Capital registra temperatura abaixo de 10ºC

De acordo com as estações meteorológicas da Prefeitura de São Paulo, as temperaturas mínimas atingiram 9,6°C em média neste início de tarde, mais baixas inclusive do que as registradas durante a madrugada de hoje (21). Dessa forma, a temperatura mínima mais baixa do ano permanece sendo 8,7°C em média na Cidade, ocorrida nos dias 27 e 28 de maio.

Fundo social de Solidariedade do Estado distribuiu kits solidários na Região da Sé (Gov. do Estado de SP)



Imagens do radar do CGE da Prefeitura de São Paulo mostram chuva fraca em toda Cidade, exceto no Brás, Belém, Mooca, Pari, Zona Leste e em Santana, Vila Maria/Guilherme, Zona Norte onde chove moderado.

Nas próximas horas o tempo segue instável com muita nebulosidade e chuvas variando de intensidade entre fraca e moderada. Não há previsão de temporais, porém o solo encharcado e a continuidade das condições de chuva elevam o potencial para formação de alagamentos transitáveis e deslizamentos de terra. No final do dia as temperaturas seguem em declínio e a mínima de hoje pode ocorrer no período da noite, com previsão de termômetros em torno dos 9°C.

Próximos dias

A frente fria se afasta do litoral paulista, mas os ventos úmidos que sopram do oceano ainda causam nebulosidade e chuviscos nos próximos dias. A forte massa de ar polar passa a predominar sobre o Estado de São Paulo, causando frio intenso principalmente durante as madrugadas.

O sábado (22) segue com muita nebulosidade, chuvas fracas e chuviscos, que tendem a diminuir no decorrer do dia. A sensação ainda deve ser de muito frio, com temperaturas variando entre mínimas de 8°C e máximas de 14°C.

No domingo (23) as condições de chuva diminuem e o sol retorna entre nuvens no decorrer do dia. Mesmo assim a sensação de frio segue intensa com temperaturas variando entre 9ºC e máximas que não devem superar os 16ºC.

*com informações do CGE-SP

Frente fria muda o tempo e deixa Capital e litoral nublados

O deslocamento de uma frente fria pelo litoral paulista mudou o tempo em São Paulo a partir da madrugada desta quarta-feira (29). O vento predominante sopra do quadrante sul, deixando a faixa leste paulista com céu encoberto e chuviscos intermitentes no decorrer do dia.

Nevoeiro sobre a cidade de São Paulo na manhã de hoje

A temperatura vai declinar sensivelmente a partir do início da noite, onde será observada a mínima do dia, prevista para 13°C. A temperatura máxima atinge apenas valores próximos dos 18°C até o início da tarde. A sensação será de frio em função do ingresso do ar mais úmido sobre a costa paulista. Os índices de umidade do ar estarão em alta, com valores mínimos acima dos 60%.

Tendência para os próximos dias:

Última frente fria do mês de julho deixa a faixa leste paulista com muitas nuvens, chuviscos e chuvas fracas ocasionais na quinta-feira (30), além de proporcionar declínio acentuado das temperaturas nos próximos dias.

O sistema frontal de fraca intensidade chuvosa se afasta do litoral paulista a partir da quinta-feira (30) mas ainda deixa muitas nuvens e garoa ocasional, com sensação de frio durante todo o dia. A mínima prevista é de 13°C e a máxima não supera os 17°C. Os percentuais de umidade do ar se mantêm em bons níveis, acima dos 65%.

Na sexta-feira (31), a madrugada deve iniciar com céu encoberto a nublado e sensação de frio, com termômetros em média na casa dos 13°C. Ao longo do dia o sol aparece entre nuvens, mas a temperatura não sobe muito. Máxima de 19°C com taxas de umidade do ar entre 55% e 95% e sem previsão de chuvas.

Na manhã de hoje, o céu também estava encoberto em Santos (Nivaldo Lima/SP Agora)

Frente fria muda o tempo e causa ventos de 60 km

A propagação de uma frente fria pelo litoral paulista, associada com o ciclone extratropical que passou pelo Sul do Brasil e agora se encontra sobre o oceano, mudou o tempo na Grande São Paulo nesta madrugada (1). A quarta-feira começou com nebulosidade, rajadas de vento que superaram os 60 Km, chuvas isoladas e termômetros oscilando em torno dos 16,2°C. De acordo com as estações meteorológicas da Prefeitura de São Paulo, a mínima absoluta foi de 13,8°C na Capela do Socorro, Zona Sul. 

Marginal Tietê, em São Paulo

As próximas horas seguem com tempo instável e ainda há condições para mais rajadas de vento e chuvas isoladas, alternadas com períodos de melhoria no decorrer da manhã. No período da tarde o sol pode aparecer entre muitas nuvens, mas as temperaturas não sobem muito. As máximas não devem superar os 22ºC, enquanto a umidade relativa do ar permanece acima dos 45%. No final do dia os ventos frios que passam a soprar de sul e sudeste provocam acentuado declínio das temperaturas, com as mínimas de hoje em torno dos 12ºC previstas para o período da noite.

Segundo o Corpo de Bombeiros, entre meia noite e às 8h47 de hoje (1), a corporação recebeu oito chamados para queda de árvore.

Tendência para os próximos dias:

O sol retorna para a Grande São Paulo, mas a chegada de uma massa de ar frio provoca declínio das temperaturas nos próximos dias. Dessa forma, as madrugadas devem ser frias com formação de neblina e nevoeiros.

Na quinta-feira (02) o sol retorna entre nuvens, mas a sensação deve ser de frio na Capital paulista. Os termômetros variam entre mínimas de 8ºC e máximas que não devem superar os 18ºC. Não há previsão de chuvas significativas.

A sexta-feira (03) deve apresentar sol e poucas nuvens, o que ajuda a diminuir um pouco a sensação de frio no decorrer do dia. As mínimas oscilam em torno dos 11°C, enquanto as máximas não devem superar os 18°C.

*com informações da Prefeitura de SP

Marinha faz alerta de vento forte no litoral Paulista

A Marinha divulgou hoje (25) um alerta sobre a possibilidade de ventos fortes atingirem o litoral norte de Santa Catarina, toda a faixa litorânea do Paraná e parte do litoral paulista entre a manhã desta quarta-feira (26) e a madrugada desta quinta-feira (27).

Segundo o Centro de Hidrografia da Marinha, a formação de uma frente fria poderá provocar ventos de até 74 quilômetros por hora (o que equivalente a 40 nós). Os ventos de direção Sudoeste a Sul deverão atingir mais fortemente o trecho entre o litoral catarinense a partir de Laguna e Santos, no litoral paulista.

A Marinha alerta os navegantes para que não saiam com suas embarcações sem antes consultar os avisos de mau tempo divulgados em seu site e informações meteorológicas atualizadas.

Fenômeno

No domingo (23), banhistas registraram um fenômeno repentino que pegou de surpresa muita gente que aproveitava o carnaval nas praias paulistas. Em meio à ressaca que já tinha atingido parte do litoral paulista na véspera, a súbita elevação da maré provocou uma onda que alcançou os banhistas, arrastando a pertences pessoais e equipamentos de barracas de praia e de ambulantes, como cadeiras e guarda-sóis. Cenas semelhantes foram registradas em várias praias paulistas distantes umas das outras, como Maresias, no litoral norte, e Itanhaém, no litoral sul, onde shows musicais que ocorreriam na praia tiveram que ser cancelados.

Equipes de limpeza atuam para remover areia trazida pela maré alta (Marcelo Martins/Prefeitura de Santos)

Em Santos (SP), o volume de areia carregado pela força d´água forçou a prefeitura a destacar equipes da Secretaria de Serviços Públicos para limpar parte da calçada da orla e de algumas ruas próximas alcançadas pela maré alta, as galerias pluviais e para desassorear os canais de escoamento pelos quais a cidade é conhecida – na praia, alguns dos canais simplesmente desapareceram, encobertos pela areia.

Por Alex Rodrigues – Repórter da Agência Brasil

Semana começa com calor e temperaturas chegam em 35º

Noite de domingo, em São Paulo, com média de 28º, segundo a Prefeitura


Calor vai marcar o início da semana, em São Paulo, segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE). Os termômetros disparam e chegam a 35º, derrubando também a umidade do ar, que vai ter níveis semelhantes a um deserto.

Nos últimos dias, o calor ganhou força. Durante a noite deste domingo (3), estações meteorológicas da capital registravam média de 28º na Capital Paulista. Mas na Lapa, por exemplo, os termômetros marcavam 31º.

No outro lado da cidade, na zona sul, imagens do radar meteorológico apontam chuva isolada e de fraca intensidade perto do Jabaquara e Santo Amaro.

Tendência para os próximos dias

A segunda-feira (04), segundo o CGE, terá muito sol, calor e tempo seco na Grande São Paulo. Os menores índices de umidade novamente oscilam abaixo dos 30%. Temperaturas variam entre 20º e 35º.

Já a terça-feira (05), apesar de começar o dia com sol e calor, no decorrer da tarde o tempo muda por conta da aproximação de uma frente fria. Há possibilidade de chuva forte, ventania e queda de raios. Termômetros variam entre 22º e 33º.

*com informações do CGE

Frente fria pode trazer temporal no fim do dia

Sol forte na região de do bairro Sumaré, na zona oeste de São Paulo


O sol brilhou forte na manhã de hoje e as temperaturas subiram rapidamente. Ao longo do dia, a temperatura pode passar de 30º. 

No fim da tarde, os ventos facilitam a entrada de umidade e a queda da temperatura. Os meteorologistas do CGE indicam que o dia vai terminar com céu nublado e potencial para chuviscos. Há risco de temporal e ventos fortes, segundo o Climatempo. 

“Na terça-feira (15), os ventos que sopram do oceano favorecem o ingresso de umidade e a formação de muitas nuvens em toda a faixa leste paulista. Por conta disso, a temperatura máxima cai e há potencial para garoa, principalmente no início e no fim do dia. Os termômetros oscilam entre 18°C ao amanhecer e 24°C à tarde”, aponta o CGE.

“A quarta-feira (16) começa com muitas nuvens, mas ainda pela manhã o sol aparece e favorece a rápida elevação da temperatura. Por conta do calor e da entrada da brisa marítima, áreas de instabilidade se formam e provocam pancadas de chuva de forma isolada, mas com até forte intensidade entre o meio e o fim da tarde. Mínima de 18°C e máxima de 28°C”, finaliza.

Frente fria provoca mudança no tempo e traz frio novamente

A chegada de uma frente fria ao Estado de São Paulo muda o tempo e provoca chuva fraca amanhã (13). A previsão é dos meteorologistas do Centro de Gerenciamento de Emergências da capital (CGE), apesar de Agosto ser “o mês historicamente menos chuvoso em São Paulo, com média de 29,0mm. Até este domingo (11) choveu apenas 2,5mm na Capital paulista”, informa boletim do órgão.

Após a passagem da frente fria, que inclui chuva na região metropolitana, o ar frio derruba as temperaturas. Condição que deve durar poucos dias.

Hoje (12), o dia começa com temperatura na casa dos 15°C.

“O tempo mais aberto no decorrer do dia faz as temperaturas se expandirem rapidamente até os 29°C. Os índices de umidade do ar voltam a declinar e os menores valores permanecem muito próximos dos 32%. O dia termina sem previsão de chuva para a Capital e Grande São Paulo”.

Com a chegada da frente fria, a terça-feira já começa nublada e com temperatura mínima de 14°C.

Chegada do frio obriga ação de ajuda a moradores de rua

(Nivaldo Lima/SP Agora)

A Prefeitura de São Paulo irá intensificar as ações de acolhimento de pessoas em situação de rua (a aceitação do encaminhamento é facultativa), por meio da Operação Baixas Temperaturas, na noite desta sexta-feira (02) e em todo fim de semana. A medida foi anunciada devido a previsão de chegada de uma nova frente fria que irá derrubar a temperatura nos próximos dias.

Lançada pela administração municipal no dia 22 de maio, a operação segue até 20 de setembro e será reforçada sempre que a temperatura atingir um patamar igual ou inferior a 13°C ou sensação térmica equivalente. Desde o início da ação a rede de acolhimento administrada pela Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social (SMADS) já registrou mais de 822 mil acolhimentos (uma mesma pessoa pode ser atendida em todos os dias de operação e entrar várias vezes na soma) nos Centros de Acolhida e Centros Temporários de Acolhimento (CTAs). Destes, mais de 14 mil foram durante os plantões (noite/madrugada) da Coordenação de Pronto Atendimento Social (CPAS).

Previsão

A propagação da frente fria muda o tempo em toda a faixa leste paulista. No decorrer da madrugada e da manhã do sábado (03), a chuva pode ser de moderada intensidade e a chegada da massa de ar frio de origem polar derruba a temperatura.

O tempo permanece fechado e úmido no restante do período, com garoa ocasional. Os ventos que sopram do quadrante sul aumentam a sensação de frio. A mínima de 10°C será observada à noite, e máxima de 15°C no início da madrugada.

O sistema frontal se afasta no domingo (04), porém os ventos úmidos que sopram do mar mantém o tempo fechado e com eventuais chuviscos na Grande São Paulo. A sensação térmica será inferior ao aferido pelos termômetros. Pequena amplitude térmica. Ao amanhecer mínima de 9°C e à tarde máxima de 14°C. 

Ajuda

São Paulo – Pessoa em situação de rua dorme na rua São Luís, região central
(Rovena Rosa/Agência Brasil)

A população pode ajudar as pessoas em situação de rua solicitando uma abordagem social por meio da Central 156, que funciona 24 horas por dia. A solicitação pode ser anônima, mas é importante ter as seguintes informações para facilitar a identificação: o endereço da via em que a pessoa em situação de rua está (o número pode ser aproximado); citar pontos de referência, além de características físicas e detalhes de como a pessoa a ser abordada está vestida.

A SMADS também atua diariamente, das 8h às 22h, por meio dos orientadores socioeducativos dos Serviços Especializados de Abordagem Social (SEAS), que fazem abordagens em pontos estratégicos da cidade, ofertando encaminhamentos (para as pessoas que aceitam) a rede de acolhimento e outros serviços da rede pública. No período das 22h às 8h, a abordagem é realizada pela Coordenadoria de Pronto Atendimento Social (CPAS), que deve ser acionada via Central 156.

Atualmente, a cidade tem 148 serviços para pessoas em situação de rua com aproximadamente 22 mil vagas, sendo 18.411 de acolhimento. A rede também conta com 128 Serviços de Acolhimento Institucional para Crianças e Adolescentes (SAICAs), que juntos disponibilizam 2.335 vagas. Para a operação foram aditadas vagas emergenciais, sendo 20 para SAICAs e 260 para a população de rua.

*Conteúdo da Prefeitura de SP

*Com informações do CGE

Virada no tempo muda o clima nos próximos dias

O Centro de Gerenciamento de Emergências Climáticas (CGE) prevê, a partir do início da noite, o aumento na quantidade de nuvens em decorrência do avanço de uma frente fria. Por conta disso, algumas instabilidades estarão muito próximas da Grande São Paulo e Capital no fim da noite, onde não se descarta as primeiras pancadas de chuva, que continuarão no decorrer da madrugada.

Próximos dias

Uma frente fria muda o tempo em São Paulo a partir da quinta-feira (04). O sistema frontal vai provocar chuva forte e volumosa durante a sua passagem. O ingresso do ar frio polar após a passagem do sistema irá proporcionar acentuado declínio das temperaturas nos dias subsequentes, inclusive com expectativa de recorde de temperatura mínima para a cidade de São Paulo. O dia mais frio até o momento na Capital paulista foi 9 de junho, quando os termômetros registraram média de 9,4°C.

A madrugada de quinta-feira (04) começa chuvosa para os paulistanos. São esperadas pancadas de chuva moderadas, eventualmente fortes, que virão acompanhadas de descargas elétricas, rajadas de vento e elevado potencial para a formação de alagamentos. O dia será chuvoso com a continuidade das precipitações. O tempo fechado não permite a elevação das temperaturas, que devem registrar mínima de 16°C na madrugada e máxima em torno dos 21°C, enquanto as taxas de umidade do ar ficam acima dos 55%.

As chuvas continuam na sexta-feira (05), inclusive na madrugada, e se prolongam pelo menos até o início da noite, quando as precipitações começam a se afastar da capital paulista. Temperatura mínima de 12°C que deve ocorrer no fim da noite e máxima de apenas 17°C. O ar frio polar ingressa e se potencializa com os ventos que passam a soprar de sul/sudeste. Os índices de umidade do ar seguem elevados e acima dos 60%. O frio chega mesmo a partir da madrugada de sábado (06), quando os termômetros devem registrar valores médios em torno dos 6°C, com expectativa de novo recorde de temperatura mínima para a Capital paulista.

*Com informações da Prefeitura de São Paulo

Madrugada teve chuva e ‘Estado de Atenção para alagamentos’

Chuva e vento na Marginal Tietê, altura do Sambódromo, às 3h30 (SP AGORA)

A madrugada desta segunda-feira (4) começou com a capital paulista em ‘Estado de Atenção para alagamento’. O Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE), colocou a cidade em observação com a chegada de uma área de instabilidade, vinda do litoral sul, e que ganhou força na aproximação de São Paulo.

Por volta de 1h, as regiões de Capela do Socorro e Parelheiros, na zona sul, já apresentavam risco de alagamentos. O avanço da chuva colocou toda capital em ‘Atenção’ às 2h20.

Um ponto de alagamento foi registrado na Avenida Interlagos.



Previsão

Essa passagem da frente fria por São Paulo põe fim ao forte calor registrado nas últimas semanas. O sistema traz chuva e declínio das temperaturas nos próximos dias.

Ao longo desta segunda-feira, a chuva continua de forma mais generalizada, com intensidade moderada, por vezes forte, diminuindo apenas no fim do dia. As temperaturas variam entre mínimas de 20°C e máxima de 25°C, com taxas de umidade do ar elevadas e acima dos 60%.

A continuidade das chuvas mantém o risco de deslizamentos de terras, bem como a formação de alagamentos na cidade.

Na terça-feira (05) as instabilidades diminuem e o dia deve começar com sol entre muitas nuvens. Termômetros na casa dos 18°C durante a madrugada e máxima prevista de apenas 25°C, com ventos mais frios soprando do oceano em direção à costa paulista.