Apple é multada em R$ 10 milhões por celulares sem carregador

(Arquivo/Procon/Reprodução)

A Fundação Procon de São Paulo multou a Apple Computer Brasil em R$ 10.546.442,48 pela venda do smartphone iPhone 12 sem o adaptador do carregador de energia – acessório fundamental para o funcionamento do aparelho – e por diversas práticas que desrespeitam o Código de Defesa do Consumidor (CDC). A empresa pode recorrer.

Segundo o Procon, consumidores reclamaram também que smartphones do modelo iPhone 11 Pro – cuja publicidade afirma ser resistente à água – apresentam problemas relacionados à umidade que não são reparados pela empresa. As propagandas do modelo, segundo o órgão de defesa, fazem afirmações como  “resistente à água a até quatro metros por até 30 segundos”, “feito para tomar respingos e até um banho.”

Além disso, o Procon encontrou, na análise do termo de garantia dos produtos, cláusulas abusivas – em uma delas a empresa se isenta de todas as garantias legais e implícitas e contra defeitos ocultos ou não aparentes; em outra, informa que “a Apple não garante que o funcionamento do produto Apple será ininterrupto ou sem erros.”

“A Apple precisa entender que no Brasil existem leis e instituições sólidas de defesa do consumidor. Ela precisa respeitar essas leis e essas instituições”, destacou o diretor executivo do Procon-SP, Fernando Capez.

Em nota, a Apple afirmou que não se manifestará sobre o caso.

Por Bruno Bocchini, da Agência Brasil

Mesmo na pandemia, gigantes da tecnologia superam expectativas

twitter

Desafiando a crise generalizada provocada pela pandemia de coronavírus que tem pressionado milhares de empresas, gigantes da tecnologia exibiram na quinta-feira (30/07) resultados trimestrais que superaram positivamente as expectativas de analistas.

twitter

No mesmo dia em que os governos da Alemanha e dos Estados Unidos anunciaram retração recorde em suas economias, as quatro grandes empresas de tecnologia designadas em conjunto como Gafa – Google, Amazon, Facebook e Apple – mostraram robustez financeira, mesmo com alguns percalços, como no caso da Google.

A Amazon foi a companhia que exibiu os melhores resultados durante a pandemia, surpreendendo analistas. Suas vendas totais de produtos e serviços cresceram 40% no segundo trimestre em comparação com o mesmo período do ano passado, de 63,4 bilhões de dólares para 88,9 bilhões – analistas projetavam receita de 81,24 bilhões de dólares. Já o lucro líquido da companhia dobrou, passando de 2,6 bilhões para 5,2 bilhões de dólares.

“Este foi outro trimestre altamente incomum, e eu não poderia estar mais orgulhoso e agradecido aos nossos funcionários em todo o mundo”, disse o CEO da Amazon, Jeff Bezos, em comunicado ao mercado.

Já a Apple anunciou que suas receitas cresceram 11%, chegando a 59,7 bilhões de dólares no último trimestre em comparação com o mesmo período do ano passado. Já o lucro registrou aumento de 12%, passando para 11,3 bilhões de dólares. As vendas do principal produto da Apple, o iPhone, somaram 26,42 bilhões de dólares no período, acima das expectativas do mercado, que previa 20,6 bilhões.

O Facebook, por sua vez, anunciou que seus lucros praticamente dobraram no segundo trimestre, chegando a 5,18 bilhões de dólares, alta de 98% em relação ao mesmo período de 2019. A receita da companhia também cresceu 10,6%, para 18,7 bilhões de dólares.

A receita com publicidade, principal fonte de recursos do Facebook, avançou 10%, para 18,3 bilhões de dólares. Após o anúncio, o preço das ações do Facebook teve alta de 7%. Os bons resultados da empresa ocorreram mesmo com o declínio do mercado publicitário por causa da pandemia e campanhas de boicote a anúncios da rede social, acusada de fazer vista grossa para o extremismo e discurso de ódio.

Única empresa do Gafa a destoar das restantes, a Google registrou queda no lucro. As receitas ficaram relativamente estáveis, com registro de 38,3 bilhões de dólares no último trimestre, contra 38,9 bilhões no mesmo período do ano passado. Embora leve, foi a primeira queda no faturamento da história da empresa. Já os lucros caíram 30%, passando para 6,96 bilhões de dólares, contra 9,95 bilhões no segundo trimestre de 2019.

JPS/ots

*A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube

Comparação entre Apple Watch 4 e 5 series

Você já dever ter percebido que a Apple vem trazendo novos modelos do seu relógio a cada ano.

 

 

As novidades na camada de software e hardware são intensas e evidentes. Conseguir pagar algo sem a necessidades de abrir a carteira para pegar o cartão e ainda ser feito com agilidade, quem não quer? E a beleza dos temas que podem ser baixados, já viu que legal?

No segundo semestre de 2019, como em todos os anos, foi lançado um novo modelo. Dessa vez foi a versão 5.


Para continuar lendo, clique aqui.

“Apagar para todos” do WhatsApp não elimina arquivos do iPhone

A opção oferecida pelo WhatsApp que permite excluir mensagens enviadas para que o destinatário não possa vê-las não funciona como muitos esperam. De acordo com a ESET, empresa líder em detecção proativa de ameaças, aparentemente, os arquivos multimídia (fotografias, vídeos, etc.) que são enviados para os usuários do iPhone que têm as predefinições do aplicativo não são eliminados do dispositivo quando o remetente decide excluí-los para que o destinatário não os veja, o que cria uma falsa sensação de privacidade.

Embora a pessoa que envia a mensagem queira exclui-la e o aplicativo exiba a frase “esta mensagem foi apagada”, o arquivo ainda permanecerá disponível no dispositivo iOS para o qual foi enviado.

Esta desvantagem não está presente em dispositivos Android, em que a função de voltar atrás e excluir um arquivo que foi enviado funciona corretamente e o conteúdo é removido do dispositivo do remetente ou remetentes – caso seja enviado para um grupo.

Para continuar lendo, clique aqui.

FaceApp, Apple e Google são notificados pelo Procon

Por Bruno Bocchini 

(Reprodução)

A Fundação Procon de São Paulo notificou hoje (18) o aplicativo FaceApp e as empresas Apple e Google, proprietárias das lojas virtuais que disponibilizam o aplicativo. De acordo com o Procon, as empresas deverão esclarecer a a políticas de coleta, armazenamento e uso dos dados dos consumidores que utilizam o aplicativo de celular.

“Informações divulgadas na imprensa afirmam que a licença para uso do aplicativo contém cláusula que autoriza a empresa a coletar e compartilhar imagens e dados do consumidor, sem explicar de que forma, por quanto tempo e como serão usados. E ainda, essas permissões não estão disponíveis em língua portuguesa”, destacou a entidade em nota.

O FaceApp, disponível nas lojas de aplicativos Play Store (para o sistema operacional Android, da Google) e Apple Store (para o sistema operacional iOS), virou febre nas redes sociais. O aplicativo faz edição e aplicação de filtros em imagens, como a simulação das faces em idades mais avançadas ou em outros gêneros. 

O programa é anunciado como uma ferramenta para melhorar fotos e criar simulações por meio de filtros. Especialistas apontam que o aplicativo pode trazer uma série de riscos à privacidade do usuário e viola a legislação brasileira ao afirmar que poderá ser regido por leis de outros países.

Spotify chega ao Apple Watch

O aplicativo do Spotify finalmente chegou ao Apple Watch, embora essa versão provavelmente não seja tão completa como os usuários gostariam.

A nova versão do aplicativo Spotify permite controlar a reprodução de músicas do seu Apple Watch. Isso significa que você pode pausar, pular e escolher as músicas favoritas sem ter que pegar seu iPhone para fazer tudo isso.

O que você não consegue fazer, no entanto, é transmitir músicas do seu Apple Watch conectado à rede 4G. Você também não pode sincronizar músicas para reprodução off-line, o que significa que você precisa manter o seu iPhone por perto caso queira usar o Spotify. Você não poderá sair para…

.

.

.

Clique aqui para continuar lendo.

Apple traz mais de 70 novos emojis para o iPhone com o iOS 12.1

Mais de 70 novos emojis chegarão em breve ao iPhone, iPad, Apple Watch e Mac, incluindo novos personagens com cabelo ruivo, grisalho e cacheado, um novo emoji careca, rostos com expressões mais emotivas e mais opções de animais, esportes e comidas. Os novos emojis estarão disponíveis na atualização de hoje para desenvolvedores e beta público do iOS 12.1 e nas próximas atualizações de software do iOS, macOS e watchOS.

Emojis são usados na comunicação por pessoas no mundo todo. O iOS 12.1 traz ainda mais personagens para o teclado em uma representação mais ampla de usuários do mundo todo, incluindo um novo emoji de bolinho chinês, envelope vermelho de presente e olho grego.
.
.
.
Clique aqui para continuar lendo.

Apple traz mais de 70 novos emojis para o iPhone com o iOS 12.1

emojis

Fonte: Apple

Mais de 70 novos emojis chegarão em breve ao iPhone, iPad, Apple Watch e Mac, incluindo novos personagens com cabelo ruivo, grisalho e cacheado, um novo emoji careca, rostos com expressões mais emotivas e mais opções de animais, esportes e comidas. Os novos emojis estarão disponíveis na atualização de hoje para desenvolvedores e beta público do iOS 12.1 e nas próximas atualizações de software do iOS, macOS e watchOS. 

emojis
emojis

Emojis são usados na comunicação por pessoas no mundo todo. O iOS 12.1 traz ainda mais personagens para o teclado em uma representação mais ampla de usuários do mundo todo, incluindo um novo emoji de bolinho chinês…

Clique aqui para continuar lendo.

Veja a comparação entre o Apple Watch Series 3 e 4

Aqui vemos a comparação entre os novos modelos do relógio da Apple apresentados no evento anual recentemente nos Estados Unidos.

Nessa última quarta-feira, 12/09, a Apple, no seu evento anual, apresentou os novos iPhones e Watches. Esse último sempre nos traz admiração (claro que os iPhones também). Em nossa opinião, nos watches a inovação é maior, são maiores as novidades.

E o que esses “bichinhos” tem de novo? Vamos ver abaixo a tabela e as fotos comparativas:

Para continuar lendo, clique aqui.

Veja como usar a Siri no iPhone, iPad e no iPod touch

Siri

Fazer uma pergunta à Siri

Há várias maneiras de falar com a Siri, incluindo pressionar o botão lateral ou de Início em seu dispositivo, conectar-se com um headset ou carro ou usar o “E aí Siri”.

Usar o botão lateral ou de Início

Se você tiver um iPhone 6s ou posterior, mantenha pressionado o botão de Início e diga o que você precisa. Em alguns dispositivos, talvez você precise aguardar a Siri aparecer antes de fazer seu pedido.

Se você tiver um iPhone X, mantenha pressionado o botão lateral e faça seu pedido.

Dizer: “E aí Siri”.

É possível usar a Siri sem pressionar o botão lateral ou de Início…

Para continuar lendo, clique aqui.