Nova massa de ar frio deve derrubar temperaturas a partir de terça

(Roberto Parizzoti/Fotos Públicas)

Uma nova massa de ar frio intensa, de origem polar, se aproxima do Brasil devendo atingir o Sul do país a partir de amanhã (26), com chuva nos três estados da região. A expectativa é de que, na terça-feira (27), essa massa se desloque por partes do Sudeste e do Mato Grosso do Sul.

De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), esta é a terceira massa de origem polar a atuar no país este ano, devendo durar até pelo menos o dia 1º de agosto. Após passar pelas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste, ela deverá chegar no sudoeste da região amazônica, onde provavelmente será caracterizada como “episódio de friagem”.

O Inmet informa que, ainda no dia 27, a Região Sul deverá apresentar “declínio acentuado das temperaturas máximas” e, nos dias seguintes (28 e 29), o ar frio deverá avançar pelo oeste do Brasil (Mato Grosso do Sul, Mato Grosso e sul da Amazônia Legal) e também sobre São Paulo, atingindo, nos dias 29 e 30, o restante do Sudeste e as demais áreas do Centro-Oeste.

“Muito provavelmente, teremos um outro episódio de frio intenso (similar ou mais forte do que o evento do final de junho)”, informa o Inmet.

Temperaturas negativas

As mínimas previstas são de – 6ºC e – 8°C em uma ampla área da Região Sul na manhã do dia 30. Há também indicativo de temperaturas menores do que – 8°C nas áreas de maior altitude do Sul. O Inmet não descarta uma nova ocorrência de neve nas serras Catarinense e Gaúcha, entre os dias 29 e 30.

“Caso essas previsões, persistam, muito possivelmente, haverá formação de ampla geada (de intensidade forte) em praticamente toda a Região Sul, sul do Mato Grosso do Sul e sudeste de São Paulo. No entanto, para as demais áreas do Centro-Oeste e Sudeste (principalmente Serra da Mantiqueira, divisa entre São Paulo e Minas Gerais), ainda haverá condições de nebulosidade persistente e/ou chuva fraca que inibiriam a formação de geada”, complementa, em nota, o Inmet.

Por Pedro Peduzzi – Repórter da Agência Brasil 

Estado tem 288 cidades sem mortes por na última semana

Um levantamento divulgado pelo Governo do Estado de São Paulo identificou 288 municípios sem mortes por covid-19 registradas na última semana. O balanço, na visão do Governo Estadual, reflete o impacto positivo da campanha de vacinação para redução dos casos graves e mortes pela doença.

“A vacinação, além de diminuir as internações, também está reduzindo o número de mortes em São Paulo”, afirmou o Vice-Governador, Rodrigo Garcia.

A constatação foi feita a partir de análise dos dados dos dias 14 e 21 de julho, que estão disponíveis para consulta pública no boletim oficial do Governo do Estado e foram registrados pelas 645 cidades paulistas no Sivep, sistema oficial do Ministério da Saúde.

São Paulo já vacinou mais da metade de sua população adulta com pelo menos uma dose de vacina contra COVID-19. Até as 12h51 de hoje, o Vacinômetro registrava um total de 32.702.898 doses aplicadas desde o início da campanha, somando 24.053.468 de primeira dose, 7.615.727 de segunda e 1.033.703 de dose única. Mais de 18,6% da população geral de SP já completou seu esquema vacinal, garantindo proteção completa contra a COVID-19.

A evolução da vacinação em São Paulo pode ser acompanhada no painel completo do Vacinômetro, no site https://vacinaja.sp.gov.br/vacinometro/. Nele, qualquer pessoa tem acesso a dados detalhados sobre doses aplicadas por município, distribuição de doses, ranking de vacinação, ranking de aplicação das doses distribuídas, evolução da aplicação de doses e estatísticas gerais do PEI.

Pré-cadastro virtual

Quem integra os públicos-alvo da campanha pode realizar um pré-cadastro no site Vacina Já, que facilita o andamento da imunização tanto para o usuário quanto para os profissionais de saúde. O preenchimento do formulário não é obrigatório, mas leva de um a três minutos e economiza até 90% do tempo de atendimento nos postos de vacinação.

Também é possível fazer o cadastro por meio de um assistente virtual no Whatsapp, fruto de parceria entre as Secretarias de Comunicação e da Saúde. O chatbot oferece ainda informações confiáveis sobre o Plano Estadual de Imunização, incluindo o calendário de vacinação atualizado, dados sobre o Plano São Paulo e tira-dúvidas sobre o coronavírus.

Para acessar o serviço no WhatsApp, basta adicionar o número +55 11 95220-2923 à lista de contatos e enviar um “oi” ou clicar no link wa.me/551.

Confira abaixo a relação dos 288 municípios que não registraram óbitos por COVID-19 na última semana:

AGUAS DA PRATA
AGUAS DE SAO PEDRO
AGUDOS
ALAMBARI
ALFREDO MARCONDES
ALTO ALEGRE
ALVARES FLORENCE
ALVARO DE CARVALHO
ALVINLANDIA
AMPARO
ANHEMBI
ANHUMAS
ARACARIGUAMA
ARAMINA
ARANDU
ARAPEI
ARCO-IRIS
AREALVA
ARIRANHA
AVAI
BALBINOS
BALSAMO
BANANAL
BARAO DE ANTONINA
BARRA DO CHAPEU
BARRA DO TURVO
BILAC
BIRITIBA-MIRIM
BOCAINA
BOM JESUS DOS PERDOES
BOM SUCESSO DE ITARARE
BORA
BORACEIA
BORBOREMA
BREJO ALEGRE
BROTAS
BURITAMA
BURITIZAL
CACONDE
CAIABU
CAIUA
CAJAMAR
CAJOBI
CAJURU
CAMPINA DO MONTE ALEGRE
CAMPOS NOVOS PAULISTA
CANANEIA
CANAS
CANDIDO RODRIGUES
CAPAO BONITO
CAPELA DO ALTO
CAPIVARI
CASSIA DOS COQUEIROS
CEDRAL
CERQUEIRA CESAR
CESARIO LANGE
CHAVANTES
CLEMENTINA
COLINA
COLOMBIA
CONCHAL
COROADOS
CORUMBATAI
CRAVINHOS
CRISTAIS PAULISTA
CRUZALIA
DOBRADA
DOIS CORREGOS
DOLCINOPOLIS
ECHAPORA
ELDORADO
ELISIARIO
EMILIANOPOLIS
ENGENHEIRO COELHO
ESPIRITO SANTO DO TURVO
ESTRELA D’OESTE
FERNANDO PRESTES
FERNAO
FLORA RICA
FLOREAL
FLORIDA PAULISTA
FLORINIA
GABRIEL MONTEIRO
GASTAO VIDIGAL
GLICERIO
GUAIMBE
GUAPIACU
GUARACAI
GUARACI
GUARANI D’OESTE
GUAREI
GUATAPARA
HERCULANDIA
IACANGA
IACRI
IARAS
IBIRAREMA
ICEM
IGARAPAVA
ILHABELA
INDIANA
IPERO
IPIGUA
IPORANGA
IPUA
ITAJU
ITAOCA
ITAPIRAPUA PAULISTA
ITAPOLIS
ITAPUI
ITARIRI
ITIRAPINA
ITIRAPUA
ITOBI
ITUVERAVA
JACI
JACUPIRANGA
JAMBEIRO
JARDINOPOLIS
JERIQUARA
JOANOPOLIS
JOAO RAMALHO
JULIO MESQUITA
JUMIRIM
LAVINIA
LAVRINHAS
LINDOIA
LINS
LORENA
LOURDES
LUCIANOPOLIS
LUIZIANIA
LUPERCIO
LUTECIA
MACAUBAL
MAGDA
MANDURI
MARABA PAULISTA
MARACAI
MARAPOAMA
MARIAPOLIS
MARINOPOLIS
MENDONCA
MERIDIANO
MESOPOLIS
MIRA ESTRELA
MIRACATU
MIRANDOPOLIS
MOMBUCA
MONCOES
MONTE ALEGRE DO SUL
MONTE AZUL PAULISTA
MONTE CASTELO
MONTEIRO LOBATO
MORRO AGUDO
MOTUCA
MURUTINGA DO SUL
NANTES
NAO INFORMADO
NARANDIBA
NAZARE PAULISTA
NIPOA
NOVA ALIANCA
NOVA CAMPINA
NOVA CASTILHO
NOVA EUROPA
NOVA GUATAPORANGA
NOVA INDEPENDENCIA
NOVA LUZITANIA
NOVAIS
NUPORANGA
OCAUCU
OLEO
ORIENTE
ORINDIUVA
OSCAR BRESSANE
OSVALDO CRUZ
PACAEMBU
PALMEIRA D’OESTE
PARAISO
PARANAPANEMA
PARANAPUA
PARDINHO
PARIQUERA-ACU
PARISI
PAULICEIA
PAULISTANIA
PAULO DE FARIA
PEDRA BELA
PEDRANOPOLIS
PEDREGULHO
PEDRINHAS PAULISTA
PEDRO DE TOLEDO
PIACATU
PIEDADE
PINHALZINHO
PIQUEROBI
PIRAPORA DO BOM JESUS
PIRAPOZINHO
PIRATININGA
PLANALTO
PLATINA
POMPEIA
PONGAI
PONTALINDA
PONTES GESTAL
POTIM
PRACINHA
PRADOPOLIS
PRATANIA
PRESIDENTE ALVES
QUADRA
QUEIROZ
QUINTANA
REDENCAO DA SERRA
RESTINGA
RIBEIRAO BONITO
RIBEIRAO CORRENTE
RIBEIRAO DOS INDIOS
RIBEIRAO GRANDE
RIFAINA
RINCAO
RIOLANDIA
RIVERSUL
ROSANA
ROSEIRA
RUBIACEA
RUBINEIA
SABINO
SAGRES
SALES
SALES OLIVEIRA
SALMOURAO
SALTO GRANDE
SANTA ADELIA
SANTA ALBERTINA
SANTA BRANCA
SANTA CLARA D’OESTE
SANTA CRUZ DA CONCEICAO
SANTA CRUZ DA ESPERANCA
SANTA ERNESTINA
SANTA ISABEL
SANTA MARIA DA SERRA
SANTA MERCEDES
SANTA RITA D’OESTE
SANTA RITA DO PASSA QUATRO
SANTA ROSA DE VITERBO
SANTO ANTONIO DA ALEGRIA
SANTO ANTONIO DO ARACANGUA
SANTO ANTONIO DO PINHAL
SANTO EXPEDITO
SANTOPOLIS DO AGUAPEI
SAO BENTO DO SAPUCAI
SAO FRANCISCO
SAO JOAO DE IRACEMA
SAO JOAO DO PAU D’ALHO
SAO JOSE DA BELA VISTA
SAO JOSE DO BARREIRO
SAO LUIS DO PARAITINGA
SAO MIGUEL ARCANJO
SAO SEBASTIAO DA GRAMA
SARAPUI
SEBASTIANOPOLIS DO SUL
SETE BARRAS
SEVERINIA
SILVEIRAS
SUD MENNUCCI
SUZANAPOLIS
TAIACU
TAIUVA
TAMBAU
TAPIRAI
TAQUARAL
TAQUARIVAI
TARUMA
TERRA ROXA
TIMBURI
TRABIJU
TUIUTI
TUPI PAULISTA
TURIUBA
TURMALINA
UBARANA
UCHOA
UNIAO PAULISTA
VALENTIM GENTIL
VARGEM
ZACARIAS

Defensoria quer que Justiça obrigue Estado a vacinar detentos

(Gov. do Estado de SP)

A Defensoria Pública de São Paulo ajuizou uma ação para que a população carcerária do estado seja vacinada contra o novo coronavírus de forma prioritária. Segundo o órgão, a imunização dentro das penitenciárias é mais lenta do que a para a população em geral.

De acordo com a defensoria, foi tentado resolver a situação sem a judicialização do assunto, com reuniões do Núcleo Especializado de Situação Carcerária com autoridades estaduais. Os defensores lembram que o Programa Nacional de Imunizações já prevê a prioridade na vacinação para as pessoas privadas de liberdade. Segundo ele, as condições das prisões, com superlotação, que dificultam o distanciamento social, e pouco acesso a medidas de higiene e equipes de saúde tornam essa população vulnerável à disseminação do vírus.

A defensoria afirma que em inspeções realizadas em unidades prisionais foi constatado que pessoas idosas e com comorbidades ainda não foram vacinadas. Entre as pessoas com mais de 35 anos, que no estado de São Paulo já estão sendo imunizadas de forma ampla, apenas 18 mil das mais de 80 mil pessoas nessa faixa etária receberam a vacina.

O texto da ação é assinado por 24 defensoras e defensores públicos do Núcleo Especializado de Situação Carcerária.

Responsabilidade das prefeituras

A Secretaria Estadual da Administração Penitenciária afirma que a responsabilidade pela vacinação contra a covid-19 é das prefeituras. “A vacinação em cada unidade prisional depende de agendamento das respectivas prefeituras, de acordo com definição do PEI (Plano Estadual de Imunização)”, ressalta a pasta.

Segundo a secretaria, até o momento foram vacinadas mais de 43 mil pessoas presas. “Importante destacar que a população privada de liberdade é mais jovem que a população em geral e a expectativa é que a vacinação avance a partir da segunda quinzena de julho e no mês de agosto”, acrescenta a nota.

A pasta diz ainda que estão sendo tomadas diversas medidas para conter a disseminação do vírus entre as pessoas privadas de liberdade, como a testagem em massa e a distribuição de máscaras do tipo N95/PFF2 e de produtos de higiene (álcool em gel e sabonete líquido.

Por Daniel Mello, da Agência Brasil

Estado bate recorde de aplicação de vacina em um único dia

O estado de São Paulo bateu nesta sexta-feira (16) o recorde de vacinas contra a covid-19 aplicadas em um único dia. Segundo o Vacinômetro, da Secretaria Estadual da Saúde, foram aplicadas ontem 500.011 doses de vacina nos 645 municípios do estado.

Desse total, 294.810 foram de primeira dose e 176.004, de segunda dose das vacinas do Instituto Butantan/Sinovac/CoronaVac, Fiocruz/Oxford/AstraZeneca e Pfizer/BioNTech. Além disso, houve 29.197 imunizações com dose única do imunizante da Janssen. Este é o segundo dia consecutivo de recorde na aplicação de vacinas contra a covid-19 no estado.

Até o momento, mais de 31,1 milhões de doses de vacinas contra a covid-19 foram aplicadas em São Paulo, sendo 7,2 milhões para a segunda dose e 991 mil de dose única. Com isso, já estão imunizados, com o esquema vacinal completo 17,72% da população geral.

O governo paulista espera vacinar toda a população adulta acima de 18 anos, pelo menos com a primeira dose, até o dia 20 de agosto.

A evolução diária da vacinação em São Paulo pode ser acompanhada no painel completo do Vacinômetro.

Por Elaine Patricia Cruz, da Agência Brasil

Mortes por covid-19 caem 46% no Estado

Com o avanço da vacinação, as mortes por covid-19 caíram 46% entre março e junho deste ano no estado de São Paulo. A informação foi dada hoje (14) pelo governo paulista.

Segundo o governador de São Paulo, João Doria, no mês de março, pico da segunda onda da pandemia, a proporção dos pacientes que morriam após internação por covid-19 era de 31%. Em junho, essa proporção passou para 19%. “A queda acentuada da letalidade por covid-19 em São Paulo é resultado dos altos índices de cobertura vacinal”, disse Doria.

Nesse mesmo período, o número de pacientes internados caiu 44%. “Seguramente, isso mostra o impacto da vacinação e essa redução será ainda maior à medida em que estamos progredindo a vacinação para mais faixas etárias”, disse Jean Gorinchteyn, secretário estadual da Saúde.

Hoje há 7.812 pacientes internados em unidades de terapia intensiva (UTI) do estado e 7.664 em enfermarias. A taxa de ocupação de UTIs é de 64,95% em todo o estado. Há uma semana, o número de pacientes internados em UTIs era superior a 8,7 mil e a taxa de ocupação de leitos de UTIs estava em 70,19%.

Na semana passada, o estado registrou queda de 10,7% no número de novos casos da covid-19 em relação à semana anterior, com uma média diária de 11.650 novos casos. Apesar de essa ser a quarta semana de queda consecutiva nesse indicador, o patamar de novos casos por dia ainda é muito superior ao que era registrado entre janeiro e fevereiro deste ano.

Também foi registrada queda de 14% no número de internações, com média móvel de 1.696 internações por dia, patamar também superior ao registrado entre janeiro e fevereiro deste ano. Essa foi a quinta semana consecutiva de queda nesse indicador. As mortes, por sua vez, caíram 26,1% na semana passada em relação à semana anterior, com uma média móvel de 373 mortes por dia, quarta semana consecutiva de queda. Neste ano, a menor média móvel diária de mortes foi registrada na primeira semana de janeiro, com 213 mortes por dia.

Apesar dessa queda nos indicadores, o Centro de Contingência do Coronavírus alertou a população paulista de que a pandemia ainda não está controlada no estado. Por isso, as medidas sanitárias de uso de máscara e distanciamento social ainda devem ser mantidas. O controle da pandemia só deve começar a ocorrer a partir de setembro, estimou o Centro de Contingência. E de forma gradual.

“Nós não estamos perto dessa volta à normalidade. Ela vai ser adquirida de forma gradual e está relacionada diretamente ao processo de imunização”, disse João Gabbardo, coordenador executivo do Centro de Contingência do Coronavírus em São Paulo. 

“Quanto tivermos, em agosto, 100% da população acima de 18 anos já vacinada [no estado de São Paulo], isso significará que temos 80% da população do estado de São Paulo vacinada, já que 20% da população tem menos de 18 anos”, explicou Gabbardo. Segundo ele, essa população menor de 18 anos não costuma apresentar casos graves, mas é um grupo que se expõe bastante e pode aumentar a transmissibilidade do vírus.

O estado de São Paulo pretende vacinar adolescentes entre 12 e 17 anos de idade a partir do final de agosto, logo após encerrar a imunização da população adulta. Assim, o estado pode alcançar 84% de sua população vacinada, restando os 16% de crianças, cuja vacinação ainda não está prevista por falta de testes de vacinas com essa faixa etária.

“Acreditamos que, ao final do mês de setembro, com 84% da população [de São Paulo] vacinada, teremos o controle da pandemia. E é muito provável que a partir daí possamos flexibilizar algumas atividades que ainda não são possíveis”, disse Gabbardo.

CoronaVac

Hoje pela manhã, o Instituto Butantan entregou mais 800 mil doses da vacina CoronaVac, contra a covid-19, ao Ministério da Saúde. Amanhã (15) devem ser entregues mais 200 mil doses do imunizante. Com essa entrega de hoje, o Butantan já liberou 54,149 milhões de doses de vacinas ao Ministério da Saúde. A expectativa do instituto é de que, até o final de agosto, um total de 100 milhões de doses dessa vacina sejam entregues para a pasta.

Por Elaine Patricia Cruz, da Agência Brasil

Gaeco consegue bloqueio de R$ 4 bilhões do crime organizado

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado do Ministério Público de São Paulo conseguiu o bloqueio de R$ 4 bilhões de esquemas de fraude fiscal neste ano. Segundo balanço divulgado pelo grupo, o sequestro de recursos foi um dos resultados das 47 operações realizadas nos primeiros quatro meses de 2021.

Entre os destaques está a Operação Monte Cristo, que teve as investigações iniciadas em 2017. Com diversos desdobramentos, o trabalho, que envolve também a Receita Federal e a Secretaria de Fazenda do Estado de São Paulo, identificou fraudes fiscais em um montante que chega a R$ 10 bilhões feitas por redes de farmácias.

As ações do Gaeco atingiram também outras modalidades criminosas, como a adulteração de combustível e o tráfico de drogas.

No primeiro quadrimestre, foram apreendidas 38 armas e 533 munições. Foram também apreendidos mais de R$ 10 milhões em dinheiro. As ações dos promotores levaram ainda à apreensão de 14,6 toneladas de maconha e 1,4 tonelada de cocaína.

Por Daniel Mello – Repórter da Agência Brasil

Veja como fica o calendário de vacinação no Estado após antecipação

Vacinação de grávidas, deficientes e pessoas com comorbidades começa na próxima semana em São Paulo

O governo do estado de São Paulo anunciou hoje (11) que vacinará contra a covid-19, com pelo menos uma dose, toda a população adulta do estado, até 20 de agosto. O prazo anterior divulgado para vacinação de todos maiores de 18 anos era 15 de setembro.

De acordo com a administração estadual, a antecipação do calendário de vacinação foi possível em razão da aquisição, pelo governo paulista, de 4 milhões de doses extras da vacina CoronaVac, do laboratório chinês Sinovac. Do total de imunizantes, 2,7 milhões de doses já chegaram e estão sendo distribuídas aos municípios paulistas. Os 1,3 milhão de doses restantes deverão ser entregues até 30 de julho.

Adolescentes

O governo do estado anunciou ainda que, a partir de 23 de agosto, terá início a vacinação de adolescentes de 12 a 17 anos, um público de 3,2 milhões. Segundo o governo do estado, todos os adolescentes nessa faixa etária estarão vacinados, com ao menos uma dose, até 30 de setembro.

Calendário

Segue a nova programação de vacinação no estado de São Paulo:

de 8/7 a 14/7: 37 a 39 anos;

de 15/7 a 18/7: 35 e 36 anos;

de 19/7 a 4/8: 30 a 34 anos;

de 5/8 a 12/8: 25 a 29 anos;

de 13/8 a 20/8: 18 a 24 anos;

de 23/8 a 5/9: 12 a 17 anos com deficiência, comorbidade e gestantes;

de 6/9 a 19/9: 15 a 17 anos;

de 20/9 a 30/9: de 12 a 14 anos.

Por Agência Brasil

Indústria cresce em São Paulo e mais dez regiões

A produção industrial cresceu em 11 dos 15 locais pesquisados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de abril para maio deste ano. Os principais destaques ficaram com os estados de Goiás (4,8%), Minas Gerais (4,6%), Ceará (4,4%) e Rio de Janeiro (4,3%).

Também apresentaram altas acima da média nacional, de 1,4%, os estados de São Paulo (3,9%), Mato Grosso (3,4%) e do Espírito Santo (2,1%). Os demais locais com taxa de crescimento foram Pernambuco (1,4%), Amazonas (0,5%), Rio Grande do Sul (0,3%) e Santa Catarina (0,1%).

Por outro lado, quatro locais tiveram queda na produção de abril para maio: Pará (-2,1%), Bahia (-2,1%), Paraná (-1,4%) e Região Nordeste (-2,8%), a única região brasileira que tem sua produção analisada em conjunto.

Outras comparações

Na comparação com maio de 2020, a indústria cresceu em 12 dos 15 locais, com destaque para o Amazonas (98,2%) e Ceará (81,1%). Três locais tiveram queda no período: Bahia (-17,7%), Mato Grosso (-2,2%) e Goiás (-0,3%).

No acumulado do ano, houve altas em 11 dos 15 locais pesquisados, sendo as maiores delas no Amazonas (27,1%), em Santa Catarina (26,7%), no Ceará (25,3%) e Rio Grande do Sul (22,6%). Por outro lado, quatro locais tiveram queda, entre eles a Bahia (-16,3%), com o maior recuo.

No acumulado de 12 meses, houve avanços em dez dos quinze locais pesquisados, com destaque para Amazonas (13,3%) e Santa Catarina (12%). Dos cinco locais em queda, o maior recuo foi observado na Bahia (-9,3%).

Por Vitor Abdala – Repórter da Agência Brasil 

Operação em São Paulo e mais oito Estados combate pirataria digital

Sob a coordenação da Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), foi deflagrada, nesta quinta-feira (8), a terceira fase da Operação 404, com o objetivo de combater crimes de pirataria digital.

As ações estão executadas pelas Polícias Civis de nove estados: Espírito Santo, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Pernambuco, Rondônia, Rio Grande do Sul e São Paulo.

Os policiais cumprem 11 mandados de busca e apreensão, além do bloqueio e/ou suspensão de sites e aplicativos de streaming ilegal de conteúdo, desindexação de conteúdo em mecanismos de busca e remoção de perfis e páginas em redes sociais.

A ação integrada no combate à pirataria online conta também com a colaboração das embaixadas dos Estados Unidos (Homeland Security Investigations (HSI) e Departamento de Justiça do Reino Unido no Brasil (IPO – Intellectual Property Office e PIPCU – Police Intellectual Property Crime Unit).

Por Agência Brasil

Estado tem 9.981 pacientes em UTI com covid-19

(Gov. do Estado de SP)

O estado de São Paulo contabilizou nesta segunda-feira (28) 9.981 pessoas internadas em unidades de terapia intensiva (UTI) por Covid-19. A última vez que o estado registrou menos de 10 mil internados em UTIs foi no dia 16 de maio.

Segundo nota do Estado, nas últimas duas semanas houve queda no total de novos internados em São Paulo. A semana epidemiológica que fechou no último sábado (26) registrou baixa de 8,9% em novas internações.

O total de internados pelo novo coronavírus soma 20.678, sendo que 10.697 estão em leitos de enfermaria. A taxa de ocupação dos leitos de Covid é de 75,9% no estado e de 70,1% na Grande São Paulo.

O estado registra um total de 3.700.378 casos e 126.112 óbitos. Entre o total de casos, 3.279.369 tiveram a doença e já estão recuperados, sendo que 390.350 foram internados e receberam alta hospitalar.