Aviao de grande porte se aproxima para pouso com trem de pouso aberto e luzes acesas. Ao fundo, o céu azul

Cai demanda por voos domésticos em maio

A demanda por voos domésticos teve queda de 2,5% em maio, na comparação com o mesmo mês de 2019, aponta a Associação Brasileira das Empresas Aéreas, com base nos relatórios da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). O dado é medido em passageiros por quilômetro transportados (RPK).

A oferta, por sua vez, teve alta de 6%. Ela é calculada em assentos por quilômetro oferecidos (ASK). A taxa média de ocupação das aeronaves, portanto, ficou em 75,1%, o que representa um recuo de 6,6 pontos percentuais em relação a maio de 2019. Foram transportados 6,4 milhões de passageiros, 10% a menos do que o ano base de comparação.

No mercado internacional, a queda da demanda chegou a 31,1% na comparação com 2019 e, na oferta, a redução foi 31,2%. O aproveitamento das aeronaves teve leve variação positiva de 0,2 ponto percentual, ficando em 85,7%. Foram transportados 1,2 milhão de passageiros, 36,5% a menos.

Na comparação com abril, os resultados no mercado doméstico são positivos, com aumento de 3,4% na demanda e de 7,9% na oferta. Nos voos internacionais, houve crescimento de 6,4% na demanda e de 3,5% na oferta.

Em relação ao transporte aéreo de carga e correio, foi registrada queda de 6,1% em maio na comparação com o mesmo mês de 2019. Já na demanda internacional, essa atividade cresceu 24,7% no mesmo período.

Avião com Neymar faz pouso de emergência

O avião que trazia o atacante Neymar de volta dos Estados Unidos para o Brasil teve que fazer um pouso não programado na madrugada desta terça-feira (21) no Aeroporto Internacional de Boa Vista, capital de Roraima.

A aeronave apresentou um problema no para-brisa, o que forçou a aterrissagem para evitar o risco de despressurização.

Além do atacante do PSG, estavam a bordo sua irmã Rafaella Santos, sua namorada Bruna Biancardi e alguns amigos. O pouso ocorreu por volta das 2h e todos que viajavam com o craque brasileiro passaram a noite em Boa Vista e seguirão em breve para São Paulo.

Avião com as rodas para cima e socorristas atendendo vítimas no gramado ao lado

Mortes em Boituva: Avião já esteve envolvido em outro acidente com paraquedista

Na tarde de quarta-feira, um avião teve que fazer um pouso forçado em Boituva, interior de São Paulo. A manobra acabou causando a morte de duas pessoas que estavam a bordo. O avião é o mesmo que se envolveu no falecimento de um paraquedista em 2012.

Alex Adelmann morreu dez anos atrás após ser atingido na nuca pela asa do avião assim que saltou no Centro Nacional de Paraquedismo, localizado em Boituva.

A Agência Nacional de Aviação Civil afirmou, porém, que a aeronave em questão estava com todos os certificados em dia para operar normalmente.

Avião com as rodas para cima e socorristas atendendo vítimas no gramado ao lado
(Reprodução)

Além deles, o presidente da Associação de Paraquedistas de Boituva, Marcello Costa, garantiu que o avião estava em bom estado de conservação e, como já apresentado no texto, apto por certificados a realizar voos.

A aeronave decolou ontem carregando 16 passageiros, mas teve uma pane elétrica logo depois e o piloto teve que fazer uma manobra de emergência na zona rural da cidade do interior. Todos foram enviados para o hospital, e pelo menos sete foram atendidos em estado grave.

Acidente aéreo: avião com 132 pessoas cai na China

Um avião da companhia China Eastern Airlines com 132 pessoas a bordo caiu nesta segunda-feira (21/03), informou a emissora estatal chinesa CCTV. O número de vítimas ainda é desconhecido.

O Boeing 737 caiu numa zona rural perto da cidade de Wuzhou, na região de Guangxi, no sul do país, e provocou um incêndio numa área montanhosa, segundo a CCTV. Imagens de satélite da Nasa mostraram um incêndio de grandes proporções na região onde o avião caiu.

O avião transportava 123 passageiros e nove tripulantes, afirmou a Administração da Aviação Civil da China, corrigindo relatos anteriores de que 133 pessoas estariam a bordo.

(Reprodução)

Segundo a imprensa local, o voo MU5735 havia decolado por volta das 13h15 (hora local) da cidade de Kunming, na província de Yunnan, também no sul do país. O voo deveria durar uma hora e 40 minutos, com destino a Cantão (Guangzhou).

Dados do portal de monitoramento de voos FlightRadar24 apontam que a aeronave voava às 14h19 a uma altitude de cerca de 29.100 pés (8.870 metros) quando começou a perder altitude, cerca de 55 quilômetros a oeste de Wuzhou.

O último ponto de contato do voo, segundo o portal, foi cerca de 25 quilômetros a sudoeste de Wuzhou, a uma altitude de 3.225 pés (989 metros), às 14h22, o que indica que o avião desceu quase 8 mil metros em apenas três minutos.

Sediada em Xangai, a China Eastern é uma das três principais companhias aéreas da China, ao lado da Air China e da China Southern Airlines, e opera rotas domésticas e internacionais para 248 destinos.

A aeronave havia sido fornecida pela Boeing em junho de 2015 e estava em operação há mais de seis anos. O modelo 737 é um dos aviões mais populares do mundo para voos de curta e média distância.

A China Eastern opera diferentes versões da aeronave, incluindo o 737-800 e o 737 Max, cujos voos foram suspensos mundo afora após dois acidentes fatais. A agência reguladora de aviação da China liberou o modelo para voltar a operar no fim do ano passado, fazendo com que o país fosse o último grande mercado a fazê-lo.

O último grande acidente aéreo na China ocorreu em agosto de 2010, com 42 vítimas.

LF (Efe, AFP, AP)

Boneco propaganda dos correios, vestido de carteiro, com as cores da estatal, posa pra foto com o avião ao fundo. Na aeronave há o nome correios, a logomarca e as cores da instituição.

Correios apresentam primeira aeronave com logomarca

Os Correios apresentaram hoje (25), em Brasília, a primeira aeronave da companhia estatal com o logomarca da empresa. A apresentação do Boeing 737 foi durante as comemorações de 359 anos dos Correios.

“Apesar de já consistir um meio de transporte tradicional da empresa, a pintura do avião contribui para fortalecer a imagem corporativa dos Correios perante os seus clientes e sociedade em geral, como já acontece com a caracterização da frota de automóveis, fachadas das lojas, embalagens, uniformes dos empregados, dentre outros”, informou em nota.

Ao pousar em Brasília, o avião passou pelo tradicional batismo da aviação, quando jatos de água são lançadas sobre a fuselagem.

Boneco propaganda dos correios, vestido de carteiro, com as cores da estatal, posa pra foto com o avião ao fundo. Na aeronave há o nome correios, a logomarca e as cores da instituição.
(Divulgação)

“O dia 25 de janeiro é a data que remete à origem da entrega de correspondências no país, além de marcar as comemorações ao profissional símbolo da empresa: o carteiro”, salientou em nota à imprensa.

A estatal tem mais de 48,8 mil carteiros que entregam milhões de objetos todos os dias. A comemoração do aniversário ocorre em meio às discussões sobre a privatização da estatal, o que desagrada a base de servidores.

No começo deste ano, segundo o jornal Valor Econômico, Martha Seillier, secretária especial do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), disse que o Governo Bolsonaro deve realizar uma consulta pública sobre a privatização dos Correios. Ainda não há uma data definida.

Cantor Bruno, de pele clara, canta e toca violão durante o show.

Avião com Bruno e a família faz pouso de emergência

Um avião particular que transportava Bruno, da dupla com Marrone, teve que realizar um pouso de precaução em Sorocaba, no interior de São Paulo, depois de registrar um problema com a turbina. Além do cantor, estavam na aeronave seu filho e sua esposa.

O voo tinha como destino Uberlândia, em Minas Gerais. Em vídeo publicado nas redes sociais e apagado poucos minutos depois, o filho do sertanejo revelou o problema e tranquilizou os fãs: “Foi difícil, mas está tudo bem, graças a Deus.”

Cantor Bruno, de pele clara, canta e toca violão durante o show.
(Rede Social/via TV Cultura)

Após a parada, os passageiros seguiram sua viagem de carro, e não precisaram ser atendidos por médicos. A dupla sertaneja “Bruno & Marrone” conta com diversos sucessos, como “Dormi na Praça”, “Bijuteria”, “Agora”, “Na Conta da Loucura”, entre outros.

Aeronave da Itapemirim estacionada em pátio de aeroporto. Avião tem cor amarela e o nome "Itapemirim" escrito na fuselagem em preto.

Itapemirim suspende operações e provoca confusão em aeroportos

O Grupo Itapemirim decidiu paralisar na noite dessa sexta-feira (17) as operações da companhia aérea, a ITA. Segundo a empresa, a paralisação tem caráter temporário “para uma reestruturação interna”. A medida provocou confusão entre os passageiros da companhia que já esperavam o embarque nos aeroportos.

Em nota divulgada no site, a companhia orientou os clientes com passagens compradas para os próximos dias a não irem aos aeroportos antes de falar com a ITA. Esse contato deve ser feito através do e-mail [email protected]

Aeronave da Itapemirim estacionada em pátio de aeroporto. Avião tem cor amarela e o nome "Itapemirim" escrito na fuselagem em preto.
(Divulgação)

A ITA entrou em operação no final de junho e operava nos aeroportos de São Paulo-Guarulhos (SP), Brasília (DF), Belo Horizonte-Confins (MG), Rio de Janeiro-Galeão (RJ), Porto Alegre (RS), Porto Seguro (BA), Salvador (BA), Curitiba (PR), Fortaleza (CE), Florianópolis (SC), Maceió (AL), Natal (RN) e Recife (PE).

Protestos em Guarulhos

A administradora do Aeroporto Internacional de Guarulhos, em São Paulo, orienta os passageiros da ITA a procurarem informações sobre os voos com a companhia antes de se dirigirem ao aeroporto.

Na noite desta sexta-feira, passageiros pegos de surpresa pela suspensão dos voos da ITA protestaram no saguão do aeroporto.

De acordo com a assessoria de imprensa da Gru Airport, os passageiros da ITA ainda estão presentes no aeroporto e a situação no saguão não está normalizada.

Confira a nota do Grupo Itapemirim na íntegra:

“O Grupo Itapemirim informa que por iniciativa própria suspendeu temporariamente as operações de sua companhia aérea, a ITA, no início da noite desta sexta-feira (17) para uma reestruturação interna.

A decisão foi tomada por necessidade de ajustes operacionais. A ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil) já foi informada da decisão.

A ITA lamenta os transtornos causados e afirma que irá continuar prestando toda assistência aos passageiros impactados, conforme prevê a resolução 400 da ANAC.

A companhia orienta os passageiros com viagens programadas para os próximos dias que não tentem realizar check-in online e não compareçam aos aeroportos antes de contatar a empresa aérea. Todos os passageiros devem entrar em contato pelo e-mail [email protected] A companhia irá dedicar o máximo esforço para, em breve, retomar seus voos.

O Grupo Itapemirim informa também que essa decisão não afeta a prestação de serviço do transporte rodoviário, por meio da Viação Itapemirim, cujas operações seguem normalmente.”

por Agência Brasil

Parte do barco usado para buscas ao avião com o mar ao fundo.

Bombeiros buscam avião que desapareceu no mar entre Ubatuba e Paraty

O Corpo de Bombeiros do Estado de São Paulo, em conjunto com a Marinha e a Capitania dos Portos, está realizando as buscas de três pessoas que estavam em avião bimotor que caiu em mar aberto entre as cidades de Ubatuba, no litoral norte de São Paulo, e Paraty, no litoral do Rio de Janeiro.

O voo saiu às 20h30 do Aeroporto dos Amarais, em Campinas, e pousaria no Aeroporto de Jacarepaguá, no Rio de Janeiro. No início da manhã, a Força Aérea Brasileira (FAB) localizou destroços que podem ser do avião.

Segundo as informações, a queda teria ocorrido por volta das 21h de ontem (25).

O Corpo de Bombeiros de São Paulo informou que recebeu o chamado do Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro à 1h20 informando sobre a queda da aeronave e, em seguida, de parentes do piloto que relataram problemas com o avião. Além do piloto, estavam no avião mais um tripulante e um passageiro.

por Agência Brasil

Aviao de grande porte se aproxima para pouso com trem de pouso aberto e luzes acesas. Ao fundo, o céu azul

Greve pode afetar transporte aéreo a partir do dia 29

Pilotos e comissários de voo entrarão em greve a partir da 0h do dia 29 próximo (segunda-feira), por tempo indeterminado, em todo o país, conforme decidido em assembleia realizada ontem (24). Em nota, o Sindicato Nacional dos Aeronautas (SNA) informou que a decisão pela paralisação é em consequência da “intransigência das companhias aéreas nas negociações da renovação da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT)”.

“Em respeito à sociedade e aos usuários do sistema de transporte aéreo, os aeronautas farão a paralisação de 50% dos tripulantes por dia, enquanto os outros 50% permanecerão em serviço. A categoria reivindica unicamente reajuste salarial que contemple a reposição das perdas inflacionárias nos últimos dois anos — INPC [Índice Nacional de Preços ao Consumidor] do período de 1º de dezembro de 2019 a 30 de novembro de 2021”, disse nota do SNA.

Aviao de grande porte se aproxima para pouso com trem de pouso aberto e luzes acesas. Ao fundo, o céu azul
(Waldemar Zielinski/Pixabay

Também em nota, o Sindicato Nacional das Empresas Aeroviárias (SNEA) afirmou que a greve foi incentivada pelo SNA que, segundo a entidade representante das empresas, estaria, “desde a primeira reunião de negociação para a convenção coletiva”, desconsiderando “contraproposta ou caminho alternativo para as pautas apresentadas pelas empresas”, além de insistir “na reposição integral da inflação dos últimos 24 meses, ignorando a convenção coletiva vigente e a realidade financeira do setor”.

O Sindicato Nacional dos Aeronautas argumentou que, conforme informes publicados pelas empresas e matérias veiculadas na mídia, as finanças das companhias aéreas já se encontram em processo “acelerado” de recuperação, a ponto de projetar crescimento para o futuro próximo, “o que não condiz com a intransigência de impor achatamento salarial de toda uma categoria”.

Perdas salariais

Na avaliação da entidade que representa os aeronautas, a proposta apresentada pelas empresas está “muito aquém de recompor as perdas salariais, já rejeitada pela categoria”. Afirmou, ainda, que o sindicato patronal “negou a ultratividade da atual CCT”, não garantindo a manutenção das cláusulas atuais da convenção em caso de um novo acordo não ter sido fechado até a data-base (1º de dezembro).

“Desde o início da pandemia a categoria nunca parou de trabalhar, tendo enfrentado graves riscos de contaminação por covid-19, e deu sua contribuição no combate à doença transportando vacinas, insumos e equipamentos. Além disso, pilotos e comissários deram colaboração importante para a recuperação das empresas aéreas ao aceitar, de maneira correta, reduções salariais e remuneratórias que perduram até hoje”, argumenta o SNA.

O Sindicato Nacional das Empresas Aeroviárias  informou que os 50% de tripulantes que permanecerão em serviço não serão suficientes para garantir a prestação de serviços. “Vale destacar ainda que o envio de listas nominais de empregados que estariam ‘indisponíveis’ fere a liberdade individual de escolha de cada empregado, que pode decidir aderir ou não ao movimento”, acrescentou a entidade representante das empresas, ao defender que as categorias profissionais defendam seus interesses “por todos os meios legítimos, inclusive a greve, desde que esgotada a via negocial e observada a legalidade”.

Por Agência Brasil

investigadores do Cenipa analisam avião caído sobre pedras

Motores do avião que caiu com Marília Mendonça são recuperados

A PEC Táxi Aéreo, proprietária do avião Beechcraft King Air C90A que caiu na serra de Caratinga (MG), na sexta-feira (5), com a cantora Marília Mendonça, resgatou hoje (8) os dois motores da aeronave.

A remoção foi acompanhada por técnicos do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), órgão militar subordinado ao Comando da Aeronáutica, responsável por investigar as causas de acidentes aeronáuticos.

Na queda do avião morreram a cantora e compositora Marília Mendonça, de 26 anos; o tio e assessor da artista, Abiceli Silveira Dias Filho; o produtor Henrique Bonfim Ribeiro; o piloto Geraldo Martins de Medeiros e o co-piloto Luiz Eduardo David Guimarães.

investigadores do Cenipa analisam avião caído sobre pedras
(FAB/via Fotos Públicas)

Embora as causas do acidente ainda estejam sendo apuradas, a Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) revelou que a aeronave atingiu um cabo da rede elétrica quando se aproximava do aeródromo de Ubaporanga.

Ainda de acordo com a Cemig, a linha de distribuição de energia elétrica atingida pelo avião fica fora da zona de proteção do aeródromo, tendo sido instalada segundo todas as normas técnicas e regulamentos em vigor.

Após atingir o cabo, o bimotor caiu sobre as pedras de uma cachoeira localizada em uma área de difícil acesso, entre as cidades de Piedade de Caratinga e Caratinga, o que dificultou não só o resgate das vítimas, como também a remoção da fuselagem – que teve que ser cortada em partes e exigiu que parte da vegetação em volta fosse suprimida – e a recuperação dos motores da aeronave, cuja perícia será fundamental para o esclarecimento do acidente.

De Caratinga, os destroços da aeronave serão transportados para o Rio de Janeiro, onde serão periciados.

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) informou que o Beechcraft, matrícula PT-ONJ, com capacidade para transportar até seis passageiros e mais dois pilotos, estava com toda a documentação em dia e a empresa proprietária tinha autorização para operar táxi-aéreo.

Por Agência Brasil