Presos mais sete suspeitos de participar de assalto a banco em Araçatuba

(Polícia Federal/via Agência Brasil)

A Polícia Federal prendeu hoje (14) sete pessoas suspeitas de participação no assalto ocorrido na cidade de Araçatuba, no interior do estado, em agosto. Segundo o órgão, as buscas continuam para a captura de um oitavo suspeito.

Na operação de hoje, a Polícia Federal também cumpriu 24 mandados de busca e apreensão no estado de São Paulo, sendo seis na capital, um em Campinas, um em Águas de Santa Bárbara, três em Mairiporã, três em Osasco, cinco em Guarulhos, dois em Cotia, um em Itapecerica da Serra e dois em Itapevi.

A ação envolveu mais de 100 policiais federais e contou com o apoio da Polícia Militar de São Paulo e do Batalhão de Ações Especiais da Polícia Militar (Baep) de Campinas.

Até o momento, segundo a Polícia Federal, 15 pessoas envolvidas no crime já foram presas e 51 mandados de buscas e apreensões já foram cumpridos desde o assalto. “A Polícia Federal segue empenhada na identificação completa da organização criminosa e seguindo todas as linhas de investigação possíveis”, diz o órgão, em nota.

O assalto

Na madrugada do dia 30 de agosto, um grupo atacou com explosivos duas agências bancárias – uma do Banco do Brasil e outra da Caixa Econômica Federal – em Araçatuba, no interior paulista. Os ladrões também espalharam explosivos por diversos pontos da cidade.

Na fuga, houve troca de tiros com a polícia e reféns foram usados como escudo, colocados sobre o capô dos carros da quadrilha. Na ação, três pessoas morreram e pelo menos outras três ficaram feridas.

Por Agência Brasil

Tempo fecha e Capital tem alerta para alagamentos

Chuva se aproxima da zona norte de São Paulo e atinge a Marginal Tietê (Redação/SP Agora)

O tempo voltou a fechar no meio da tarde de hoje (12), em São Paulo, e na região metropolitana, após o encontro de uma brisa marítima com o clima abafado. O Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE-SP), por volta de 15h, colocou a cidade em estado de atenção para alagamentos.

“De acordo com os dados do radar meteorológico da Prefeitura de São Paulo, os pontos mais significativos se concentram nos municípios de Embú, Cotia e Itapecerica da Serra”, diz boletim do CGE-SP.

O alerta sobre risco de alagamento incluiu, inicialmente, as zonas sul, oeste e a Marginal Pinheiros. Por volta de 16h foi aplicado sobre toda cidade.

Rodovia

Rodovia Raposo Tavares, chegada a São Paulo (DER/Reprodução)

A chuva também atingiu rodovias que ligam São Paulo e a região Metropolitana ao litoral e interior, provocando lentidão nas rodovias. Na Régis Bittencourt, a concessionária informou que havia pontos de chuva e lentidão do km 281 ao km 280, em Embu das Artes, sentido São Paulo, no meio da tarde.

Na Rodovia dos Imigrantes também houve registro de chuva e o trânsito é intenso na chegada à interligação de planalto, do km 46 ao 56, por volta de 15h. Na Bandeirantes, do 13 ao 15, houve registro de congestionamento por causa do trânsito intenso nas marginais, na chegada a cidade de São Paulo. Também houve lentidão, por volta de 16h, em Jundiaí.

Na Ayrton Senna e na Anhanguera não havia informação de lentidão no trânsito no mesmo horário.

*atualizado às 16h08

Evento ganha apoio de artistas e defensores da causa animal

Santuário Animal Sente
Santuário Animal Sente
Foto: Ivan Di Simoni

Um evento beneficente organizado pela escritora, atriz e artista plástica Nana Índigo neste sábado, dia 21 de agosto, no Santuário Animal Sente em Cotia (SP) reuniu artistas convidados e defensores da causa em favor da vida dos animais, como o músico João La Fúria.

O evento beneficente promoveu um almoço vegano para arrecadar fundos para manutenção do santuário. No mesmo dia foi inaugurado a loja de artes no local.

No evento beneficente que foi realizado das 9 às 18 horas também foi comemorado o aniversário de Nana Índigo com o tema “Ode a Gaia”.  

“O evento foi maravilhoso e discorreu num clima mágico e encantador. Os visitantes puderam se deleitar com uma paella e uma feijoada vegana preparada por mim e depois embalados ao som de João La Fúria, além de contemplar o por do sol inebriante do santuário. Tudo isso passando o dia cercado por vidas salvas, cheios de alegria”, disse Nana Índigo que também fez uma pequena apresentação de dança e cantou Animal Sente, tema mais conhecido do CD homônimo.

Foto: Ivan Di Simoni

Sobre Gaia

Deusa da Terra, Mãe geradora de todos os deuses e criadora do planeta, Gaia é também conhecida por Geia, Gaea ou Gê. Nascida do Caos, foi a ordenadora do Cosmos, acabando assim com a desordem e a destruição em que aquele se encontrava, criando a harmonia.

Sobre o Santuário Animal Sente

Nana Índigo explica como funciona o Santuário Animal Sente. “O Santuário Animal Sente nasceu do desejo de unir o ativismo por direitos animais e a conscientização com o cuidado a essas vidas, e assim ampliar o trabalho de protegê-las para além dos nossos portões.

Aqui acolhemos animais provenientes das mais diversas situacöes de sofrimento, e não apenas cuidamos deles, como também aprendemos todos os dias a respeito de suas peculiaridades, e dessa maneira podemos transmitir a outras pessoas essa experiência, através de postagens, visitas, vivências e outras interacöes que promovemos”, conclui a artista.

Shopping inaugura loja em que cliente escolhe produto e não paga

(Divulgação)

O Shopping Granja Vianna inaugura loja na qual os clientes escolhem os produtos e podem levar para casa sem gastar nada, a Mimoo Grátis. A loja, segundo comunicado à imprensa, funciona como um jogo que distribui pontos para que os clientes experimentem os melhores produtos de marcas reconhecidas e de diferentes segmentos, como higiene, beleza, alimentação e limpeza.

“Sermos o primeiro shopping center da região a abrir as portas para uma marca com um conceito tão inovador é motivo de orgulho para nós e temos certeza de que todos vão adorar essa proposta”, diz, em nota, Caroline Alves, gerente de Marketing do Shopping Granja Vianna.  

A Mimoo Grátis traz para a inauguração no Shopping Granja Vianna, dia 13, alguns produtos da Nivea como a famosa latinha azul, as sopas Vono, os sabonetes Francis, os doces da Hershey’s e as balas Mentos.

“Estamos no mercado para levar aos consumidores as novidades das marcas, disponibilizando produtos para que eles experimentem e aprovem”, explica no comunicado Ernesto Villela, fundador da Mimoo Grátis. 

Para garantir o brinde, é necessário baixar o aplicativo Mimoo Grátis nas lojas de aplicativo do seu celular, participar das missões super divertidas e acumular pontos com os jogos de respostas disponíveis na plataforma. Em seguida, basta trocar os pontos pelo produto desejado, se dirigir até a loja no shopping center e resgatar o item selecionado dentro do prazo de validade do cupom gerado.  

INSS: PF faz operação em Itapevi, Carapicuíba e Cotia

(Polícia Federal/Reprodução)

As cidades de Itapevi, Carapicuíba e Cotia, na Grande São Paulo, são alvos, hoje (26), de uma operação da Polícia Federal contra um esquema de fraude e corrupção envolvendo servidores do INSS, advogados e intermediários. Segundo a Operação CAPTIONEM, “os suspeitos se aproveitavam de pessoas humildes, sem acesso a computadores, smartphones, scanners e internet, as quais tinham que se dirigir ao INSS para serem atendidas e terem seus documentos digitalizados”, explica nota divulgada pela PF.

Segundo a investigação, o funcionário do INSS deixava, propositalmente, de anexar os documentos escaneados no processo, o que levava o pedido a ser negado.

“As pessoas, lesadas com o indeferimento, voltavam ao INSS e procuravam o funcionário, o qual apontava um escritório de advocacia, do qual era sócio, como solução. Se o atendimento fosse bem prestado, a concessão do benefício, que deveria ser gratuita e mais célere, ocorria muito tempo depois, mediante uma decisão judicial, com incidência de honorários advocatícios arcados pelos segurados”, explica a nota.

As investigações foram realizadas por meio da Força-Tarefa Previdenciária em São Paulo, composta pela Polícia Federal e Coordenação Geral de Inteligência Previdenciária e Trabalhista do Ministério da Economia, e contou com a colaboração do INSS e da AGU.

Segundo a PF, 30 policiais federais participaram da operação. Foram cumpridos 11 mandados, expedidos pela 1ª Vara Federal de Osasco, sendo dois de prisão preventiva, um de prisão temporária e 8 mandados de busca e apreensão, em agências do INSS, escritórios e residências dos envolvidos.

Documentos

A nota informa também que, durante as investigações, também foram encontrados indícios de falsificação de documentos, “que foram ou seriam usados em estelionatos previdenciários, bem como de corrupção, pois houve o recebimento de vantagens indevidas pelo empregado público, que fornecia informações privilegiadas ou agilizava processos para escritórios de advocacia”. 

As apurações apontam para o cometimento dos crimes de inserção de dados falsos em sistemas de informação, estelionato previdenciário, corrupção e associação criminosa.

Justiça fecha clínica suspeita de agressões contra internos

Denúncias de abuso sexual, tortura e cárcere privado levaram Justiça a fechar clínica para dependentes químicos, a maioria adolescentes, em Cotia (Grande SP)

O Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo determinou o fechamento da Comunidade Terapêutica Shallom Adonai, uma clínica de recuperação de dependentes químicos localizada no distrito de Caucaia do Alto, em Cotia (Grande SP). A entidade é alvo de uma série de denúncias, que envolvem tortura, maus tratos, lesões corporais e abuso sexual, que teriam sido praticados principalmente contra adolescentes.

Na sexta-feira (10/7), um oficial de Justiça foi até o local para cumprir a decisão judicial, que deu um prazo de dez dias para o encerramento das atividades. Ao todo, a clínica abrigava 50 pessoas, vindas de diferentes estados do país, em tratamento contra a dependência química e transtornos mentais. Dessas, 41 são adolescentes. A clínica pretende recorrer da decisão judicial.

Segundo denúncias apresentadas ao Conselho Tutelar e levadas ao Ministério Público, a clínica mantinha os adolescentes em cárcere privado; Para “manter a disciplina” no local, internos que cometessem alguma falta eram levados à temida sala 11, conhecida como “sala de disciplina”, onde eram espancados com um pedaço de madeira apelidado pelos funcionários de “Chico Doce”. 

Fachada da clínica de reabilitação de dependentes químicos | Foto: José Rossi Neto/Ponte Jornalismo

Além das pauladas, os funcionários também usava uma arma taser para aplicar choques elétricos nos internos, apagavam cigarros nas cabeças deles, davam golpes de estrangulamento e usavam travesseiros molhados para sufocá-los, segundo o relatório do Conselho Tutelar. 

Há a suspeito de que pelo menos um funcionário teria abusado sexualmente dos adolescentes, sem que a direção da Shallom Adonai tomasse providências. O relatório aponta que os dormitórios dos internos tinham travas do lado de fora, para mantê-los presos, e também menciona que os funcionários incitavam brigas entre os adolescentes, amarrando-os juntos com cordas. 

‘Medidas socioeducativas’

A reportagem acompanhou a ação conjunta ocorrida na sexta-feira, que contou com representantes do Ministério Público, Conselho Tutelar, Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente e do Creas (Centro de Referência Especializado de Assistência Social) de Cotia.

O promotor de justiça da Infância e Juventude Ricardo Navarro explicou que a clínica não pode receber mais nenhum interno. O responsável pelo local deverá encaminhar os adolescentes para suas famílias ou para outros centros de recuperação. Tudo será monitorado pelo Ministério Público.

“Essa clínica vem dando problema há muito tempo. Agora, a gente reuniu todos os relatórios, ingressamos com a ação e obtivemos no Tribunal de Justiça essa liminar. Estamos vindo aqui cumprir”, destacou Navarro.

Foto: José Rossi Neto/Ponte Jornalismo

O presidente da Shalon Adonai, Peterson Diego Zanaroto, afirmou aplicar “medidas socioeducativas” aos internos, uma atribuição do Poder Judiciário a adolescentes em conflito com a lei. À reportagem, ele disse que “se expressou errado” e disse que demitiu os funcionários suspeitos de abusos.

“A gente não admite esse tipo de coisa. Sempre trabalhamos na legalidade, cumprindo todas as exigências, mas tem muitos meninos que não querem a recuperação, a gente tenta trabalhar no amor, tenta manter eles aqui ajudando, a gente tenta acolher eles aqui e recuperá-los. Eu ouvi falar das denúncias, mas entre sim e não, eu acabei dispensando alguns funcionários e contratando outros. Não sou conivente com falhas”, disse Zanaroto

O conselheiro tutelar Antônio Espíndola afirma que a equipe já vinha acompanhando as irregularidades há alguns meses. Em sucessivas visitas à clínica, os conselheiros orientaram os representantes a não agirem com procedimentos que desrespeitassem os direitos da criança e do adolescente. Mas, a cada ida à unidade, encontravam “alguma novidade”.

“Nós encontramos meninos agredidos com marcas, levamos para a delegacia, fizeram o corpo de delito e foi constatada a agressão. [Os adolescentes] relataram que tomavam medicamentos para dormir. Nós localizamos muitas madeiras que eram usadas para agredi-los. Quando nós voltamos para pegar essas madeiras, elas tinham sido queimadas”, detalha o conselheiro.

O presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, Robson Dias, relatou que algumas denúncias pontuais já tinham sido encaminhadas para a Vigilância Sanitária e outros órgãos da administração do município. Mas foi com o novo colegiado do Conselho Tutelar, juntamente com o MP, que a atuação foi mais decisiva. “Infelizmente, o histórico da clínica não é bom e tinha sempre recorrência de casos”, disse.

Ainda segundo as denúncias, os internos ainda ficariam sem o contato com a família, já que muitos são de outros estados, como Paraná, Mato Grosso, Rio de Janeiro e Pernambuco. Apenas um é morador da cidade de Cotia. O isolamento da família contraria os princípios do Estatuto da Criança e do Adolescente, pois a internação deve ocorrer em local próximo de seus familiares para a manutenção do vínculo afetivo.

Há ainda, nos relatórios, a informação de que a clínica mistura pessoas em tratamento contra drogadição com outras que têm transtornos mentais, o que também contraria a legislação vigente. 

A clínica, embora devesse tratar da saúde dos adolescentes, não possui registro no Cremesp (Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo e nem cadastro no CNES (Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde).

Por Neto Rossi, especial para Ponte

Universidade vira ponto de coleta de sangue em Cotia

Quem mora na região de Cotia, na grande Grande São Paulo, poderá doar sangue mais perto de casa hoje (18) e amanhã (19). A coleta vai ocorrer das 9h às 15h, na Universidade Estácio Cotia, localizada no Jardim da Glória.

(Arquivo/SP AGORA)

A iniciativa, coordenada pela gestão do campus e pelos criadores do projeto “Amor se Doa”, tem como objetivo motivar alunos e moradores da região a irem até o campus fazerem as doações neste momento em que os hemocentros estão com os estoques baixos devido à pandemia. 

A coleta, aberta ao público, será realizada na faculdade pelos profissionais de saúde do Hemocentro São Lucas. No intuito de evitar aglomerações, o projeto disponibilizou um link em sua BIO no instagram @amorsedoa para que os interessados possam se inscrever com antecedência nos horários disponíveis. Durante a coleta, será disponibilizado álcool em gel e todos protocolos de segurança e recomendações de distanciamento e controle de infecção serão respeitados.

Adriano Oliveira e Tiago Borba, criadores do “Amor se Doa”, contam que o projeto, que começou como um trabalho de faculdade, hoje conta com identidade visual própria, páginas nas redes sociais, apoio de grandes empresas e uma rede de voluntários que cresce dia após dia. “As doações são organizadas em grupos de WhatsApp, no Facebook, no Instagram e na própria Estácio, local de onde sai todos os meses um ônibus gratuito cedido pela instituição para levar os voluntários aos pontos de coleta”, explica Borba.

Segundo Fabiana Borges, gestora da Estácio Cotia, o projeto nasceu no lugar certo, pois a instituição sempre foi referência no atendimento à comunidade e em cursos ligados a saúde. “Nós temos uma satisfação imensa em colaborar com o projeto e em estimular as doações entre nossos alunos e colaboradores, algo de extrema importância e que irá ajudar a manter os estoques dos hemocentros cheios nesse período de baixa adesão”, diz Borges.

Podem doar sangue pessoas que tenham entre 18 e 69 anos desde que a 1° doação tenha sido feita até os 60 anos. Se for menor de idade com 16 ou 17 anos é necessário a autorização do responsável. Se o voluntário estiver gripado, resfriado e com febre, a doação só poderá ser realizada após 7 dias do término dos sinais desses sintomas. É importante lembrar que o cidadão não pode estar em jejum prolongado nem ter ingerido alimentos gordurosos nas últimas 4h.

Serviço:

  • Evento: Doação de Sangue – Estácio Cotia
  • Data: 18 e 19 de junho 
  • Horário: Das 9h às 15h
  • Local: Rua Howard Archibaldi Acheson Junior, 393, no Jardim da Glória
  • Agendamento pelo Instagram: @amorsedoa

Veja as cidades de SP com mortes por Coronavírus

(Marcello Casal Jr./Agência Brasil)

São Paulo registrou neste domingo (5) um total de 275 óbitos pelo novo coronavírus. Os números significam um aumento de 180% em comparação ao balanço do domingo passado (29), quando eram 98 vítimas fatais pela covid-19 Já o número de casos confirmados pela doença chegou a 4.620.

Os óbitos concentram-se em 33 cidades, com maior número na grande São Paulo, mas, crescem os números no interior do estado. Hoje,foi confirmada a primeira morte em Bauru. Também há pelo menos uma vítima em cada uma das regiões de Araçatuba, Ribeirão Preto, Campinas, Baixada Santista, Presidente Prudente e Sorocaba.



Os municípios e respectivos números de mortes são: São Paulo (220), Guarulhos (5), São Bernardo do Campo (5), Campinas (4), Santo André (3), Cotia (3), Osasco (3), Taboão das Serra (3).

Americana, Mairiporã, Santos e Sorocaba têm duas mortes cada cidade. Há ainda um óbito confirmado em cada uma das seguintes cidades: Arujá, Barueri, Bauru, Caieiras, Carapicuíba, Cravinhos, Diadema, Dracena, Embu das Artes, Francisco Morato, Franco da Rocha, Itapecerica da Serra, Itapevi, Jaboticabal, Mogi das Cruzes, Nova Odessa, Penápolis, Ribeirão Preto, São Caetano do Sul, São Sebastião e Vargem Grande Paulista.

Segundo o portal do governo do estado, as 275 vítimas somam 157 homens e 118 mulheres. Do total, 236 tinham idade igual ou superior 60 anos. As demais incluem pessoas com menos de 60 com comorbidades que, assim como os idosos, representam grupo mais vulnerável a complicações da covid-19.

Por Ludmilla Souza – Repórter da Agência Brasil 

*Atualizado às 10h19

Operação combate fraude na compra de merenda escolar

Por Flávia Albuquerque

(Arquivo)


A Polícia Federal deflagrou hoje (26) uma operação para coletar dados que complementem as informações obtidas em colaboração premiada feita por dois investigados pela Polícia Federal e Ministério Público Federal, que foram alvo da primeira fase da mesma investigação, em maio de 2018.

A Operação Cadeia Alimentar 2 cumpre 57 mandados de busca e apreensão e 27 mandados de prisão temporária em 27 cidades do estado de São Paulo. 

A investigação apura irregularidades em procedimentos licitatórios e desvio de verbas relacionados à compra de merenda escolar em pelo menos 50 municípios do estado de São Paulo. Entre os alvos da operação estão empresários, lobistas, servidores e ex-servidores públicos, uma vereadora, ex-prefeitos, secretários e ex-secretários de governo.

Os mandados de buscas estão endereçados a residências, empresas, três prefeituras e uma Câmara dos Vereadores.

A operação abrange a capital paulista, as cidades de Americana, Atibaia, Campinas, Franca, Garça, Matão, Orlândia, Paulínia, Rio Claro, São Carlos, São Joaquim da Barra, São José do Rio Preto, São Roque, Sorocaba, Sumaré, Taquaritinga e Votorantim, no interior; Cotia, Itapevi, Jandira e Osasco, na região metropolitana de São Paulo; Guarujá, Cubatão, Praia Grande, Santos e São Vicente, na Baixada Santista.

Os investigados vão responder pelos crimes de organização criminosa, fraude a licitações, falsidade ideológica, corrupção ativa, prevaricação e corrupção passiva. As penas, somadas, podem chegar a 28 anos de prisão.

Chuva derruba árvores e provoca inundações

Avenida Pacaembú, em São Paulo. Trânsito ficou congestionado durante a chuva


A chuva forte que atingiu a cidade de São Paulo no fim da tarde de hoje (5) provocou a queda de árvores e inundações. Segundo o Corpo de Bombeiros, até às 19h a corporação havia recebido seis chamados para locais onde árvores não haviam suportado a força do vento.

Segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE), as rajadas de vento chegaram a 30 quilômetros por hora nos aeroportos de Congonhas, na zona sul da capital, e Cumbica, em Guarulhos. O temporal se formou no fim do dia devido a passagem de uma frente fria pelo litoral paulista.

Às 17h15, o CGE colocou toda cidade em ‘Estado de Atenção para Alagamentos’ e a situação só piorou. Ipiranga e Campo Limpo, na zona sul, chegaram a iminência de transbordamento de rio.

Chuva provoca enchentes

Segundo o CGE, enquanto a chuva se deslocava de Cotia, na grande São Paulo, em direção à zona leste, vias foram tomadas pela água. Na rua Maria José Pomar, no Mandaqui, zona norte, bombeiros foram chamados depois que enchente invadiu uma casa. Segundo a corporação, apesar da inundação, não houve feridos e os moradores foram deixados em segurança.

Ao todo, o Corpo de Bombeiros recebeu 13 chamados para locais de enchente. Não há informações de feridos.