tijuca, na zona oeste da cidade do Rio, quando homens armados desceram de um carro e atiraram contra o grupo.

Diego Ralf Bomfim, médico irmão da deputada Sâmia Bomfim (PSOL)

Diego, Marcos de Andrade Consato e Perseu Ribeiro de Almeida morreram no ataque. Um quarto médico, o ortopedista Daniel Sonnewend Proença, ficou ferido e foi encaminhado para o Hospital Municipal Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca.

Na nota, Fernanda Melchionna diz que Sâmia “está devastada nesse momento terrível de perda e dor, assim como seu companheiro Glauber, que a acompanha”.

Os médicos atuam fora da capital fluminense e estavam no Rio para participar de um congresso internacional de cirurgia ortopédica.

Leia a nota na íntegra:

“Hoje acordamos com a notícia estarrecedora do assassinato de Diego Ralf Bomfim, irmão da companheira e deputada federal Sâmia Bomfim, e mais dois medicos que estavam com ele, Marcos de Andrade Consato e Perseu Ribeiro Almeida. Nos solidarizamos com todos os familiares de todas as vítimas desse crime bárbaro.
Queremos agradecer todas as mensagens de solidariedade e apoio, que vieram de todos os lugares. Evidentemente, Sâmia está devastada nesse momento terrível de perda e dor, assim como o seu companheiro Glauber Braga, que a acompanha neste momento.
Pelas imagens divulgadas pela imprensa, tudo indica que se trata de uma execução. Exigimos imediata e profunda investigação para descobrir as motivações do crime, assim como a identificação e prisão dos executores.
Já pedimos ao ministro da Justiça, Flávio Dino, o acompanhamento do caso pela Polícia Federal e estamos formalizando a solicitação com o ministério.

Fernanda Melchionna,
delegada por Sâmia Bomfim e Glauber Braga”

Investigações

Os crimes estão sendo investigados pela Delegacia de Homicídios (DH) da Polícia Civil fluminense. A Polícia Civil de São Paulo e a Polícia Federal (PF) também auxiliarão nas investigações.

O procurador-geral de Justiça do Rio de Janeiro, Luciano Mattos, determinou, ao Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Justiça de Investigação Penal, que um promotor de Justiça acompanhe as investigações conduzidas pela Polícia Civil.

O governador Cláudio Castro informou serão utilizados “todos os recursos necessários” para descobrir a autoria do crime:

“Determinei ao secretário de Polícia Civil que empregue todos os recursos necessários para chegar à autoria do crime bárbaro que tirou a vida de três médicos e feriu outro na Barra da Tijuca. Minha solidariedade aos familiares das vítimas. Entrei em contato com o ministro da Justiça, Flavio Dino, que colocou a Polícia Federal à disposição das investigações. Vamos unir forças para chegar à motivação e aos autores. Esse crime não ficará impune.”

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo